Estar dentro de si para encontrar o Senhor

No nosso íntimo já existe tudo aquilo que almejamos!

O homem e a mulher da atualidade vivem numa inquietação constante em busca de algo que lhe preencha o coração. O objeto da busca sempre é algo fora dele mesmo, que venha de fora de si, isto é, do mundo, da natureza, dos bens e dos prazeres. Busca em tudo isso preencher a si mesmo, como se estivesse vazio e necessitando ser preenchido. Percebe-se que nesta busca nunca encontra a saciedade, como se o seu interior fosse um jarro sem o fundo, e todas as conquistas exteriores entram facilmente, mas escorrem sem deixar nada lá dentro. O vazio continua.

Santo Agostinho quando escreveu no ano 386 a sua obra prima chamada: “Confissões” afirmou que também viveu esse processo em sua vida. “… Eu era inquieto, alguém que buscava a felicidade, buscava algo que não achava… Mas Tu Te compadeceste de mim e tudo mudou, porque Tu me deixaste conhecer-Te. Entrei no meu íntimo sob a Tua Guia e consegui, porque Tu Te fizeste meu auxílio“.

Esta afirmação é importante para todo ser humano: entrar dentro de si com a ajuda de Deus.

Foto by lifeforstock

No nosso íntimo já existe tudo aquilo que almejamos: a felicidade, o bem para nossa vida. Sabe porque? – Porque somos cheios interiormente e não vazios, cheios da graça de Deus, de uma presença enorme e confortante, uma presença que descarta qualquer outra coisa que venha de fora.
Santo Agostinho confessou: “Trinta anos estive longe de Deus. Mas, durante esse tempo, algo se movia dentro do meu coração. Tu estavas dentro de mim e eu fora… Os homens saem para fazer passeios, a fim de admirar o alto dos montes, o ruído incessante dos mares, o belo e ininterrupto curso dos rios, os majestosos movimentos dos astros. E, no entanto, passam ao largo de si mesmos. Não se arriscam na aventura de um passeio interior”.

Aproveite este tempo e se recolha, aprenda a encontrar o Senhor dentro de si mesmo. Com certeza muitas coisas se tornarão dispensáveis, pois o mais importante já habita em você: Deus, e é Ele que dá sentido ao seu viver. Deus o abençoe.

Diácono Paulo Lourenço
Comunidade Canção Nova