Em 16 de Agosto de 1815 nasce em Turim, cidade ao Norte da Itália, João Melquior Bosco, conhecido mundialmente por Dom Bosco, completaria hoje 202 anos.

São João Dom Bosco é um santo como muitos de sua época que tiveram uma missão de marcar uma sociedade e se tornar um grande influenciador e incentivador da família, dos estudos, trabalho e oração. Estudotrabalho e oração: eis o que tornará bons os jovens” essas foram suas  metas no Sistema Preventivo, de formar ” Bons Cristãos e Honestos Cidadãos”. 

O Jovem Bosco venceu muitos os obstáculos em sua vida. Órfão aos dois anos de idade, precisaria de apoio para estudar, mas, seu irmão mais velho, Antônio, não aprovava sua dedicação ao estudo, queria que ele fosse ajudá-lo na agricultura. Para o seu irmão, o trabalho agrícola era o mais importante do que se dedicar aos livros. E como mudar a história? Como encorajar para seguir um sonho, um chamado, uma vocação?

  Saiba mais sobre Dom Bosco

Quando surge essas perguntas precisamos encontrar as respostas certas e muitas vezes encontraremos dentro da nossa família, foi o que aconteceu com ele, sua mãe conhecida como Mamãe Margarida, foi a grande incentivadora após um sonho que o seu filho teve aos 9 anos.  Nossa Senhora lhe apareceu revelando em sonho sua futura missão, após partilhar com sua mãe ela disse: ”Bem, filho, talvez você seja padre, algum dia!

Nossa Senhora foi muito presente na vida de Dom Bosco, após o sonho ele assumiu a presença Dela como Mãe,  dai no futuro ele diz ” Foi Ela quem tudo fez”. Encontramos nele um jovem de alma Mariana, suas experiências com a Virgem Maria fizeram com que não decidisse nada sozinho, na juventude, durante os estudos ele confiou tudo a Ela. Sua primeira devoção foi  Nossa Senhora das Graças, quem ele rezou uma novena para pedir ajuda na decisão de decidir o seu estado de vida e fazer a vontade de Deus.

Foto: Simone Nunes -

Casa Princesa Izabel – Cidade Imperial – Petrópolis- RJ / Foto: Simone Nunes – CN

Nesse dia que lembramos o seu nascimento quero trazer algumas particularidades de Dom Bosco e a presença da Família Salesiana no Brasil. Em 1885 a Princesa Izabel também foi uma grande incentivadora para que a Pedagogia de Dom Bosco fosse implantada aqui, na ocasião ela se preocupação com a libertação dos escravos e com a liberdade onde eles poderiam encontrar apoio e acolhimento para estudar e se profissionalizar. Para que isso acontecesse ela  doou o terreno em Niterói e em São Paulo, dando inicio a implantação da espiritualidade Salesiana nesse País, com as escolas profissionalizantes e colégios. Carta na íntegra 

Monsenhor Jonas Abib, foi um dos alunos Salesianos de São Paulo, ele estudou no Liceu Sagrado Coração de Jesus a segunda construção provida da Princesa. A Igreja no Brasil vem estudando desde de 2012 a possibilidade de dar entrada nos documentos pedido na beatificação da Princesa acreditando que sua religiosidade, bondade e caridade testemunhada por suas atitudes a elevam para os altares.

Rezemos nesse dia pedindo a intercessão de Dom Bosco e de Nossa Senhora Aparecida de qual a Princesa Izabel foi devota, (em agradecimento a uma graça recebida doou a coroa que está na imagem em Aparecida até hoje) que os estudos possam ajudar na comprovação de sua santidade confirmando que ela viveu sua fé como ” Uma Boa Cristã é uma Honesta Cidadã”

Instituto Canção Nova 

Mons Jonas é a figura de Dom Bosco, Padre Mario Bonatti – SDB

Conheça a Faculdade Canção Nova 

Brasil Salesiano  

Dom Bosco, rogai por nós!

Canção Nova realiza Aprofundamento de Cura Interior para Mulheres.

A Comunidade Canção Nova realiza, entre os dias 23 e 24 de setembro de 2017, o Aprofundamento de Cura Interior para Mulheres, no Auditório Paulo Apóstolo – Paulinas, Vila Mariana, São Paulo (SP).

Com o tema: “A Cura da Alma Feminina”, o encontro tem como objetivo levar as participantes a uma experiência de restauração e de cura das experiências que as feriram e levaram-nas a perder a consciência de seu próprio valor e integridade, mostrando que haverá sempre um caminho de regresso para o coração ferido que se perdeu em busca de afeto e compreensão.

O encontro começa às 08h da manhã e encerra às 18h, no sábado e no domingo, com momentos intensos de oração de cura interior, pregação da Palavra, Santa Missa e Adoração ao Santíssimo Sacramento.

Estarão presentes para conduzir o aprofundamento: Pe. Adriano Zandoná (autor do livro “A Cura da Alma Feminina”- Editora Canção Nova), Pe. Serginho, Dijanira Silva e Comunidade Canção Nova.

COMO FAZER A INSCRIÇÃO 

LOCAL: Para fazer a sua inscrição, basta se dirigir à Casa de Evangelização da Canção Nova em São Paulo, localizada na Rua Tamandaré, 355, Liberdade (metrô São Joaquim). Informe-se quanto aos horários de funcionamento no seguinte telefone: (11) 3382-9800.

Você pode também realizar a sua inscrição na Loja Canção Nova: Rua São Bento, 43, Centro (metrô Sé). Horário de funcionamento: De segunda à sexta, das 09h às 18h. Sábados, das 09h às 13h.

O valor da inscrição é R$ 125,00 (individual). Inclui: Coffe Break, bloco de notas e caneta. 

ON LINE: 

  Faça sua inscrição on line aqui:  (*No caso da inscrição realizada pelo blog, é incluso taxa de serviço.)

Participe e descubra como trilhar esse caminho para reencontrar a virtude e a felicidade que Deus reservou para você!

Tome Nota!

Aprofundamento de Cura Interior para Mulheres

“A Cura da Alma Feminina”

Data:

23 e 24 de setembro de 2017 (sábado e domingo)

Horário:

Sábado: 08h às 18h

Domingo: 08h às 18h

Local:

Auditório Paulo Apóstolo – Paulinas

  1. Dona Inácia Uchoa, 62, Vila Mariana, São Paulo/SP

(5 minutos do metrô Vila Mariana)

Inscrições:

Valor da Inscrição: R$ 125,00 (individual).

Inclui: Coffe Break, bloco de notas e caneta (não serão servidas refeições no local).

Para realizar as inscrições, basta se dirigir a um dos seguintes locais:

Casa de Evangelização

Rua Tamandaré, 355, Liberdade, São Paulo/SP

(metrô São Joaquim)

Informações: (11) 3382-9800 ou eventossp@cancaonova.com

Loja Canção Nova

Rua São Bento, 43, Centro, São Paulo (SP)

(metrô Sé)

Informações: (11) 3587-3141

Inscrições pela internet: saopaulo.cancaonova.com

*Incluso taxa de serviço

Informações: (11) 3382-9800 ou eventossp@cancaonova.com

 Oração pela Restauração das Famílias.

Senhor Jesus, Tú me conheces e conheces a realidade de minha família. Sabes o quanto precisamos de Tua benção e da ação de Tua misericórdia. Eu confio em Ti, e hoje invoco o Teu nome sobre todas pessoas e situações de minha família.Restaura a minha casa Senhor: realiza uma obra de profunda cura, libertação e restauração na minha vida e na vida dos meus.

Liberta minha família de toda maldição, derrota e jugo hereditário que pese sobre nós. Desfaz Jesus, em Teu nome, todo laço e consagração ao mal que, porventura, nos amarre. Lava-nos com Teu sangue, e liberta-nos de todos os vícios e contaminações espirituais.Cura as feridas no coração e na alma dos meus: tapa as brechas em minha família Senhor.

Liberta meus familiares de todo ódio, ressentimento e divisão, e faça o Teu perdão acontecer em nossa vida.Liberta o meu lar de todo desamor Senhor, e faça a Tua vitória acontecer em todas as áreas de nossa história. Abençoa profundamente todos os meus familiares, antepassados e descendentes.Eu declaro que Tu és, Jesus, o único Senhor de minha família e de todos os nossos bens.

Eu consagro toda a minha família a Ti Jesus e a Ti Virgem Maria: que nós sejamos sempre guardados e protegidos por Vós. Em Ti Jesus estará sempre a nossa força e vitória.  Contigo queremos viver e amparados por Ti queremos sempre lutar contra o mal e o pecado, hoje e sempre.

          Rezar 1 Pai-nosso, 1 Ave-Maria e o Creio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 ”Nós vivemos em um mundo na qual praticamente não existe quase nada que não tenha a ver com o universo dos meios de comunicação” disse Papa Francisco

Na celebração da Ascensão do Senhor a Igreja Católica celebra o Dia Mundial das Comunicações Sociais. Nesse ano o Papa Francisco nos convida a refletir e ter a certeza que é possível viver ”esperança e confiança, no nosso tempo ” e nos confirma através da promessa que encontramos na Palavra de Deus «Não tenhas medo, que Eu estou contigo» (Is 43, 5).

Vivemos em uma sociedade conectada, impulsionada e envolvida com algum meio de comunicação social. A missão da Canção Nova é fazer com que essa comunicação seja eficaz, pacificadora e esperançosa, uma esperança que vem do Espirito Santo e que leva muitas pessoas terem um encontro pessoal com Jesus e acreditar em sua vinda gloriosa.

  Visite nosso Facebook/CançãoNovasp

“[É importante] lembrar que a Igreja está presente no mundo da comunicação, em todas as suas expressões, sobretudo para conduzir as pessoas ao encontro com o Senhor Jesus” 

A Canção Nova deseja continuar conduzindo as pessoas viverem esse encontro e para que isso aconteça os nossos fundadores e missionários estão fazendo seus apelos,  desejosos de continuar essa grande e desafiadora missão: Evangelizar através dos meios de comunicação, pregando o Evangelho e a vida nova que nos traz.

”A Canção Nova está fazendo o seu SOS Salve as nossas almas, é um grito de socorro, porque as nossas dívidas estão ai, é preciso pagar os nossos funcionários, eles tem direito, as compras de livros objetos sagrados caíram muito, com isso nós estamos na situação de SOS, faça sua oferta,  faça sua contribuição, faça o seu algo a mais.” Padre Jonas

 

”Estamos levando até  você o nosso apelo, pela Palavra de Deus no ar, pela Graça de Deus as famílias sempre tem nos ajudado. Hoje buscando a palavra do Senhor,  ” Em tudo somos oprimidos, mas não sucumbimos’” 2 Cor 4,8 confiança  em Deus. O Senhor nos concederá a vitória com sua ajuda, com sua contribuição e fidelidade!” Luzia Santiago 

 

”Meus amigos, meu irmãos em Jesus Cristo, sei que no Brasil hoje está impossível se falar de nossa Pátria, mas hoje quero fazer um pedido de coração, um pedido daquele que começou, a colocar o primeiro tijolo na obra de Jesus. Quero fazer esse apelo a todos, até você que faz um ano, dois anos, que não nos ajudam. Chegou a hora que você possa fazer algo que venha ajudar a Obra Canção Nova… Nós sempre vivemos da Providência, Providência de Deus é dizer eu quero que caia em nossas mãos, aquilo que o irmão quer nos doar. A uma promessa de Deus sobre isso ‘‘ Ide a todos pregai o Evangelho, a todas as criaturas”. Hoje Graças a Deus o Brasil e o Mundo assistem a Canção Nova, através da Rádio, Televisão, Internet, Revista, tudo que você possa imaginar nos temos nos meios de comunicação. Hoje não estamos conseguindo tocar mais nada, está difícil tocar sem dinheiro.” Eto Jardim 


É A NOSSA MÃE SOLÍCITA E CARINHOSA. TOMOU PELA MÃO JOÃO BOSCO E TOMA-NOS TAMBÉM A NÓS

GUIANDO-NOS PELOS CAMINHOS DESTE MUNDO

Precisamente ontem, uma jovem esposa que atravessa um momento difícil me dizia num momento em que se falava de fé: «Claro que tenho fé, padre. Quero viver com fé e na fé, posso dizer-lhe com absoluta certeza que, todas as manhãs, a primeira coisa que faço ao levantar-me é a minha oração a Maria Auxiliadora».
O meu pensamento voou logo para Dom Bosco e para a confiança absoluta que tinha em Maria Auxiliadora. Ele mesmo disse tantas vezes: «É impossível chegar a Jesus sem passar a través do amor de Maria» e ainda: «Maria foi sempre a minha guia. Quem n’Ela põe a sua confiança não será desiludido».
Quase a brincar, uma vez disse: «Se eu vier a saber que algum de vós rezou bem e não foi atendido, escreverei uma carta a S. Bernardo a dizer-lhe que se enganou ao afirmar: “Lembrai-Vos, ó piíssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles  que tem recorrido à vossa proteção, implorado a vossa assistência, e reclamado o vosso socorro, fosse por Vós desamparado”. Mas ficai descansados que não terei de escrever uma carta a S. Bernardo».
Imagino que, para esta jovem esposa e para muitíssimas outras pessoas que têm uma confiança absoluta na Mãe do Céu, o sentimento é o mesmo. A confiança em Maria Auxiliadora é uma certeza que não será defraudada.
Tudo isto me diz muito mais do que um piedoso pensamento retirado de Dom Bosco. Quantas vezes pude contemplar a simples e calorosa devoção de milhares e milhares de pessoas com os olhos do coração voltados para Maria, a Mãe do Senhor, em vários santuários marianos do mundo. A isto não posso ficar indiferente e sinto-me interiormente comovido.
E ver o que significa Maria Auxiliadora neste nosso “mundo salesiano”, na Basílica de Valdocco, toca profundamente o coração. Imagino Dom Bosco a caminhar neste mesmo espaço, a pisar este pátio, embora com outro revestimento, “a apaixonar” diariamente os seus rapazes, os seus jovens e os primeiros salesianos com este vivo e forte afeto pela  Mãe do Céu.
Ouço a sua voz a recomendar que, se queremos traçar um caminho de sucesso como educadores salesianos, temos de fazer vibrar com intensidade o coração dos nossos rapazes e das nossas raparigas pela Mãe de todos. Sem este forte sentimento, falta algo de essencial ao nosso princípio educativo dos “bons cristãos”.
Posso assegurar-vos que, nas minhas viagens pelo mundo, continuo a deparar-me diariamente com autênticos milagres fruto da educação salesiana, resultado de um sistema preventivo que é entrega a uma presença que torna racional a exigência de colocar Deus como sentido da vida e que faz sentir o autêntico afeto dos educadores que buscam somente o bem destas crianças, adolescentes e jovens, preparando-os para a vida e ajudando-os a crescer. A Virgem de Dom Bosco é sempre representada com um amplo manto acolhedor, refúgio protetor em muitos dos seus sonhos.
No primeiro sonho, Maria “tomou-me com bondade pela mão”. Dom Bosco nunca largará aquela mão. Assim, o extraordinário florescerá no ordinário, porque esta é a verdadeira fé. Poderemos dizer “Onde está Dom Bosco está Maria”. Uma presença concreta.
Como Dom Bosco tentou explicar às irmãs reunidas em Nizza.
«Quero só dizer-vos que Nossa vos ama muito, muito. E, sabeis, Ela encontra-se aqui no meio de vós!». Então o padre Bonetti, vendo-o comovido, interrompeu-o, e começou a dizer, só para o distrair: «Sim, assim, assim! Dom Bosco quer dizer que Nossa Senhora é vossa mãe e que Ela vos guarda e protege».
«Não, não, replicou Dom Bosco, quero dizer que Nossa Senhora está mesmo aqui, nesta casa e que está contente convosco e que, se continuardes com o mesmo espírito, tal como Nossa Senhora deseja…». O bom Pai comoveu-se ainda mais do que antes e o padre Bonetti retomou a palavra: «Sim, assim, assim! Dom Bosco quer dizer-vos que, se fordes sempre boas, Nossa Senhora ficará contente convosco».
«Não, não, tentava explicar Dom bosco, esforçando-se por dominar a própria comoção. Quero dizer que Nossa Senhora está mesmo aqui, aqui no meio de vós! Nossa Senhora passeia nesta casa e cobre-a com o seu manto» (Memorie Biografiche XVII, 557).
Quando esta é a realidade, quando se vê tanta vida nas casas salesianas do mundo e todo o bem que nelas se faz, pode verdadeiramente dizer-se: «Foi Ela que tudo fez e… confiai em Maria Auxiliadora e vereis o que são milagres».
Continue a abençoar-vos esta nossa Mãe, com todo o amor que só as mães sabem dar.

Fonte: Pe. Ángel Fernández – Reitor Mor- Salesianos

Noite Italiana em prol do Projeto Canção Nova Abraça São Paulo.

O evento acontecerá no Salão de Festas da Catedral Maronita Nossa Senhora do Líbano, no bairro Liberdade, em São Paulo (SP), com diversas atrações, entre elas sorteios e brindes.

Para participar basta adquirir o convite, no valor de R$ 40,00, disponível na Casa de Evangelização que também é localizada na Catedral Maronita Nossa Senhora do Líbano (durante o dia – de segunda à sexta-feira, ou durante as atividades evangelizadoras da Casa de Evangelização).

O convite terá um desconto especial de 20% para os sócios evangelizadores da Canção Nova. (Para receber desconto, o sócio deverá apresentar o boleto, ou o seu número de sócio para comprovação do cadastro como sócio Canção Nova).

   Venha participar e ajude o Projeto Canção Nova Abraça São Paulo!

Quanto mais gente, maior o abraço!

SOBRE A FAMÍLIA LEANÇA: é uma tradicional família de origem italiana que chegou ao Brasil em 1909. Desde então preserva a sua cultura através da culinária e gastronomia.

Tome Nota!

Noite Italiana Beneficente Massas frescas e tradicionais preparadas pela FAMÍLIA LEANÇA
(Iniciativa em prol do Projeto Canção Nova Abraça São Paulo)

Data:

09 de junho de 2017
Horário: 20h00
Presença: Pe. Adriano Zandoná
Comunidade Canção Nova

Local: Salão de Festas da Catedral Maronita Nossa Senhora do Líbano
R. Tamandaré, 355, Liberdade, São Paulo – SP
(metrô São Joaquim ou Linha 4114-10 Vila Gumercindo)

Convite: R$ 40,00

Desconto especial para o sócio Canção Nova: R$ 30,00 (20% de desconto)
Obs.: Para receber desconto, o sócio terá que apresentar o boleto, ou o seu número de sócio para comprovação do cadastro como sócio Canção Nova.

O valor é Individual. Inclui massas e molhos à vontade, exceto bebidas e sobremesas.
Onde adquirir o convite:
Na Casa de Evangelização Canção Nova localizada na Catedral Maronita Nossa Senhora do Líbano. R. Tamandaré, 355, Liberdade, São Paulo – SP (metrô São Joaquim ou Linha 4114-10 Vila Gumercindo).

Informações:  (11) 3382-9800 | eventossp@cancaonova.com       Acesse: saopaulo.cancaonova.com

Papa Francisco concede o título de Monsenhor a dois sacerdotes da Arquidiocese de São Paulo.

Durante a celebração da Missa do Crisma na Quinta-feira Santa, todos os sacerdotes da Região Sé entre eles  o Cônego José Paine e o Padre Antônio Fussari  que receberam das mãos do Dom Odilo o reconhecimento da Santa Sé pelos serviços prestados à Igreja em São Paulo.

Dom Odilo destacou em sua homília:

Lembramos em primeiro lugar que na Igreja existe um único Sacerdote, existe Jesus Cristo Sacerdote, Ele é o verdadeiro Sumo Sacerdote.

O nosso sacerdócio está relacionado a Jesus Cristo e com à Igreja, por isso, se exerce em comunhão com à Igreja e na íntima e sintonia comunhão com Jesus Cristo, Ele é o Sacerdote que dá sentido, força e vigor. Esse sacerdócio que é vivido no meio do povo de Deus, por homens que Ele escolhe, chama, consagra e unge com os Dons do Espírito Santo. Jesus Cristo quer continuar a anunciar a Palavra com liberdade, credibilidade e serviço para todos que creem e para os não creem.

Por meio dos sacerdotes Jesus Cristo quer continuar a santificar e a congregar seu povo em torno da mesa do altar, na celebração da Eucaristia que é Sacramento Dele e da Igreja, Ele quer continuar exercer a sua Verdade e a sua Misericórdia para com povo.

Que poderei retribuir ao Senhor Deus, por tão grande Graça que de nossa parte não merecemos, mas, recebemos por pura bondade e Misericórdia? Nós somos levados a retribuir a tão grande dádiva a tão grande Dom através do nosso serviço Sacerdotal, dedicado, generoso e alegre, Dom feito para toda Igreja e humanidade. Peço a todos as orações pelas vocações para que na Igreja não faltem sacerdotes que no futuro despertem boas e santas vocações.

Transcrição e adaptação: Simone Nunes (missionária Canção Nova) 

TEMA DO PROJETO CANÇÃO NOVA ABRAÇA SÃO PAULO 2017 É LANÇADO.
Versículo do livro do profeta Jeremias norteará as ações do projeto neste ano.

A Comunidade Canção Nova de São Paulo traz em sua programação, durante todo o ano de 2017, esta linda promessa do Senhor, presente no livro de Jeremias, capítulo 29, versículo 11: “Tenho para vós um projeto (um sonho) de felicidade”.

O tema será inspiração dos principais eventos da comunidade na cidade de São Paulo e norteará todas as atividades evangelizadoras do ano.

Diante dos desafios que a vida nos apresenta, Deus tem um sonho de felicidade para cada um de nós. E para voltar a sonhar, é preciso que o nosso coração seja curado das feridas emocionais causadas pelos sofrimentos da vida e pelo pecado.

Tenho para vós um projeto de felicidade!

É preciso permitir que os sonhos do Senhor em relação à nós se realizem, e para isso, Deus quer nos curar, quer restaurar nossa alegria, nossa fé, nosso abandono nas mãos d’Ele.

Deus quer devolver à nós a esperança, e curar as nossas feridas e dores mais profundas.

Viva com a Canção Nova a realização desta promessa! Ele, mais do que ninguém, está ansioso para ver, em nós, esta linda Palavra se cumprindo!

Siga-nos nas redes sociais Canção Nova São Paulo, fique por dentro das atividades da missão!

17192645_1250642145013314_3024704252184795678_o

A Comunidade Católica Canção Nova realiza no dia 23 de março de 2017, quinta-feira, a partir das 09h30, o “Feirão da Providência”, com o objetivo de levantar fundos para as atividades evangelizadoras da Missão Canção Nova de São Paulo e em prol do Projeto Dai-me Almas.

O Feirão acontecerá na Catedral Maronita Nossa Senhora do Líbano. O Brechó Canção Nova traz artigos de decoração, roupas, sapatos, peças de vestuário em geral semi-novos, com descontos e preços acessíveis. E nesse dia estará abrindo as portas para quem deseja conhecê-lo e visitá-lo!

Venha participar e ajude a Canção Nova a evangelizar São Paulo!

Tome Nota!

Feirão da Providência

Data:

23 de março de 2017

Horário:  A partir das 09h30. Encerramento às 18h.

Local: Catedral Maronita Nossa Senhora do Líbano

R. Tamandaré, 355, Liberdade, São Paulo,SP  (metrô São Joaquim)

Informações: (11) 3382-9800 ou eventossp@cancaonova.com

A Catedral Maronita no Brasil celebra a Festa de São Marun.

Domingo dia 19 de fevereiro teremos Santa Missa em honra a São Marun, no Rito Maronita,  que será transmitida pela TV Canção Nova, às 11:30 h.
Rua Tamandaré 355, bairro Liberdade – SP.  Acompanhe pela http://tv.cancaonova.com/.

A Igreja Maronita deve seu nome a um importante mosteiro, São Marun, que recebeu o nome em homenagem ao anacoreta Marun (Maron). Infelizmente, temos poucas informações sobre a vida e as atividades de nosso eremita. O único relato que nos dá alguns pormenores vem-nos de Teodoreto, bispo de Cyr, morto no ano de 458, em sua obra HISTÓRIA RELIGIOSA, escrita por volta do ano de 440. Este grande historiador não nos informa sobre a data de nascimento ou de morte de São Marun. Todavia, graças a ele, sabemos que o monge Marun nasceu no século IV. Depois de renunciar ao mundo, levava, em seu eremitério, muitas vezes ao ar livre, vida ascética das mais austeras.

12366110_913722885371910_6030353653081195172_oA vida monástica na Igreja não se constituiu da noite para o dia; tampouco foi obra de um só homem: A vida monástica existiu desde o começo da Igreja. No fundo, é seguir a Cristo e o esforço constante de viver o Evangelho da maneira mais perfeita. Por isso que a vida monástica é chamada de “caminho da perfeição cristã”. Assim, das origens do cristianismo até nossos dias, encontramos número considerável de monges, eremitas, ascetas, que procuram viver o Evangelho. O monge Marun era apaixonado por Cristo, e tomado de entusiasmo pela perfeição cristã. Para atingir este ideal, renunciou ao mundo e às suas cobiças, e embrenhou-se numa das montanhas da diocese de Cyr, onde habitou nas ruínas de um antigo templo pagão, transformando-o em lugar de oração e meditação. Nessas montanhas, levou vida monástica mais austera que a de seus confrades, monges da região. Sua reputação logo atraiu ao seu redor todos os que, igualmente entusiasmados pela perfeição cristã, procuravam um modelo e um guia espiritual experiente. Destarte, seus discípulos foram muito numerosos e sua escola ascética, das mais prósperas. Muitas pessoas o visitaram no seu eremitério, solicitando a cura tanto das doenças corporais, quanto espirituais, e foram atendidos.

São Marun morreu no início do século V, e ao que tudo indica, no ano 410. Depois de morrer, seu corpo foi objeto de disputa entre os habitantes de diversas cidades da região, vistos os milagres que fazia. Cada uma queria para si o corpo daquele santo solitário; por fim, os habitantes do lugar mais povoado e o mais forte tornaram para si o corpo; depositaram-no em um templo construído especialmente para ele, e dedicado à sua memória. O santuário não tardou em transformar-se em local de peregrinação para os fiéis vindas de todas as regiões. No ano de 452, o Imperador Marciano mandou construir, para os discípulos deste santo, os monges maronitas, um grande mosteiro. Este mosteiro de São Marun foi o berço da Igreja Maronita.
                                                                             Unidade entre a Igreja de Roma e Igreja Maronita 
10714474_913708345373364_6615050501841514649_o
Como se formou a Igreja Maronita?
Depois do Concilio Ecumênico de Calcedônia que foi convocado em 451 e declarou que Nosso Senhor Jesus Cristo é, há um tempo, “Verdadeiro Deus e Verdadeiro Homem”, os monges maronitas se revelaram os mais fortes defensores desta verdadeira doutrina da Igreja. Neste momento, a importância do Mosteiro de São Marun foi se tornando cada vez maior, de modo que o seu superior logo tornou-se, num lapso relativamente curto, chefe da região ao mesmo tempo espiritual e temporal. Também a influência dos monges, discípulos de nosso Santo, sobre os fiéis, tornou-se tão grande que estes se aplicavam a imitar os monges no modo de rezar, trabalhar, comer, jejuar e repousar.

No século VII, no momento em que o mosteiro de São Marun gozava dessa proeminência e testemunhava grande influência, os árabes invadiram o Oriente Médio. Resultou que a Sé patriarcal da Igreja oficial de Antioquia ficou desocupada por quase um século, pois o patriarca se refugiou em Constantinopla, e vaga durante quase quarenta anos. Foi neste período, consideravelmente perturbado pelos acontecimentos, e enquanto a Igreja oficial de Antioquia ‘encontrava-se sem um chefe, que o poderoso mosteiro de São Marun, tendo jurisdição sobre a população das vizinhanças do convento, declarou-se independente, e formou uma verdadeira Igreja, à testa da qual encontramos, no século VIII, um patriarca: “Patriarca de Antioquia e de todo o Oriente”. Até agora, a Igreja Maronita é considerada “comunidade monástica”.

892356_913709018706630_7248779835449930309_oA Igreja de Antioquia foi fundada por São Pedro, chefe dos Apóstolos, antes de ir a Roma. Por isso, só o patriarca maronita tem a prerrogativa de acrescentar a seu nome o de “Pedro”, em honra de São Pedro que foi o primeiro patriarca de Antioquia. Esta Igreja Antioquia tem a honra de ter como língua litúrgica o aramaico, a língua falada por Jesus Cristo, como tem a honra de ter sido a única Igreja Oriental que ficou sempre Católica Apostólica Romana, ligada ao Papa.

Em 423, após o litoral fenício-libanês ter sido cristianizado pelos Apóstolos, depois da ressurreição de Nosso Senhor, a montanha libanesa, que ficou até esta data pagã, foi evangelizada pelo discípulo de São Marun, o monge Abraão de Cyr, que foi nomeado pelos historiadores “Apóstolo do Líbano”. Batizou o povo desta região; e podemos dizer que a montanha libanesa, a partir desta data, foi cristianizada e, mesmo, “maronitizada”. É bem verdade que o Líbano, terra e povo, existia bem antes da chegada dos maronitas. Mas o Líbano atual, território e povo, não existiria, se os maronitas não estivessem lá. Pos isso que se diz muitas vezes, e com justiça, que “O Líbano e a Maronidade são duas realidades gêmeas”.
Isto demonstra o insistente apego dos maronitas pelas montanhas libanesas e a resistência tenaz que testemunharam ao longo dos séculos para defender o Líbano, seu país e a fortaleza de sua fé, sua identidade, e sua liberdade. O centro desta Igreja está no Líbano onde fica a Residência do Patriarcado Maronita. Nesta TERRA SANTA libanesa nasceram nossos santos CHARBEL, RAFQA e NIMATULLAH. Os três foram buscar sua espiritualidade na tradição monástica da Igreja Maronita e foram formados na Ordem Libanesa Maronita que encarnou esta espiritualidade.
                                                                                               Festa Nossa Senhora do Líbano 

Oração para São Marun

Ó Deus, que suscitastes São Marun e fizestes dele um modelo de virtudes, concedei-nos, pela sua intercessão: compreender a nossa vocação cristã para uma vida de fé inabalável, de esperança firme e de amor perfeito; seguir pelo caminho da perfeição cristã e salvação; e chegar, por uma vida de oração e contemplação, às alegrias de Vosso Reino. Por Nosso Jesus Cristo Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo! Amém. Pai Nosso…Ave Maria…Glória…
São Marun, rogai por nós!

Fonte: Memórias do Líbano

« DOM BOSCO CONTINUA MAIS VIVO DO QUE NUNCA! » DIZEM-ME EM ALEPO.
TODOS OS SALESIANOS SE MANTIVERAM AQUI, SÃO O REFLEXO DO PAI QUE AMAMOS «
Dom Bosco em Aleppo

”Estou em companhia do Provincial da província salesiana do Médio Oriente. Ele, Abbuna Munir, é sírio, nascido em Alepo, e dizia-me, de lágrimas nos olhos – não só pela dor do seu povo e da sua gente – mas também pelas coisas incrivelmente boas que está a viver no meio das balas, das bombas e da destruição.

Dizia-me: Dom Bosco está vivo, mais vivo do que nunca na Síria, em Alepo. No meio dos escombros, a casa salesiana abre todos os dias as suas portas para receber centenas de meninos e meninas e jovens porque queremos que, entre tanta morte, continue a vida. E posso dizer que é incrível como, em vez de diminuir, o número de jovens aumenta e continua a aumentar. Torna-se comovente para mim ver mais de 1.500 rapazes, moças e jovens, o dobro de antes, a querer vir para a nossa, a casa de Dom Bosco, para viver, para rezar e para jogar.

E acrescentava: Quero dizer-te que o que mais me comove é que os meus irmãos salesianos fizeram questão de ficar aqui com os que nos procuram. Podiam ir-se embora, se quisessem, mas nenhum deles quis retirar-se e todos estão a correr a mesma sorte que a sua gente.

Eu escutava-o sem conseguir dizer palavra, também profundamente comovido.

E é verdade. Dom Bosco continua mais vivo do que nunca. Certamente, no paraíso, na Outra Vida que é Vida em Deus, mas também aqui, entre nós porque há centenas e centenas de salesianos, de irmãs, de leigos e de jovens que mantêm vivo o seu sonho e a sua obra educativa e evangelizadora, e o encontro pessoal com cada rapaz, com cada jovem.

E tal como falo de Alepo, poderia falar de muitos outros lugares.

Uma das lembranças que com mais insistência Dom Bosco recordava aos seus salesianos, e muito especialmente aos missionários que iam para a América era esta: “Cuidai sobretudo dos doentes, das crianças, dos idosos e dos pobres”, e isto explica o pequeno ‘milagre salesiano em Alepo’. Ser uma casa onde cada um pode ter o seu lugar. Pouco haverá que comer, porque a escassez é geral, mas continua-se a cantar à vida e a apostar fortemente pela vida numa situação de morte.

Alegra-me profundamente de que seja assim e daqui dirijo hoje palavras de homenagem e de agradecimento a Dom Bosco que, sem nunca o pretender, foi grande porque com um olhar, com um silêncio, com uma palavra chegava ao fundo do coração das pessoas. Algo semelhante ao que vai acontecendo em tantos “Valdoccos” de hoje no mundo.

Neste sentido, não resisto a contar-lhes um facto muito simples que diz bem do bom sentido e grande coração de Dom Bosco. Verão que é só uma anedota mas que diz tudo. Narra-o, muitos anos depois da morte de Dom Bosco, um salesiano, padre Alessandro Luchelli, que viveu alguns anos com Dom Bosco no Oratório. Conta ele como, no princípio do ano de 1884, a disciplina no Oratório de Valdocco (Turim) se havia tornado muito severa, contrária à tradição salesiana, isto apesar de Dom Bosco ali viver e com pena assistir a algumas coisas. De facto, a nossa conhecida ‘Carta de Roma’ expressa a sua preocupação. Pois bem, conta Alessandro: “Um dia encontrava-me ao lado de uma fila de rapazes a meu cargo, enquanto esperavam a sua vez de ir para a sala de estudo. Eu punha-os em ordem com aspeto severo exigindo que mantivessem bem a fila. Naquele momento passa Dom Bosco, põe a mão no meu ombro e diz-me: ‘ma lascia um po’stare’ (deixa lá!). Dom Bosco não queria filas. Só as tolerou quando o número de rapazes havia aumentado muito e parecia tornarem-se necessárias”.

