Atrás das linhas inimigas, nós nos encontramos em constante batalha com o inimigo de Deus. Satanás é real e deve sempre ser combatido. Precisamos resistir ao Mal. Ao Cristão tem sido dado as armas para o combate a fim de vencermos com força, pois a força vem do próprio Deus!

 

 

            Em 1884 ao final da Celebração Eucarística o Papa Leão XIII teve uma grande visão, como se fosse um êxtase e a visão que teve foi aterrorizadora. A visão desse velho homem projetava 100 anos à frente o que veríamos e estamos vendo nos dias de hoje. Um século marcado por perseguição e morte de milhões de cristãos por todo o mundo. Satanás coloca fogo sobre a terra, o aumento do seu poder sobre o mundo coloca o inferno sobre a  terra, Apocalipse 12:10. Setenta milhões de cristãos foram mortos de lá para cá, morte por professar a fé em Jesus Cristo. Fora os milhões de mortos não nascidos, talvez chegaríamos a um número ainda mais avassalador.  E esse mistério é chamado o mistério da Iniquidade!

            Em 1984 nos EUA os Estados do norte começaram um grande trabalho de combate para identificar e suspender aqueles que , dentro da própria Igreja, estavam abusando de menores. Em 2004 todos os Estados dos EUA seguiram o exemplo do norte. Pense como o demônio invadiu até os lugares onde deveria ser combatido. Hoje temos alguns casos mas nada comparado a essa época.

            Papa Leão XIII então recomenda uma oração poderosa que deveria ser rezada ao final de todas as Missas no mundo todo, a Oração de São Miguel Arcanjo. Por quê? Porque temos que ter  a certeza que todo católico saiba que estamos em meio a uma batalha e não conseguiremos vencer sem as armas necessárias a vitória e a nossa renovação a cada dia da Confiança que Deus está ao nosso lado e por isso seremos vitoriosos. Nós temos que ter a consciência que estamos em batalha dentro de nós e fora de nós.  Estamos nesse tempo falando muito sobre nossas batalhas interiores, porém hoje é dia de falarmos sobre as exteriores.

            Batalhas exteriores enfrentamos todos os dias. O inimigo está sempre a nossa frente com seus disfarces. Na Palavra de Deus é chamado por Jesus de Assassino e Mentiroso, o sedutor o enganador. Muitos exemplos poderia dar aqui hoje, com respeito aos diversos graus de escravidão que nós filhos de Deus acabamos pela sedução sendo envolvidos pelo inimigo, das contaminações, opressões às possessões. Há diversos livros por exemplo do Padre Gabriel Amorth que conta com detalhes essas situações e quanto trabalho um Sacerdote tem em atendimentos de libertação e exorcismos a fim de libertar essas pessoas. Mas lembre-se que todos os buracos que caímos somos nós mesmos que cavamos. O inimigo não pode agir em nós sem a nossa permissão, mas infelizmente nossas fraquezas, nossas estimas caídas, nossas decepções, nossos entendimentos errados sobre a morte, nossas curiosidades demasiadas, nossas concupiscências e nosso pecado original , nosso orgulho e ganância, inveja, ressentimentos.  Essas brechas que deixamos e a partir desse instante ficamos escravos e como escravos a serviço do príncipe desse mundo com nos narra São João.

            Muitas dessas situações de aparente contaminação na verdade são meras manifestações psiquiátricas e devem ser identificadas e tratadas. Mas muitas não são, e dessa forma devem ser tratadas por quem tem autoridade nessa área, ao invés de rejeitadas. NO filme O Ritual essa situação é bem descrita e disso que eu trato hoje.

            Como resistir ao inimigo que o mundo paira sobre? São Paulo nos ensina na carta aos Efésios, Capitulo 6, sobre a Armadura do Cristão. EF 6-10. Ele nos entrega as armas e as armaduras do cristão e nos adverte quem é o nosso inimigo, que paira pelos ares, para fazer perder as almas.

            Sun TZU, no seu livro A ARTE DA GUERRA, o maior best seller militar da história ele escreve que: – Se você conhece você e o seu Inimigo, tenha certeza que mil batalhas existirão e mil vitórias terás, nunca temerás o resultado. Agora, se você se conhece e não conhece seu inimigo, para cada batalha vencida terás uma derrota. Por final, se você não se conhece e não conhece seu inimigo, não importa o quanto lute, perderás todas as batalhas.

            Todos nós recebemos nosso anjo da guarda no momento da nossa concepção ( São Tomas de Aquino). Nosso Anjo é mais poderoso que qualquer inimigo que tenhamos em nossa vida, muito mais poderoso até mesmo que o príncipe das trevas. Não se trata da luta entre Jesus e o mal, pois Jesus sempre vence, Ele está acima de toda a Criação e os anjos decaídos também são criaturas de Deus, Jesus é Deus. Então comece sempre seu dia e termine com a Oração do Santo Anjo.

            Todos os anjos decaídos tiveram a chance servir a Deus, pois foram criados como criaturas com grandes dons por Deus. Eles se rebelaram e se tornaram inimigos das coisas de Deus e as coisas que Deus ama, e claro nós os quais Deus ama. Por isso estamos em constante batalha. Deus ama a cada um de  nós acima de tudo que existe na natureza, aumentando ainda mais o ódio do tentador. Por isso ele tenta nos destruír todos os dias. Todos os dias tentando quebrar nosso relacionamento com Deus.

            Boa notícia, se você tem uma vida de relacionamento, vida de oração com Deus, não tenhais medo de nada, pois já tem se revestido constantemente com a armadura do Cristão e todas as suas armas poderosas de alto poder de  destruição do império do mal.

            No Evangelho de São João, capítulo 8, Jesus diz que o ladrão vem somente para roubar, matar e destruir. Rouba nossa paz, nossa alegria, nossos sonhos, nossas realizações. Voltando no início da nossa série quaresmal, lembrem-se de que uma das armas que o mal tenta contra todo o  filho de Deus é fazê-lo ficar Sozinho e Desconhecido.

            O inimigo é o mentiroso, como Jesus assinala. Ele te faz ter dúvidas sobre o amor de Deus. Sabemos em Genesis capítulo 3, onde a serpente começa a seduzir Eva, não perguntando se ela acreditava que Deus existia, mas se era verdade que ela não poderia comer daquela árvore do conhecimento, ou seja, o inimigo fez a redução de todas as árvores do paraíso, aquela que quem comesse morreria. E então a serpente continua, não você não morrerá, você  será como Deus, e Deus não quer que você seja como Ele. Pense na mentira e enganação, pois Deus nos fez sua imagem e semelhança, claro que ele quer que sejamos como Ele, Sede santo com vosso Pai é Santo! O mentiroso nos fez acreditar o contrário.   Como nós fazemos isso em nossa vida em ao caminharmos para a Confissão não confessarmos o profundo que precisa ser confessado porque duvidamos que Deus é bom.

            Pense na Leitura em João 8, quando uma mulher é acusada e humilhada. O Inimigo não somente à acusa, mas ele diz: Olha quem você é!

            Lembre que ao nosso favor sempre vem nosso advogado, nosso defensor. Ao nosso favor vem o Espírito Santo, o Paráclito, aquele que vem nos defender. Espírito Santo revê nossos pecados para que possamos confessar e não ficar naquele lugar nos auto acusando, mas nos faz colocar nas mãos de Deus para que a culpa seja retirada. Espírito Santo não ataca a nossa identidade, Ele diz: –  Eu sei quem você  e você não é isso. No momento da paixão Jesus diz: Você é culpado disso, contudo Eu irei morrer por você! Tomou sobre si as nossas culpas. Por suas chagas fomos curados e libertos.

           

Não importa o tamanho do ataque que você esteja sofrendo hoje, responda com orações simples com o coração direcionado a Deus. O Rosário é uma arma poderosíssima conra todo ataque do mal.

            Nós não devemos orar apenas por nós mesmos, mas por todos que estão a nosso redor. Por isso todas as orações vem no plural. Oremos uns pelos outros. Lembre-se que temos a armadura e o escudo. A armadura nos protege individualmente, mas o escudo protege quem está ao nosso redor.

            Os Espartanos eram indivíduos da Grécia antiga que desde meninos aprendiam a arte de luta. Graças a eles quantas guerras a Grécia venceu. A unidade de guerra ensinava a unir os escudos para a defesa contra as flechas dos inimigos. Para eles se algum guerreiro perdesse o capacete deveria pagar por ele, mas não havia nenhuma punição porque o capacete protegia o guerreiro individualmente, sem danos colaterais. Agora se o Guerreiro espartano perdia o escudo, era executado, porque o escudo protegia os outros.

            A intercessão nada mais é do que unir todos nossos escudos e avançar nossa linhas de frente e com o Senhor vencer todas as batalhas até o dia do nosso chamado.

            A partir de hoje, todas as vezes que fores a Missa, lembre-se de que a Eucaristia te restaura de todas as suas feridas para que ao sair, você esteja com todas as suas forças renovadas para as batalhas diárias que você e eu temos que enfrentar, querendo ou não, acreditamos ou não. Quanto mais estamos junto do Senhor maior são as nossas batalhas, mas também as vitórias são muito maiores.

            Confissão nos faz voltar sempre ao primeiro amor com o Senhor. Somos absolvidos nossas faltas e culpas não existem mais, por isso a grande batalha que ocorre no momento da confissão, e o Sacerdote está ali , mas é Jesus que nos acolhe e nos absolve e vence o inimigo de nos acusar.

           

           

 

                                   

            Oremos: Abbá (Pai) Amado, hoje eu preciso novamente ser lavado no Seu Sangue Senhor. Purificar minhas faltas e minhas culpas. Retirar do meu coração tudo que possa ser motivo de ser acusado pelo inimigo. Eu desejo estar livre para estar em ordem de Batalha com todos os Anjos a fim de participar de todas as batalhas que o Senhor me incumbir , com a certeza que o Senhor está ao meu lado e a vitória é certa.

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém

 

 

 

Recentemente, um fato muito triste aconteceu ao mesmo tempo que houve a explosão em Manchester ( Inglaterra) e pouco foi noticiado. Mas este fato nos leva a refletir seriamente sobre nossas próprias vidas e nossa existência. O que aconteceu há um mês atrás quando um ônibus no sul do Cairo(Egito), repleto de  Católicos peregrinos que peregrinavam em direção a um Mosteiro histórico e foram abordados por extremistas islâmicos. Vinte e nove pessoas foram colocadas para fora e uma por uma foram questionadas decidindo sobre vida ou morte. Primeira pergunta: – Você é Cristão? E a segunda pergunta: – Você está disposto a negar Jesus Cristo agora e se tornar Muçulmano?

Todos foram tentados a salvar suas próprias vidas, mas não negaram e todos morreram martirizados.

O ocidente quando olha para este fato diz: – Isso é o oriente médio, não vá para lá! Ou pior: – Onde estavam os parentes dessas pessoas que deixaram que elas dessem a vida por Jesus? – E seguem os comentários : – Por aqui não é assim, nós não temos este tipo de decisão! Mas pensar assim é um grande engano. Estamos hoje aqui para falar não apenas sobre os executores destas pessoas, mas do Mal. Na ultima frase do Pai Nosso temos o Mal como uma pessoa,  por isso é maiúsculo!

Todas as manhãs somos perguntados: – Por quem nos estamos vivendo hoje? E a noite: por quem nós vivemos hoje?

No momento da escolha, nós normalmente fazemos a opção errada. Todos nós. Esaú e Jacó (Gen 25) eram irmãos onde Esaú era o primogênito, grande caçador, vivia pelas aventuras  e tinha o apreço de Isaac seu pai, enquanto Jacó vivia perto de Rebeca sua mãe. Ser primogênito era herdar tudo do pai, assim como Isaac herdou tudo de seu pai Abraão.  Um dia Esaú chegou da caçada, cansado e ao ver um sopa de lentinhas de Jacó disse: – Me dê isso aí vermelho pois estou morrendo de fome!  Jacó disse: – Esaú, me dê sua primogenicidade por este alimento. Esaú  respondeu: – Sim, e fez o juramento de passar aquilo que é o mais precioso em família de Deus, a primogenicidade, pois desde Abrãao o filho mais velho é consagrado ou  oferecido ao Senhor. Este foi o preço de Esaú.

Bernard Shaw contava um dia que diante de uma Lady muito sensual atrevidamente perguntou: – Por cinco milhões você faria uma coisa inapropriada comigo? – Ela respondeu : – Bem, por cinco milhões, talvez. E ele seguiu :- E por cinco reais?   Enfurecendo-se ela responde :- Como assim, que tipo de mulher você acha que eu sou? – Bernard disse: – Isso já não está mais em discussão, agora estamos acertando apenas o preço.

Qual é o seu preço hoje?

Quantas vezes estamos tentando viver uma vida em Cristo e acabamos  por fazer coisas que nos compromete como Cristão, ou seja, negamos o Senhor!

Todos nós hoje somos Esaú! Para Deus todos somos primogênitos. E com tanta facilidade nós abrimos mão dessa posição de Primogênito!

Nós dizemos que somos cristãos, a menos que estivermos em casa, e lá ninguém vive na fé, então eu nego minha fé lá. Ou no trabalho, como sermos profissionais de saúde e chegando lá teremos que decidir se vamos ou não negar Jesus:- Quando chega o assunto de contracepção, esterilização, aborto, eutanásia.

Outros negam Jesus assistindo Programas de TV e filmes que negam Cristo, ou seja negamos por entreterimento, porque é divertido. Nosso preço é a conveniência! Estou disposto a negar Cristo por conveniência, diante de todos antes de me alimentar, por respeito humano, não faço meu agradecimento! Para não chamar a atenção eu nego a Cristo. Eu não testemunharei Jesus se isso for inconveniente. Eu não vou fazer alguém se sentir estranho, eu fico com medo do que os outros vão pensar de mim…E Jesus no último domingo começa nos falando em Mt:10 – Não tenhais medo!

Não é porque uma pessoa vive no pecado, vive em outra religião, vive em relacionamento de mesmo sexo, ou na infidelidade ou ainda em marginalidade, não é por tudo isso que estas pessoas são nossos inimigos. O inimigo real é aquele que pode destruir nossa alma, e de certo até os islâmicos que mataram os vinte nove cristãos não são nossos inimigos.

Estamos em batalha todos os dias contra o inimigo que quer nos destruir todos os dias. Temos nosso grande General que é Cristo ao nosso favor e seus Anjos. Não há exceção nesta vida, todos estamos em guerra, dá pra entender! Muitos estão no meio desta batalha, vestidos com roupa de festa, sem estar em posição de ataque, prontos para serem abatidos pelo inimigo que não tem misericórdia. Estar preparado todos os dias é se colocar em posição de combate e combater o bom combate.

Há um livro sobre a Arte da  Guerra de Sun Tzu, grande general japonês, que diz: Se você conhece seu inimigo e conhece você mesmo, você nunca temerá nem mil batalhas. Você saberá como combater e nunca perecerá. Mas se você não conhece seu inimigo ou você mesmo, a derrota é iminente, e ainda mais, se você não conhece nem um nem outro, você já está derrotado.

Todos os dias a pergunta deve ser feita: Por quem eu luto todos os dias?  Estratégia, Táctica. Eu conheço minhas fraquezas e clamarei o Senhor que fortaleça minhas fraquezas para a vitória. A segunda pergunta é tão importante: – Por quem eu combati hoje? E se neste dia não combatemos tanto assim com o Senhor, olhe para Ele com sinceridade de coração e se arrependa, e você escutara´: – Amanhã recomeçaremos, pois você vale muito mais para mim do que milhares de pardais(Mateus 10)!

Pois os que confiam no Senhor, são como os montes de Sião que não se abalam, combaterão e não cairão. Confie no Senhor pois somente Ele renova as nossas forças, Ele nos dá todos os dias Asas de Águia ( Isaias 40)!

Convido a todos hoje neste final de Semana que assistam o primeiro filme da série As Crônicas de Nárnia! Observe todos os diálogos aos olhos da fé, esta é uma Aula de C.S.Lewis para cada um de nós, sobre que batalha estamos travando no dia de hoje! E quem fez o maior de todos os Sacrifícios por cada um de nós! E Ele venceu! O Leão de Judá!