Dá me de Beber! Nós estamos constantemente nos confrontando com a tentação de definir as pessoas pelos seus grupos ou pelos seus defeitos e rótulos. Jesus ensina hoje que, embora Ele veja os grupos e a vergonha, o escândalo, Ele vê a pessoa. O indíviduo….e chama a cada um pelo nome!

Estamos no tempo do deserto como estava escrevendo na última formação, falando sobre seguir o Rabi ou Cristo neste tempo de quaresma. Ele é nosso protótipo. Estamos na escola da fé como falei, após tanto estudo e sabendo toda a Palavra na cabeça e no coração, fomos escolhidos para estarmos com o Rabi, e aprender diretamente como Ele se posiciona diante das coisas do mundo, é a Beit Midrash.

O objetivo então é nos transformar e nos moldar com Ele. Ele é o exemplo a ser seguido e queremos ser como Jesus. Para nos auxiliar temos as leituras da Imitação de Cristo e por ai vai. Já falamos sobre isso anteriormente e hoje a lição é absolutamente maravilhosa e desconcertante. Então sem mais delongas, vem comigo.

            Jesus inicia dizendo: Tome o jugo sobre mim. O que é o Jugo? Jugo é uma vestimenta do campo. Isso quer dizer que é o peso que as pessoas carregam. Jesus pede o seu jugo para ele. Aprendei de mim, que Sou manso e humilde de coração, meu jugo é leve. O que Jesus está dizendo não é me dê tudo não, e sim, eu estou carregando o jugo contigo.

            Jesus hoje nos convida a olhar o mundo com Ele olha. Sejamos como Ele.

            A pergunta de hoje é como Jesus vê os outros? Como Ele vê o Pai e como ele vê este mundo?
Para um exemplo absolutamente profundo deste olhar vemos hoje a Leitura do Evangelho da Samaritana. Eis o jeito que Jesus vê a cada um de nós e não o grupo. Veja como Jesus vê cada um de nós e não nossas misérias.

            Neste momento Ele está ao lado do poço de Jacó. Estamos na Samaria. Os discípulos haviam ido à cidade. Ele está sozinho e de repente se aproxima ao meio-dia, uma mulher. Em primeiro lugar ela é uma samaritana que até hoje não são pessoas queridas dos judeus. Em segundo lugar é mulher. Naquele tempo um homem judeu não falava com mulher em público, às vezes nem com familiar. Um comportamento muito reservado para época.

            Voltando ao cenário. Aqui está uma mulher que se aproxima do poço de Jacó ao meio-dia. Caso muitos não saibam, uma mulher fazendo isso a esta hora, ou ela não pode aparecer em público ou sua vida estaria uma bagunça, pois o costume seria ir ao amanhecer com mais familiares ou ao entardecer. O calor era um dos impeditivos para se buscar água aquela hora.

            Havia uma razão e nós sabemos pela Leitura que havia um problema. Ela não era benvinda lá. Ela foi casada várias vezes e o homem que ela estava naquele momento não era seu. Dilema triplo. Não pertencia ao grupo, era uma mulher e uma pecadora pública.

            Jesus quebra todas as regras humanas. Nós muitas vezes definimos as pessoas pelos grupos. Nós temos uma tendência em agrupar as pessoas e julgá-las em grupo, e identificar as pessoas pelos grupos que pertencem. O que Jesus revela? Ele se preocupa com a pessoa e não com o grupo.

            O grupo é importante, segundo a Psicologia nós precisamos fazer parte de algum grupo, para nos completar, para nos sentirmos valiosos, para nos sentirmos enturmados, bem assim dizer, uma pertença para o desenvolvimento humano. O que está sendo refletido aqui e Jesus ensina é , nós precisamos ser identificados como indivíduos dentro de um grupo, isso é o que importa.

            Por isso Jesus vê sempre a pessoa e não o grupo.

            O impacto que isso causa no mundo é incomensurável. Veja por exemplo na Inglaterra dos anos 1784 a 1812 Sir William Wilberforce. Foi o mais novo Parlamentar a ser membro do Parlamento Inglês. Ele merecia, pois era brilhante. Uma vez em uma viagem para Roma teve um Encontro pessoal com Jesus e se converteu ao Cristianismo ( Catolicismo). Ao retornar para Inglaterra Wilber entrou num dilema, rezando para saber se  deveria continuar na vida política ou não! Foi quando após exercícios espirituais tomou duas decisões. Deveria permanecer e fazer algo que ficasse para as gerações. A primeira missão foi a reforma moral e abolir o tráfico humano. Inglaterra era o tempo da prostituição, da devassidão. Crianças trabalhavam em indústria a partir de cinco anos. Alcoolismo tomava o país inclusive dentro das sessões parlamentares.  Muitas sessões não terminavam pois todos estavam bêbados. Uma em cada 4 mulheres em Londres era prostituta. Execuções públicas e dissecções de cadáveres em público, era o que acontecia.

            Duas semanas antes de Wilber morrer, o tráfico de humanos foi abolido pelo Parlamento. Assim é Jesus, não olha o grupo, mas o indivíduo, seja na moralização de uma sociedade individuo por individuo, seja pela moralização das relações internacionais, deixando o mercado de escravos e fazendo cada indivíduo ser valorizado como ser humano. Assim é Jesus, sempre olhando para cada um de nós e não para multidão ou para o grupo.

            Uma outra característica no Olhar de Jesus é ver a pessoa e não a vergonha. Olhe para Ele vendo a Samaritana. Ela era desqualificada não somente pois ser do grupo dos samaritanos, mas também pelo próprio povo da Samaria. Muitas vezes nós rotulamos as pessoas pela vergonha( erro). Jesus sabe a vergonha dela, seu pecado, mas Ele a chama pelo nome. Nós precisamos olhar o mundo pela pessoa e não pela vergonha.

            No início do século passado, um grupo de bispos caminhavam em uma cidade pequena, onde todos conheciam uns aos outros. De repente uma Prostituta cruza o caminho deles, todos viraram o olhar para longe e Bispo Nonhes não apenas continuando olhando para ela como seus olhos lacrimejam. Ele diz: -Que tragédia é, como tal beleza pode levar a tantos homens a perdição. Ele olhava para ela e não para sua vergonha. Esta senhora nunca foi olhada com tanta distinção como naquele dia, e mais tarde foi procurar o Bispo. Ao ouvir as suas palavras sobre como Jesus olha a cada um de nós, como Ele se interessa por nós e como Ele nos chama pelo nosso nome, como Ele  a vê e não o sua falha, a sua vergonha,  a senhora  não foi apenas  convertida, mas se transformou numa beata e depois numa Santa, Santa Plágia.

            Nós estamos na Escola fé, estamos na Beit Midrash, estamos aprendendo como Jesus olha. Estamos vendo Jesus olhar para a mulher do poço. Quantas vezes nós definimos as pessoas pelas suas piores escolhas, ou pelas piores coisas que a pessoa fez. Jesus está dizendo hoje para mim e para você, Eu conheço a sua história, mas eu vejo por trás de tudo isso Você! Isso é estar em Beit Midrash. Ver como Jesus vê, olhar como Ele nos ensina a olhar.

            Assim é, quando deixamos Jesus ser o nosso Protótipo.

            Bispo Prom, de San Diego certa vez quando foi ordenado Bispo foi a Roma, se encontrar na época com o Papa João Paulo II. Ao entrar na Audiência privada foi recebido com um, é a segunda vez que nos vimos. Claro que Bispo Prom refutou, dizendo que nunca o tinha visto antes. Ao sair dali o secretário veio atrás e disse:- Jamais diga que O Papa está errado novamente. Eu vou refrescar sua memória. Uma dia, estávamos na Igreja Gesu, em Roma, e ao sair da Igreja encontramos com o Senhor que ainda era Padre novo. E agora, eu tenho certeza que você se lembrou, pois à época o Papa era Bispo de Cracóvia.  Papa João Paulo II olhava sempre para cada um dos seus, sempre derrubando as distrações, nunca a multidão, sempre cada um de seu povo, pois assim Jesus olha cada um de nós. E em uma terceira visita ao Papa, Ele disse: – Bispo Prom, quantas vezes nós nos encontramos até hoje? Bispo Prom prontamente responde: -Com esta, três vezes, a primeira foi nas escadarias da Igreja Gesu em Roma. Ao que o Santo Padre responde: – Que bom que você se lembrou!

            Quantas vezes nós falhamos nesta lição com nosso Rabi. Pois nossa tentação é olhar as pessoas em grupo ou por determinar as pessoas pelas suas vergonhas e suas mazelas. Contudo a maneira como o  nosso Rabi vê a todos ao nosso redor, mesmo vendo os grupos e as mazelas é saber o nome de cada um de nós, e nos olhando de modo particular e com imenso Amor. Isso nos define aos seus olhos!

            Deste modo, tomemos o Seu Jugo em nossos ombros e nos conformemos segundo nosso Rabi na Escola da Fé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *