nasserperfilmedco.jpg

Entrevista de um testemunho

– O que significou para você a expressão médico de homens e de almas?

– Esta é a história do meu chamado para ser médico. Eu ainda no segundo grau, hoje ensino médio me deparei com uma obra muita conhecida sobre a vida de São Lucas que tinha este título da Taylor Caldwell. Claro que há um certo clima romântico, mas foi um livro que me chamou para ser e reviver Lucas de novo, Lucano, o grego, o preferido de Tibério César, aquele que nunca viu Jesus mas o conheceu através dos apóstolos e de Paulo, que dizia Viver Cristo. Toda a sua vida e toda a sua história me marcaram muito e eu decidi por ser médico, por lutar até o último pelas vidas preciosas.

– Qual é a semelhança do médico Lucano e o Nasser?

– Nós ficamos muito tempo sendo médico de homens. Não tínhamos noção de que Deus operava através de nós milagres e prodígios extraordinários. Éramos cegos que não viam as maravilhas de um Deus vivo. Sabíamos que Deus existia mas não tínhamos a experiência de que Ele está no meio de nós. Crescíamos na Soberba e no orgulho que a cada vitória sobre a morte para nós era mais intervenção nossa do que qualquer ação maior divina.

– Qual a diferença entre vocês dois?

– Ele lutou contra morte com todas as suas forças pois perdera para a morte seus amores. Até encontrar Jesus em suas testemunhas que anunciavam a vitória sobre a morte, pela ressurreição de Jesus, e dos milagres e prodígios que ele testemunhava por ser médico, conhecer as doenças, conhecer o impossível nas curas e ver de perto a glória de Deus. Eu lutava contra a morte, mas sempre tive a fé católica. Fiz toda a minha formação até o Crisma mas depois que vim para o Rio, fiquei no deserto, apenas frequentando missas e fazendo minha oração diária. Mas diante da morte e do sofrimento eu me doava, mas não mudava com as minhas palavras nem meus atos a vida de ninguém, faltava em mim Jesus Cristo vivo. A minha vida foi perdendo o sentido, vivia por viver, barco a deriva, vivia de paixões e emoções, longe da verdadeira alegria. Eu sempre fui um ser inquieto, não sabia o que era ter paz. Agitava com tudo, e queria saber sobre tudo. Meus conhecimentos sobre as coisas era enorme mas a minha falta de sabedoria e de autoconhecimento era enorme. A imaturidade reinava dentro de mim. Fui assim com minhas amizades, com meus relacionamentos amorosos, com minha sexualidade. Eu era muito doente interiormente, e jamais poderia ajudar alguém a ser curado verdadeiramente. Um barco a deriva não é porto seguro para ninguém. Não sei se Lucano era tão instável, talvez fosse sim, pois ao perder seus queridos ele ousou desafiar Deus e lutar contra ele, um coração ferido é sempre muito perturbado.

– Como foi a sua conversão?

– Eu estava atendendo uma senhora, seu nome é Celeste. Veio realmente do céu. Ao final ela me perguntou se eu ouvia o programa na rádio catedral com a Canção Nova, o terço da misericórdia. Que eu deveria ouvir. Eu até disse a ela que uns amigos haviam me dito sobre a Canção Nova, sobre a música, o fundador, Padre Jonas, muitos programas, mas eu não via, não tinha na minha tv enfim, ouvia, via alguma coisa na casa deles e pronto. Mas quando ela me falou sobre isto eu resolvi ouvir, o Deus é Dez de manhã e o terço a tarde quando eu estava dirigindo. E foi com este programa que uma chama dentro de mim começou a erguer. Logo depois eu fui ao grupo de oração da Bom Pastor e numa oração de poder eu senti Jesus passar as mãos sobre os meus parcos cabelos. Logo em seguida comecei a buscar livros, CDs católicos das músicas que eu ouvia na rádio. Logo em seguida comecei a ouvir falar na Toca de Assis e perguntei a uma amiga como que eu poderia ajudar a Toca a cuidar dos irmãos de rua. E assim ao atravessar o meu hospital dei de cara com dois toqueiros que eram os ministros  aqui do Rio e região e eles me convidaram para conhecer a obra. Eu combinei de deixar remédios para eles no dia seguinte. Ao mesmo tempo que crescia dentro de mim uma necessidade de conhecer a Canção Nova mais de perto. E foi numa seqüência eu dirijindo para um hospital e de repente uma vontade enorme de entrar numa igreja. Ao entrar fiquei diante do Santíssimo, pois é um Santuário de Adoração, e uma voz dentro de mim dizia: – Sai logo e entra no portão anexo. Quando dei por mim me achei dentro da Casa de Missão da Canção Nova do Rio. Mônica, uma consagrada me atendeu e me acolheu. Naquele dia ficamos 2 horas conversando. Ao final ela me deu o email do Eto e disse: – Escreve para ele. Claro que o email estava errado. No domingo seguinte fui a um chá da Toca num prédio na Tijuca e conheci vários toqueiros entre eles Irmão Tomás. Este homem  me fez conhecer Padre Pio e me falou muitas coisas sobre Padre Pio que me ascendeu o desejo de buscar toda a mística que estava guardada dentro do meu coração desde o dia em que eu em adoração de ação de graças em Pouso Alegre, quando eu passei no vestibular para uma federal, um prodígio, me perdi nas horas passando quase quatro horas sem me sentir que estava de joelhos. De repente eu comecei a descobrir através da vida dos santos que muita coisa que acontecia comigo tinha explicação e muitos compreendiam estas coisas. Bem, continuei tentando dizer para o Eto quem eu era, e como eu podia ajudar a Canção Nova. No início a gente fica pensando que tem muita coisa para ajudar, fazer caridade, mal sabia o que iria realmente acontecer. Não conseguia resposta do Eto, e me envolvia com a Toca, indo visitar as casas, até um dia vencer todas as minhas barreiras e chegar até os irmãos acolhidos de Madureira. Fazendo limpeza nas feridas deles, convivendo com os sofredores, parecia que minhas feridas é que estavam sendo expostas. Uma religiosa foi me dirigindo em leituras de formação ( O Céu começa em você, o Diálogo de Santa Catarina de Sena, Jesus está vivo, Filotéia, Espiritualidade a partir de si mesma, todos os livros sobre o Padre Pio em português, e muitos do Padre Léo, Padre Jonas, Dom Cipriano e outros ). Estas leituras me levaram de volta a Confissões, de Santo Agostinho, que agora eu lia como uma visão diferente, e foi aí que eu entendi a conversão de São Lucas, pois para mim faltava algo que ele vira e que eu não entendia, mas agora eu vi com meus olhos…Eu vi Jesus! Enfim o Eto respondeu meu email através da Dra. Rizia, médica consagrada, hoje minha irmã. Rízia eu marcamos um encontro em Cachoeira na terça próxima. Tudo certo, na segunda recebo uma ligação urgente da Rízia cancelando o nosso encontro pois o Eto e ela estavam vindo para o Rio. Eu disse quando chegassem me ligasse, pois eu conheço os hospitais, alguns sou do corpo clínico. Ela me liga na hora do almoço e me diz: Estamos indo para o PróCardíaco, pois o Eto precisa ser internado com urgência. Eu respondi: Eu sou do PróCardíaco, e eu tomarei conta dele lá. Apanhei-os em Copacabana e os levei para o meu hospital. O Eto estava com um problema coronariano e precisaria ser colocado um dilatador arterial. Ficaria internado por alguns dias. Bem, estes dias a Luzia, a Dra. Rízia, o Zezinho, o Felipe ficaram hospedados na minha casa. E assim começou a nossa história de amor e de amizade que estava escrito desde a eternidade. O Eto e familia foram embora e eu recebi de presente uma missa da Toca com o Padre Roberto Lettieri, o fundador,  no Carmelo de Santa Teresa. Conheceria outro extraordinário amigo e intercessor naquele dia, e desde aqueles dias eu senti que poderia morrer a qualquer momento pois eu já havia visto o Senhor, e nada neste mundo seria mais importante na minha vida do que Ele, pois Ele teria feito em mim maravilhas. Quem se envergonhar de mim, eu me envergonharei dele…São as palavras que marcariam o meu coração para sempre! Conheceria por telefone o Monsenhor Jonas Abib, mesma origem que a minha, somos maronitas. Só de ouvir a voz do então Padre Jonas me sentia sendo curado pelo próprio Jesus. Tantas coisas precisavam ser curadas, jamais entendi o quanto eu era ferido por dentro. O quanto me contaminei com as coisas do mundo, e o quanto a mão de Deus esteve sempre comigo.

Alguns anos antes de acontecer tudo isto, uma noite voltando de Petrópolis para o Rio eu fiquei só no meio da estrada, os raios cruzavam a estrada e uma escuridão tão absurda se postou sobre o lugar que era aterrorizadora. Eu ouvia uma voz que me dizia: Eu vou te matar…E a medida que eu acelerava eu me sentia sendo tragado para este abismo. Quando de repente uma verdadeira tormenta desabou sobre a estrada, eu perdi a visão de tudo, carros vindo na contramão, verdadeiras cachoeiras cruzando a estrada, e logo após uma curva havia um carro soterrado e árvores caindo sobre a minha direção, eu rodopiei meu carro, virei no sentido inverso e ao olhar para o clarão atrás de mim vi duas árvores gigantescas se desabando sobre o que seria meu carro se eu não tivesse arrancado naquele segundo! Passei a noite inteira no posto de gasolina próximo que quando cheguei parecia um lugar fantasma, sem luz e sem vida. Todos estavam refugiados da tempestade. Tempo depois fiquei sabendo quantos haviam sido mortos naquela noite. Esta é a mão de Deus te guiando e livrando do laço do caçador.

Conheci o Padre Jonas no ano novo seguinte uma semana após tudo o que eu descrevi com o Eto e estive com ele depois na missa da Epifania. Uma semana depois ele me convidaria para ser o padrinho do Hospital Padre Pio na Canção Nova, celebrado a primeira missa no dia 25 de janeiro. Em junho do mesmo ano em viagem a Itália para um congresso na Universidade Sacro Cuore, Gemelli, tive a graça de não só estar em Roma como ir a San Giovanni Rotondo passando pelo Gargano, Gruta de São Miguel Arcanjo e conhecer o Hospital Casa do Sollievo de la Soferenza( Casa do Alívio do Sofrimento ) construído por doação pelo Padre Pio, e que está entre maiores hospitais da Itália, onde não se cuida somente do corpo, mas também da alma dos enfermos. Tudo, tudo bem preparadinho pelo próprio São Padre Pio, que nos guiou me fazendo seu Filho Espiritual, o qual eu rogo todos os dias que interceda por mim, por minha família e meus doentes. O São Padre Pio que é o Padroeiro da Toca de Assis. O mesmo que dizia na inauguração do hospital: Médicos se não derem amor ao seus pacientes de nada servirão seus remédios”.

Ao mesmo tempo que tudo isto acontecia, eu já não atendia mais as pessoas passando pelas doenças e parando na impessoalidade. Eu já tocava nas feridas verdadeiras, levava os pacientes à uma nova conversão. À busca dos sacramentos que curam. Muitas vezes eu orei com os pacientes, pedi e peço até hoje quando o Senhor me determina o batismo no Espírito Santo no final da consulta. Quantas curas e quantas libertações eu tenho testemunhado desde que Jesus me chamou pelo meu nome…E disse junto aos pés da imagem da Imaculada Conceição:”Este é o meu filho muito amado, a quem pus toda a minha confiança”. Já não sou eu que vivo em mim,mas Cristo Jesus, o Médico dos Médicos, aquele que tira o pecado do mundo. Aquele que disse o que é mais fácil dizer, teus pecados estão perdoados ou levanta toma a tua maca e anda. De repente eu me vi andando pelos hospitais do Rio de Janeiro aos CTIs, aos locais que eu sempre trabalhei mas nunca tinha rezado por ninguém…E agora eu ia, até ver pacientes que tinham doenças na minha especialidade mesmo, os colegas ficavam preocupados que eu iria tomar o doente deles, e ficavam impressionados como um médico poderia orar por um doente? E foi assim tempos depois, orando com o Padre Jonas por uma consagrada, que eu havia operado quase a coluna dela toda de escoliose, ao final da oração o Padre disse: – Nasser, o Senhor está bem aqui, desde o início me ordenando que faça isto, a paciente já está curado, quanto a você em nome de Jesus eu derramo todo o meu óleo sobre suas mãos e as unjo, para que de hoje em diante seja como Samuel quando ungiu Davi, e Davi não sabia o que iria acontecer com ele…Receba em forma de consagração o Ministério de Cura!

– Você não sentiu medo?

– Eu senti o chão sair, me senti bem Pedro. Mas logo depois a medida que o tempo foi passando e eu não tinha mais vergonha de rezar por ninguém, e as pessoas começavam a ser curadas perto de mim, através da oração que nós fazíamos juntos e tudo começou a fluir, dirigido pelo Padre Jonas e orientado por todos os livros do Padre de Grandis, o qual eu tive pela graça no último abril de ficar um dia inteirinho com ele confirmando tudo aquilo que eu havia feito até então. A questão é finalmente eu descobri a mim mesmo, eu identifiquei o dom que Deus colocou em mim, eu perdi o medo de tudo, eu me deixei seduzir pelo meu Amor, ele adestrou minhas mãos para o combate e os meus dedos para a batalha, não há mais como voltar…Em janeiro de 2006 começamos eu e o Dr Guido, médico também ministeriado em Cura e Libertação o Grupo Padre Pio dos Profissionais de Saúde na Canção Nova do Rio de Janeiro. Lá se vão dois anos de tantas maravilhas e agora o Guido parte rumo ao Sacerdócio…Chamamos um ao outro de Paulo e Barnabé ( primeiro porque meu primeiro nome é José e segundo porque eu tenho família e ele não ).

– Qual a sua missão hoje?

– Em Jesus é sempre hoje…Atualização dos nossos dias. Estou preparando para outubro o Primeiro Congresso Brasileiro de Médico de Homens e de Almas em Cachoeira Paulista. Continuo com o Grupo Ruah na Igreja Santa Margarida Maria, Fonte da Saudade, Lagoa, Rio de Janeiro, todas as segundas as vinte horas. Faço toda primeira Quarta Feira do Mês na capela do Hospital Quinta D’or na hora da misericórida, 15hs, Oração de Cura transmitida pela TV para todos os quartos, UTI, UCor, Emergência do hospital. Já estou iniciando o terceiro livro a ser publicado pela Editora Canção Nova. Continuo na Organização do Retiro dos Profissionais de Saúde Anual na Canção Nova, Lavrinhas, que este  ano anterior foi lotado e muito fecundo, levando vários grupos do Brasil a iniciarem os seus grupos Padre Pio dos Profissionais de Saúde. Nós fazemos na última Quinta Feira do mês às 19:30 na Casa de Missão da Canção Nova do Rio de Janeiro. Participo da Associação dos Médicos Católicos do Rio de Janeiro e do Debate Interreligioso com os Judeus e Muçulmanos.

Os planos de Deus são sempre abundantes, eu sou um sonhador, e Aristóteles dizia que o homem vale pelo que ele sonha…Eu sou um sonhador, um inquieto em busca de cada vez fazer mais. Meu coração repousou no Senhor, e desde então a Paz se tornou uma realidade dentro de mim. Eu sempre digo o quanto hoje eu estudo e trabalho o interior das pessoas. Trabalho muito na cura na sexualidade, da afetividade e da busca do autoconhecimento e principalmente por uma mente curada e ordenada. Busco um projeto de Saúde Total, pois as pessoas hoje estão muito doentes. Eu dou testemunho da minha vida. Eu teria dado muito trabalho a muitos terapeutas mas não conseguiria romper com todos os meus vícios e carências que me acompanharam a vida toda. Hoje sou fruto da misericórdia mesmo, e quando um médico se converte para valer, Deus o capacita em Cura e Libertação, pois nós médicos só praticamos o nosso Dom se amarmos os Calvários da Humanidade, caso contrário vamos nos desfigurando a medida que os anos vão passando e o nosso carisma vai sendo esvaziado. Deus me chamou para ser testemunho de que qualquer profissional de saúde pode ser veículo de cura para os pacientes. Ele me chamou para evangelizar meus colegas, outros profissionais, mas também  para evangelizar religiosos que apesar de estarem tanto tempo na Igreja, nunca viram Jesus Cristo vivo. Por isto que eu tanto prego pelo mundo, por onde eu vou, que primeiro a gente recebe o batismo do Espírito Santo, depois a gente muda de vida…Não merecemos nada disto, mas o Senhor que é Rico em Misericórdia sonha todos os dias com os nosso Dons a serviço pleno deste Reino ainda aqui na terra.

– O que você receitaria a quem visitasse hoje seu blog e quisesse dar uma chance para Jesus na sua própria vida?

– Como disse Madre Teresa: O fruto do silêncio é a oração. A oração leva a Fé. A Fé leva a esperança…E a esperança não decepciona! A esperança alcança a Verdade…E Jesus disse: Eu sou o caminho, a Verdade e a Vida! Ao encontrarmos Jesus tudo que está morto em nós revive…2Cor 5 – “Quem está em Jesus é uma nova criatura, tudo o que é velho passou…Eis que faço nova todas as coisas!”

Encontrar Jesus é ser Salvo, agora após ser Salvo é preciso caminhar para a Santidade…Deus nos fez sozinho mas não vai nos salvar sozinho não…Que fique bem claro…Ore todos os dias pelos Espírito, faça o São Paulo ao Efésios 6-10 diário na sua vida…Reze o Santo Terço e aos poucos até chegar ao Rosário.Vá a missa diariamente se puder. Mantenha os Sacramentos em dia. Consagre a sua vida ao Sagrado Coração de Jesus diariamente, e com ênfase às sextas feiras. Coloque sempre Jesus como o Centro da Sua Vida, tirando a Palavra de Deus todos os dias e rumine ela o dia inteiro. Tenha sempre um bom livro de formação junto de você…O céu começa em você é um bom começo e Jesus está vivo do Padre Emiliano Tardif também…Quanto mais estiveres em oração mais chance terá de não cair em tentação…Experimente todos os dias meia hora com Jesus…Em silêncio longe dos barulhos do mundo…

Profissional de Saúde : Venha fazer parte desta família!

www.comunidadecn.com

Profissionais da Área de Saúde – A sua comunidade

fotogrupopadrepiodespedidaguidototal.jpg

22 Comentários

  1. leda b giacomazzi

    Deus seja louvado!!Que belo exemplo.

  2. Luiza M M Souza

    Olá, Dr. Nasser! Esteve em BH e infelizmente não deu para eu ir no encontro realizado na Canção Nova Minas. Mas assisti o programa Mais Brasil, onde o Léo Rabello te entrevistou sobre o livro: Ecos do Silêncio e então tive a curiosidade de entrar no seu blog para conhecer seu testemunho e trabalho. Sou Assistente Social da área da saúde e estou muito interessada em participar do seu grupo virtual de Profissionais da Saúde, receber os artigos de formação, orações e informações sobre os retiros. Gostaria, se possível, de ser agregada ao grupo. Fiquei feliz em conhecer sua história de conversão. Deus abençõe seu ministério !

  3. Querido colega Dr. Nasser,
    procurando material para o curso de medicina e espiritualidade encontrei o seu site. Fiquei tão feliz!
    Sou religiosa Marcelina e médica de formação e como estamos começando um novo curso de medicina querendo formar médicos diferentes e diferenciados para enfrentar os desafios do mundo de hoje, colocamos na grade curricular um curso sobre medicina e espiritualidade. Estava encontrando muitos artigos espiritas e estava quase desistindo. Qula não foi a minha alegria em encontrar o seu blog e pensei que seria maravilhoso contar com a sua presença numa das nossas aulas. Você teria disponibilidade de vir até São Paulo, em Itaquera na zona leste? Gostaria de um contato seu até para partilharmos uma forma de atingir os corações desses novos alunos que chegarão cheios de ideiais… Um grande abraço e agradeço a Deus desde já de ter colocado esse site no meu caminho.
    Ir. Monique

  4. Olá Nasser!
    Conversamos hoje pela manhã após a missa na Igreja São Francisco de Paula, sou Janaina, a médica , lembra?
    Então, tentei adicionar você pelo facebook, porém não o achei, o que na verdade foi uma providência dos céus, pois foi através desse “desencontro” que procurei pelo seu nome na internet e cheguei ao seu blog , e foi assim que li toda a sua historia de vida e conversão.
    José, fiquei impressionada, fiquei realmente impressionada e me senti tocada.
    Há algum tempo venho pedindo em oração para que o Espirito Santo me guiasse para onde eu devesse ir para ajudar o meu próximo de maneira mais efetiva( cheguei brevemente a dizer isso a você hoje) e Ele acabou de me mostrar.
    Obrigada,
    Até o mais breve possível( assim espero),
    Que Deus abençoe a você e sua família e Maria os tome sobre seu poderoso amparo,
    Um grande abraço fraterno,
    Janaina.

  5. sylvia gonzalez de queiroz

    Bom dia Dr. Nasser, gostaria de deixar registrado aqui meu agradecimento pelo atendimento médico e pelos conselhos religiosos que mudaram muito a minha forma de ver a vida. Sou aquela Enfermeira do INTO e do INCA, que sofria de cefaléia, digo sofria, porque desde aquele dia, fui abençoada pela cura, agradeço a Deus pela oportunidade de conhecê-lo, pois embora não esteja fazendo uso diário de medicação prescrita, me sinto muito melhor. Me sinto tão bem que por incrível que pareça ainda não realizei os exames que o Senhor solicitou. As dores sumiram…Tenho procurado ir à Missa e realizo as orações que o Senhor me orientou, não tem sido fácil, pois o meu cotidiano como Enfermeira e Mãe é corrido. Outro dia assisti a pregação do Padre Léo sobre casamento feliz. Adorei!
    Muito obrigada por tudo. Que Jesus e Maria lhe abençoe sempre. Muito obrigada!

  6. Dr. Nasser, lendo mais uma das tantas biografias do Padre Pio, descobri através de um testemunho que existe um grupo de oração virtual internacional. Entrei na internet para procurar o dito grupo e “coincidentemente” o filtro do google me remeteu para o seu blog. Sou nutricionista e bacharel em Direito, trabalho em um hospital de trauma, urgência e emergência. Gostaria de saber, se o seu grupo virtual é fechado e/ou destina-se apenas à profissionais que estão em missão evangelizadora tal qual o senhor. Faço estes questionamentos porque não estou vinculada, não sirvo a nenhum grupo da RCC, não sei o que o Senhor quer de mim, e no momento premente quem precisa de cura sou eu. Minhas considerações.

  7. MARIA DO CARMO QUINTAO

    QUE BOM FIZ UMA PERGUNTA SOBRE O LIVRO”MEDICO DE HIMENS E DE ALMAS E TIVE ESTA BELA PAGINA DA CONVERSAO DO SENHOR. QUE DEUS SEJA LOUVADO!

  8. Anbgelica Pessanha Ritter

    Dr.Augusto,estou vivendo uma situação muito triste pois o namorado de minha sobrinha está passando por um momento delicado de saúde ,não se sabendo ao certo o que ele tem.Ele está internado no Miguel Couto e a princípio o diagnóstico e de AVC.Este menino tem 22 anos e é uma pessoa especial,muito amado por todos nós e ainda por cima tem sofrido mto com a morte da mãe que foi recentemente o que o fazia muito triste.Nos sentimos muito sozinhos e sem saber a quem recorrer e hospital público o senhor sabe né…chorei o dia inteiro e estou orando por ele e estou ligada na canção nova onde o prof Felipe Aquino comentou sobre o seu livro e pude pesquisar um pouco sobre o senhor e conhecer o seu trabalho e a sua estória. Como o seu consultório e perto do hospital talvez o senhor pudesse fazer algo por nós. Gostaríamos de saber exatamente o que ele tem e as possibilidades de ajudar a esse menino.Obrigada.

    • Dr Nasser

      Angelica boa noite. Peça para alguém entrar em contato comigo no consultorio na segunda 22492710, ok! Fiquem com Deus e vamos orando

  9. Dr Nasser

    Amada Marjorie não tenha medo do que vem. Salmo 15 nos ensina isso. Proclame e faça seu exame. Deus está no controle..Confie…Sem medo…dr Nasser

  10. Bruna Fernanda Karck

    Olá Dr. Nasser, bom dia!

