Senhor,
quero sentir tua presença…
quero viver do teu amor…
saber que olha por mim o tempo inteiro…
arranca do meu coração toda insegurança…
quebra todo o gelo que me afasta dos irmãos…

Senhor,
sei que não desistes de mim…
mesmo na minha fraquesa está ao meu lado…
sei que andas ao meu lado…
e quando não consigo dar passos me carrega em seu colo…
faz com que eu saiba dizer meu sim de cada dia a ti…

Senhor,
olha para os meus que ainda estão longe de ti…
toca no coração de cada um deles…
faça-os sentir tua presença e seu amor…
liberta-os de toda a opressão e pecado…
que a tua graça seja derramada sobre cada um de nós!!

Amém!!!

Senhora da Paz!!! Hoje fui acordado antes das seis! Não foi o despertador e nem tão pouco minha esposa. Foi a vontade de rezar o santo terço. Houve um tempo em que acordava todos os dias as 5.30 da madruga para rezar o rosário. Depois os horários começaram a ficar mais organizados e então a oração é feita um pouco mais tarde. Mas tem sempre um dia ou outro que nossa Mãezinha parece soprar em meus ouvidos o desejo de nos unirmos em oração no alvorecer. O dia começa a clarear, os pássaros fazem seu grande louvor para agradecer o nascer de um novo tempo e em meio aos sons e luzes que se alteram a cada minuto, vou meditando os mistérios e sendo preenchido por uma paz que só a Mãe sabe ofertar.  Ser de Maria em tempo integral muda o temperamento explosivo pelo sereno. As palavras duras são substituidas por frases de consolo e direção. A vida começa diferente ao dobrarmos os joelhos em oração pelos nossos. Principalmente aqueles que ainda estão tão longe do Pai. Aqueles que ainda não experienciaram a graça de ser envolvido pelo manto de Nossa Senhora. E só posso concluir de um jeito. Pedindo a Maria que me faça silencioso. “Virgem silenciosa, tu me ensinas a silenciar também”.

Deus abençoe e que a Virgem de Fátima nos carregue em teu colo!!

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova

jornalistasp@cancaonova.com

“…que o nome do Senhor seja louvado, desde agora e para sempre, pois a ele pertencem a sabedoria e o poder, Ele modifica os tempos e estações, depõe e entroniza os rios, dá sabedoria aos sábios e ciência aos inteligentes. Ele revela os segredos mais profundos e sabe o que as trevas escondem, pois a luz mora com ele. A ti, ó Deus de pais, eu louvo e clebro, porque me deste sabedoria e poder. Tu me revelaste o que eu te pedi…” (Dn2, 20-23)

Deus abençoe!!

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova

jornalistasp@cancaonova.com

Como tenho saudade do mar, do pisar na areia molhada, do canto das gaivotas a perseguirem o pequeno barco pesqueiro, do silêncio quebrado pelas ondas perfeitas. O verão sempre trás o desejo de estar mais perto da maresia e do vento do litoral. Mas nem sempre é possível vivermos a estação do sol e da praia onde nos sentimos bem confortáveis e relaxados. As vezes o chamado que Deus nos faz, é para bem longe do mar. Quem sabe até debaixo de um sol escaldante onde os pingos do suor são inevitáveis. Mas aprendemos com nosso pai fundador, Monsenhor Jonas Abib, que precisamos aguentar firme. É por causa do evangelho que abrimos mão do frescor do litoral. É por causa da missão que as vezes trocamos o verão brasileiro pelo rigoroso inverno europeu. É para que almas sejam salvas que dizemos o nosso sim de cada dia. Então me vem uma frase do nosso Pedro, Papa Bento XVI, meditada momentos depois de ser escolhido como sucessor do Papa João Paulo II. “As vias do Senhor não são confortáveis, mas nós não somos criados para o conforto, mas para as coisas grandes, para o bem”. (Papa Bento XVI)

Se hoje se encontra triste por não estar onde queria, por não viver aquilo que mais gostaria, então precisa se entregar a oração e clamar ao Senhor o desprendimento daquilo que te aperta o coração.

Oremos: Oh meu Senhor e meu Deus, só tu sabes o desejo que tenho de me tornar um cristão melhor e desprendido dos prazeres desse mundo. Vem em meu auxílio Senhor, e me faz suportar a caminhada sem murmurações, sem o desejo de viver aquilo que agora não é possível viver. Dai-me Jesus um coração dócil e dedicado as obras que Tu sonhou para mim. Que eu não esmoreça e siga com a deteminação de um cristão que quer ser instrumento afinado em Tuas mãos, onde a canção tocada por Ti, ao me usar, possa alcançar os corações que ainda estão mais interessados nos prazeres e distantes do que nos leva ao Céu.!  Cuida de mim Senhor, cuida de nós! Amém!!!

Deus abençoe seu dia!!

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova

jornalistasp@cancaonova.com

Quando lentamente, o andamento das votações me fez compreender que a guilhotina teria caído sobre mim, comecei a ter vertigens. Estava convencido de que tinha desempenhado a obra de toda uma vida e de poder transcorrer meus últimos dias em tranquilidade. Com profunda convicção disse ao Senhor: ‘Não me faças isso! Dispões de pessoas mais jovens e melhores, que podem enfrentar esta grande tarefa com outro impulso e vigor’. Fiquei então muito comovido com uma breve carta que me escreveu um irmão do Colégio Cardinalício. Recordou-me que, por ocasião da missa por João Paulo II, eu tinha centrado a homilia, partindo do Evangelho, na palavra que o Senhor disse a Pedro junto do lago de Genesaré: ‘Segue-me!’. Expliquei que Karlo Woitila recebeu sempre de novo este chamado do Senhor, e como sempre de novo, tivera de renunciar a muito e dizer simplesmente: “Sim, sigo-te, mesmo se me conduzes onde não quero’. O irmão escreveu-me: ‘Se agora o Senhor dissesse a ti ‘Segue-me”, então recorda-te do que pregaste. Não te recuses! Sê obediente como descreveste o grande papa, que voltou à casa do Pai”. Isso admirou-me profundamente. As vias do Senhor não são confortáveis, mas nós não somos criados para o conforto, mas para as coisas grandes, para o bem. Assim, no final não pude fazer mais do que dizer sim”.  (Papa Bento XVI)

Wallace Andrade
Comunidade Canção Nova

jornalistasp@cancaonova.com