É apenas um dos muitos testemunhos que nos falam desse coração de pai que cuida até das coisas mais simples da casa, da família, dos jovens da casa salesiana. Como em Alepo, como na Serra Leoa, como no Ghana, como na Ciudad Don Bosco da Colômbia, como na Etiópia, como com os rapazes refugiados nas casas salesianas da Alemanha… E assim centenas e centenas de nomes que poderia acrescentar.

É isto que nos leva a dizer também hoje, juntamente com Abuna Munir de Alepo, que Dom Bosco, continua vivo, bem vivo em tanta vida das casas salesianas do mundo e em tanta vida que os seus filhos e filhas, quer sejam religiosos, religiosas, ou leigos de todo o mundo que procuram, na simplicidade das suas vidas, ‘ser Dom Bosco hoje’.”

Reitor-Mor, P. Ángel Fernández Artime, a Família Salesiana.
Saiba mais sobre os Salesianos no  Oriente Médio.

Pelos seus frutos os conhecereis.  Mateus 7,16

Dom Bosco

A Canção Nova celebra com alegria, o sexto ano de pertença à família salesiana. Um reconhecimento oficial, embora as marcas de Dom Bosco sempre estivessem presentes em todos os passos da Comunidade e principalmente na vida do seu Fundador, Monsenhor Jonas Abib.
No momento difícil do parto, Dona Josefa, mãe do Padre Jonas, já o consagrou a Dom Bosco, pois ficou impactada com a história deste Santo da Juventude. Anos depois, Monsenhor Jonas ainda menino recebe formação nos moldes de Dom Bosco quando vai estudar no Colégio Liceu Coração de Jesus, em SP, descobre sua vocação ao sacerdócio e se torna padre salesiano.

Monsenhor Jonas em seus primeiros anos de sacerdócio segue com firmeza os passos de Dom Bosco dando especial atenção aos jovens e sua formação. Atualiza com maestria uma das verdades salesianas, “Não basta amar os jovens é preciso que eles saibam que são amados”.
A Divina Providência em seus caminhos, conduziu o Monsenhor Jonas a reunir Jovens para trabalhar na evangelização de outros jovens. A Canção Nova assumiu o Sistema Preventivo de Dom Bosco e o aplica não só na educação dos nossos alunos no Instituto Canção Nova,no Progen mas no tratamento de todo o povo que Deus nos confia.        

A Comunidade Canção Nova foi admitida oficialmente na Família Salesiana no dia 21 de janeiro 2009, durante a reunião do Conselho Geral dos Salesianos, em Roma. A notícia foi dada ao nosso pai fundador, monsenhor Jonas Abib, pelo então Reitor-Mor dos Salesianos, padre Pascual Chávez Villanueva.
A notícia trouxe grande alegria para toda a Comunidade, pois trazemos esse ardor de salvar almas e atualizar o que diz dom Bosco, Daí-me almas e ficai com o resto.

Queremos gastar a nossa vida, a exemplo de Dom Bosco, e do nosso Pai Fundador, por causa da evangelização. E como pediu o atual Reitor-Mor Dom Pe. Ángel Fernández Artime ”precisamos ir ao encontro dos que mais precisam, especialmente, os mais pobres”. Queremos assim alegrar o coração de Deus e viver a Santidade Salesiana como, Mamãe Margarida, Domingo Sávio, Laura Vicuña e tantos outros jovens que na sua simplicidade deixaram para nós um legado de santidade.

Por, Jocelma Cruz e Simone Souza 

Assista o filme de Dom Bosco

Palavras do Fundador 
O evento será realizado no dia 08 de janeiro de 2012 na Missão Canção Nova SP (Rua Tamandaré, 355 – Liberdade) a partir das 14 horas.
Estaram presentes nesta data o padre Adriano Zandoná e missionário Robson Luís da comunidade Canção Nova.
Será uma tarde com muita oração, adoração ao Santíssimo Sacramento e louvor. A animação será feita pelo ministério de música Canção Nova São Paulo.
A Santa Missa de encerramento será as 18:30 com transmissão Ao vivo pela TV Canção Nova
O tema para esta tarde oração será: “As nações de toda terra hão de adorar-vos, ó Senhor!”.
Contamos a colaboração na divulgação e presença neste momento de oração.
Atenciosamente,
Equipe – Eventos Canção Nova SP
E-mail:eventossp@cancaonova.com
Fone: (11) 3382-9800

Logo mais começa a Vigília Clamando por Milagres, nesse mês vocacional com o tema “Fazei tudo o que Ele vos disser”. Com presenças de Padre Rafael, Padre Clóvis, Ministério de Música Canção Nova e toda a comunidade Canção Nova de São Paulo.

Acompanhe pela TV Canção Nova ou pelo site http://tv.cancaonova.com

Deixe aqui seu pedido de oração, estaremos clamando pelo seu milagre!

Veja como foi o momento de Adoração na última Vigília Clamando por Milagres do ano.