Foto: Rosemary Andrade

O mar é um dos mais belos exemplos de transformação da vida. Ele nunca é o mesmo dois dias seguidos. Sempre haverá modificações importantes, causadas pelos altos e baixos das marés, pelas influências da lua, pelo vento e pelas barras e pontais onde afluentes e rios desembocam. No mar de Gargaú, no chamado delta do Rio Paraíba do Sul, está aquele que é considerado o segundo maior manguezal do estado do Rio, tombado como área de Mata Atlântica, através de um Decreto Estadual de 06/03/1991. E nesse lugar de grande biodiversidade,  que  atrai vários  pesquisadores de todo o país, existe alguém de jeito simples, que ama o contato diário com a natureza, e se sente mais perto de Deus. A foto de rara beleza é de alguém de meia idade, de jeito simples e sensível aos requintes do artista divino. O flagrante mostra o momento em que a boca da barra se rompe de forma silenciosa e vagarosa. Mar e água doce se encontram e revitalizam pequenos crustáceos, plantas e aves, que se fartam dia após dia nesse pedaço quase escondido do Norte Fluminense. Dá até pra imaginar o sorriso de satisfação dessa fotógrafa, que sempre admirou o simples e o básico da vida. Afinal, quem não quer viver em paz e harmonia com a natureza, onde a poluição não tem lugar, onde o barulho dá lugar ao silêncio e onde os olhos só lacrimejam de emoção, por ter a certeza de que alguém um dia criou tudo isso pra ser admirado e respeitado por aqueles, que mesmo em meio a toda a agitação do mundo, são capazes de parar, observar os detalhes e agradecer ao Deus Criador, que além de toda essa beleza, também criou o amor. 

Deus abençoe!

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova
@WallaceAndrade9


Jornalista, missionário da Comunidade Canção Nova, escritor, casado com Valeria Martins Andrade e pai de Davi Andrade, natural de Campos dos Goytacazes-RJ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *