Vende teus bens e dá aos pobres. (Mt 19, 21)

Os bens que Jesus convida a deixarmos não são somente os bens materiais!

Artigo enviado por internauta.

Por Mirla Rocha

Eu me encanto profundamente com essa passagem do Evangelho. É um convite que incomoda, um convite que nos provoca a pensar: Será que Deus nos pede para desapegarmos de roupas, calçados, objetos diversos e dar aos pobres? Como poderíamos ficar sem nada? De tudo que eu tenho, o que eu realmente preciso? O que eu devo dar? Quem são os pobres? São muitos os questionamentos que podemos nos fazer a partir desse convite de Jesus. Um convite forte que Ele fez ao jovem rico e a nós, propondo mudança de vida e de perspectiva pessoal. Tão forte que o jovem rico não O seguiu. É preciso coragem e determinação para aceitar.

20140223-232209.jpgcadastre-se grátis e receba todas as novidades do blog por e-mail

Mas, os bens que Jesus convida a deixarmos não são somente os bens materiais! Afinal, não temos só bens materiais, não é mesmo!?

O status pessoal, a segurança, a cultura, o conhecimento, dentre outros, também são bens que nos enriquecem a cada dia. Temos tantos bens interiores, não é verdade? Nossas certezas, nossos conceitos, educação, vontades, nosso passado, tudo isso faz com que carreguemos uma mochila pesada de riquezas pessoais. E será que, essas riquezas, seríamos capazes de vendê-las e dar aos pobres?

Particularmente, acho mais difícil me desfazer deste último tipo de riqueza do que do primeiro tipo. Afinal, não estarei renunciando algo que uso, mas a mim mesma! Minha vida por inteiro, com sonhos e anseios. Temos mais em nosso meu interior, na essência da nossa pessoa, do que em bens materiais. E, é esse interior que devemos dar aos pobres. Vender nossos bens é renunciar ao sucesso, reconhecimento, instrução, cultura, inteligência, e, então, dar-nos a todo aquele que necessita de nós. Creio que foi por isso que o jovem rico não conseguiu seguir Jesus, pois sua maior riqueza era a si mesmo, seu medo, seu ego, seu status. Por isso, volto a repetir: essa passagem do Evangelho é um forte convite que Jesus nos faz.

Somente quem tem a coragem de amar a Deus com todas as forças consegue segui-lo.

Às vezes, a maior dificuldade nem é nos dar por inteiro, materialmente ou interiormente, mas é ir até o pobre. A sociedade de hoje separa as pessoas por suas diferenças e, por isso, aquele que não é pobre e se inclina aos pobres é visto com desdém, como louco.

Dar aos pobres’ é mais do que entregar algo a alguém necessitado. É um convite a enfrentar medos, vencer preconceitos, mudar opiniões.

Precisa-se de coragem e decisão que só Deus pode nos dar, só o olhar de Jesus, o mesmo que Ele direcionou ao jovem rico, pode nos dar força para tal mudança de vida.

Por fim, “vende teus bens e dá aos pobres” é um convite para amar Jesus no pobre, como Jesus amou. Um amor que dá tudo de si, a própria vida, o próprio sangue, para que o outro tenha esse tudo. “Vida por Vida, sangue por Sangue” (Érika Vilela, fundadora da Comunidade Filhos de Maria): Dar por inteiro a nossa vida pelo outro assim como Jesus deu a vida Dele por nós. Fico, então, pensando: que experiência incrível o jovem rico perdeu. E, por isso, espero que hoje, ao enxergarmos o olhar de Jesus nos convidando a viver esse trecho do Evangelho, possamos agir diferentes: que possamos nos perder de nós mesmos e nos achar no pobre, onde Jesus nos convida a encontrá-Lo.

Mirla Rocha, consagrada da Comunidade Filhos de Maria

Comente no facebook


Adailton Batista é natural de Janaúba (MG). Membro da Comunidade Canção Nova, desde o ano de 2009, o missionário é graduado em Jornalismo. É também autor do blog.cancaonova.com/metanoia. Um apaixonado pela evangelização e utiliza de todos os meios digitais possíveis para promover experiência pessoal com Cristo. Resultado de imagem para favicon instagramResultado de imagem para favicon twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.