Minha missão no Centro Médico Padre Pio

Meu campo de missão na Canção Nova

“A Canção Nova vai acontecer conosco. A missão Canção Nova vai se realizar por meio de nós e só por meio de nós. Somos a ”empreiteira” que realiza a parte do projeto que lhe cabe. Nela, cada um tem seu lugar específico e seu trabalho próprio. É no desempenho da tarefa de cada um que a missão para a qual o Pai destinou a Canção Nova vai se realizando” (ND Canção Nova- Lugar da missão-735).

Sou Michele, missionária da Canção Nova há 12 anos, e 10 anos minha missão é no Centro Médico Padre Pio, sou nutricionista, mas, assim como a frase acima do Monsenhor Jonas diz, é no desempenho da tarefa de cada um que a missão para a qual o Pai destinou a Canção Nova vai se realizando. Quando retornei do discipulado para a Cachoeira Paulista tinha em meu coração o desejo de ir às nações para que o meu ser missionário acontecesse, porém, os anos se passaram e o esperado remanejamento não acontecia, e, no meu coração, o desejo de ir era grande, até eu entender que, por causa da missão, eu precisava estar aqui e reconhecer as pessoas que Deus envia aqui diariamente para serem tratadas no físico, na alma, no psicológico, e isso é a missão acontecendo.

Lembro de um dia em que fui para a Capela e falei para o Senhor que não estava vendo frutos em minha missão, pois estava exercendo a minha profissão, e entra uma paciente nervosa por sentir dores e, pelo diagnóstico que não foi tão positivo, ali rezei por aquela mulher e meus olhos se abriram para o vasto campo de missão que tenho aqui, pois tenho irmãos de comunidade, colaboradores e o povo que a cada dia aumenta, pois precisam de um atendimento humanizado e do jeito Canção Nova.

Fonte: arquivo/CN

.:Encontro vocacional da Canção Nova

.:Deus tem um chamado para cada um

Sou privilegiada por ser missionária

Ser missionária aqui é um privilégio, aqui aprendo a me doar, a amar, a apresentar o rosto de Cristo para quem nem sabe que Ele existe; aqui descubro talentos que nem imaginava ter; aqui vejo histórias sendo construídas, reconstruídas; aqui vivo o investir a minha vida.

Durante a pandemia, com alguns irmãos e colaboradores, vivemos o desafio de estar à frente da pandemia da Covid-19… Que responsabilidade, que insegurança! Tantas adaptações, mas, em meio a toda a humanidade que grita para fugir, vinha a certeza “fomos criados para a missão, a missão nos impulsiona a sermos cada vez mais profissionais e cada vez mais competentes” e estamos aqui por conta de um povo, então, vivemos a missão com a vida, como se cada dia fosse o último, tanto para nós como para os pacientes que por aqui passavam.

No Centro Médico, hoje, temos 50 profissionais: missionários, colaboradores e voluntários. Aqui temos formações, adoração semanal, missas, acompanhamos os colaboradores em oração de cura interior, momentos de espiritualidade com os pacientes, então, a evangelização acontece, a missão acontece.
Termino com uma frase do Monsenhor Jonas que tento a cada dia colocar em prática, pois coloca meu olhar na meta, que é o céu: “O segredo está no investir a vida, empenhá-la plenamente. Esse é o segredo também para a felicidade e realização dos que são chamados a viver na Canção Nova”. E posso dizer: sou feliz vivendo assim.