O Agir segue o SerO título desse artigo é um axioma de Aristóteles: o AGIR segue o SER. Mostra claramente que nossas atitudes são consequências daquilo que somos e não consequência do meio onde vivemos. Podemos morar no meio de bandidos, mas só teremos atitudes de bandidos se verdadeiramente o formos. A grande questão é o quanto nos deixamos abrir para sermos alguém se estivermos no meio desses…

Veja que se estamos no meio de pessoas que estão fumando, ficamos com cheiro de cigarro, tanto nós quanto nossas roupas, a ponto de talvez nos perguntarem, caso encontremos alguém, se fumamos cigarro…

Nesse sentido, o importante é não nos deixarmos influenciar pelo mal, mas sim, pelo bem, mesmo que andemos, por algum motivo, com pessoas más, por exemplo. Como nos diz a 3ª carta de São João: “Caríssimo, não imites o mal, mas sim o bem. Quem pratica o bem nasceu de Deus. Quem pratica o mal não viu a Deus.” III Jo 1,11. Dessa forma, podemos usar o termo INFLUENCIAR, ao invés de IMITAR, ficando assim “Caríssimo, não se deixe influenciar pelo mal, mas sim pelo bem. Quem pratica o bem nasceu de Deus. Quem pratica o mal não viu a Deus.”.

Independente de onde estivermos ou com quem andarmos, não podemos nos deixar influenciar ou nos moldar para estarmos num ambiente. Antes de tudo, fomos criados por Deus e para Deus. E mais ainda, só encontraremos repouso em Deus (Mt 11, 28-30).

Daí temos a importância de cada vez mais conhecermos Deus, pois só assim, veremos claramente que tudo o que é oferecido pelo mundo é MUITO POUCO diante da IMENSIDÃO DE DEUS.

Irmãos, é como uma nota de R$ 100,00 e uma nota de R$ 1,00. Se existissem 2 cédulas no chão: R$ 1,00 e R$ 100,00, qual você escolheria? A de R$ 1,00 ou a de R$ 100,00?

Eu prefiro a que vale mais, R$ 100,00. Nessa analogia, não tem como escolher alguém diferente de Deus. Além de valer bem mais, temos uma garantia que nada no mundo nos daria: O CÉU.

Junior Alves, missionário da Comunidade Canção Nova
Missão Rio de Janeiro

Comments closed.