Critérios para fazer um discernimento vocacional

Existe uma tirania da nossa “modernidade líquida, relativista e subjetivista” que ilude nossa juventude vendendo a liberdade ao preço da solidão. O resultado é o estresse, a depressão e uma incrível indecisão. O que fazer da sua vida? Qual a sua vocação? Neste momento, temos que colocar alguns pingos nos “is” e deixar claros alguns conceitos para que essa ponte quebrada seja atravessada com segurança.

Qual a sua vocação?

Foto: Arquivos CN

É preciso dizer que a vocação, antes de se ser uma resposta, uma opção, é um chamado de Deus. E Ele chama a todos indistintamente para a “vida”. Sobre esta vocação, não precisamos ter qualquer dúvida. Um dia fomos chamados a ser quem somos e onde somos. Não escolhemos nossos pais. Não escolhemos nossa cor, cultura, origem, povo, raça e nação. Quando tomamos consciência da vida, já estávamos aí. Essa vocação de raiz não exige nenhum discernimento. Exige aceitação, cultivo e gratidão.

Depois, fomos chamados à vida cristã. Quem foi batizado na infância teve o sacramento do Crisma para confirmar a sua decisão de pertencer ao povo de Deus na Igreja Católica. Aqui, já é preciso discernimento. Não basta receber a fé dos pais. É preciso fazer a sua própria experiência de fé. Hoje em dia, quem nasce católico só permanecerá católico se converter a partir de uma experiência pessoal de Deus na Igreja Católica. Mas ainda aqui, nesse nível, não me parece que as pessoas tenham muitos problemas vocacionais. O problema vem quando é necessário escolher o seu estado de vida dentro da comunidade cristã.

No Cristianismo católico ocidental, temos três estados de vida. O cristão pode ser um fiel leigo, um religioso(a) consagrado(a) ou um ministro ordenado (diácono ou sacerdote). São estes os três estados de vida. Muitos jovens cristãos católicos entram em crise na hora de discernir sua vocação.

Devo dizer que basicamente todo cristão é leigo, pois esta palavra significa “povo de Deus” (laós em grego). Então, a coisa fica mais fácil. Todos nós somos povo de Deus. A menos que o próprio Deus nos chame para uma “consagração” ou nos dê uma “ordem”. Aprendi que Deus não nos chama uma vez só. Ele é insistente com os que escolhe. Mas se você estiver em dúvida, vou lhe dar uma dica prática. Se acha que está ouvindo a voz de Deus para ser padre, entre para um seminário. Não significa que será sacerdote, mas ali terá as condições de ouvir melhor o chamado. A mesma coisa em relação à vida consagrada. Tenha coragem de entrar em um processo de discernimento. Em questão de vocação, a pior coisa é ficar parado. Dê um passo sem medo que seja o errado. Se for sincero, Deus o colocará no rumo certo.

Discernimento vocacional 

Agora, o conselho contrário. Mesmo que sinta um certo chamado à vida consagrada ou sacerdotal, não dê esse passo por falta de opção. Todos os que Jesus chamou estavam ocupados e deixaram tudo para segui-Lo.

Mesmo que você tenha namorado(a) e um ótimo emprego, isso será mais uma confirmação vocacional se você deixar tudo para seguir o Senhor. Desocupados ficarão sempre na incerteza ou na indecisão. Quem deixa tudo para seguir o Mestre tem o sinal da confirmação vocacional em seu coração.

A Canção Nova promove um encontro vocacional para você que tem dúvida sobre qual é a sua vocação. Participe!

ch Wear

17. junho 2016 · 1 comment · Categories: Sem categoria

Passaram-se dias, e meses vão fazer

que vivo uma vida que é linda de morrer.

Pessoas maravilhosas, especiais e espantosas,

amigos de verdade, como sempre a todas as horas.

Deus é bom… me trouxe para aqui,

e diante de tudo aquilo que já vivi,

amar aquele que apenas se ri

é ser egoísta, e para isso eu morri.

Quero amar todos de igual maneira,

ser irmão em Cristo até na choradeira,

ser consolo pra ele ao pé da lareira,

e fazer brotar um sorriso nem que seja na brincadeira.

Deus é maravilhoso, é bom para mim e para ti,

ama-te muito, quer-te no Seu jardim,

cumpre a Sua Vontade e serás feliz,

abre-te à Sua Missão, começa pela raiz,

aceita o Plano de Vida para ti, nunca serás imperatriz,

mas conforme aquilo que Ele diz, serás aquilo que Ele sempre quis!

Vem para o Pró-Vocação Canção Nova, deixa Deus escrever com o Seu giz!

pode ser que aqui Ele te mostra aquela que é a tua matriz!

Te esperamos, vamos criar jovens para evangelizar o nosso país!

Shahir Rahemane

Missionário da comunidade Canção Nova

10. junho 2016 · Write a comment · Categories: Sem categoria

Mateus é um grande exemplo de alguém que renunciou a própria vida e se lançou na vontade de Deus. Acompanhe o que a Palavra nos diz:Deus-na-mente-e-no-coração-768x512

Partindo dali, Jesus viu um homem chamado Mateus, que estava sentado no posto do pagamento das taxas. Disse-lhe: Segue-me. O homem levantou-se e o seguiu.

Como Jesus estivesse à mesa na casa desse homem, numerosos publicanos e pecadores vieram e sentaram-se com ele e seus discípulos.

Vendo isto, os fariseus disseram aos discípulos: “Por que come vosso mestre com os publicanos e com os pecadores?”

Jesus, ouvindo isto, respondeu-lhes: “Não são os que estão bem que precisam de médico, mas sim os doentes.

Ide e aprendei o que significam estas palavras: Eu quero a misericórdia e não o sacrifício “. Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores.”

Jesus chamou Mateus, que era chefe dos coletores de impostos em Cafarnaum, para segui-lo. Mateus ficou tão surpreso, que imediatamente deixou tudo o que possuía: dinheiro, trabalho, segurança, conforto para seguir o chamado de Jesus.

Nós também nos surpreendemos quando ouvimos Jesus dizer-nos “Segue-me”. Não nos consideremos merecedores, pois somos repletos de falhas, de pecados… Mas assim como Deus tinha um plano para Mateus, Ele o tem para nós também. E como Mateus, precisamos dar um passo decisivo em obediência ao chamado do Senhor. Ele deixou tudo. Se for preciso deixar tudo, nós também deixaremos.

Ao dizer “Segue-me”, Jesus está chamando rapazes e moças para uma vocação especial, que pode ser o sacerdócio, a vida religiosa, vida comunitária. Se você é chamado a viver assim, tenha coragem de deixar tudo; o Senhor deseja realizar uma mudança radical em sua vida.

Há pessoas que são vocacionadas, mas vivem afastadas do Senhor. Jesus não volta atrás no seu chamado, mesmo diante de nossos pecados e misérias, pois não somos chamados em razão dos nossos méritos. Ele também chamava os pecadores, aqueles que seguiam um caminho errado, como Mateus.

Em nossos dias, o Senhor continua a chamar. Por isso, dê o passo. Não espere mudar de vida para só depois seguir Jesus. Se ficarmos presos em nossas misérias, nunca seguiremos Jesus. Precisamos segui-lo do jeito que nos encontramos; não podemos esperar. A nossa parte é corresponder ao chamado; Ele cuidará do resto, da nossa mudança de vida. “

(Trecho do livro- Vocação um desafio de amor- Pe. Jonas Abib)

Há certos momentos em que perguntas surgem e respostas precisam ser dadas: “ O que fazer da minha vida? O que Deus pensou para mim quando me criou? Para onde ir e colocar todos estes anseios em prática?”

 

Missionários da Comunidade Canção Nova

Missionários da Comunidade Canção Nova

Parece que nesta hora um “chamado” surge e é como que nos sentíssemos impelidos a dar passos na descoberta do “nosso lugar neste mundo”. Grande possibilidade de entrar neste processo de cabeça e quem sabe descobrir sua vocação?

Já vou direto ao assunto: “Talvez você seja Canção Nova”!

Analise:

(  ) Quando olha para sua vida, você encontra uma história de sede de Deus, momentos de intensa proximidade com a Palavra, adoração, missa, intimidade com Nossa Senhora são realidades que te mantem de pé! De fato Deus o centro de toda sua vida, agir e ser! Vive uma constância em se abandonar ao “Deus proverá”, pois a Divina providência tem conduzido a sua vida há tempos!

(  ) Ao rastrear suas intuições se depara com um anseio de ser um homem novo, uma mulher nova para um mundo novo. Há vontade de ser formado, curado. Você busca em pessoas mais experimentadas na vida conselhos, direção. Não para na conversão de 3 anos atrás, mas vive cada dia em profundo desejo de santidade! Porém como não quer guardar para si a “pérola preciosa” você quer ajudar a outros, quer que eles possam ser feliz, acredita no processo de cada pessoa, impulsiona. Olha com olhos positivos para o outro sempre na expectativa de que ele pode ser melhor!

(  ) Viver sozinho te causa certa angústia, gosta de estar com as pessoas, partilhar sonhos projetos, vida! Lidar com as diferenças entre as pessoas é para você um desafio gostoso, onde o que conta é o “bom” a ser partilhado, e o “mau” pode ser trabalhado com olhos de misericórdia! Neste mundo tão “erotizado” você acredita e deseja viver a pureza de relacionamentos, entre o masculino e feminino em uma profunda sadia convivência!

(  ) E quanto mais a fundo você vai mais encontra um ardente desejo em fazer a diferença neste mundo! Por isso não mede esforços em trabalhar, dar duro para que as pessoas se encontrem com Deus! Tem disposição de literalmente “suar a camisa” para que Jesus seja anunciado a todos sem distinção! Trabalhar, ser ativo é uma marca que você deixa por onde passa! E porque sabe viver bem a autoridade e submissão onde está, tem uma boa aptidão ao trabalho em equipe!

É meu caro (a) se ao ler os parágrafos acima você disse: “ Cara eu sou isso, é bem assim” quero te dizer que:
“Talvez você seja Canção Nova”

O Mons. Jonas Abib, fundador da Comunidade Canção Nova diz: “Se o Pai criou alguém para ser Canção Nova, esta pessoa possui, pelo menos em embrião, tudo o que acabo de enumerar”. ( Padre Jonas)

Eu tentei enumerar um pouco do que é ser Canção Nova, quem sabe você tenha marcado um (X) nos parágrafos acima?

Então não perca tempo em entrar neste “caminho de descoberta”!
No dia 30 de julho teremos um encontro muito especial preparado com muito carinho para você que deseja fazer essa linda descoberta. É o nosso “Pró-vocação Canção Nova.” Venha participar conosco e com certeza sairá do encontro com muitas respostas que estão aí dentro de você.

Deus abençoe!
Tamu junto!
Adriano Gonçalves
Missionário da comunidade Canção Nova

Imagem para o Blog-2ª semana

De uma coisa você pode ter certeza: você nasceu para cumprir uma missão! Você existe para realizar um plano de Deus! É o que afirma a Sagrada Escritura: “Quando Deus criou suas obras, desde o princípio, quando as formou, distinguiu suas partes, determinou para sempre suas tarefas e o domínio de cada uma em suas gerações” (Eclo 16, 26-27). Ou seja, desde a criação do mundo, o Senhor pensou em você para esse tempo de agora, para nesta geração você assumir sua parte, sua tarefa e aquilo que lhe compete. E para não ficar nenhuma dúvida sobre esta certeza de fé, a Bíblia ainda confirma “pois tudo foi criado segundo sua finalidade” (Eclo 39, 26).

Mas como descobrir a razão para a qual você foi criado? Como é que Deus revela Seus planos para nossa vida? Bem, se a gente pensar que o Pai que nos criou com um desígnio de vida, é razoável que Ele tenha depositado em nós capacidades e habilidades para realizar esse projeto. Continue lendo…