GOAT, ambição altruísta é o que nos move  

Ambição envolve o desejo pelo RISCO. Ambição altruísta é o desejo pelo risco da perda do seu lugar para o bem de alguém.

Grandes líderes não são aqueles que impõe sua autoridade sobre seus súditos. Grandes líderes são aqueles que, com Cristo, colocam a si mesmos, junto com seus dons, a serviço dos outros. Eles não têm medo de perder sua posição, porque não tem o que perder.

Empresas feitas para vencer

Para iniciarmos essa formação de hoje, gostaria de apontar um livro Best Seller, cujo autor, Jim Collins, se popularizou. O livro se chama Good to Great( Empresas feitas para vencer).

Sua equipe se espalhou pelos Estados Unidos pesquisando 1400 empresas, com a finalidade de concluir quais empresas foram criadas para vencer. Como analisar uma empresa que está funcionando dentro da normalidade ou sem muita expressão; e fazer dela uma referência?

Dessas 1400 empresas, eles somente encontraram potencial em 11. Ao analisarem essas 11 empresas, puderam constatar que todas elas poderiam valer, ao menos, três vezes o valor das concorrentes. Uma chegou a valer 10 vezes o valor de mercado, comparado com as concorrentes.

Como permanecer nessa situação por 15 anos? Qual o segredo de sucesso sustentado? Essas empresas tinham em comum, bons produtos, estratégias corretas de produção, cuidados contínuos com os seus empregados, mantendo-os incentivados em trabalhar nelas. Todas tinham grandes LÍDERES. Cinco delas tinham CINCO líderes, absolutamente, incríveis; e com características semelhantes: ambição inacreditável e desejo indomável.

Hoje, quem no meio dos jovens, se for claro e bem esclarecido do caminho do saber e do empreender,  quer ter uma vida mediana? Ninguém! Todos aqueles que se empenham em entrar em uma Universidade, buscam ser alguém na vida. E não tem nada de errado nisso. A maioria quer ser notável e, alguns, ser GOAT em suas áreas de atuação.

Deus sonha alto em cada um de nós

Isso não é anticristão. Muitos se confundem ao fazer uma leitura superficial da Palavra de Deus e acham que Deus espera que sejamos medíocres, resignantes etc. Mas, não! Deus sonha alto em cada um de nós e se nós trilharmos o caminho de uma carreira ou de uma empresa bem sucedida, respeitando os valores cristãos, é benção de Deus para fazermos o bem a quem necessita. Cada um no plano que Deus escolheu para cada um de nós.

Esse raciocínio precisa ser bem entendido, se Jesus é o GOAT, então, Ele deseja que nós sejamos como Ele. E, ser como Ele é, é buscar fazer a vontade do Pai. E, a vontade do Pai está em buscarmos dar o nosso melhor em tudo o que fizermos e, se isso gera riqueza, que saibamos o que fazer com ela de uma maneira cristã.

                  O mundo mede ser GOAT, como falamos anteriormente assim:  

         –        Ter habilidades incomuns;

         –        Fazer muitas coisas;

         –        Muita autoridade, influência, posição social;

         –        Todo mundo o reconhece.

Todos os líderes do livro de Jim Collins tinham em comum o reconhecimento, a notabilidade pelas realizações. Todos tinham as características acima. Nós, como Cristãos, podemos ter, de maneira coerente e de um lado positivo, a palavra ambição.

Ambição trouxe o homem a construir cidades, levou as pessoas a desenhar tecnologia, projetos de recuperação de águas limpas… Então, temos dois tipos de ambição, sendo a primeira: a ambição pessoal ou egoísta, essa leva o mundo às guerras. A segunda é a ambição altruísta, que leva o ser humano a se doar em tudo, desde suas riquezas aos seus dons, o leva a ser como Santa Catarina de Drexel. Santa conhecida como a Santa do índios americanos e que fazia parte de uma das 10 famílias mais poderosas dos Estados Unidos. 

Há, ainda, um terceiro tipo de ambição que seria – SEM AMBIÇÃO – que é tão diabólica quanto a egoísta, pois muitos estão vivendo neste país uma geração de gente sem ambição, gente sem desejo para o risco, gente sem desejo por fazer as coisas crescerem, gente sem desejo de fazer as coisas mudarem.

Geração dos Loosers

Todos sabem que se arriscarem podem vir a perder e isso é diabólico, pois o medo de ganhar faz as pessoas ter vocação para a derrota, ou seja, uma geração de derrotados, em inglês : loosers. Pessoas que têm medo de risco e de ousar.

A geração dos Loosers tem uma característica, é uma geração de críticos. É fácil perceber, olhando alguma postagem, algum comentário mais desafiador, algo político, leia o que vem após. Francamente, somando tudo não se tem um, que realmente valha a pena ler.

O criticismo é uma marca na pessoa que sofre de falta de ambição. Quem tem medo de produzir, medo do risco que isso possa ter, vai naufragar no fracasso de não evoluir em nada na sua ideia, na sua empresa, no seu empreendedorismo.

Ted Roosevelt (presidente americano do início do século passado), certa vez, ao discursar sobre os rumos de seu país, em que ele sentia que havia muita gente criticando loucamente as medidas que eram implementadas para fazer o país crescer com as crises e as políticas de Guerra, ele disse: “As críticas eu não dou crédito algum, eu só posso ouvir daquele que realmente está dentro da arena, molhado em sangue, suando suas lágrimas”.

Não há realização sem luta, não há sucesso sem muitos erros, não vitória sem muitas batalhas e balanço entre perdas e ganhos. E, assim, a conquista são daqueles que se entregam nos campos de batalhas e tomam os riscos em suas veias. Isso tem o valor. Mesmo se eles perderem, eles perdem dando de si o melhor, desejando ser o melhor.

O grande Mestre morto de forma humilhante

Jesus, nas Escrituras, diz pela segunda vez que Ele iria para Jerusalém e seria crucificado; o que os discípulos fizeram? Ninguém levantou a mão para tomar o risco com Ele, porque tinham medo de perder a posição que tinham conquistado ao longo dos três anos de vida pública com aquele que arrastava multidões. Para eles, era um escândalo o grande Mestre ser morto daquela forma humilhante.

Quantas vezes nós temos a mesma vergonha de levantar a mão e perguntar algo que não entendemos, pois temos medo do risco do vexame que essa pergunta possa nos trazer. Optamos pelo nosso não entendimento, mais uma vez, uma atitude de perdedor: “Se eu levantar minha mão eu posso perder o meu lugar”.

Por isso, Jesus provoca seus apóstolos, porque todos queriam a ambição que é diabólica e egoísta. Quem iria tomar o lugar de Jesus ou a falta de ambição, mas Jesus provoca neles que o foco deve ser a ambição altruísta, desejar ser o maior com Ele dentro de cada um, sendo Cristo que faz as coisas e, para isso, o Senhor em todos os tornariam grandes.

Quanto mais Eles desejassem ser grandes dentro do Reino do Pai, deveriam ser GOAT para dar a vida pelo Evangelho. Seriam já grandes aqui, em Cristo, para levar a boa nova aos pobres. E o caminho era esse: o GOAT era o que serve; o que colocasse toda a sua ambição ao serviço dos outros. Sem desejarem ser GOAT, não iriam conseguir apresentar a Misericórdia ao mundo. Jesus toma então o que é ser GOAT e reenquadra os seus apóstolos e diz: “É maior quem serve”. É maior quem apresenta a sua ambição altruísta a serviço de muitos; quem perde a vida pelo nome d’Ele!

Incrível humildade

Jim Collins pontuava as empresas em níveis: sendo o nível 4 para as boas; nível 5 para as mais que excelentes. Em todas que obtiveram nível 5, além das características de uma grande empresa e de seus líderes, esses tinham uma característica em comum: Incrível Humildade. Eles não somente sabiam liderar, mas sabiam servir. Eles colocavam as qualidades para servir aos seus funcionários.

Como hoje eu posso usar meus dons para servir os outros? Como usar minha ambição altruísta para servir aos outros? Que não seja para minha autopromoção ou autoambição, mas para que os outros tenham em mim uma fonte inspiradora da minha ambição altruísta colocada em prática através da doação.

Jesus pega uma criança e diz quem recebe a mim como essa criança, está comigo. Uma criança não tem ambição nem posição para guardar, nem status. Quem não tem status e não tem nada a perder, quem não tem nada a perder pode colocar tudo em risco.

Quem não tem o que perder não faz cena, não se preocupa com os riscos, com o que os outros pensam, com perder sua posição, seu lugar ou seu status.

Jesus é o GOAT, deixa todo o seu status para viver conosco. Ele deixa tudo, coloca tudo em risco por uma chance de resgatar, nem que fosse apenas um de nós! Jesus vem ao nosso encontro e, se estivermos naufragando, Ele vem com seu amor até as profundezas do oceano, para nos trazer de volta à tona e nos ressuscitar. Não há escuridão, não há profundidade, não há nada escondido às Mãos de quem salva.

A ambição altruísta de Deus vem para glorificar cada obra desenhada por Ele. Cada um de nós foi feito nessa vocação do amor, e, para o que nos faz mover a cada dia e a cada instante, o Amor Misericordioso diz “vem” e nos faz desejar o Céu!

Oremos

Abbá (Pai) Amado, eu te peço que reforce, em mim, todas as minhas virtudes e faça submergir as minhas vicissitudes. Senhor, reforce em mim a ambição altruísta e retire de mim todo sentimento de ambição egoísta. Dá-me, Senhor, a graça de sonhar sempre muito alto, além de tudo, onde está Deus e realizar Seus planos em mim. Senhor, dá-me o que necessito em minhas funções e lideranças, para ser aquele que sabe servir e levar a Boa Nova pelo exemplo e não somente pelo discurso. Que o meu coração tenha a busca incessante para ser em ti o GOAT!

Pai, em Tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém