A beleza da descoberta vocacional

O caminho vocacional nos ajuda a fazer uma leitura consciente e profunda da própria história, testemunha missionário.

Meu nome é Clécius, moro em Itajubá, sul de Minas Gerais, sou membro da Comunidade Canção Nova desde 2011, estou no meu primeiro ano de compromisso definitivo neste Carisma. A história de minha vocação se iniciou no ano de 1991 quando ouvi pela primeira vez uma pregação do Padre Jonas Abib em uma fita K7.

No ano de 1993 estive pela primeira vez em Cachoeira Paulista conhecendo a Canção Nova. Conversei com a Luzia Santiago, partilhei sobre o chamado que sentia em relação ao Carisma Canção Nova, ela pediu que escrevesse uma carta para a comunidade. Assim eu fiz, porém não sei se a carta não chegou na Canção Nova ou se a resposta não chegou até minha casa, mas sei que o Senhor tem o tempo certo para todas as coisas.

Me casei em 1994 e continuei meus trabalhos na comunidade paroquial e a participar de eventos na Canção Nova. Passou o tempo, vieram os dois filhos e várias mudanças. Mudei de emprego, de casa, de cidade e paróquias o que fez com que eu me esfriasse na caminhada de fé participando apenas de missas dominicais.

Foto: Clécius e a esposa Célia/Arquivo pessoal

 A benção do Papa me converteu!

Em 2005 acompanhava cada passo do Papa João Paulo II, sua doença, a vontade de evangelizar, sua gana por almas, estava debilitado, mas mantinha-se firme, seu testemunho mexia comigo. No dia 30/03/05 ele fez sua última aparição em público, não conseguiu falar, mas deu uma bênção em silêncio que “gritou” dentro de mim. O papa estava fraco fisicamente, mas incansável na alma e eu percebi naquele momento que estava me tornando um cristão morno, jovem, com saúde, mas acomodado. Essa benção do Papa me converteu!

Junto com minha esposa, que também se sentiu tocada, buscamos um retiro de casais na Canção Nova em Lavrinhas. Ali, nos momentos de oração e nos testemunhos dos casais da Canção Nova, reacendeu em mim o chamado para uma consagração de vida. Entrei em contato com a equipe vocacional e em 2008 iniciei o caminho de discernimento vocacional.

A beleza de uma descoberta vocacional é ir percebendo que tudo está na nossa história, não nos tornamos membros de um Carisma de uma hora para outra, os que são chamados já possuem traços deste Carisma em sua história de vida, pois é Deus quem nos chama. O caminho vocacional nos ajuda a fazer uma leitura consciente e profunda da própria história de forma a se perceber pertencente ou não ao Carisma.

O meu caminho de discernimento foi uma experiência de me conhecer melhor, percebi que muitas coisas eu já vivia e que minha história era semelhante à de outros membros da Comunidade Canção Nova, inclusive a história do Fundador. A realização interior de se descobrir pertencente a um Carisma é excepcional!

Entrei para comunidade no dia 02 de fevereiro de 2011, sou membro no grau de pertença de Segundo Elo, chamado a viver o Carisma Canção Nova em minha própria realidade, inserido na sociedade, no meu trabalho profissional, na Arquidiocese e paróquia em que tenho residência. É um desafio e ao mesmo tempo uma realização, pois só se é feliz vivendo a sua vocação, correspondendo ao seu chamado. A todo momento o Senhor me ampara com sua graça.

Conheça e história de outros membros:

:: Dar a vida para salvar almas

:: Eu deixava tudo para estar no PHN

Sou feliz sendo Canção Nova!

Esta é a Palavra que acompanha a minha vocação: “É necessário que eu anuncie a Boa Nova do Reino de Deus também às outras cidades, pois essa é a minha missão” (Lc 4,43). Já vivi desemprego e situações de doenças na família, são lutas diárias, mas a santidade é justamente a vivência do cotidiano de uma oração ao ritmo da vida, e o Senhor confirma minha vocação em cada lugar onde me envia, cada pregação, retiros e aprofundamentos anunciando a boa nova do Reino de Deus e principalmente nas diversas atividades em que atuo na minha paróquia.

Sou feliz sendo Canção Nova! Semanalmente me encontro com meus irmãos do Carisma para nosso momento de formação e oração, temos nossos retiros e jornadas, nos encontramos nas escalas e missões, celebramos juntos as alegrias e também as tristezas uns dos outros, nossa vida fraterna é fecunda e nos sustenta.  É bom demais ser Comunidade! Faça você também sua descoberta vocacional, dê passos, permita que Deus lhe mostre o que tem reservado para você! Deus abençoe!

 

Clécius Donizete de Oliveira

Comunidade Canção Nova