Juntos Somos + é uma frase significativa.

Estamos terminando o ano e na expectativa do que virá pela frente . Hoje refletindo os acontecimentos desse ano que termina, me deparei com a triste realidade que tem alimentado a humanidade atual, abrindo um abismo onde muitos estão caindo ou pior ainda, sendo conduzidos, empurrados nesse barranco do egoísmo e egocentrismo.

A palavra “juntos” tem um significado autêntico, é claro, para todos nós, porém uma definição em particular chamou a minha atenção e acredito ter um impacto direto em nossa reflexão: Juntos = “Que se completa com outros”. Temos conhecimento de todas as dificuldades pelas quais nossa sociedade tem passado e uma em particular tem crescido e interferido diretamente na minha e na sua vida. Muitas são as pessoas que se sentem incompletas, vazias, adentrando assim em tantos meios nocivos, buscando se preencher e se completar. Outras enfrentam a falta de elementos básicos para viver. Quando decidimos completar o nosso semelhante somos mais, somamos em meio a uma sociedade egoísta que tem alimentado o egocentrismo, o olhar para o próprio umbigo.

A palavra “somos” vem do verbo ser e com isso podemos dizer que somos = existir. A realidade atual tem nos apresentado e investido em afirmar que o ditado “farinha pouca, meu pirão primeiro” é o que vale hoje e a garantia da minha existência passa pelo egoísmo, pois na dificuldade é preciso garantir-me primeiro. Com isso, não estou motivando que você seja insano e não se olhe, mais que tenha atenção ao somos que nos faz acontecer como pessoa e assim perpetuarmos a humanidade.

A palavra “mais“que usei seu signo “+” é um adverbio que trás um significado bem conhecido por nós e que aqui quero destacar, o que possui muita força. Quantos atualmente vivem a fraqueza pelo desprezo, pela falta de recursos básicos para viver e sentem na própria pele o fracasso da vida pelas próprias escolhas ou por escolha de outros que alimentam o “menos” em meio a comparações destrutivas.

JUNTOS SOMOS MAIS” na minha vida precisa “completar o outro e alimentar nele muita força” de uma vida nova e digna. Perceber o quanto sou capaz de contribuir na perpetuação do bem comum e por isso agir concretamente na partilha do que sou e tenho. Um simples ato de com-partilhar com responsabilidade e generosidade, tem a força de mudar as realidades presentes, pois para sermos mais precisamos permanecer juntos numa atitude eficaz: “Tudo o quereis que os homens vos façam, fazei-os vós a eles.” (Mt 7, 12

Preciso aqui fazer menção a Canção Nova que Deus suscitou no tempo presente congregando homens e mulheres, crianças, jovens, solteiros e casados, padres e celibatários para que vivendo no juntos (se completando uns aos outros) somos (existam) mais (possuam força), sejam no mundo um sinal atual de que é possível combater o egoísmo que gera a desigualdade e a miséria, assumindo continuamente o viver da providência e gerando uns aos outros numa vida de partilha. Essa vivência tem contagiado a muitos que completam a própria existência, experimentando a força que vem de Deus e os impulsionam a viver, realizando na sociedade o bem que querem experimentar.

 

Nos 90 noventa Pe. Jonas Abib apresenta a realidade e o antídoto para que vivamos “juntos somos mais”.

 

Veja também:

O aborto do Espírito Santo

Servir é como dividir um biscoito

Você nasceu para ser estrela

O medo é uma arma do demônio

Follow @ax_cn

 

 

Share and Enjoy:
  • Print
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *