O QUE É A TEOLOGIA DO CORPO E POR QUE ESTÁ

MUDANDO TANTAS VIDAS?

Christopher West

É uma ilusão pensar que nós podemos construir uma verdadeira cultura de vida

humana se nós não aceitarmos e experimentarmos a sexualidade, o amor e a existência

inteira no seu significado verdadeiro e na sua íntima correlação.” João Paulo II, O

Evangelho de Vida (n. 97).

A união sexual é a pedra de fundação da vida humana. Em resumo, como anda o

sexo, assim anda o matrimônio e a família. E como o matrimônio e a família andam,

assim anda a civilização.

Não é nenhum exagero dizer que a tarefa do vigésimo século foi “se libertar” da

ética sexual cristã. Se nós estamos chamados a construir a “cultura de vida”, a tarefa do

vigésimo primeiro século deve ser recuperá-la.

A freqüente aproximação repressiva de gerações prévias de cristãos (normalmente

com o silêncio ou, no máximo, “não faça”) é largamente responsável pela má

interpretação que a cultura faz sobre os ensinamentos da Igreja a respeito da

sexualidade.

Nós precisamos de um “idioma novo” para romper o silêncio e inverter a

negatividade. Nós precisamos de uma teologia fresca que explica como a moral sexual

cristã assumida fica longe da lista melindrosa de proibições, e correspondeperfeitamente aos anseios mais profundos de nossos corações por amor e união.

Como muitas pessoas estão descobrindo agora, o Papa João Paulo II dedicou o

seu primeiro e principal projeto do seu pontificado para desenvolver uma teologia: ele a

chama de “teologia do corpo.” Esta coleção de 129 curtos discursos já começou uma

“contra-revolução sexual” que está mudando vidas pelo mundo. O “fogo” está

esparramando e a seu devido tempo nós podemos esperar repercussões globais.

O Biógrafo papal George Weigel disse isso de uma maneira clara quando ele

descreveu a teologia do corpo como “um tipo de bomba de tempo teológica fixada para decolar com conseqüências dramáticas… talvez no século vinte” (Testemunha de

Esperança, 343).

Uma Resposta para Nossas Perguntas Universais

Focalizando na beleza do plano de Deus pela união dos sexos, João Paulo vai da

discussão do legalismo (“quão distante que eu vou antes de eu quebrar a lei?”) para a

liberdade (“o que é a verdade que me faz livre para amar?”).

A verdade que nos faz livre é salvação em Jesus Cristo. Não importa que erros

cometemos ou que pecados nós temos cometido. Para o Papa, a teologia do corpo não

aponta um dedo a ninguém. É uma mensagem de salvação sexual oferecida para cada

um e para todos. A teologia do corpo é uma mensagem de salvação sexual oferecida

para cada um e para todos,

Em resumo, por uma reflexão detalhada dos livros da Bíblia, João Paulo II busca

responder duas das perguntas universais mais importantes:

– “O que significa ser ‘ser humano?’” e

– “Como eu vivo minha vida de forma que traga a verdadeira felicidade e a

plenitude?”

De certo modo então, o que o Papa está ensinando não é somente sobre sexo e

matrimônio. Desde nossa criação como homem e mulher, este é o “fato fundamental de

existência humana” (13 de fevereiro de 1980), e a teologia do corpo dispõe “oredescobrimento do significado do todo da existência, o significado da vida”

(29 de

outubro de 80).

———————————————————————————

 

2 Comentários

  1. Maria Inês

    Caríssimo Dr. Nasser,

    Estou lendo um livro, que trás essa realidade de seu artigo ” O amor tem mil faces” sexualidade e vida conjugal, Raimondo Scotto, cujo autor é médico italiano, casado, pai de 3 filhas e se dedica há mais de 30 anos ao universo da família…conferencista de temas familiares, escreveu inúmeros artigos para revistas especializadas.
    O livro é da Editôra Cidade Nova
    site http://www.cidadenova.org.br

  2. Pingback: Eucaristia - Onde todos somos um… « Conexão Jornada Mundial da Juventude

  3. sucesso nesta jornada a caminho e encontro com JESUS.Amar o próximo é amar a JESUS E A SI MESMO.DEUS OS ABENÇOE!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *