Há muito tempo que as pessoas vem tendo dores crônicas no pescoço e na região lombar cada vez mais precocemente em idade. Isto vem acontecendo pois cada vez mais as pessoas tem ou feito exercício demais, ansiosos por obedecer a um padrão de corpo perfeito, de culto ao corpo e de esportes cada vez mais radicais ou porque cedo iniciam trabalhos exaustivos contemporizados a hábitos errados em casa, tendo horas frente a computadores e videogames. O resultado é que cedo aos vinte e trinta anos já começam sinais precoces de desgaste da coluna vertebral. Principalmente a cervical e lombar pois são as colunas móveis. A educação para o exercício e correção postural desempenham papel fundamental na frenagem ou na prevenção de tais doenças.

Estudos mostram que  a partir de uma  primeira hérnia discal, a velocidade de compromentimento dos segmentos adjacentes vem com velocidade aumentada. Portanto reconhecer o problema, buscar ajuda médica e seguir as orientações do médico seja neurocirurgião, fisiatra ou ortopedista, aliados a uma boa equipe de reabilitação faz a diferença no médio e longo prazo. Caso estas medidas não sejam tomadas o que se espera é uma cascata escalonada de procedimentos cirúrgicos cada vez maiores. A saber,  técnicas de reparação de dor e infelizmente o risco de no futuro desenvolver um quadro de Dor neuropática ou chamada de dor do suicida, que apesar de todas as modernas técnicas de tratamento não conseguem debelar com sustentabilidade o médio e longo prazo,trazendo enormes prejuízos de saúde física e mental, econômica e social.

Maiores detalhes www.neuroclinicanasser.com.br