Conheça 10 ensinamentos de Santa Teresa de Calcutá sobre a alegria…

1. Fazei vossa a alegria de amar a Jesus na intimidade do próprio coração e em todas as pessoas e partilhai essa alegria com todos os que encontrardes pelo caminho.

2. Descobri a raiz de toda a alegria: a oração.

3. Um cristão alegre é uma testemunha do amor de Deus. More »

Aprenda, com a fé e devoção deste grande santo de nossa Igreja, a amar ainda mais a Virgem Maria!

1. Deus, que nos deu uma vontade livre, quer que O sirvamos livremente como instrumentos, ajustando a nossa vontade à sua, do mesmo modo que sua Santíssima Mãe, quando diz: “Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a sua palavra”.

2. A expressão «faça-se em mim» deve ressoar constantemente nos nossos lábios, pois entre a vontade da Imaculada e a nossa deve existir uma harmonia completa. Então que devemos fazer? Deixemo-nos conduzir por Maria e nada teremos a temer. More »

“Judia, filósofa, religiosa, mártir — como foi afirmado por João Paulo II no dia da Beatificação, a 1 de Maio de 1987, em Colónia — a Santa Edith Stein representa a síntese dramática das feridas do nosso século. E, ao mesmo tempo, proclama a esperança de que é a cruz de Jesus Salvador que ilumina a história”.

Conheça algum dos ensinamentos deixados por ela: More »

São Pedro escreveu uma grande obra sobre a Eucaristia; era devotíssimo de Jesus Sacramentado. Eis alguns de seus ensinamentos:

1. Na Sagrada Hóstia Jesus não está escondido, mas apenas velado. Uma coisa escondida não se sabe onde está.

2. Legiões de anjos adoram o Verbo reduzido a um estado tão próximo do nada. More »

Santo Afonso era filho de uma das mais antigas e nobres famílias de Nápoles, Itália. Desde pequeno foi menino prodígio pela facilidade em aprender as línguas, as ciências, a arte e a música. Escreveu mais tarde muitas canções religiosas de devoção popular.

Aos 19 anos já era advogado formado. Mas sofreu uma grande decepção profissional. Depois de ter feito uma exaltada defesa de um acusado, foi-lhe apresentado um documento que demonstrava que ele havia, embora involuntariamente, sustentado a falsidade. Esse fato mudou a sua vida. No entanto, antes mesmo do ocorrido já pensava em abandonar sua profissão. Inclusive escreveu em uma de suas cartas: “Amigo, nossa profissão é muito cheia de dificuldades e perigos; levamos uma vida infeliz e corremos o risco de morrermos infelizes. No meu caso, vou largar esta carreira, que não me serve; pois desejo assegurar a salvação da minha alma”. Ele, realmente, abandonou o Direito e se pôs a serviço de Deus. Aos trinta anos foi ordenado sacerdote e passou a desenvolver as suas missões de evangelização entre os mendigos da periferia de Nápoles e os camponeses. Já aos 36 anos, com a colaboração de um grupo de leigos, fundou a Congregação do Santíssimo Redentor (redentoristas), aprovada no ano 1749 pelo Papa Bento XIV. More »