Além da minha vontade

Recebi o chamado de Deus, no dia 20 de janeiro de 2010, em uma procissão das festividades de São Sebastião. Um rapaz veio em minha direção e me convidou a fazer um Retiro de Jovens; naquele momento, veio-me um sim repentino, parecia que havia sido extraído “além da minha vontade”. 

Claro que, depois, fiquei pensando um milhão de vezes se iria, porque aquilo não fazia parte da minha realidade secular de festas, bebidas e diversão. 

Meu nome é Maria Clara, sou natural de Ituiutaba, interior de Minas Gerais. Tenho 29 anos e sou missionária há 7 anos na Comunidade Canção Nova. 

Voltando à história, aquele retiro me virou do avesso, e começou a desfazer muitos planos que eu trazia para o meu futuro. Resumindo um pouco o assunto, houve um despertar vocacional no meu coração, e comecei a querer procurar o “meu” lugar. Até então, pensava que seria médica (que era o meu sonho), e a partir de então, seria médica na África ou em algum outro lugar em que pudesse cuidar das pessoas. 

Envolvi-me com o grupo de jovens da paróquia, tornei-me intercessora, comecei a participar das Quintas-feiras de Adoração, e assim o Senhor foi ganhando espaço na minha vida, e eu cada vez mais me sentia atraída por Ele. Nesse meio tempo, fui pedida em namoro por um rapaz do mesmo grupo de jovens, e decidi entrar nesse relacionamento para descobrir como era viver um namoro santo, casto, na Igreja.  Foi uma experiência que me ajudou a respeitar-me como mulher, a ter coragem de assumir um compromisso, a me sentir valorizada. Mas não durou muito tempo.

Com dois meses e meio de namoro, meu coração ainda estava inquieto. Faltava alguma coisa. Foi aí que percebi que precisava terminar este relacionamento para livremente seguir aquele chamado lá atrás. Chamei meu namorado para conversar e, no mesmo instante, ele me disse que também precisava conversar comigo. Foi então que ele me contou de um sonho que havia tido, em que estávamos na fila da comunhão e, depois que eu comungava, olhava para ele, e dizia que escolhia Jesus. Meus olhos encheram de lágrimas, e ali tive a certeza de que o Senhor insistia comigo.  

.: Tudo pelo Tudo – Campanha Vocacional 2021 | Vídeo Lyric

Depois disso, vim conhecer a Canção Nova e tive a certeza interior de que era aqui que Jesus me queria missionária para evangelizar. 

O chamado de Deus passou por um caminho a ser percorrido, onde, pouco a pouco, fui me desvinculando de pessoas, de projetos pessoais, das situações que me cercavam, vivendo muitas renúncias para ir afirmando o meu sim a cada dia, para sempre. 

Deixei o namoro, deixei a faculdade de Psicologia, deixei minha família e muito mais; fui aprendendo a deixar a mim mesma e a minha vontade, e até hoje sigo nesse deixar para ser cada vez mais de Deus. 

Talvez minha experiência o ajude a perceber um chamado que Deus tenha feito a você, mas que possa ter sido deixado para trás ou até mesmo você, por vários motivos, tenha optado por não corresponder. Mas deixo aqui minha partilha de que, apesar de muitas renúncias, tenho plena convicção de que escolhi a melhor parte e sou realizada aqui! 

 

 

Maria Clara Olea
Brasileira é membro da Associação Internacional Privada de Fieis – Comunidade Canção Nova, desde 2015, no modo de compromisso do Núcleo. Atualmente, ela reside na missão de Cachoeira Paulista (SP)
@mariaaclaracn