São Benedito morreu há mais de 400 anos, mas continua sendo um exemplo atual de como viver a santidade, que nunca envelhece!

São Benedito é um santo muito conhecido e amado em todo o Brasil, especialmente por sua simplicidade, generosidade e seus muitos milagres. A prova disso são as numerosas igreja e capelas dedicadas a ele. Isto não aconteceu por acaso; foi uma vida toda dedicada a Deus e aos homens. Morreu para si mesmo para viver para Deus e para os irmãos. Ele morreu há mais de 400 anos, em 1589, mas continua sendo um exemplo atual de como viver a santidade, que nunca envelhece. More »

Porque era santo, ele dominava os animais, o lobo, os peixes e os pássaros ouviam sua voz!

O gigante São Francisco, o amante da natureza, que via um irmão em cada ser criado por Deus, morreu com apenas 44 anos de idade, a 3 de outubro de 1226, no chão nu da Porciúncula de Santa Maria dos Anjos, em Assis.

Com idade de 24 anos, tinha se despojado de tudo: riquezas, ambições, orgulho, e até da roupa que usava, para desposar a Senhora Pobreza e repropor ao mundo, na alegria, o ideal evangélico de humildade, pobreza e castidade. More »

A grande lição que João nos deixa é que “Ele cresça e eu desapareça!”

João Batista é o santo mais retratado na arte cristã. E não é sem razão. Ele é o último profeta do Antigo Testamento e o primeiro do Novo. A Igreja o festeja duas vezes no ano litúrgico: no dia de sua morte (29 de agosto), e no dia em que nasceu (24 de junho), para assinalar os seis meses que antecedem o nascimento de Jesus, segundo as palavras do arcanjo Gabriel a Maria. More »

Podemos dizer que foi um dos mais importantes homens e santos da Igreja, que viveu exatamente quando desabou o Império Romano do Ocidente (476), com a ameaça dos bárbaros de aniquilar a grande civilização Ocidental, herdada da sabedoria greco-romana e enriquecida pelo cristianismo.

Foi contemporâneo de grandes Padres da Igreja como: Papa São Leão Magno (†460), São Jerônimo (†420), São Cirilo de Alexandria (†444), São Máximo de Turim (†465), São Pedro Crisólogo (380-431), São Pedro de Ravena, São João Cassiano (†465), São Paulino de Nola (†431), São Vicente de Lerins (†450), e outros desse século. More »

Desde a Antiga Aliança, Patriarcas, Deus chama o povo à santidade: “Eu sou o Senhor que vos tirou do Egito para ser o vosso Deus. Sereis santos porque Eu sou Santo” (Lv 1,44-45).

O desígnio de Deus é claro: uma vez que fomos criados à sua “imagem e semelhança” (Gen 1,26), e Ele é Santo, nós devemos ser santos também. O Senhor não deixa por menos. A medida e a essência dessa santidade é o próprio Deus. São Pedro repete esta ordem dada ao povo no deserto, em sua primeira carta, convocando os cristãos a imitarem a santidade de Deus: More »