Corresponder ao chamado de Deus

Desde novo, sempre me questionei sobre o que iria fazer da minha vida e sobre o que iria implicar minha existência. Queria viver, realmente, por algo que valesse a pena. Mas, com o decorrer da adolescência e juventude, este apelo interior da minha consciência foi sendo anestesiado pelo pecado. Ainda não tinha descoberto o Tudo de minha vida para deixar tudo por Ele.

No ano de 2012, tive minha primeira inquietação a respeito da minha vocação e, de forma mais específica, ao sacerdócio. Apesar de já servir de maneira muito assídua na paróquia e estar como coordenador do grupo Jovens Sarados da minha cidade, percebia que ainda faltava algo de minha entrega, intuía que poderia me doar mais para o Reino.

Lucas Reis – Missionário da Comunidade Canção Nova

E o sinal veio de maneira bem inesperada. Eu estava com a minha namorada na praça da minha cidade natal, como um jovem comum que buscava aproveitar sua juventude e divertir-se. Até o momento em que vi um padre entrar num banco eletrônico de batina e surgiu um questionamento interior: e se eu for chamado a ser padre? No mesmo instante, tentei calar essa voz, pois não fazia o menor sentido diante daquilo que eu aspirava. Pensei ser uma loucura e voltei a namorar como se nada tivesse acontecido.

Poucos meses depois, houve uma pessoa que eu já conhecia e foi de grande importância em minha vocação, que é o padre Edmilson Lopes da Comunidade Canção Nova. Apesar de eu estar namorando e fazendo faculdade, ele me chamou para ingressar na comunidade; e imediatamente eu aceitei. Impulsivo como sou, não parei para fazer os cálculos, e ele mesmo destacou que eu precisaria terminar o namoro, deixar a faculdade e sair da minha casa. Entretanto, a certeza interior de que havia algo de Deus em sua fala, fez com que as renúncias e o deixar tudo pelo Tudo saísse do campo meramente humano e racional, e o elevasse à fé e à confiança.

Parabenizo sua paciência de ler até aqui um pouco do meu testemunho e destaco algo importante. O Senhor gosta de usar de intermediários para atrair vocações, isso é bíblico, é constatado na história de muitos santos. Relatei um pouco da minha vida, e eu o questiono: você consegue identificar os intermediadores daqueles que são voz de Deus para sua vida e vocação? Espero que esse pequeno testemunho exerça esse ofício.

Retomando o que falava anteriormente sobre o convite do padre para entrar na comunidade, não tinha dimensão de tudo o que comportaria esse passo de iniciar o caminho vocacional, mas confirmo para você, querido leitor, que a nossa incompreensão diante do “Mistério” que é uma vocação não altera ou diminui a autenticidade do chamado, pois o Deus que atrai é o mesmo que nos concede elementos para compreender sua voz no devido tempo e nos dá a sua graça para correspondê-la.

No ano de 2014, iniciei meu processo de discernimento vocacional, e destaco que não quis fazer um acompanhamento específico para o seminário,  pois sempre foi latente para mim que o meu estado de vida seria consequência da minha correspondência ao carisma, e isso me favoreceu compreender que o que precisava adentrar primeiramente era o discernimento quanto ao dom Canção Nova.

As marcas da demora da concretização de uma vocação ou de um estado de vida não possuem forças suficientes para apagar aquilo que é um chamado eterno e irrevogável. Viver bem o hoje no qual se está inserido é a maneira mais eficaz e segura de acertar na vontade de Deus e, consequentemente, não frustrar os Seus desígnios de amor.

Lucas Reis é o primeiro seminarista da direita para a esquerda

Por fim, contemplando minha história vocacional e o meu processo de concretização do estado de vida, não há mais dúvidas de que sou chamado a dar tudo pelo Tudo. Espero que você também não tenha mais o questionamento se Deus tem um propósito em sua vida, pois posso lhe afirmar com segurança que você é chamado a doar a sua vida pelo Reino dos Céus. A Canção Nova, no seu caminho vocacional, possibilita ferramentas preciosas para descobrir o como você irá dar tudo pelo Tudo. Não tenha medo de corresponder ao apelo da voz interior que o inquieta dizendo: “vinde e vede”.

 

Lucas Reis Vidipó é brasileiro, nasceu no dia 13 de janeiro, em Santo Antônio de Pádua (RJ). É membro da Comunidade Canção Nova, desde 2016, no modo de compromisso do Núcleo.