Em construção…

2 Comentários

  1. Francisco Egno dias tavares

    Faz 24 anos que ñ ando, sou paraplégico. Sigo a luz, Jesus. Procuro fazer a vontade de Deus: c/ alegria, amor e fidelidade…Durante todo esse tempo o Senhor : só tem me propocionado alegria…se voce também tem algum problema: se ligue em Deus tenha sempre confiança e esperança Nele; que certamente, voce será feliz hoje e sempre! Egno, Sta Luzia Touros RN.

  2. Bom dia, Jovens Sarados
    Participei da vigília do dia 13 de Fevereiro de 2016, pois bem minha meu testemunho venho vós apresentar, espero não ser extenso e cansativo.
    Estou afastado da RCC por mais ou menos 2 anos, mais ou menos foi o mesmo tempo que fui a vigília dos JS, por motivos fúteis que vejo hoje, de não saber amar o irmão e muitas vezes do ORGULHO ter mais forte que me distancie da igreja, inclusive de grupo de oração que eu era intercessor, por causa de relacionamento fui me afastando mais ainda que esta que somente ido a missa do domingo onde por vários motivos deixando de ir.

    Neste ano quando completaria 2 anos de relacionamento, já estava noivo e no final do próximo ano tinha a pretensão do matrimonio, mas no final do mês passado, chegou ao ponto de terminar por não tinha mais a confiança com quem estava do meu lado, provei do que o mundo poderia me oferecer nesse relacionamento, fiquei muito abalado com isso que não saberia qual sentido andar e com quem está, me sentia sozinho!! Voltei para o mundo para eu ver o que poderia chamar de “diversão”, corria atrás de ficar com várias garotas, inclusive comprometidas, caindo no vicio da masturbação e pornografia, me sinto envergonhado das minhas atitudes diante de vós! Onde poderá ser de alguns que vivem de alguma forma assim, mas não sabe sair, mas eu cai na real que não é este sentido de vida que eu quero e me faz feliz,

    Meu carnaval fiquei debilitado de saúde com a garganta muito irritado, pretendia ir os 4 dias do Agape com a Graça de Deus assisti a missa com Padre Dalmario escutei em meu coração que o que faltava para eu saber o que eu estava fazendo de errado, mas fui 2 primeiros dias e nos outros dois foram cama, não sentia à vontade: de ficar bom logo, de não sair do meu quarto, não conseguia chorar, apenas estava em meu coração a raiva e tristeza. Mas eu tinha que buscar o que eu me sentia bem! Que era dentro da Igreja, voltei ao Grupo de oração nas quintas feiras, estou frequentando a missa das terças de São Miguel e os domingos a Santa missa e fui para a vigília após 2 anos, mas a minha preparação inciou a tarde que fui na casa de uma amiga e por destino ela teve que sair e fiquei conversando com vossa mãe e ouvimos o espirito santo e sempre repetíamos; “Quando estiver dois ou mais reunidos em meu nome estarei nos meio” uma pessoa que eu NUNCA tinha parado para conversar, mas que de muita grandiosidade o amor Deus por ser exaltado e proclamado, passamos umas duas horas conversando e fiz o convite de rezarmos o terço da misericórdia, essa foi a experiência que nunca vivenciei, no final fiz a oração que tem atrás da imagem de São Padre Pio e no momento que estava nesse trecho “ Destroi em mim tudo o que não seja do Teu agrado. Com fogo de tua santa caridade, escreve em meu coração todas as Tuas dores”, escutei o ranger de dentes no meu lado esquerdo! Olhei para ela estava em silêncio e de olhos fechados meditando e eu lendo a oração, no final a perguntei se escutou algo? Respondeu não! Então falei, é o sinal que tem alguém com raiva de nossa oração por aqueles que não crem em Deus, achei a referencia da palavra que esta em Mateus 8:11,12 “Mas eu vos digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e assentar-se-ão à mesa com Abraão, e Isaque, e Jacó, no reino dos céus; E os filhos do reino serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes e fui para a vigília, e foi tirando a as correntes que me aprisionava, esta dentro de minha A Felicidade verdadeira que é Deus, não sei o nome dos membro JS, cito o que estava no violão que a doce beleza de ser transformado o amor de Deus em sua voz e os sons do violão:

    “No colo do Pai e como criança
    Eu vou me lançar sem medo algum
    Tu és meu Papai, sou tua criança
    Sou tão indefeso, preciso de ti
    Deixar-me embalar pra lá e pra cá
    Nos braços de Deus Eu quero ficar
    Refaz minha vida, me conta outra história
    Me cura Senhor”

    E por coincidência que estava conduzindo a oração a sua noiva que ela questionou que não adiantava passar a noite e saímos como zumbis que respiramos, te respondo que fui morto e sai vivo e cheio da graça de Deus.
    Agradeço por toda acolhida aos jovens que foram, agora tenho o seguinte na minha vida: “Eu peguei de volta a minha cruz, quer está comigo? Quer me entender? Pegue a sua e vamos seguir aqueles que nos faz viver o amor verdadeiro”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *