Deveres e obrigações são vistos frequentemente como limites ou restrições. Eles nos restringem a fazer aquilo que queremos e sermos capazes de apreciar a vida. Mas isso é necessário e preciso! Na verdade, para nós o compromisso com o dever é um dom…E ser capaz de realizar este comando é um poder.

        

Buscando livros interessantes sobre Guerras, especialmente Segunda Guerra pois está mais perto de nós, um livro que me chamou a atenção foi Cidadãos e Soldados, escrito por Eliot Cohen, que descreve os combates na Europa com a participação dos Estados Unidos e especialmente a batalha mais vasta e mais longa da história desta guerra, onde toda a miséria que meninos de 18 a 20 anos, no meio de uma batalha longa, com todo o inverno, com os desafios de se colocar as vidas deles em perigo, em comum  todos tinham em mente o desafio de cumprir o dever, mesmo que custasse a vida deles. Eu era capaz de cumprir meu dever, isso não foi dito por um americano e sim por um australiano que se alistou para estar pelos americanos lutando, a isso se chamou em seu relatório de CALL OF DUTY, o que inspiraria anos depois o videogame.

                  Dever e obrigação neste tempo que vivemos parece que virou algo que tira nossa liberdade de fazermos o que queremos. Nos Estados Unidos, nestes tempos atuais, as pesquisas mostram que os jovens agora acham que não tem mais obrigação mais com nada do que não querem, pois odeiam a palavra dever e obrigação.

                  Cada pessoa que nós já lemos sobre alguém fora de série, alguém história, ou alguém que se tornou um herói, todos foram marcados por serem alguém que sabia do Seu DEVER!

                  Esta formação de hoje vem a meditação sobre obrigação e dever, que parece que nós pensamos que obrigação vai contra nossa liberdade. Obrigação vem de algo que nós demos um grande SIM. Por isso nós entendemos que o que vivemos e aprisionamos  nossa liberdade é porque damos sins para muitas coisas e não para as prioritárias, e caímos no perfeccionismo de que nunca acabamos com coisas que assumimos de forma errada! Por outro lado, quando damos um Grande SIM, então decorrem os deveres e as obrigações com propósitos definidos. O contrário é o perfeccionista que quando algo dá errado se sente culpado e frustrado pois ninguém consegue fazer tudo dar certo, daí o fracasso. São Paulo dizia que : Eu semeei e Deus irrigou e fez brotar.

                  Outro conceito errado que temos de obrigação é apenas nos apresentar lá por obrigação e não por que sabemos que é um valor estar ali. Os melhores treinadores sabem que é importante o treino exaustivo, mas o descanso necessário. Quando temos a impressão errada de obrigação achamos que não podemos descansar.

                  As pessoas muitas vezes estão dentro de um time e é fácil  notar que está lá com o coração e os que não estão. Por quê? Pois quem não está jamais dá o valor naquilo que está sendo pedindo e é capaz de responder quando a situação solicita mais esforço para aquele dia, sabendo o valor do DEVER.

                  Quando meu filho decidiu que iria estudar e jogar futebol e deu seu grande SIM a isso, todos nós sabíamos o sacrifício que seria acompanha-lo nos torneios nacionais, estar juntos mesmo debaixo de um sol escaldante tudo para que conseguisse sua bolsa pelo futebol para estudar fora. Quando damos um grande SIM sabemos as consequências que dão significado a isso o dever e a obrigação inerentes a este SIM.

                  Os pais dos alunos de futebol nos Estados Unidos vão a todos os jogos possíveis mesmo no calor na chuva ou no frio e na neve. Todos fazem por que sabem que isso é um valor  e não algo que se faz sem sentido , por obrigação vazia.

                  Independência é bom por um tempo, mas não dura muito tempo, porque há um vazio na independência. Alguém confia em você quando há uma obrigação. Mas quando é Deus quem confia em nós!!! Pronto! Foi assim com os Apóstolos, especialmente com São Paulo que ele mesmo reconhece e proclama com todo Amor e coração.

                  Quando seguramos um filho no colo, sabemos que Deus nos confiou esta criança, mas não é somente uma obrigação simples, mas um Valor, uma honra cuidar desta criança que Deus nos confia.

                  Todo discípulo disse Sim a Jesus e Ele responde dizendo Eu confio em você! Muito forte e real esta confiança. Quando Jesus faz coisas incríveis naquela cidade da Galileia, na manhã seguinte antes do sol nascer, Ele se retirava a um lugar quieto para Rezar e ser reabastecido por Deus! Homem e Mulher de Deus estejam com Deus todas as manhãs antes do combate para que as batalhas a serem vencidas sejam já endereçadas ao Senhor que combate conosco!

                  Ter um Dever para com Deus é um privilégio e não uma obrigação vazia. É uma honra combater pelo Senhor! Realizar este Dever para com Deus é uma Liberdade! Somos nós que mantemos nossas obrigações com Deus, a hora que desejamos, a hora que estabelecemos. Somos livres para isso. Sabendo que  o nosso SIM, iniciou tudo isso.

                  Diga a Deus assim: Senhor, eu comecei tudo isso por um principio, agora eu o mantenho em nome de uma pessoa:- Jesus!

         Eu me recordo sempre do meu Sim para todos dias caminhar até o fim, Eu sempre sou lembrado em todas as manhãs a quem eu dei meu coração e permaneço firme nos meus deveres! Sei em quem pus minha confiança!

                  Finalizo com a historia de João e Mariana, casados há 46 anos. Ele era o mais cotado para ser o Diretor de uma importante Universidade,  quando tem seu caminho desafiado pelo diagnóstico em sua esposa, Mal de Alzheimer. No momento do seu discurso de afastamento Ele disse: – A quem eu dei meu grande SIM, recebe mais uma vez a renovação dele e por isso me aposento para cuidar da pessoa que mais amei na vida, porque esta é a minha escolha, meu dever e meu reconhecimento.

                  Em todo momento ele foi livre para escolher até mesmo fazer as duas coisas, mas o dever está acima de tudo, e para servir precisamos decidir por alguém! E agir com liberdade! O discípulo age com liberdade pois tem no coração o DEVER!

                 

 

                 

                           Oremos: Abbá (Pai) Amado, eu te peço hoje, eu me entrego a ti, Senhor, Eu me rendo a ti Senhor! Te dou e renovo o meu SIM. Para mim viver é Cristo morrer é lucro, como diz São Paulo! Abençoa este meu caminho e minhas encruzilhadas, onde a tentação me faz vacilar! Fortalece-me nos dias difíceis onde meus pés vacilam. Renova todas as manhãs meu desejo de orar e me colocar diante do Senhor para mais um dia na sua presença de na realização dos deveres que me são confiados. Pai que o meu cansaço a outros descanse. Vem em socorro das minhas fraquezas

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Liberta-me, Restaura-me Senhor!  Amém