Como ajudar crianças com problemas de comportamento

Como ajudar crianças com problemas de comportamento com aulas de artes marciais


CN Paulínia

Na infância, é muito importante o conhecimento e controle do próprio corpo. No entanto, algumas crianças cheias de energia são incapazes de encontrar as vias adequadas para descarregá-la.

Muitas delas vivem em residências pequenas, com pouco espaço para ampliar seus movimentos. Além disso, em muitas cidades as ruas deixaram de ser um espaço ao ar livre seguro, onde a criança pode jogar bola ou brincar com os amigos.

Alguns pais de crianças que costumam fazer movimentos bruscos limitam sua expressão corporal por medo de que elas machuquem a si mesmas ou aos outros.

Nesse caso, uma opção são as aulas de artes marciais, já que seu conceito de não-violência faz com que o corpo seja um meio de defesa e controle dos próprios movimentos, evitando que a criança machuque a si mesma e a outras pessoas.

As artes marciais incentivam o movimento com fundamento, com regras e com sentido, ajudando o aluno a dominar o corpo e, por fim, a respeitá-lo.

Existem diferentes escolas e técnicas marciais, mas o que quero destacar, além do estilo de cada uma delas, é a importância que conferem ao valor do outro.

De fato, as artes marciais incentivam a criança a assumir a responsabilidade de dominar seus impulsos e a se expressar conscientemente por meio do corpo.

Não se trata dos golpes ou chutes em si. Há crianças que são mais violentas ou que possuem uma carga maior de agressividade.

Isso ocorre por diversos motivos e como cada criança é única e diferente, é preciso analisar como ela se relaciona com a própria família e com as outras pessoas, já que as crianças também agem por repetição e imitação.

Em geral, o que caracteriza as crianças com problemas de comportamento é a dificuldade que têm se mostrar quem são sem recorrer à força bruta. E isso, em muitos casos, deve-se à baixa autoestima (um assunto que abordamos no artigo sobre assédio infantil).

Aprender a gostar do corpo e perder o medo são outros objetivos básicos das artes marciais. Praticá-las requer muita firmeza de caráter, tranquilidade, controle dos movimentos, tolerância à frustração e perseverança.

As artes marciais são muito mais que um esporte. São práticas em que se pode descarregar a adrenalina, fundamentadas no respeito mútuo e na honra, qualidades e valores necessários nos primeiros anos da infância para que a criança possa chegar à adolescência com maior integridade e consciência de si mesma.

O que devemos aconselhar para as crianças aprenderem a controlar seu corpo e seu comportamento durante as aulas de artes marciais?

– Aprenda a não recorrer à violência como um meio para resolver situações de conflito.

– Todos nós podemos sentir emoções negativas, mas nem por isso as descarregamos indiscriminadamente sobre os outros.

– As artes marciais são um excelente recurso para ajudá-las a controlar seus impulsos.

Se você tiver a possibilidade de matricular seus filhos em uma escola de artes marciais, com o tempo perceberá seus efeitos e benefícios.

Lic. Alejandra Libenson

Psicóloga e Psicopedagoga

Especialista em Educação, Criança e Infância

Autora do livro “Criando hijos, Creando personas”

www.criandohijoscreandopersonas.wordpress.com

Alejandralibenson@hotmail.com

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

comentários