Depois da última ceia Jesus retirou-se para um lugar chamado Getsêmani, os discípulos que o acompanharam foram os mesmos que estavam na Transfiguração, no Monte Tabor.

Nesta gruta, encontramos um altar com as imagens dos discípulos dormindo. Local onde Pedro, Tiago e João ficaram para vigiar enquanto Jesus orava.

Altar da Capela do Getsemani, encontramos os discípulos dormindo enquanto esperavam Jesus.

Altar da Capela do Getsemani, encontramos os discípulos dormindo enquanto esperavam Jesus.

Deixando-os em uma gruta, diz aos seus discípulos: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar. (Mt 26,36-37)

 

Esta é a pedra onde Jesus suou sangue e rezou ao Pai

Jesus estava rezando em um lugar que hoje chamamos de Igreja da Agonia. A Pedra da Agonia que fica em frente o altar foi a mesma que Jesus suou sangue e rezou ao Pai entregando o seu espírito, os discípulos escolhidos dormiam numa gruta (Gruta Getsêmani) a baixo de onde Jesus estava.

 

Gruta do Getsêmani – Local onde os discípulos ficaram para vigiar

Jesus diz a Pedro: Então não pudestes vigiar uma hora comigo. (MT 26-40)

Getsêmani significa prensa de óleo, e nós não temos dúvidas que naquele momento Jesus estava triste e angustiado.

Ele ora ao Pai, prostrando se com a face por terra: Meu Pai se é possível, afasta de mim este cálice! Todavia não se faça o que eu quero, mas sim o que tu queres. (Mt 26,39)

Jesus tem um momento de profunda intimidade com o Pai, pois sabia que ia morrer.

Pela segunda vez ele ora: Meu Pai, se não é possível que este cálice passe sem que eu o beba, faça-se a tua vontade! (Mt 26,42)

Com estas palavras “faça-se a tua vontade” ele sai daquele lugar para enfrentar toda a situação que deveria viver.

Depois de um momento de oração, de intimidade com Deus, apresentando a sua vontade, a sua angustia, Jesus assume sobre ele a responsabilidade e quando vai ao encontro dos discípulos que estão dormindo, vai pronto para realizar a vontade do Pai.

Naquela atitude de acordar os seus discípulos, Jesus que dizer que está preparado, e espera Judas o beijar (Mt 26,48).

 

Altar da Igreja da Agonia

Ele nos mostra que diante das nossas dificuldades do dia a dia “Que a sua vontade seja feita!”, o que importa é o que Deus quer para a minha vida.

Diante dos sofrimentos que passamos em nossas vidas, servem para salvação das almas, é para oferecimento dos pecadores.

Mas Jesus só conseguiu realizar a vontade de Deus e entender o seu plano por que estava em oração, estava na intimidade de Deus.

Muitas vezes não conseguimos entender com a nossa cabeça, mas quando oramos Deus nos fala ao coração, onde ficamos em paz.


Entrada ao Getsêmani

Esta é a entrada do Gethsemani, lugar onde os discípulos ficaram para vigiar.

“Retirou-se Jesus com seus discípulos para um lugar chamado Getsêmani e disse-lhes: Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar.” (Mt 26, 36)

Embora a entrada esteja com uma porta e portão, na verdade entramos em uma gruta.

Foi nesta gruta que os discípulos ficaram vigiando enquanto Jesus orava e acabaram dormindo. Nela é realizada a Celebração Eucarística com os peregrinos.

Um momento muito forte da peregrinação, onde meditamos sobre a agonia de Jesus.

Em baixo do altar encontramos as imagens dos discípulos dormindo. A distancia entre a Basílica da Agonia e esta gruta é de um arremesso de pedra.

“Depois se afastou deles à distancia de um tiro de pedra e, ajoelhando-se, orava.” (Lucas 22, 41)

Jesus ficou em cima desta gruta, enquanto fazia a sua oração ao Pai.

“Adiantou-se um pouco e, prostrando-se com a face por terra, assim rezou: Meu Pai, se é possível, afasta de mim este cálice! Todavia não se faça o que eu quero, mas sim o que tu queres.

Foi ter então com os discípulos e os encontrou dormindo. E disse a Pedro: Então não pudestes vigiar uma hora comigo.” (MT 26, 39-40)

No evangelho de São Lucas, encontramos um versículo onde diz que os discípulos dormiam de tristeza.

Imaginamos que os discípulos estavam vivendo toda aquela situação de dor com Jesus e não dormiram simplesmente porque estavam cansados. Nos colocamos no lugar de cada um deles, e quando estamos tristes não temos ânimo para nada. Os discípulos estavam num profundo desgosto e por isso não vigiaram em oração.

“Jesus depois de ter rezado, levantou-se, foi ter com os discípulos e achou-os adormecidos de tristeza.” (Lucas 22, 45)

Getsêmani é um jardim que fica em frente a Basílica da Agonia, onde encontramos a Pedra da Agonia.

O significado da palavra Getsêmani é prensa de azeite, pois a angustia de Jesus foi muito profunda.

“Ele entrou em agonia e orava ainda com mais instância, e seu suor tornou-se como gotas de sangue a escorrer pela terra.” (Lucas 22, 44)

O Jardim do Getsêmani encontra-se aos pés do Monte das Oliveiras, em Jerusalém.


“Conforme o seu costume, Jesus saiu dali e dirigiu-se para o monte das Oliveiras, seguido dos seus discípulos.” (Lucas 22, 39)

Este era o local que Jesus orava e estas antigas oliveiras foram testemunhas da noite da traição de Judas.

Os antigos dizem que é este o motivo das oliveiras morrerem de dentro para fora.