    Hj fui abençoada em encontrar o vosso contato pesquizando na internet.
    Tenho um bebe de 1 aninho (Rafael) que foi diagnosticado com um tumor cerebral de fossa posterior maligno. Ele já fez a colocação de uma valvula para drenagem da hidrocefalia e fez a retirada parcial do tumor.
    Tenho fé em nosso Senhor Jesus que meu pequeno será curado.
    O Dr atende somente no Rio de Janeiro? Pois moro no interior de SP? Gostaria de ver a possibilidade de uma consulta com o Senhor homem de inabalavel fé….
    Aguardo o seu retorno;
    Bruna

  11. silviageneroso evangelista

    precisamos de medicos de corpo e alma, mas atualmente so encontramos soberbose arrogantes e uns que deixaram meu pai morrer por descuido,ele infartou 3 vezes seguidos e deram morfina quando viram que nao dariam conta, que DEUS tenha misercordia deles.A saude no BRASIL esta acabando em ritmo galopante

  12. José Geraldo Ribeiro

    Prezado e estimado Dr Nasser, Mestre, fui diagnosticado através de uma ressonância duas hérnia de disco (L4 e L5),sofro muito com esta doença, neurocirurgiões,os quais procurei, disseram que minha cura é somente cirúrgico ,tenho medo de qualquer lesão, desejo muito realizar uma consulta com Sr Dr. Nasser e se realmente o meu caso seja cirúrgico, pela glória de Deus,gostaria que o Sr., Dr. Nasser me operasse.
    grato pela atenção do sr,Dr.Nasser, um grande abraço no coração.
    Gostaria de lhe pedir licença, ao Sr Dr Nasser,falar da sua obra A Ponte, não consegui me conter, emocionei, chorei o tempo todo da leitura ,querido Dr.a vida do senhor, a fé do sr é para a glória do SENHOR,confesso que já estou emocionado escrevendo esta frase, hoje este é meu livro de cabeceira , depois da Bíblia sagrada.
    Quero pedir aqui sua bênção, e pedir à Deus que abençoa o Sr. Dr. Nasser muito mais e toda sua famíla.
    Meu cordial abraço!!!

  13. Sabrina Coelho Lima

    Terminei de ler o livro do dr Nasser, fiquei simplesmente maravilhada com a delicadeza que Deus realizou os milagres na sua vida e principalmente a aproximação tão forte deste homem ao nosso amado Pai. Sou Enfermeira e creio que nós somos guiados antes mesmo do nosso nascimento, para exercer a vocação do cuidado. Todos os dias ao me levantar, consagro a minha vida a Deus e peço que eu possa ser tudo aquilo que ele planejou para mim.

  14. Jose Geraldo Ribeiro

    Prezado Dr. Nasser,gostaria de marcar uma consulta em seu consultório.Se possível o mais breve.
    Tive o conhecimento de você por uma entrevista na canção nova,e inclusive,li seu livro A Ponte o qual fiquei emocionado, sua estória me fez chorar muito, Dr o senhor é maravilhoso, Deus abençoa você e toda sua família.
    Abraços no coração e até breve se Deus permitir!

  15. elma marlene monteiro alves de lima

    Dr. Nasser, estou vivendo uma fase muito difícil. Um dia, veio um sentimento muito forte de eu precisava não somente de um medico do corpo mas, principalmente, de um médico de ALMA. Sinto que a minha alma está vestida com cores muito tristes, negra, cinza, enfim… De repente, abro o computador e veio u seu nome como o médico de alma.

  16. Dr. Nasser, paz e bem!
    Me chamo Ludmila e sou acadêmica de Nutrição na Universidade Federal do Oeste da Bahia. Atualmente me deparei em sala de aula com o tema “Medicina alternativa” onde um palestrante foi falar sobre os chakras e a energia cósmica que “controla o nosso corpo e a nossa saúde”.
    Lendo um dos seus escritos sobre a nova era, pude perceber que tudo o que o rapaz falou em aula é condizente com esta “era de aquário”. Além disso, no final da aula ele ainda deixou bem claro que o futuro profissional da área da saúde que não utilizar os métodos de cura através dessas técnicas provavelmente irá perder para a concorrência. Eu ainda não sei como lidar com tanta informação, pois são totalmente contrárias à fé católica. Qual o conselho o senhor me daria?

    Desde já, lhe agradeço pela atenção.
    Salve Maria!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *