Nesta formação, queria caminhar um pouco sobre as condições de ser um discípulo. Neste último domingo Jesus apresenta as condições para o discipulado. Tome a sua cruz, renuncie a si mesmo e me siga. Parecem simples essas condições, mas por traz de tudo isso há uma palavra oculta que significa o poder do discipulado: DISPOSIÇÃO PARA O DISCIPULADO. Como estamos no Evangelho de Mateus 16, onde Jesus primeiro apresentou o Primado de Pedro em Cesaréia de Filipe, semana passada. Ali naquele território pagão, Jesus como que toma os seus seguidores a parte e ali institui a Pedro ser a Rocha e sobre esta Rocha edifica a sua  Igreja, a Igreja de Cristo, a Igreja Mãe. Mas depois logo em seguida, profetiza o que aconteceria com ele, como seria sua paixão e morte e sua ressurreição. Neste momento Pedro, que antes teria feito uma profissão de fé, agora não consegue atingir o discipulado verdadeiro, pois entende tudo errado, inclusive tenta dissuadir o próprio Mestre. Discípulo significa entrega incondicional ao Mestre e não tentar estar acima do Mestre. Baseado nisso vamos nos fixar na Disposição para ser um Discípulo, que é muito mais do que ser apenas um ouvinte, ou um expectador. Assim que Jesus se revela quem Ele é, o que Ele vai sofrer,  Ele fala com os discípulos para não dizer tudo isso a ninguém até que tudo se cumpra. Pedro entende tudo errado, tenta inclusive estar acima de Jesus. Jesus diz que vai morrer. Pedro não entende que Jesus iria morrer. Pedro tenta dizer que Jesus estava errado. Por que? Porque não tem Disposição para ser Discípulo.

Neste momento vem a palavra Concordar, estar de acordo! Um acordo, é o que Pedro vivia. Ele concorda com tudo que Jesus estava falando, até o momento em que Pedro não entendia mais, e daí ele paralisa. Porque?  Pois aqui há que ter disposição! Isso é igual as pessoas que concordam com as coisas da Igreja, mas….Então dizem que concordam com tudo da Igreja, mas não concordam com certa coisa , por exemplo (aborto). Então não é discípulo a medida que não tem disposição, pois não é acordo, é Fé! Fé é confiança e abraçar tudo que há nesta Fé, Incondicional. Melhor errar com a Igreja do que sozinho. No Credo proclamamos eu acredito em tudo, pois na Igreja subsiste a Verdade. Isto é fé. Não é concordar, pois concordar é uma espécie de controle. Mas se Jesus é o que Ele diz o que Ele é. Então tudo o que fala nos Evangelhos é verdade. O acordo apenas nos faz ficar em zona de conforto e então nós nos tornamos Juízes pois concordo com isso  e não concordo com outros ensinamentos da Igreja. Isso não é fé é acordo. Fé é muito mais profundo. Eu confio em que Jesus a face visível do Deus invisível , e que quando eu não estou entendendo nada do que está acontecendo eu tenho certeza de que Deus sabe, e por isso me cabe confiar no meu único Mestre e seguir seus passos. A Palavra de Deus acalma meu coração. Muitas pessoas acham que estão na Igreja e não tem perguntas! Todos os Santos questionaram Deus, mas há diferença em questionar, fazer perguntas e ter dúvida. Todas as nossas perguntas devem ser apresentadas ao Magistério da Igreja, o que a Igreja ensina sobre isso. Mas temos que perguntar com a disposição de um discípulo. Porque eu sei Quem me ensina e ser submisso a Ele, pois Ele é o Caminho e a Verdade. Jesus quando diz tome sua Cruz Ele se descreve, pois Ele fez tudo isso na frente de cada um nós, fez tudo isso por nós e pela Glória de Deus. (Fil. 2), Ele se fez pequeno para nos elevar.

Antes de parecermos como Jesus e então sermos verdadeiros Cristãos, com disposição, com São Paulo aos Romanos 12, temos que mudar nossa mente e não nos conformarmos com este mundo. Precisamos mudarmos a cada Missa, pois isso é verdade e acontece. Quanto mais vivemos pela Palavra, mais nos parecemos com Jesus, e mudamos nossos pensamentos. Hoje comecemos com uma pergunta:

– Hoje, eu tenho disposição para ser discípulo?

A resposta: – Senhor hoje eu quero seguir seus caminhos, mudar meus pensamentos, mudar minhas atitudes. Eu quero confiar no Senhor quando não entendo nada, eu quero te seguir quando não sei o caminho.

Isso é ter fé e disposição para o discipulado. Pois Jesus é o Tronco e nós os ramos. Permanecer no Amor é isso, entrega incondicional ao Amado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *