colunagravel2-l5

Desde os primórdios das intervenções cirúrgicas, a cirurgia de coluna já marcava presença. Tantos foram, são e serão tratados pelas técnicas cirúrgicas que cada vez se tornam mais sofisticadas e menos invasivas. Por que as pessoas tem tanto medo de operar a coluna? Por que as pessoas preferem ouvir os vizinhos do  que os médicos? Por que tem pessoas que nunca melhoram de suas dores mesmo após operações e reintervenções? Aqui vão algumas dicas para um sucesso nas patologias cirúrgicas da coluna vertebral.

  • Procure se informar bem sobre o seu problema.
  • Procure ser tratado por Cirurgião de Coluna que tenha uma boa equipe e que você tenha informações de outros pacientes operados. Cada caso é um caso, e não fique comparando laranja com maçã, as patologias, as idades, as doenças associadas, tudo precisa ser pareado para se comparar a mesma coisa. Uma cirurgia percutãnea é bem diferente de uma cirurgia extensa aberta da coluna, os riscos são distintos.
  • Jamais se submeta a uma cirurgia de coluna, claro fixações, estabilizações, descompressões sem terem feito: Estudo de Ressonância Magnética da Coluna, Tomografia com cortes finos e reconstrução 3D, Radiografias dinâmicas do segmento da coluna a ser tratado e Radiografia Panorâmica da Coluna Vertebral com avaliação das deformidades e cálculos dos ângulos se houver deformidades.
  • Após os exames é preciso preencher o critério do perfeito casamento entre : História clínica de dor e comprometimento radicular, com dores irradiadas para os segmentos e ou déficit neurológico coerentes com os exames, Exame Físico mostrando que o paciente realmente vai de encontro à sua história e finalmente os exames complementares mostram que a hérnia é à direita e a área do deslocamento discal é à direita. Se o paciente tem uma dificuldade de marcha a área do comprometimento está relacionado ao segmento estenosado ou estreitado
  • Tenha em mente que a reabilitação se for indicada seria melhor ainda se começasse antes do procedimento e que a mesma é tão importante quanto a cirurgia. Boa reabilitação é igual a boa recuperação e volta mais rápido para as funções de trabalho.
  • Saiba que se você é fumante crônico, obeso, sedentário, se você usou cortisona por muito tempo, se você tem patologias endócrinas ou mesmo se foi adiando seu tratamento e acabou por afetar diferentes níveis a serem tratados, as dificuldades serão maiores para que a estabilização, a enxertia, a robustez se faça mais adequadamente.
  • Os pacientes com ganhos secundários jamais ficarão bem depois de uma cirurgia de coluna, pois a Dor é altamente subjetiva e quem já deseja o sofrimento, não ficará livre do mesmo por nada.
  • A cirurgia de coluna desde que bem indicada e realizada por mãos experientes está entre os melhores resultados cirúrgicos da atualidade, bem acima de muitos procedimentos que as pessoas se submetem sem piscar os olhos.
  • Doenças afetivas prejudicam demais o resultado. Caso você tenha um sintoma de transtorno do humor, busque ser tratado e bem tratado antes de se submeter a qualquer procedimento cirúrgico na coluna.
  • Não há idade para um paciente ser operado da coluna, seja o procedimento que for. Temos pacientes de todas as idades, até os octogenários, mas o que é mais preocupante é ter liberado por Clinico experiente o risco cirúrgico. O riscos da cirurgia apesar de tão famosos, estão abaixo de três% e são mais ligados a infecção e hemorragia do que problemas neurológicos, como paralisias ou dormências ou coisas deste tipo

Bem, hora de atualizar seus conceitos a respeito do que venha a ser Cirurgia de Coluna, pois a pior doença é a ignorância.

Faça exercícios freqüentes, evite alimentos gordurosos e fuja da obesidade, jamais faça esforço sem estar devidamente preparado fisicamente. Tenha hábito saudáveis e sua coluna te agradecerá sempre pela sua contribuição. Boa Saúde.

 

 

Dr José Augusto Nasser

Há muito tempo que as pessoas vem tendo dores crônicas no pescoço e na região lombar cada vez mais precocemente em idade. Isto vem acontecendo pois cada vez mais as pessoas tem ou feito exercício demais, ansiosos por obedecer a um padrão de corpo perfeito, de culto ao corpo e de esportes cada vez mais radicais ou porque cedo iniciam trabalhos exaustivos contemporizados a hábitos errados em casa, tendo horas frente a computadores e videogames. O resultado é que cedo aos vinte e trinta anos já começam sinais precoces de desgaste da coluna vertebral. Principalmente a cervical e lombar pois são as colunas móveis. A educação para o exercício e correção postural desempenham papel fundamental na frenagem ou na prevenção de tais doenças.

Estudos mostram que  a partir de uma  primeira hérnia discal, a velocidade de compromentimento dos segmentos adjacentes vem com velocidade aumentada. Portanto reconhecer o problema, buscar ajuda médica e seguir as orientações do médico seja neurocirurgião, fisiatra ou ortopedista, aliados a uma boa equipe de reabilitação faz a diferença no médio e longo prazo. Caso estas medidas não sejam tomadas o que se espera é uma cascata escalonada de procedimentos cirúrgicos cada vez maiores. A saber,  técnicas de reparação de dor e infelizmente o risco de no futuro desenvolver um quadro de Dor neuropática ou chamada de dor do suicida, que apesar de todas as modernas técnicas de tratamento não conseguem debelar com sustentabilidade o médio e longo prazo,trazendo enormes prejuízos de saúde física e mental, econômica e social.

Maiores detalhes www.neuroclinicanasser.com.br