O coração da religião é ADORAR A DEUS!  E o coração da Adoração é sempre o SACRIFÍCIO, um Dom que está  sendo derramado no altar. Onde o seu dom está sendo derramado? Onde é o seu altar?

                           Quando nós nos tornamos fãs de um determinado esporte, nós temos duas posições dentro desta realidade, uma é se tornar um atleta dentro daquele determinado esporte e o outro é ser um torcedor, ou seja, assistir o que outros estão praticando. Isso também serve para música, alguns decidem ser músicos e outros preferem ouvir músicas, ir ao concerto e assistí-lo. Quando vamos a um jogo de futebol, mesmo sendo expectadores desejamos fazer parte disso, temos a chance de participar e quando alguém do nosso time faz um gol, sentimos como se fosse nós mesmos a fazê-lo.

                  Problema quando o assunto é Religião Católica, quando vamos a Missa, e fazemos o mesmo. Ao invés de Participar da Celebração Eucarística, queremos apenas assistir os outros participarem. Nós não fomos batizados para assistir a Missa. Nós não fomos chamados para ficar a distância mesmo dentro da Igreja. Temos que fazer parte disso, pois fomos chamados para ADORAR a Deus.

                  Ninguém vem a Missa para ouvir a música, para ouvir o que o Padre irá falar nesse dia, para encontrar as pessoas. Nós devemos vir a Missa  para o Altar! Esse é o objetivo maior de mergulhar no Mistério da Missa. Sim, para entendermos o mistério é preciso mergulharmos nele. Quando dizemos que amamos alguém, não conseguimos traduzir isso em palavras, mas podemos dizê-lo porque mergulhamos no mistério do coração do outro.

                  Todos os que vieram à Missa no dia de hoje, têm algo em comum. Todos desejaram ao vir, amar a DEUS. E ainda mais, todos que vieram quiseram amar mais a DEUS!

                  Quando Jesus dialogou com um judeu, que de todo o coração perguntou a Ele :- Qual era o maior mandamento?  Jesus respondeu:

          – Amar a Deus sobre todas as coisas e amar aos outros como a si mesmo. Duas maneiras de amar à Deus: – Obedecer à Deus e o segundo é ADORÁ -lo.  A palavra hebraica Shachah: quer dizer não somente obedecer mas Adorá-lo.  O coração da religião não é o Credo. A Bíblia não é o coração da Religião. Tudo tem o seu lugar. Mas o coração  da Religião é a ADORAÇÃO e o coração da adoração é : SACRIFÍCIO.

                  Assim temos então a seguinte questão: Qual o lugar do Sacrifício? O local do Sacrifício é o ALTAR. Este o local da Adoração.

         Por isso é o local maior dos Judeus desde o antigo testamento. O local do altar é Templo. Não era Sinagoga, pois esse era o local da escola da fé, mas no Templo em Jerusalém era o local da Adoração. Quando os babilônios destruíram o Templo, o povo de Israel ficou sem local de adoração. O Templo é e será sempre o lugar de vencer todos os rivais, para ali adorarmos um Só Deus e Senhor. Romanos 10:9: Jesus é Senhor!

                  Falando sobre o Velho testamento, mais ainda no tempo da Escravidão do Egito, quando Deus através de Moisés anuncia a libertação e vitória sobre o grande Rival, os sinais que marcam a manifestação de Deus no Egito sobre o fenômenos naturais mostra o Poder de Deus sobre os rivais, sobre os falsos deuses que o povo egípcio cultuava e que tinham contaminado a fé do povo de Israel. Deus tornou o Rio Nilo num Rio de sangue dizendo eu sou maior que o rio Sagrado que vocês cultuam. Deus desce sobre o povo  as pragas e torna o sol em escuridão. Yahweh vence os falsos deuses e demonstra ao seu povo e ao povo egípcio o seu Poder. O Deus de Israel, Yahweh se faz presente,  o alfa e o ômega. Deus ordena ao povo de Israel que tomasse um cordeiro, preparassem cada um o seu e com o sangue marcassem suas casas, para que o anjo exterminador poupasse aquela casa. A marca do cordeiro era para que o povo cortasse definitivamente os laços com o Egito, que para os egípcios o cordeiro era sagrado e ninguém o sacrificava. Assim o povo matava o último rival e adorasse somente o Senhor dos Exércitos. Assim poderiam adorar a Deus no Altar! Moisés executando o que Deus  o instruía, toma o sangue do cordeiro no altar, metade derramava no altar  e metade sobre o povo ancião representando o povo. Olhe agora para Missa, comemos e bebemos o Sacrifício na presença de Deus.

                  Muitos vem para a  Missa e não sentem nada, pois não buscam a adoração. O  povo de Israel vinha ao templo mas antes ficavam uma semana com o cordeiro que iriam ofertar, para que pudessem ter afeto ao animal, e assim seu sacrifício ainda fosse mais valioso, pois era algo que tinha para eles muita valia agora e era o dono do animal e chefe de família que cortava a garganta do animal. Após o corte, colhiam o sangue do animal e ia ser depositado no altar e esse animal limpo iria para a casa para servir de alimento na ceia. Para Deus tudo! Não era mais anônimo o sacrifício, era algo que para eles tinha muito apreço.

                  O que nós temos que ver no Altar e no Sacrifício  não somente receber mais oferecer algo. Assim não se pode dizer que vem à Missa apenas para assistir após tomar consciência do que esse grande Mistério representa. Jamais diga que uma Missa é isso ou aquilo, pois toda Missa é composta dos mesmos mistérios, onde tudo está dirigido ao Senhor que dá através da nossa oferta o Sacrifício de suave odor a Deus. Devemos vir para adorar o Senhor, e tudo virá por acréscimo. Queremos fazer o que Deus quer, Adore o Senhor no Altar!

                  Quando Jesus se ofereceu por nós? Em primeiro lugar no Calvário, mas Ele disse que Ele se entregava como Sacrifício, na Última ceia. Jesus disse: –  Esse é o sangue que será derramado por vós e por todos para remissão dos pecados. Ele segue dizendo fazei isso em memória de mim! Meu corpo é verdadeiro alimento e o meu sangue verdadeira bebida.

                  O ofertório é o momento da Missa em que colocamos o Cordeiro no nosso ombro e caminhamos para o altar para oferecer a Deus. Esse é o Cordeiro que é o nosso mais precioso que trazemos no altar para Adorar o Senhor em Espírito e em Verdade.

                 

                 

                 

        

                  Oremos: Abbá (Pai) Amado, retira de mim todo o Espirito de tibieza para com as coisas sagradas da minha vida. Sim, Senhor, as coisas sagradas não são somente os dons que o Senhor me deu, mas as pessoas que o Senhor me confiou e as minhas funções em cada lugar onde o Senhor me coloca a cada dia para ser presença viva Dele onde eu estiver. Senhor que as minhas mãos estejam sempre limpas para ofertar de maneira pura tudo que tenho e sou, para a Glória do Seu Nome, para o nosso bem e de toda a Santa Igreja. Senhor me ensine a Adorá-lo em Espirito e em Verdade, com toda minha mente, com toda a minha memória com toda minha alma e com todo o meu ser! Desce sobre mim Senhor o Teu Santo Espirito!

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém

1 comentário

  1. Luzia p. m. de paulo

    Senhor que minha voz aos Vo proclamar, penetre no coração dos Vossos fiéis…Ilumina-me Espírito Santo…Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *