Jesus nos salva de sermos órfãos ou abandonados.

 

            Eu fui salvo no meu Batismo. Eu estou sendo salvo. Eu espero ser salvo. O Pai Eterno nos adotou em Cristo. E Ele não pode voltar atrás. A propósito, nós vivemos como filhos  do Pai?

            Você é salvo? Tem certeza sobre isso? Já pensou sobre isso? É um excelente pergunta, mesmo que você tenha certeza, que bom é meditar sobre isso! Em todas as Missas nós testemunhamos que somos salvo justamente após o cálice ter sido levantado e consagrado. Pedro vai dizer, que em Nome de Jesus nós fomos salvos! Antes da Comunhão nós respondemos: – Senhor eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei um Palavra e eu serei SALVO! O nome de Jesus em Yeshua em Hebraico quer dizer : DEUS SALVA! Sim, nós somos Salvo pois fomos batizados. E devemos viver como pessoas que foram salvas.

            Dando sequencia a essa pergunta, Salvo do que? São Paulo vai esclarecer, Jesus veio ao mundo para nos salvar dos nossos pecados. Muitas pessoas pensam que isso não significa nada. Todos nós batizados sabemos pelo nosso Catecismo que a Palavra de Deus diz que todos nós somos pecadores e quem se diz não pecador é cego sobre si mesmo. Todos nós experimentamos pecado e necessitamos de salvação.

            Um dia em nossas vidas, um dia seja na adolescência, seja como adulto jovem, ou adulto ou até mesmo na velhice, nos depararemos com um momento de profunda experiência com Deus vivo. Neste dia onde experimentaremos um encontro pessoal com Jesus Cristo vivo e ressuscitado. A partir deste momento nosso coração se encherá de alegria do encontro e já não poderemos mais conter  de alegria e amor , desejando encontrá-lo mais e mais em cada Eucaristia,

Adoração ou momento de fé. No dia do encontro tomamos ciência da nossa condição de pecador e entendemos que Ele morreu na Cruz no nosso lugar, pelos pecados que nós cometemos , estamos cometendo agora e iremos cometer. E fica claro que necessitamos de um Salvador.

            A resposta Católica sobre se somos salvos:- Fomos salvos no Batismo e estamos continuamente sendo salvos pelo Senhor em cada Confissão e em cada Eucaristia. A Salvação foi um evento e permanece como um processo. É necessário continuarmos sendo salvos até o final.

            Salvação não é um cartão de libertação do inferno. Salvação é algo muito mais profundo. Salvação é ser livre de não se parecer com Jesus. Quando a Salvação começa a acontecer,  nós somos colocados no relacionamento de Deus com seu Filho , Deus Pai e Cristo.

            Nosso primeiro passo para este relacionamento, significa ser salvo de sermos abandonados, de não se transformar em alguém com perda da orfandade paterna. Deixar de ser escravo para ser Filho. Deixa de ser escravo para ser Filho Adotivo. Nós somos adotados e parece que não queremos morar na Casa deste Pai. Como se vê isso na Parábola do Filho Pródigo. Ele tem tudo, mas não quer viver na Casa do Pai. Todos temos em nosso coração este desejo de sermos só nós! Queremos experimentar viver a vida por nossa própria conta e responsabilidade.

            Como tudo isso é louco, nós queremos viver fora da Casa do Pai! Para ilustrar isso como o Pai nos vê e nos ama. Pense em um casal que resolve adotar uma criança e chega o grande dia, são chamados e de repente ao ver o bebê eles notam uma mancha feia no rosto do bebê e ficam em dúvida sobre se ficam ou não com um bebê, e um Padre ao ser chamado para aconselhar-lhos diz:- Puxa para mim este bebê é lindo. Em cinco minutos após os dois conversarem se vêem como o Pai Eterno os vê, como lindos não importando se eram ou não bonitos, e eles eram, aliás muito bonitos, e minutos depois estavam com o bebê nos braços para levá-lo para casa. Que alegria saber que o Espírito Santo vem em nós como São Paulo nos fala em Romanos : – O Espírito em nós fala: Abbá ( Papaizinho), Pai nosso que está no  Céu. 

            Muito importante sabermos que quem é adotado recebe tudo como  filho que está sendo adotado. Como se fosse uma criança naturalmente nascida. Na Lei Romana, se você tivesse um bebê natural e este bebê tivesse algum defeito , você poderia descartá-lo. Mas se você tivesse adotado, jamais poderia abandoná-lo.

            Nós somos adotados, como filhos, jamais seremos adotados. Nós fomos adotados para jamais sermos órfãos. Deus nos olha e diz : Eu jamais o abandonarei, jamais te deixarei. Deus me salvou quando me fez como seu filho. Continuamente Ele está me salvando. Um dia eu entrarei na Casa do Pai com Filho livre de todo pecado, pois: – “ por suas chagas fomos Salvos”. Lembre-se que Salvo e Curado em grego é a mesma palavra.

 

Oremos: Abbá (Pai) Amado, meu papai, meu papaizinho. Quero hoje me abandonar em seu amor e ser aquilo que o Senhor quer de mim, quero ser constantemente ser Salvo. Eu sei que quantas vezes o tentador me leva para fora da sua Casa e tenta me destruir como filho, que tenta me diminuir como filho, que tenta me convencer de que eu não sou filho e que não poderia ser salvo, mas O Senhor vem em Socorro das minhas fraquezas e sopra em mim o Espirito Santo que me defende, que  me ergue e me faz proclamar a minha filiação com o Pai Eterno.  Vem Senhor nesse dia me curar, me libertar com a sua infinita Misericórdia, pois eterno é o seu Amor, e eterna é a Sua Misericórdia

Amém

 

 

O FoMO foi citado pela primeira vez em 2000 por Dan Herman e definido anos depois por Andrew Przybylski e Patrick McGinnis como o medo de que outras pessoas tenham boas experiências que você não tem. Além disso, o receio incentiva a ficar sempre conectado para saber de tudo e compartilhar novidades com os outros. 

De acordo com estudos psiquiátricos, essa angústia social é causada principalmente porque a relação dos usuários com a tecnologia ainda é muito nova e imatura. Ostentações feitas em redes sociais, onde a maioria costuma publicar momentos de alegria e realização, e a publicidade que insere slogans como “você não pode perder” também podem incentivar reações como o FoMO.

Sintomas: como diagnosticar?

Para diagnosticar uma pessoa com o FoMO é preciso, assim como com outras síndromes, procurar ajuda de um especialista, neste caso um psicólogo. No entanto, alguns sintomas mais intensos podem ser observados pelo próprio usuário ou pela família e amigos. 

Ao criar o medo de perder algo no ambiente online o internauta passa a sentir a necessidade de sempre atualizar as redes sociais para ficar ciente do que os outros estão fazendo. Começar a aceitar todas as propostas de eventos e se, no local, não desgrudar os olhos do smartphone, este também pode ser um sintoma. 

Em muitos casos, indivíduos com FoMO ficam mais distraídos, seja ao conversar pessoalmente com alguém em casa, durante as aulas e em reuniões. Ou, ainda mais grave, ao utilizar o celular enquanto dirige para não perder nenhuma novidade e registrar Stories e “snaps” no volante. Ao longo do tempo, a pessoa com o problema passa a apresentar mau humor, ansiedade, stress, tédio e solidão. Em casos intensos, o medo pode causar depressão.

Quem atinge? 

Estudos realizados sobre o assunto indicam que o vício em redes sociais não é um problema exclusivo de adolescentes. Segundo pesquisas nos Estados Unidos e no Reino Unido, as principais vítimas do Fear of Missing Out são jovens e adultos de 18 a 34 anos, faixa etária identificada como “geração Millennial”. 

Os dados demonstram que a síndrome não interfere apenas na vida pessoal do usuário, mas também coloca questões como a carreira e a vida profissional em risco. Além disso, as análises sobre o tema indicam que os homens “hiper conectados” são mais propensos a apresentarem os sintomas de FoMO. 

Instagram é o pior app para a saúde mental

Um estudo recentemente batizado de “Status of Mind” (estado da mente, em português) revelou que o Instagram é o pior aplicativo quando se trata de saúde mental. A pesquisa analisou as reações aos posts de Facebook, YouTube, Twitter, Snapchat e Instagram e teve como resultado que o app de fotos e vídeos provoca ansiedade, depressão, má qualidade do sono e insatisfação com o próprio corpo — alguns dos sintomas do caráter viciante do FoMO.

Como amenizar o vício?

Com tantas redes sociais atraentes e fáceis de usar, uma dica para reduzir o vício (além da procura por um psicólogo para receber o tratamento adequado) é instalar no smartphone ou computador um app que aponte quantas horas você gasta em cada plataforma. Vejas alguns exemplos para Android e iOS (iPhone) e para PCs que podem auxiliarna dosagem da tecnologia no dia a dia. 

Para especialistas, deixar comparações com a rotina dos outros de lado também é importante para amenizar os sintomas. É importante focar primeiramente em si mesmo, lembrando que não é possível participar e ver tudo que acontece.

 

 

 

         O Pai tem proferido sua declaração, cabe a nós responder ao seu chamado, ou seja, de coração darmos a nossa resposta.

         Todo o Cristianismo se resume a uma questão: – Deus tem permissão para te AMAR?

         Nós temos uma mania de complicar as coisas. Quando o assunto é Cristianismo aí sim nós complicamos ainda mais. Honestamente falando sobre isso vemos como muitos de nós não alcançaram o cerne da questão. Caríssimos podemos resumir em uma questão e uma pergunta. Reflita comigo!

         Os países quando são dominados por outro, no caso aqui no Brasil éramos uma colônia portuguesa. No dia sete de setembro de 1822 foi declarada nossa Independência. Declarar a independência não quer dizer que você é imediatamente independente. O Brasil precisou lutar para que a Independência se concretizasse e assim os Estados Unidos e outros países até hoje. Outro exemplo é um cara que fica falido e vai para rua e grita: – Eu estou falido! Não significa que gritando você pode juridicamente estar.

         Declarar livre não significa que você é ou está livre! Uma coisa é dizer outra e inteiramente diferente é Viver assim!

         Voltando ao início da nossa reflexão , qual é a pergunta que todo cristão deve ter em mente todos os dias! – Deus está te perguntando hoje:

         – Você Me dá permissão para te amar do jeito que você é?

         Esse é o amor de Deus, não importando todos os piores atos que eu e você tenhamos cometido em nossa vida toda. Esta é a grande diferença entre céu e inferno, vida e morte. Deus está hoje aqui te fazendo esta pergunta que ele faz todos os dias e só depende de nós darmos a resposta!

         Nós evitamos dar a resposta, nós adiamos a resposta, nós dizemos que quando formos melhores, quando ficarmos mais velhos! E Deus nos repreende hoje, nesse momento, e ao perguntar: – Agora? Hoje é o dia! Chegou a hora!

         Esta é a Declaração de Deus para conosco! Declaração de Amor! E  a resposta certa é: Sim, Pai , Eu dou permissão para que Senhor me ame Agora! E assim nós demonstramos que nós confiamos Nele!

         Em Harvard há um professor que todo primeiro dia do Semestre ele chega para sua turma e faz a seguinte questão antes mesmo de se apresentar: – Bom dia, se você hoje morresse, chegasse diante dos portões do paraíso e se apresentasse para Deus Pai, o que você responderia a Ele se a pergunta fosse essa: – Porque razão eu te deixaria entrar hoje?

         Quantas pessoas iriam responder: – Porque eu sou uma boa pessoa. Sim comparável a quem? Hitler, Stalin …Mas você e eu  nem somos bons assim! Sabe por quê? Porque comparando com o que nós poderíamos ser, não somos nem de perto tão bons quantos poderíamos e deveríamos ser, do que fomos feitos para ser.

         Outros responderiam: – Nós seguimos os mandamentos. Mas numa reflexão melhor vemos que nem aqueles que nós achamos que seguimos, realmente seguimos.

         Quantos de nós hoje estamos mais preocupados em Glória, glória dos homens, vanglória, ostentação do que de coração darmos a resposta certa: – Quem se glorie que se glorie no Senhor! São Paulo nos ensina praticamente  em todas as suas cartas sobre os perigos de nos gloriarmos e não remetermos a glória ao Rei da Glória!

         Quantas vezes São Paulo que foi reconhecido por ser uma pessoa irrepreensível, publicamente se declarava o pior dos pecadores. São Paulo foi açoitado pelos judeus cinco vezes com 39 chibatadas, pelo fato de pregar publicamente sobre Jesus Cristo o único Senhor e Salvador. São Paulo foi expulso de tantas e tantas cidades e sinagogas e jogado de penhascos. Tudo isso por amor a quem? Por estar falando em nome de quem? Falando de Jesus Cristo e mesmo assim não se vangloriava de suas provações.

         Quem somos nós para nos gloriarmos e dizermos por que estamos na Igreja servindo somos melhores que os outros. Deveríamos estar na Igreja sendo melhores para os outros assim fiéis seguidores do Cristo Ressuscitado.

         A RESPOSTA DE DEUS ATRAVÉS DE SÃO PAULO :- CRISTO ME AMA, DEUS ME AMA E DEU A VIDA POR MIM!  Porque Deus me ama por isso devo entrar no céu, pela Sua Misericórdia. Jesus não morreu por causa de mim, Mas Ele morreu por MIM!.

         Quantas vezes em minha vida eu tenho passado diante da Cruz de Cristo e tenho me atentado a isso? – Meu Senhor, o Senhor me Ama Demais!!!

         Após nós entendermos, tudo passa a fazer sentido. O Senhor se esvaziou por mim em sangue e água na Cruz! Uma amor incontestável, inesgotável!

         Uma coisa é declarar independência outra coisa é fazer valer essa liberdade. Uma coisa é Deus declarar o seu Amor por nós outra é darmos permissão para que Ele nos Ame do jeito que somos e estamos agora!

         No ano de 33 DC,  o Pai DECLAROU a cada um que habita sobre o mundo todo o seu Amor ! Cabe a cada um de nós dar a permissão para que Ele nos ame. Em caso positivo, todas as vezes que você for a Igreja, for a Confissão, for a Missa ao receber a Eucaristia você dará a sua resposta verdadeira dando permissão para que Ele te ame do jeito que você é HOJE!

        

        

         Oremos: Abbá (Pai) Amado, hoje eu quero Senhor, professar a minha fé em ti! Hoje eu quero nesse dia declarar o meu amor por ti Senhor. Sim Senhor eu creio na Sua Misericórdia infinita vindo ao meu encontro nesse momento onde Eu te dou livre acesso ao meu coração, Eu dou te dou permissão plena para me amar do jeito que sou hoje, aqui e agora. Vem Senhor nesse dia me curar, me libertar com a sua infinita Misericórdia, pois eterno é o seu Amor, e eterna é a Sua Misericórdia

Amém

 

 

 

 

         O Espírito Santo prometido nos dá muitos dons, mas poucos são mais poderosos e profundos do que o Dom da  PAZ!

         Quando estamos vivendo em meio aos acontecimentos deste mundo, e as peças que a vida nos prega, nos decepcionamos com as pessoas que nos magoou, se tornando nossos inimigos. Outro exemplo, nas Universidades e Escolas onde se têm a oportunidade de se morar dentro do alojamento estudantil. Algo que no Brasil se tornou muito complicado nos últimos anos. Mas em anos mais saudáveis, muitos estudantes optavam por essa forma de moradia. Morando em ambiente comum, se deve ter o respeito  um pelo  outro, por onde o outro se aloja e respeitar seus limites e dos outros. Mas é muito comum haver brincadeiras entre os colegas, que muitas vezes passam do limite em termo de respeito. Há sempre as brincadeiras de mau gosto que acabam atrapalhando a convivência e ao invés de fazer as amizades universitárias serem para sempre, se semeia ali a inimizade. No coração dos que sofrem as Inimizades são para sempre, caso não se cultive  o perdão, onde se estabelecem tréguas, cessar fogo. Mesmo diante desta realidade, você nunca mais confia naquela pessoa que fez uma brincadeira não muito legal contigo. Você terá sempre uma guarda alta para com ela!

         Passando tudo isso para o campo espiritual, estamos num tempo de meditar a Paz,  o maior de todos os Dons do Espírito : A PAZ! A paz é para nós a Trégua de Deus para conosco! A trégua para sempre. Existem os Dons do Espírito, tais como : Sabedoria, fortaleza, ciência, profecia, línguas, piedade, enfim e os grandes Dons: Amor, Alegria e PAZ!

         A Paz é o poder nuclear dos Dons do Espírito. Paz não é ausência de conflito ou de batalhas, Paz é a trégua! É trégua porque estamos entre Inimigos continuamente. Até Jesus Cristo vir, nós estávamos perdidos em nossos pecados, ou seja, nas mãos dos nossos acusadores, e quem no acusa é sempre nosso Inimigo. Jesus na Cruz é a Trégua, é a nossa liberdade. Ele disse: – SE Eu não vos libertar não sereis verdadeiramente livres!

         Jesus em suas primeiras palavras disse : Eu  não sou seu inimigo. Todas as vezes que Jesus se aproximava após sua Ressurreição dos seus discípulos, Ele dizia: – A Paz esteja com vocês! Esta é a trégua. E ainda diz: -Todo aquele que possui o Espírito Santo me pertence. Todos os que estão longe do meu Espírito continuam meus inimigos. Jesus disse Eu não sou Inimigo e eles mesmo assim o crucificaram, pois se colocaram na posição de Inimigo.

         A paz não é ausência de conflito. Paz é  estar em posição estável  com o que  Jesus tem. Jesus sabe o que Ele Tem. Ele sabe que ele tem. Ele tem o que

Ele necessita . Ele sabe que Ele tem o que Ele necessita!

         Em João 14: Ele diz aos seus discípulos na última ceia:- Paz eu deixo para vocês. Minha Paz eu vos dou! Não é a paz do mundo mas a minha Paz! O que ele está dizendo!  Ele está dizendo que essa paz nos dá: Saber o  que ele tem. Ter  o que necessita. E saber que tem o que necessita!  Jesus sabia que mesmo após Ele estar entregando a verdadeira paz a todos eles, Ele seria entregue aos Inimigos, Ele seria traído, Ele seria morto e crucificado! Mesmo assim Ele continua em Paz, pois esta Paz não se altera! 

         A palavra para essa paz é Confiança! Jesus no Getsêmani mesmo sofrendo e suando sangue, sua Paz não se abalou! Quem recebe o Espírito Santo não sente que nada abala sua Paz! Esse é o grande fruto do Espírito Santo! Essa Paz vem na confiança absoluta ao PAI!

         Quando nós recebemos o Espírito Santo, como diz São Paulo Romanos2, nós recebemos não somente a trégua, o cessar fogo do Pai conosco, mas a Reconciliação! Na Cruz Jesus assume em toda a nossa carne, mente e espírito todo o nosso pecado, para que em se fazendo tudo isso nos desse a veste nova, o vinho novo, um  ser novo em nós. A paz vem e nos transformamos em uma nova criatura, tudo o que é velho passou! Eis que faço nova todas as coisas! Somente da boca de Deus é possível não somente ouvir tudo isso mas testemunhar que tudo isso é real e está acontecendo nesse momento na sua e na minha vida se de coração aberto pedirmos:- Vinde Espirito Santo, Vinde Espírito Criador!!!Faz morada em mim! Eu preciso desta paz para continuar meu caminho em direção ao céu, onde não haverá mais choro, nem sofrimento porque tudo passou! E Deus será tudo em todos.

         Enquanto aqui, caminheiros, em missão nessa grande batalha que é a vida, precisamos do Espírito Santo que nos vivifica, nos fortalece e nos faz vitoriosos com Ele! Não precisamos estar num monte isolado para sermos inundados por esta Paz, pois podemos estar no meio do mundo em Paz, sendo Luz para o mundo!

         O que é Pentecostes? Pentecostes é  receber o Acesso ao PAI! O que  você pode ter neste momento é Acesso livre ao Pai das Misericórdias! Eu sou médico e meus filhos quando chegam no meu consultório não precisam ficar na sala de espera. Todos têm acesso a minha sala. Esta comparação é precisa para o que significa ter acesso ao Pai! Onde você mora? Você mora na casa do Pai, ou você vive na sala de espera? Quantas vezes o Pai chega como agora e  te vendo na sala de espera  te chama: – O que você meu amado está fazendo na sala de espera? – Venha aqui, entre, você pertence a essa Casa, a Minha Casa, a Casa de Deus, a Casa do PAI!

         Pertencer a Deus, significa pertencer ao Coração do Pai e ser revestido e inundado pela Paz que não passa! Pelo poder da Cruz o Senhor declarou a trégua com os seus, e pela Cruz derramou sobre nós a Paz que o mundo não tem! Assim Ele restabeleceu a Paz! E de agora em diante: Você tem acesso ao Pai: Você sabe o que você tem. Você Tem  o que você  necessita. E  você sabe que tem o que necessita!

         Porque a partir do Pentecostes somos Um com Ele!

        

        

Oremos: Abbá (Pai) Amado, hoje eu quero Senhor, receber os Dons do Espírito Santo. Na verdade eu sei que quando fui batizado(a), eu recebi o Espírito Santo e não sou mais seu inimigo. Mas neste dia eu necessito de uma nova Efusão do Seu Santo Espírito para que eu venha a ser aquilo o que o Senhor quer de mim, por isso Vem Espirito Santo, oh Vem Espirito Criador! Vem curar as minhas feridas, fecundar me com nova Vida, vem Curar me com o seu Amor e me Dar a Sua Paz! Que essa Paz eu possa tê-la de hoje em diante até o dia de contemplar com a Vossa Face! Vem Senhor nesse dia me curar, me libertar com a sua infinita Misericórdia, pois eterno é o seu Amor, e eterna é a Sua Misericórdia

Amém!

 

 

 

Muitas pessoas batalham pelo PERFECCIONISMO. A misericórdia de Deus no meios das falhas é o Seu Remédio para combater o medo de errar!

         Todos nós quando somos jovens buscamos praticar o maior número de esportes possível, até encontrar nosso lugar. Contudo mesmo depois de nos encontrar seja no futebol, tênis, basquete, atletismo, natação ou vôlei e etc, o que nós somos sempre desafiados quando a prática se torna mais séria, ou seja, quando começamos a praticar a nível de competição, é o medo de FALHAR ou o medo de ERRAR.  Lidar com os erros é como em tudo na vida  uma escada de sabedoria. Quanto mais cedo acostumamos a analisar criticamente nossas falhas, mais cedo vamos adquirindo uma maturidade que irá nos levar ao apogeu.

         Outra coisa que me chama muito a atenção é quando o técnico começa a intimidar o time, dizendo sempre: – Não faça isso, não faça aquilo. Não faça aquilo ou isso e vai ter sucesso nesse jogo, e os jovens vão associando o não faça isso com sucesso e isso é uma grande mentira. Você vai treinar mil vezes, você vai praticar continuamente e somente vai aprender errando. Muitos treinadores estão treinando gente com medo de errar.

         Pense nesses programas onde as pessoas fazem várias coisas estúpidas e caem, dão loopings, dão quedas estranhas. O que todos tem em comum? Não tem medo de falhar, grande características de quem não terá medo de tentar. Muitos de nós faz a ligação de perder com falha e que a derrota é para sempre. Grande engano, não somente nos esportes mas na vida estudantil. Ir mal num prova, não se sair bem num desafio, numa apresentação oral, num concurso de dança ou canto , enfim, algo que te coloque em público, não é o final.

         Erro não é a última palavra. Eu preciso errar e ser livre. Perfeccionismo é um pensamento totalmente errado. Perfeccionismo me faz não tentar, me evitar tentar por que eu posso falhar.

         Uma história bastante interessante era um pai que no jantar perguntava aos seus cinco filhos o que teria acontecido de errado naquele dia. Ele não ficava irado com isso pelo contrário, ele atestava que seus filhos haviam tentado fazer algo diferente naquele dia e não tiveram medo de tentar, de se Arriscar!

         Nós aprendemos que as derrotas nos ensinam muito mais do que nossas vitórias. Quantas vezes nós começamos a seguir Jesus e começamos a ter a falsa idéia de perfeccionismo. Quanta fantasia isso pode ser, pois a Bíblia é cheio de exemplos tanto no Velho quanto no Novo Testamento dos imperfeitos, dos fracos, dos improváveis. No último Domingo ouvimos a narrativa de quando Jesus entra pela porta trancada, encontra seus discípulos cheios de medo. Encontra todos os que haviam traído Ele. Todos que tinham deixado Jesus para trás. Nenhum deles foi perfeito mesmo tendo convivido e seguido por tanto tempo e presenciado tudo, e alguns até se exaltavam dizendo que jamais o trairia. Então vem a Falha: Falha é a oportunidade que Deus encontra para nos dar o maior dos seus Dons: A Misericórdia! O Seu Amor que  nós sabemos que não merecemos!

         Misericórdia é o Amor que nós sabemos que não merecemos! É amor aqueles que falharam.

         Jesus no momento que entra no cenáculo diz: Shalom! Como meu Pai me enviou eu vos envio! Eu perdôo os vossos pecados e vocês devem ir ao mundo fazendo a mesma coisa, amando os que não merecem!

         Eu sou livre para falhar pois eu sou livre para Confiar Naquele que vem em meu socorro. A falha, o  erro não é o final! Nós católicos somos livres para tentar de novo, para recomeçar com Jesus! Não sem ele. Em todos os lugares do mundo, sendo permitido ou proibido há uma Igreja e uma Cruz e nessa Cruz está alguém que está te dizendo : – Você tem idéia do quanto eu te AMO? Pois bem essa é a minha grande prova. Amar a quem não merece.

         No início do século passado, Santa Faustina na Polônia( Cracóvia) em sua visão mística passa a receber a visita de Jesus, da qual tantas maravilhas ela trouxe do coração de Jesus para o mundo. Que maravilha é o Diário de Santa Faustina onde estão documentadas as visitas e quão profundas são as revelações da Misericórdia do Senhor. Não ficou somente aí, Jesus pediu a ela que conseguisse um artista que pintasse o quadro da Divina Misericórdia onde há raios brancos e vermelhos jorrando do coração de Jesus, sendo o branco , a água , o Batismo e o Vermelho o sangue, a Eucaristia. Também pediu a Santa Faustina que solicitasse a Igreja que o primeiro Domingo após a Páscoa fosse celebrada a Misericórdia! Na base do Quadro está escrito em todas as línguas : Jesus eu confio em vós!  Significa que Ele deseja nos curar, nos libertar  e nos salvar.  Ele disse que nesse Domingo fazendo todos os preceitos para o Domingo, Confessar, Comungar e participar da Santa Missa com fervor será um novo Batismo a todos os que por essa porta passar,  que é a minha Misericórdia, a porta do Céu, a porta Sagrada.

         Claro que além de tudo isso, ela recebeu também uma devoção extraordinária, o Terço da Divina Misericórdia que vem as promessas maravilhosas dentre elas a recitação desse Terço no momento da morte, sendo essa alma salva pela Misericórdia. O poder desse Terço é absurdo, principalmente quando nós temos a certeza que nós erramos.

         Como um testemunho que ilustra bem o poder dessa oração. Há 6 anos atrás uma Irmã da Ordem de Santa Faustina, deu este testemunho:

 – Há alguns anos, um jovem Padre passando por um hospital de pacientes terminais se deparou com um caso difícil. As irmãs alertaram o Padre que havia um homem em estado terminal, com câncer que precisava da Unção dos Enfermos. O problema era que o homem se recusava a receber qualquer auxílio religioso. De qualquer forma para agradar as irmãs o Padre entrou com sua maletinha para dar a Unção ao moribundo. Foi então que recebeu essa contestação: – Padre vá embora daqui agora, pegue suas coisas e suma daqui , eu não preciso das suas coisas!. O padre chocado mal fez o sinal de cruz e saiu rapidamente pela porta.  Do lado de fora tinha uma Irmã sentada e que ao vê-lo se levantou, tomou-o pelos braços e implorou: – Padre por favor volte por essa porta. Não desista, eu estarei aqui. Volte por favor. O padre meio confuso, entrou e ao vê-lo o senhor iniciou uma série de palavrões , mas antes que prosseguisse o Padre disse: – Escute, eu não vou fazer nada, eu vou apenas rezar o Terço da Divina Misericórdia. Você pode me interromper quando quiser. Eu preciso rezar esse Terço aqui nesse quarto. O homem acenou positivamente e o Padre começou: – Pela sua dolorosa paixão tenha misericórdia de nós e do mundo todo! Após várias repetições o homem gritou : – PARE! E continuou: – Não há misericórdia para mim! O Padre: – Como ? Claro , a Misericórdia de Deus é para todos!. – Não Padre, Deus não pode me perdoar ! – Padre: – Porque você acha isso?

E o homem contou: Há  25 anos atrás, eu era o responsável pelo controle da vias férreas no plantão noturno. Naquele dia eu estava bêbado. Por estar totalmente bêbado, não Virei a cancela. Havia um carro com um casal e duas filhas vindo na direção da Estação e um trem em alta velocidade, por eu não ter virado a cancela o Trem esmagou o carro com um casal e duas filhas! Deus não pode me perdoar. Nesse dia eu fiz isso, e eu estava bêbado. Naquela noite eu matei uma mãe, um pai e duas crianças. Não há misericórdia para mim. Eu falhei e acabou. Então o Padre perguntou aquele homem onde teria ocorrido este trágico acidente. O Homem então disse o nome da cidade. Então o Padre tomando a palavra: – Meu irmão, filho de Deus. Você está vendo esse Terço, pois então, através desse Terço Jesus quis que o mundo através de Santa Faustina Kovalslka soubesse o significado da sua dolorosa paixão e o Oceano que é a sua Misericórdia. Aquele motorista, sua esposa, seus dois filhos eu os conheci. Naquele dia, eu não pude ir com eles. O pai, a mãe e as duas crianças eram meus pais, e minhas irmãs e eu os perdi. Através dessa oração Jesus está ter perdoando agora de tudo o que aconteceu. Em nome da minha família eu te perdôo por ter sido responsável pelas mortes de todos os meus familiares.

         Naquele momento, o homem em prantos, de joelhos pediu para completar a Confissão e ser absolvido e receber a Eucaristia. O padre então saiu pela porta e não encontrou nenhuma irmã do lado de fora, como ela havia prometido que ficaria até acabar a oração.  Ao atravessar a porta para a Igreja ele viu um quadro com o rosto de Santa Faustina que morreu há anos atrás, e concluiu que era ela que havia pedido ao Padre para voltar.

         Dois dias depois o homem morreu. Essa história já andou pelo mundo, e ocorreu na Polônia, mas pode acontecer em qualquer lugar onde o Terço da Misericórdia for recitado. Pois ao final se diz : Jesus Eu confio em Vós!

         Isso tudo acontece porque nós católicos cremos e confiamos que nossa falhas não é o fim, nosso caso tem concerto, nossas piores ações podem ser entregues aos pés da Cruz e com Jesus alcançar a porta do Céu, pela Sua Eterna Misericórdia.

           

 

Oremos: Abbá (Pai) Amado, hoje eu quero Senhor, professar a minha fé em ti! Eu quero proclamar a minha fé na sua Infinita Misericórdia, que vai além de todo o entendimento humano. Sim Senhor, que disse que o nosso pensar não é o pensar de Deus e por isso temos tanto medo de falhar, tanta preocupação com o perfeccionismo que deixamos para trás o tentar, o arriscar, o buscar em cada passo a ousadia que sempre foi  a marca do Católico. Vem Senhor nesse dia me curar, me libertar com a sua infinita Misericórdia, pois eterno é o seu Amor, e eterna é a Sua Misericórdia

Amém