A covardia do ego fecha sempre os caminhos da paz interior

Jesus disse: “Vos deixo a paz, vos dos a minha paz, não como aquela que o mundo oferece eu vos dou, não seja perturbado vosssos corações e não se amedrontem” (Jo 14,27).

A paz da alma é um tesoro inestimável sempre mais raro entre os homens e mulheres modernos, o mundo no qual se vive hoje tornou-se artificial, disarmonioso, superficial, materialista, consumista, egoista.

É o mundo do “aparecer” e não mais do “ser”, da pressa e não da espera tenaz e paciente, do successo imediato e obitido, sacrificando o correto e a honestidade…

A paz da alma é uma arte espiritual a ser ainda conhecida.

A beberei e a saborearei até o fim, e nunca me completará porque esta é infinita; é graça divina, não alcansada facilmente pelo homem “material”, “mundano”, leigo ou religioso que seja.
Percebo sempre mais o “no sense” intenso, do vazio, do absurdo e do interesse puramente humano e pessoal presentes na prioridade de tantos irmãos e irmãs. A paz não passa por aqui! encontre-a e encha-se de paz e bem.

Não carreguem nos ombros, frustrações, angustias, ansias, nervosismos, depressões… estes, estão sempre mais em aumento. A solução esiste: ir a Deus ou voltar a Deus, fazendo do Filho Jesus a fonte da paz da propria alma, que ao fim encontra-se com a paz e com o Bem. O contrario é falta de Deus.

O Senhor te abençoe e te guarde,
Seu Irmao, Padre Antonio Lima.

Batizados e consagrados pelo mesmo sacramento

Pelo Batismo somos novas novas criaturas e participamos da vida de graça que o Sacramento do Batismo nos introduz, e assim, somos um povo de consagrados.

Somos de Cristo, e a ele pertencemos. Nascemos e vivemos com uma vocaçao, isto é, um chamado a sermos propriedade sua. Pertencemos a ele e o mal não nos atinge porque ele está presente na sua Igreja e quer que sejamos todos uma so familia.

Os Apóstolos deram provas da presença do Senhor Jesus na Igreja, após a ressurreição: Em seu nome faziam muitos milagres e sinais sensiveis de sua presença aconteciam.

Isto é ser consagrados: fazemos parte de uma mesma Igreja, e somos em Cristo irmãos e irmãs, cada um, exercendo o carisma que lhe foi dado, como fala S. Paulo na carta aos Corintios.

A vida de Nossa Senhora, seu testemunho e sua differença, fez della “A Mãe”, o espelho todos, consagrados ao Reino pelo Sacramento do Batismo único e irrepetivel.

Precisamos tomar posse dessa graça.
Precisamos tomar posse e sermos diferentes.
Precisamos fazer a diferença, por sermos de Cristo.

O Senhor te abençoe e te guarde,
Padre Antonio Lima.

 

O Espírito Santo e a simplicidade

O que vem do Espirito Santo de Deus, ou é simples ou do contrário é “humano demais”.

Eu estava lendo nestes dias que as coisas de Deus são simples, elas não são somente humanas ou somente divinas, elas são, segundo a vontade de Deus, ou segundo sua permissão; entram em uma única categoria: tudo o que é de Deus, (e portanto, cada um de nos), é umano e divino ao mesmo tempo. É Assim que o grande Teologo de todos os tempos da Igreja, se expressa em sua “Summa Teologica”, S. Tomas de Aquino.

Onde então o Espirito Santo de Deus age, age sempre na simplicidade, pessoalmente acredito sempre que o que tem cheiro de simplicidade, posso confiar que entra nesta categoria do “humano-divino”.

Veja, a vida e as obras de Francisco de Assis, e Clara, era assim tão simples que manifestava-se em suas vidas, nas vestes, da mais extrema pobreza. Ele pregava, com simplicidade e na simplicidade; pregava até mesmo para a natureza, falava com os animais, com as aves, com as plantas, vestia com extrema simplicidade uma túnica feita de tre buracos: um para a cabeça, e dos para os braços.

Porque estas pessoas ficaram na história e ficarão, eles que não tinham todos os meios que hoje temos para falar, para pregar, para expressar a nossa fé e nosso amor por Deus? E porque tantos outros não santos, referencia em seus tempos, não permaneceram como ponto de referencia da fé até os nossos dias de hoje? Não são perguntas inquietantes?

Encontro em S. Teresa de Jesus uma resposta a tantos pensamentos e tantos propósitos de vida dos Santos: Tudo passa, Deus, Deus “somente”, (com toda a forma de significado desta palavra “SOMENTE”) permanece, o resto passa.

O Espirito Santo que sara toda ferida, e que faz novas todas as coisas possar fazer voce e eu entendermos a cada dia mais a nobre de tudo o que é humano e divino ao mesmo tempo!

O Senhor te abençoe e te guarde,
Padre Antonio Lima

 

 

Refletindo bem sobre os primeiros chamados e o seguimento dos primeiros Discipulos de Jesus

Me surpreende muito a resposta dos Discipulos ao Senhor.

Encontravam o Senhor e se abriam a graça do convite do Espirito Santo a Segui-lo. Jesus chamava pessoalmente e com suas palavras, mostrando o caminho a seguir. Ele é a o caminho, é a verdade, a vida!

A resposta de todo homem ao Senhor é aceitar e acolher na liberdade de escolha. O Senhor nos criou livres.
O chamado de Jesus, é algo que acontece na vida de fé, que envolve o mistério mais profundo do nosso ser: A grande sede do homem chama-se sede de infinito. Do que não passa. Quem não passa é somente Deus!
Eis porque não podemos confundir o seguir Jesus, viver em sua vontade, com o viver a nossa vontade e desejos passageiros.

Tudo precisa ter esta base: a Sua vontade! Assim nenhuma tempestade… ou melhor dificuldade de algum tipo… vivendo assim, pode abalar a fé ou fazer-nos distanciar: nem coisas, nem situações…, nem pessoas.

Com os olhos elevados ao céu, e confiantes na intercessão da Mãe, continuamos com nosso SIM ao Senhor, como ela mesma nos ensina com sua vida a dizer sempre “Estou aqui”. Como o fizeram os apostolos, e os discipulos do Senhor.

O Senhor te abençoe e te guarde!
Padre Antonio Lima.

 

Escute a voz do Espirito Santo de Deus!
Para podermos receder os Dons do Espirito Santo é suficiente que peçamos ao Senhor. Não podemos fazer nada para merecer-los, ma é uma graça de Deus que nos vem concedida para o bem dos que necessitam, para a utilidade do bem comun de todos.

Podemos fazer porém muito para abrir o coração, recebermos e esercita-los “em humildade”.

Renunciando tudo o que é incompativel com a vida cristã, deixemos-nos guiar pelo Espirito Santo de Deus. Ele se manifesta em nós quanto mais nos abandonamos à sua graça com confiança, não à nossa ação, e capacidades. Me compreende?

O Senhor da os seus dons para cada um de nós, e cumprimos as mesmas obras boas de Jesus e mais ainda. Ele mesmo o disse.

Peçamos com confiança os seus Dons e seus Carismas e o Espirito Santo o dará para o bem da Comunidade e nunca para a nossa vaidade humana.
Peça-lhe voce também, para ser inserimento de salvação para os outros, de ser dom para a conversão sua e de tantos que encontrar.

Oremos juntos? “Vem Espirito Santo em mim, em minha conversão, deixe que eu me disponha ao seu querer e ao seu desejar, que eu seja um instrumento. Mande os seus Dons sobre mim e em mim! Eu quello ser um instrumento em suas mãos. Alimente minha alma de sua presenza e dai-me o costo pela oração diaria, pela liturgia da Igreja, pelo estudo de vossa palavra que diariamente, com o coração despojado, poderei mostrar com minha vida a obra de arte que fizeste em mim. Espirito Santo de Deus, sopra sobre a Igreja e suas comunidades, assim poderemos todos escutar a sua doce voz. Amen.

O Senhor te abençoe e te guarde,
Padre Antonio Lima.

O sentido da fé que não pára no sentimento

Os Apóstolos receberam diretamente do Senhor Jesus, as instruções de como conviver com o Espírito Santo que ele havia prometido, depois que voltasse para a casa do Pai. Os mesmos ensinamentos que receberam, os transmitiram aos outros discípulos e depois ainda a toda a Igreja que surgia e crescia após a Ressurreição do Senhor.

Eles, os apóstolos, foram os primeiros a esperimentar aquele encontro real com a Terceira Pessoa da Santissima Trindade. É ele, que, encontrando abertas as portas de nossa alma, nos guia, e é Luz, sobre nosso caminho, já desde aqui na terra.

Fala-se pouco ainda do Espírito Santo, com excessão de nossos ambientes carismáticos, e se critica muito infelizmente ainda, quem tem esta sensibilidade e conheceu por meio dele, as coisas de Deus e mudou suas vidas.
Com ele podemos ter uma relação intima e salvifica, como dizia S. João da Cruz. Uma amizade que nos ajuda em nossa missão, porque é “LUZ ” aos nossos passos.

É o mesmo Espírito Santo de Deus porém, o primeiro a querer que o acolhamos em nossa vida, para continuar a revelar-nos o amor trinitário, a despertar daquela espécie de sono do espirito, onde está talvez adormentada a nossa fé.

De fato, a ausência real e attiva do Espírito Santo em nossa vida espiritual depois do Batismo, abre espaço para não encontrar aquele tempo e que sempre vem à tona, para nao ir ao seu encontro…, onde depois de um tempo, não sentimos mais a necessidade da oração, da Eucaristia dominical, de escutar a Palavra de Deus, de nos confessar, de sermos bons, caridosos, puros de coração e assim por diante. Isto faz de nós aos poucos, pessoas puramente terrenas, e as coisas importantes se tornam aquelas que os nossos olhos vêem, e o que é certo “para mim” e “do jeito que penso”.

Ele, suscitou nos primeiros cristãos, um amor forte por tudo aquilo que Jesus deixou e revelou, de fato, aprendemos dos santos que Ele, é o Mestre de nossas vidas, Mestre na oração, nos ensina a orar como convém e nos da a graça para discernir como principalmente a Deus, convém, segundo a sua graça e em sua vontade. Tudo isto preencheria nossa alma!

Diz assim S. Paulo:

“Do mesmo modo, também o Espírito vem encontro à nossa fraqueza, porque não sabemos nem o que seja conveniente pedir, mas o Espírito intercede com insistenza por nós”. (Rm 8,26).

E ainda:

“...Assim os segredos de Deus, ninguém os conheceu senão o Espírito de Deus”. (I Cor 2,11).

É isto meus amigos e amigas, é um pouco do que faz o Espírito de Deus em nossa vida, quando o deixamos agir e trabalhar em nós; isto acontece quando fazemos dele, aquele amigo com o qual conversamos em nossa oração, visitamos, suplicamos e seguimos seus conselhos. Ele é nosso Mestre interior se queremos.
É Ainda ele quem, com sua força, nos faz manifestar em alegria e passos de dança no louvor, o amor e a certeza de sermos amados.

Te convido agora a rezar comigo assim:
Senhor, quero o teu amor. Preciso do teu amor. Te procuro ou te procurei sempre, onde não te encontravas, em pessoas erradas e me encontro sempre vazio, vazia, dentro. Prenche-me com teu Espirito e minha alma reencontrará a vida. Para meu verdadeiro bem, renego a tudo o que me distanzia de ti, Santo Espírito de Deus, para possuir tua amizade, para viver em tua presença como meu tudo. Amém.
O Senhor te de a Paz!
Padre Antonio Lima.

A alma que canta louvores esprime em teoria a alegria de estar em Deus

 Somente de uma alma que ama brota o louvor.

Este è como o correr das águas dos rios que nunca cessam em seu fervor de fazer derramar agua no mar. A alegria è o distintivo de quem ama e o distintivo de quem ama é o louvor, o cantar a Deus com o mesmo fervor das águas dos rios e dos mares.

A oraçao e a adoração levam a essa disponibilidade e amor para com Deus.
Deixe que seu coraçao transborde em louvor, deixe que Deus aja de uma tal maneira na sua vida ao ponto de fazer brotar o louvor espontaneamente.

O verdadeiro louvor è desinteressado e nao procura interlocutores a nao ser o proprio Senhor, a quem todo louvor è dado e todas as graças lhe são atribuídas pelo coraçao e pela alma, que generosamente reconhece que dele somente nasce o bem que brota de dentro de voce, como o mesmo louvor. Todo o resto, deve ser causa ou consequência desta atitude de adoração a Deus.

Até mesmo os mais belos e conhecidíssimos cantos de louvor, tem seus méritos somente em Deus. È por isso que nao pode-se atribuir a si o que è e vem de Deus, de seu coraçao, de sua magnanimidade. Todo louvor, toda açao e obra de louvor provém do coraçao de Deus e portanto nada è nosso. Tudo vem de Deus, e a ele tudo pertence.

Por que è o mesmo Espírito Santo que faz nascer todo o bem que manifestamos humanamente com a nossa linguagem, com nossas ações, com nossa vontade. Quando queremos tomar para nós o que é de Deus e faz propriedade nossa, recebemos ja o pagamento, a recompensa aqui na terra já, da nossa “obra de arte”. Saiba porém discernir, o que é e o que não vem do coração de Deus.

Quando se ouve dizer, este ou aquele louvor è meu… a vaidade ali, ja tomou posse. Musicos e verdadeiros louvadores, não os encontramos em qualquer lugar nem a toda hora pois sao ministros em ordem de batalha, nao sei deixam tomar pelo nosso “humano demais”.

Seja um servo como a palavra de Deus pede que voce seja, sejamos homens e mulheres que generosamente dão o que è de Deus e assim seremos autenticamente e em verdade ministros do Senhor.

Maria revoluciona a humanidade e se diz: é a mais bela entre todas as mulheres!

Dela, nunca se disse o bastante. A infinita grandeza do seu ser faz dela a mais bela mãe, a maior e agraciada entre todas as mulheres. Como seria a humanidade sem a presença desta pessoa imaculada e dada totalmente a Deus, disponível para que Ele fizesse em sua vida a sua santa vontade! e o mundo não a esquece e nunca a esqueceu.

Todos os homens de todos os tempos, dos mais santos e misticos disseram e dirão sempre pouco desta pequena-grande criatura divina: nada mais nada menos que a Mae! a Imaculada Virgem Maria de Deus!

Mas nem menos os mais perfeitos artistas plásticos e escultores da história, cansaram-se di tentar desenhar e esculpir a simplicidade de seu rosto. Mas Certamente, pois a graça de Deus na vida de uma pessoa não  é qualquer coisa de humanamente decifrável.

Ah! se podéssemos e se nos esforssássemos a cada instante, em uma tensão constante no  dizer ou fazer cada coisa com um olhar de contemplacao, oferecessemos a Deus cada ação:  tudo o que dizemos e fazemos, pensamos e desejamos! Então sim que saberiamos o valor e o que é de verdade a oração e a contemplação.

Ela, Maria, é por tanto chamada, “A imaculada”, por ter sido escolhida por Deus, e se tornou então, a Mãe das mãss da terra.

Também nós podemos nos esforçar assim! para sermos como pequenas marias de nosso dia-a-dia, levando desse jeito Jesus, a quem ainda não experimentou da sublimidade de sua presença em sua própria vida.

Paz e Bem,

Padre Antonio Lima.

 

Não deixe que se apague a luz da sua presença.

“Depois de mim vem outro mais poderoso do que eu, ante o qual não sou digno de me prostrar para desatar-lhe a correia do calçado. Eu vos batizei com água; ele, porém, vos batizará no Espírito Santo.” (Mc 1,7).

O Batismo no Espírito Santo, quando cultivaldo, faz de nos novas criaturas, conscientes e transformados na fé. Precisamos cultivar a graça que um dia recebemos, a graça do Batismo no Espírito Santo, é ele que nos move, é pela familiaridade com ele que vemos os irmãos e o que nos rodeiam, com olhos novos. Se não temos essa familiaridade, olhamos e julgamos humanamente todas as coisas, pessoas e situações. Pois é o Espírito Santo que renova nossas mentes quando o permitimos de agir em nós. Isto se chama, “fervor espiritual”

E mais, a vivência do Batismo no Espírito Santo, isto è, do nosso Batismo, faz de nós pessoas, cristãos levados a santificar o ambiente que nos circunda, nos leva a uma grande compreensão em todas as suas formas.

São muitos os frutos da ação do Espírito Santo em quem se deixa conduzir objetivamente por seu amor, entre eles o dom da perseverança e da mansidão.

Jesus nos ensinou o melhor critério de discernimento da ação do Espírito Santo:

Toda árvore boa dá bons frutos; toda árvore má dá maus frutos. Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má, bons frutos.Toda árvore que não der bons frutos será cortada e lançada ao fogo.  Pelos seus frutos os conhecereis. Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas sim aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não pregamos nós em vosso nome, e não foi em vosso nome que expulsamos os demônios e fizemos muitos milagres? E, no entanto, eu lhes direi: Nunca vos aconheci. Retirai-vos de mim, operários maus! (Mt 7,17-23).

Acreditemos na misericórdia do Senhor que quer nos libertar do poder do mal e usemos as armas do Espírito, voltando ou perseverando em uma vida nova. “Lava-me, Espírito Santo”.

O Senhor te abençoe e te guarde,

Padre Antonio Lima.