O Pai tem proferido sua declaração, cabe a nós responder ao seu chamado, ou seja, de coração darmos a nossa resposta.

         Todo o Cristianismo se resume a uma questão: – Deus tem permissão para te AMAR?

         Nós temos uma mania de complicar as coisas. Quando o assunto é Cristianismo aí sim nós complicamos ainda mais. Honestamente falando sobre isso vemos como muitos de nós não alcançaram o cerne da questão. Caríssimos podemos resumir em uma questão e uma pergunta. Reflita comigo!

         Os países quando são dominados por outro, no caso aqui no Brasil éramos uma colônia portuguesa. No dia sete de setembro de 1822 foi declarada nossa Independência. Declarar a independência não quer dizer que você é imediatamente independente. O Brasil precisou lutar para que a Independência se concretizasse e assim os Estados Unidos e outros países até hoje. Outro exemplo é um cara que fica falido e vai para rua e grita: – Eu estou falido! Não significa que gritando você pode juridicamente estar.

         Declarar livre não significa que você é ou está livre! Uma coisa é dizer outra e inteiramente diferente é Viver assim!

         Voltando ao início da nossa reflexão , qual é a pergunta que todo cristão deve ter em mente todos os dias! – Deus está te perguntando hoje:

         – Você Me dá permissão para te amar do jeito que você é?

         Esse é o amor de Deus, não importando todos os piores atos que eu e você tenhamos cometido em nossa vida toda. Esta é a grande diferença entre céu e inferno, vida e morte. Deus está hoje aqui te fazendo esta pergunta que ele faz todos os dias e só depende de nós darmos a resposta!

         Nós evitamos dar a resposta, nós adiamos a resposta, nós dizemos que quando formos melhores, quando ficarmos mais velhos! E Deus nos repreende hoje, nesse momento, e ao perguntar: – Agora? Hoje é o dia! Chegou a hora!

         Esta é a Declaração de Deus para conosco! Declaração de Amor! E  a resposta certa é: Sim, Pai , Eu dou permissão para que Senhor me ame Agora! E assim nós demonstramos que nós confiamos Nele!

         Em Harvard há um professor que todo primeiro dia do Semestre ele chega para sua turma e faz a seguinte questão antes mesmo de se apresentar: – Bom dia, se você hoje morresse, chegasse diante dos portões do paraíso e se apresentasse para Deus Pai, o que você responderia a Ele se a pergunta fosse essa: – Porque razão eu te deixaria entrar hoje?

         Quantas pessoas iriam responder: – Porque eu sou uma boa pessoa. Sim comparável a quem? Hitler, Stalin …Mas você e eu  nem somos bons assim! Sabe por quê? Porque comparando com o que nós poderíamos ser, não somos nem de perto tão bons quantos poderíamos e deveríamos ser, do que fomos feitos para ser.

         Outros responderiam: – Nós seguimos os mandamentos. Mas numa reflexão melhor vemos que nem aqueles que nós achamos que seguimos, realmente seguimos.

         Quantos de nós hoje estamos mais preocupados em Glória, glória dos homens, vanglória, ostentação do que de coração darmos a resposta certa: – Quem se glorie que se glorie no Senhor! São Paulo nos ensina praticamente  em todas as suas cartas sobre os perigos de nos gloriarmos e não remetermos a glória ao Rei da Glória!

         Quantas vezes São Paulo que foi reconhecido por ser uma pessoa irrepreensível, publicamente se declarava o pior dos pecadores. São Paulo foi açoitado pelos judeus cinco vezes com 39 chibatadas, pelo fato de pregar publicamente sobre Jesus Cristo o único Senhor e Salvador. São Paulo foi expulso de tantas e tantas cidades e sinagogas e jogado de penhascos. Tudo isso por amor a quem? Por estar falando em nome de quem? Falando de Jesus Cristo e mesmo assim não se vangloriava de suas provações.

         Quem somos nós para nos gloriarmos e dizermos por que estamos na Igreja servindo somos melhores que os outros. Deveríamos estar na Igreja sendo melhores para os outros assim fiéis seguidores do Cristo Ressuscitado.

         A RESPOSTA DE DEUS ATRAVÉS DE SÃO PAULO :- CRISTO ME AMA, DEUS ME AMA E DEU A VIDA POR MIM!  Porque Deus me ama por isso devo entrar no céu, pela Sua Misericórdia. Jesus não morreu por causa de mim, Mas Ele morreu por MIM!.

         Quantas vezes em minha vida eu tenho passado diante da Cruz de Cristo e tenho me atentado a isso? – Meu Senhor, o Senhor me Ama Demais!!!

         Após nós entendermos, tudo passa a fazer sentido. O Senhor se esvaziou por mim em sangue e água na Cruz! Uma amor incontestável, inesgotável!

         Uma coisa é declarar independência outra coisa é fazer valer essa liberdade. Uma coisa é Deus declarar o seu Amor por nós outra é darmos permissão para que Ele nos Ame do jeito que somos e estamos agora!

         No ano de 33 DC,  o Pai DECLAROU a cada um que habita sobre o mundo todo o seu Amor ! Cabe a cada um de nós dar a permissão para que Ele nos ame. Em caso positivo, todas as vezes que você for a Igreja, for a Confissão, for a Missa ao receber a Eucaristia você dará a sua resposta verdadeira dando permissão para que Ele te ame do jeito que você é HOJE!

        

        

         Oremos: Abbá (Pai) Amado, hoje eu quero Senhor, professar a minha fé em ti! Hoje eu quero nesse dia declarar o meu amor por ti Senhor. Sim Senhor eu creio na Sua Misericórdia infinita vindo ao meu encontro nesse momento onde Eu te dou livre acesso ao meu coração, Eu dou te dou permissão plena para me amar do jeito que sou hoje, aqui e agora. Vem Senhor nesse dia me curar, me libertar com a sua infinita Misericórdia, pois eterno é o seu Amor, e eterna é a Sua Misericórdia

Amém