fotogrupopadrepiodespedidaguido9

Os Primeiros Passos

É assim a Geração dos que buscam vossa face o Senhor (salmo 23(24)

 

Como diz o salmista: – É assim a Geração dos que buscam vossa face o Senhor (salmo 23(24), pois então. Em muito pouco tempo estávamos muito unidos, nos falando o tempo todo, Guido me convidando para seus eventos, o Terço com Dr. Ribamar no Colégio Sto. Agostinho no Leblon, depois um grupo de oração num Condomínio em São Conrado.

Assim se iniciava um contato pela Palavra, quanto pelos livros, quanto pelas orações. Eu ouvia como um aluno atento, para depois partilhar com Dom Felipe meu diretor espiritual no Colégio São Bento.

Assim éramos chamados para visitar pacientes acamados em casa, em leitos de cti, em quartos de hospital. Muitas pessoas não entendiam o que iriamos fazer, pois chegávamos a pedido da família, que vinha ao nosso encontro, mas muitos destes pacientes eram pacientes de outros médicos da minha especialidade, que ficavam a princípio apreensivos, mas depois viam a gente tirar a Palavra de Deus, a água benta, o óleo bento e clamar o Senhor no Poder do Espirito Santo. Alguns colegas até ficavam de curiosos, e depois vinham comentar com a gente. Jesus adorava se manifestar nestas horas, fazia os pacientes melhorarem muito rápido, principalmente quando os médicos tinham uma posição bem anticristã, bem pagã, bem debochada. A partir deste encontro muitos viriam partilhar conosco algo que começava brotar no coração. Eu estava ousando muito, e algumas vezes partilhava com meu diretor espiritual, se aquilo não era um pouco demais, mas ele sempre me perguntava como ficava meu coração no final das contas, eu dizia que ficava bem, então ele acrescentava, então era o Senhor que desejava aquela ação.  Milagres…AH Milagres, eu já estava presenciando vários. Quando li a primeira vez Jesus está vivo do Padre Emiliano Tardif, canadense, eu disse para mim mesmo, isto é isto que eu quero presenciar, e ser canal para muitos presenciarem. O Poder do Espirito Santo se manifesta nos corações doces. Várias vezes quando voltávamos destas missões, eu me emocionava muito, vendo como a gente era pequenino e Jesus se manifesta tão profusamente através dos nossos atos, Sem mim nada podeis fazer(João 15:5).

Um dia solicitei ao Guido que fosse comigo ver o Pároco da Santa Margarida Maria, Padre Moreto em um hospital da cidade, no CTI. Daí ele estava com câncer e muito mal no CTI. Fomos num sábado, inclusive o plantonista era católico e bem fervoroso. Naqueles dias Guido tinha feito com  sua família em casa a Quaresma de São Miguel. Como todos sabem pode-se colocar o sal junto à imagem de São Miguel neste tempo para ficar exorcizado, fruto da Quaresma. O interessante que ao fazer a Novena, eles colocavam um sal. Mas a quaresma tinha acabado, o Guido costumava devotamente recitar o Rosário de São Miguel continuamente. O prato estava em frente à imagem sem nada, e à medida que o Guido ia rezando, o sal ia brotando. Ao provar tinha um gosto tão sublime, não parecia sal comum. Parecia o sal que brota de uma imagem de Nossa Senhora de Fátima que de vez em quando vem ao Rio. Enfim, pegamos o sal e levamos ao Hospital Quinta D`or. Entramos no CTI falamos com os colegas que iríamos rezar pelo Padre Moreto,  e eles autorizaram, inclusive dizendo que não tinham mais esperanças no controle do choque, ou seja isto se dá quando um paciente grave tem sua pressão arterial ajudada pelo que chamamos de aminas vasoativas, e o Padre tinha todas as aminas correndo na veia e nada, a pressão continuava baixa. Começamos a orar, colocamos um pouco do sal na boca dele, e intensificamos a oração suplicando pela presença do Santo Anjo, e o milagre aconteceu…A pressão do Padre começou a subir, o plantonista foi desligando as aminas e no final ainda teve de fazer algo para baixar. Ele dizia, milagre. Louvamos muito a Deus por isto . Saímos muito entusiasmado por isto. A secretária do Padre chorava já o encomendando, quando dissemos a ela seu rosto se transformou. Nunca mais ele precisou de aminas para subir a pressão e em quatro dias teve alta do CTI para o quarto lúcido. No quarto, ele me pediu que fizesse um grupo de oração na paróquia para interceder por ele e por todos os doentes a partir daquele dia. Foi assim que nasceu o RUAH, o grupo de todas as segundas na Santa Margarida Maria na Lagoa. Eu e o Guido começamos o grupo, lugar de muitas experiências místicas fortíssimas, curas e libertações. O grupo já nasceu com oitenta fiéis e só crescia.

Um dia me lembro de que um rapaz de uns trinta e poucos anos entrou porta adentro da Igreja, e o Guido estava pregando, ele entrou violentamente, ao chegar perto do grupo ficou paralisado por uns dez minutos, de repente se prostrou, e saiu lentamente.

O carisma do Guido de Libertação crescia a  cada dia. E o Senhor estava conosco sempre, nos impulsionando, nos convidando a buscar águas mais profundas.