A Epiduroscopia apesar de não ser uma novidade, pois há muitos anos os cientistas tentam arrumar formas endoscópicas para o tratamento das doenças da coluna, vem hoje ser uma grande ferramenta no combate e controle das Dores Lombares Crônicas decorrentes de trauma, degeneração, fibrose pós cirurgica. Com um dispositivo extremamente flexível e multifuncional permite a nós cirurgiões de coluna e dor, navegarmos pelos espaços entre osso e a duramater, podendo liberar as fibroses, lavar e depurar as substâncias que ficam mantendo cronicamente sintomas dolorosos, infundir medicamentos e fazer diagnóstico. Normalmente o tempo disponibilizado para procedimento está de acordo com todos os demais procedimentos endoscópicos do resto do corpo, como digestivo, torácico etc. Um sedação leve e um bom preparo do paciente faz deste procedimento uma grande valia aos doentes sofredores de lombalgias e ciatalgias crõnicas e muitas vezes debilitantes…

maiores informações…www.neuroclinicanasser.com.br

Hérnia Discal é o nome que se dá quando o núcleo gelatinoso do disco intervertebral invade o canal medular ou o buraco ou forame por onde sai a raíz nervosa adjacente. Normalmente é causada por excesso ou sobrecarga e esforço sobre uma musculatura, às vezes até bem reforçada, mas que náo suporta tamanha pressão e força o disco a romper o ligamento posterior. Ou ainda para os sedentários e atletas eventuais que por ter a musculatura posterior paravertebral flácida transporta toda a força para as vértebras, seja cervicais, torácicas ou lombar e o ligamento é rompido num esforço maior. De qualquer forma o quadro clinico é de dor intensa, que se irradia no caminho do nervo acometido, a saber, coluna cervical para os braços, torácica em cinturão, e lombar para as pernas. Claro do lado acometido. Uma boa consulta e exames de imagem fazem o diagnóstico. O tratamento se dá com repouso, medicamentos corretos e em casos escolhidos e triados a cirurgia. Para o disco lombar hoje temos a Cirurgia Minimamente Invasiva Endoscópica intradiscal. Nome longo mas que se pode fazer com anestesia local e a utilização de Kits de abordagem discal apropriados com canais para a endoscopia e para retirada com instrumentais saca bocados. O tempo de procedimento em torno de 45 minutos e alta no mesmo dia. Chamada de  Minimamente invasiva pois somente há um ponto na pele onde foi feita a perfuração com um kit bastante delicado por onde se faz o canal de trabalho.

Maiores Detalhes: www.neuroclinicanasser.com.br