“Este povo somente me honra com os lábios; seu coração, porém, está longe de mim.” (Mt 15,8)

O meu pecado não diz quem eu sou!Há muito tempo Deus vem falando ao meu coração sobre Judas Iscariotes. Porque é difícil de entender o que realmente aconteceu com ele, é difícil termos a compreensão de qual foi o momento em que ele decidiu não mais seguir Jesus…

Sabe, o que tenho aprendido neste tempo é:

Não foi propriamente o pecado de Judas que o levou a se suicidar, e nem mesmo foi o pecado dele que fez com que as consequências do seu erro fossem irreparáveis. Continue lendo…

“Não praticareis a adivinhação nem a magia.” (Lv 19, 26)

O que é a Magia?A Magia, seja ela denominada como Magia Negra ou Magia Branca, é sempre o meio que se utiliza para se comunicar com o oculto e operar por meio dele.

A magia é um dos principais frutos do ocultismo. Podemos da mesma forma dizer as mesmas coisas sobre a Feitiçaria e os Ritos Satânicos, por causa da analogia que eles trazem entre si.

Padre Gabriele Amorth enumera por gravidade estas 3 formas de ocultismo nesta ordem: A Magia Negra, Feitiçaria e os Ritos Satânicos, que tem como o seu ponto mais alto as Missas Negras.

Estes tem por características comuns fazer um maleficio para determinada pessoa ou situação utilizando – se de fórmulas mágicas, por rituais e por evocações ao Demônio.

Continue lendo…

O Exorcismo só retira o demônio do corpo, a confissão retira o Mal de nosso espírito.” (Padre José Fortea)

O Exorcismo, a Confissão e o MalTenho recebido diversos e-mails de pessoas que alegam estar supostamente vivendo algum tipo de realidade espiritual Diabólica.
Alguns casos que as pessoas me apresentam, devido aos detalhes contados e a minha própria experiência, é possível identificar que há algo de estranho e que realmente elas possam estar vivendo algo espiritual, e que isso precisará ser um pouco melhor entendido e esclarecido.
E para quem já recebeu algum tipo de respostas dos meus e-mails ou esteve comigo diretamente, sabe que neste meu primeiro contato o que faço é fazer uma série de perguntas para que fique ainda mais claro o discernimento do caso que a pessoa me apresentou.
Após estas perguntas, a minha principal pergunta é: “Há quanto tempo você não se confessa?
E para aqueles que de algum modo eu já aconselhei e acompanho, a minha principal recomendação para que a pessoa se mantenha em seu Processo de Cura e Libertação é: “Você precisa se confessar ao menos uma vez por mês, ou sempre que sentir a necessidade; contanto que não passe de um mês.”

Diante de tudo, o que mais me espanta é ver que muitas pessoas não se confessam faz anos e anos. Algumas até vivem um pouco da fé, dizem ir a Igreja, dizem que vão até à Missa; mas não se confessam!
Realmente me causa muita preocupação pois dizem que vão à Missa, mas que não se confessam faz muito tempo! Isso significa que: Ou estão comungando em pecado, ou não estão comungando

Mas o que eu quero ressaltar com isso, é que as pessoas realmente não entenderam o poder e a força libertadora da confissão.
Elas acreditam que um Exorcismo é muito mais “poderoso” do que elas viverem em dia com sua confissão, e por consequência na graça de Deus.
Se recomendo à estas pessoas que elas precisam sair de suas cidades para vir aqui em Cachoeira Paulista para eu rezar por elas, elas vem felizes e satisfeitas porque receberão Oração. Mas se eu digo que ela precisam passar por uma preparação que se aplica alimentar a sua espiritualidade e se aplicar com fidelidade à confissão, ela esmorecem, se entristecem…
Não é estranho isso?!
Se eu digo à estas pessoas que realmente o problema que elas tem é espiritual e que elas precisarão buscar a ajuda com Oração de Cura e Libertação, elas ficam até felizes…Se eu digo que o que elas tem que fazer é confessar e se empenhar em seu caminho de conversão; logo reclamam e acham que isso nada adiantará diante dos seus problemas…

No fundo as pessoas acham um pouco mais “uteis” conselhos e até atitudes que exijam uma certa “sobrenaturalidade“. Mas estão muito equivocadas quanto à essa postura, se compreendessem a força do Sacramento da Reconciliação.

Num processo de Libertação não tenho duvidas em afirmar que a Confissão é muito, mas muito mais importante e poderoso que um Exorcismo. Por isso volto a repetir o que o Padre José Fortea diz:

O Exorcismo só retira o demônio do corpo, a confissão retira o Mal de nosso espírito.

Isso significa que uma pessoa que se encontra com problemas espirituais e até mesmo passe pela dura realidade da Possessão Diabólica, ela pode ser liberta se houver o arrependimentos de seus pecados, se ela se empenhar na sua vida como cristã e fazer da confissão uma arma e remédio para si, ainda que nunca passe por um Ritual de Exorcismo.
Mas do contrário, já não acho que seja possível: Uma pessoa que viva a realidade de uma possessão Diabólica, mas que não se confesse dos seus pecados, ainda que passe por diversas sessões de Exorcismo, dificilmente será liberta.
Isso porque a libertação não está somente ligada a retirada do Demônio, a libertação esta ligada à sua relação pessoal com Deus e a sua conversão.

Tem pessoas e pregadores que enfatizam muito a questão do Demônio ser expulso, da luta contra o Demônio; falam muito sobre o Demônio…Mas na verdade todo o processo de libertação das ações do Demônio, não esta ligado diretamente ao Demônio em si; esta ligado a conversão do coração desta pessoa. Pois quanto mais me aproximo de Deus, mas longe fico do Mal, quanto mais perto estou de Deus, maiores são as possibilidades de escolher fazer a vontade de Deus para minha vida!
É por isso que o arrependimento dos nossos pecados e a confissão se torna mais importante que o próprio Exorcismo, pois o Exorcismo em si não aproxima necessariamente a pessoa mais de Deus.

O Catecismo da Igreja Católica, no número 980 cita que a confissão é necessária para a Salvação: “O sacramento da Penitência é necessário para a salvação daqueles que caíram depois do Batismo, assim como o Batismo é necessário para os que ainda não foram regenerados.”

Conheci pessoas que passaram por sessões de Exorcismos, passaram por Orações de Libertação, e ainda assim não tinham o seu coração voltado para Deus e nem mesmo o arrependimento pelos seus pecados. Isso dificulta muito e até paralisa a eficácia da Oração.
Uma coisa também é certa, não basta a confissão pela confissão! É necessário que o nosso coração esteja realmente arrependido do pecado, e tenha o propósito de tomar novos rumos para a nossa vida.
O Catecismo é tão claro quando diz no numero 1431: “A penitência interior é uma reorientação radical de toda a vida, um retorno, uma conversão para Deus de todo nosso coração, uma ruptura com o pecado, uma aversão ao mal e repugnância às más obras que cometemos. Ao mesmo tempo, é o desejo e a resolução de mudar de vida com a esperança da misericórdia divina e a confiança na ajuda de sua graça. Esta conversão do coração vem acompanhada de uma dor e uma tristeza salutares, chamadas pelos Padres de “animi cruciatus (aflição do espírito)”, “compunctio cordis (arrependimento do coração”).

É exatamente isso! A confissão se torna eficaz quando verdadeiramente queremos mudar de vida! Ai sim a confissão pode nos levar para Deus e nos desvincular do Mal!
Se percebermos que não estamos arrependidos dos nossos pecados, precisamos rezar e pedir à Deus que nos dê a graça do arrependimento e da contrição do coração. E Deus que é sempre bom, fará com que sintamos a dor de te – Lô ofendido. Faça esta experiência!

Em uma das vezes que Padre José Fortea esteve aqui na Canção Nova, eu apresentei à ele um caso grave de Libertação que eu estava acompanhando. Atualizei ele do que eu via e percebia sobre este caso. Ele rezou pela pessoa, e logo viu que se tratava de um caso grave de ação Diabólica. Mas também percebeu que a pessoa não se confessava fazia tempo, ainda que eu tivesse sempre recomendando ela a fazer isso. E a partir dai ele disse que não adiantava querermos fazer nada, pois seria tempo perdido. Uma pessoa que estava junto, recomendou então que ele confessasse esta pessoa, e ele disse que não, pois não seria naquele momento que esta pessoa estaria contrita, pois se não, não valeria de nada.

Decidi continuar acompanhando este caso se eu visse algum tipo de reação da pessoa positiva da pessoa em questão. Mas a verdade é que esta pessoa pouco fez.

Um ano depois eu estive com Padre Duarte Sousa Lara, e novamente apresentei este caso à ele, explicando – lhe todo o histórico. Ele fez uma breve oração, viu que se tratava realmente de um caso de Libertação grave, mas que a pessoa não procurava se confessar, e que desta forma seria praticamente impossível avançar no progresso da sua Libertação. E não quis mais rezar por esta pessoa durante os dias que esteve aqui.
Conclusão: A pessoa continuou no estado em que estava, simplesmente porque a confissão e o arrependimento, junto com o propósito de mudança de vida é o que poderiam dar o impulso inicial no processo de Libertação desta pessoa.

Não quero me delongar, certamente escreverei mais sobre isso em outros artigos, e continuarei a dar dicas importantes em minha página no FACEBOOK.
A questão mais importante para as pessoas que estão vivendo algum tipo de ação diabólica não é procurar um exorcista ou exorcismos; é procurar fazer uma boa confissão e romper com o pecado. E a partir dai sim, recorrer aos meios que a Igreja nos dá.

Recomendo este Exame de Consciência para a preparação de uma boa Confissão.

Deus abençoe você e bons frutos de Santidade!
Rezo por você! Reze por mim e pelo meu Ministério!

– Acompanhe também nossa Pagina no Facebook
– Me acompanhe diariamente pelo Twitter

Leia também:

1. Passos para a Cura Interior

2. Não entre no Combate de maneira leviana

3. O que é um Exorcismo?

Sobre o Autor:

Danilo Gesualdo, é membro da Comunidade Canção Nova e atua junto ao Ministério de Cura e Libertação, residindo em nossa sede em Cachoeira Paulista.
Para contato me envie um e-mail:
livresdetodomal@cancaonova.com

Onde esta o discernimento??

Eu havia dito em meu perfil no FACEBOOK que iria escrever sobre isso, e decidi faze-lo então, pois acredito que seja de fundamental importância para as pessoas que se sentem chamadas ou que já rezam por Cura e Libertação, este tipo de informação e conselho.

Os perigos no Ministério de LibertaçãoO que muito tem me chamado a atenção é que recebo diariamente dezenas de e-mails de pessoas dizendo que visitaram um grupo de oração e o coordenador deste grupo ou os servos deste grupo rezaram por ela e disseram que Deus havia revelado que fizeram um “trabalho de feitiçaria” para ela, ou então que jogaram alguma maldição sobre ela; e por consequência disso ela estava sofrendo muitas coisas em sua vida!
E ai as pessoas vem de forma desesperadas pedir que eu as ajude a serem libertas desta “feitiçaria“, que eu as ajude serem libertas desta maldição que jogaram sobre ela.

Primeira coisa importante que quero deixar bem claro …Continue lendo…

15. maio 2015 · 4 comments · Categories: Geral

“Pois os sonhos fizeram errar muita gente, que pecou porque neles punham sua esperança…”(Eclo 34, 7)

A Teia dos Sonhos e o EsoterismoParece que a moda dos objetos esotéricos não cessam nunca!
Na verdade, é realmente este o intuito do Esoterismo; fazer com que mais e mais pessoas, de formas diferentes, estejam de alguma forma “ligadas” ao mundo deles.

Aquilo que hoje tem se tornado moda, não é na verdade algo novo, mas tem se espalhado com força nas casas e principalmente entre os jovens e em bijuterias por eles usadas; conhecido como Teia dos Sonhos ou Filtro dos Sonhos, é mais um objeto de superstição da moda do Esoterismo. Continue lendo…

O Exorcismo e os tempos atuais…

Voltaram alegres os setenta e dois, dizendo: Senhor, até os Demônios se nos submetem em Teu Nome!” (Lc 10,17)

O que é um Exorcismo?A questão do Exorcismo foi sempre cercado de grandes polêmicas e especulações.
Sempre que filmes trataram desse tema, o que se viu foram pessoas indo às salas de cinema para poderem ver ou entender algo que ainda não foi mostrado claramente.
Isso talvez porque a questão do Exorcismo sempre foi tratado com muita prudência por parte da Igreja, mas as pessoas vêem o Exorcismo como algo secreto da Igreja e coisas do tipo, e isso lhes causa a curiosidade de saber o que realmente acontece, como acontece, o que se faz e etc…No fundo acredito que as pessoas sabem que a nossa vida também é cercada por uma realidade espiritual, e ter o conhecimento deste mistério, faz com que filmes com esta temática se destaquem.

A verdade é que os filmes nem sempre mostram a realidade da questão do Exorcismo, nem no que diz respeito as cenas – que em geral exageram na interpretação – e nem mesmo no ensinamento correto sobre o tema.
Existem sim filmes que chegam bem próximos, mas por se tratar de filmes, sempre precisam fazer com que as cenas e o enredo prendam a atenção do público, é quando saem um pouco da maneira correta de se explicar um Exorcismo.

O que é de fato um Exorcismo?

Exorcismo vem de uma palavra grega EXORKIZEIN que significa conjurar.

O Exorcismo é um sacramental. Em geral ele é realizado dentro de uma celebração litúrgica, onde sua essência é a conjuração ao Demônio, isso é, o ato de ORDENAR ao Demônio que se retire do corpo da pessoa possuída em Nome de Jesus, e pela “autoridade espiritual” da Igreja.
O Exorcismo pode ser realizado conforme nos diz o Catecismo da Igreja Católica, no numero 1673 em 2 realidades: “O Exorcismo tem por fim expulsar os demônios ou libertar do poder diabólico, e isto em virtude da autoridade espiritual que Jesus confiou à sua Igreja
O Catecismo usa o Exorcismo a fim de EXPULSAR os Demônios, ou LIBERTAR do poder diabólico.
O Catecismo ainda diz: “Quando a Igreja pede publicamente e com autoridade, em nome de Jesus Cristo, que uma pessoa ou objeto seja protegido contra a ação do Maligno e subtraído ao seu domínio, fala-se de exorcismo.” (CIC 1673)

Quando eu estive com o Padre José Fortea, e com o Padre Duarte Sousa Lara, os dois me disseram que o Exorcismo é a melhor maneira de se comprovar se naquela pessoa existe realmente uma ação diabólica, e que o Exorcismo pode também ser usado como diagnostico em alguns casos na qual há suspeita e fortes indícios da ação direta do Demônio.

Agora é importante sabermos quem pode realmente Exorcizar:

Todo Bispo é Exorcista, isso precisa ficar bem claro. Pois ele não precisa de nenhuma autorização ou licença para realizar um Exorcismo.
Agora sem ser o Bispo, somente um Sacerdote com uma licença ou autorização explicita do Bispo pode realizar um Exorcismo.

O Código de Direito Canônico diz no número 1172: “Ninguém pode legitimamente exorcizar os possessos, a não ser com licença especial e expressa do Ordinário do lugar.
§ 2. Esta licença somente seja concedida pelo Ordinário do lugar a um presbítero dotado de piedade, ciência, prudência e integridade de vida.

Uma outra coisa importante de se saber é: Um padre que foi nomeado Exorcista, ele só pode realizar a celebração litúrgica do Exorcismo em sua Diocese. Ele não tem autorização para Exorcizar ninguém fora de sua Diocese. Se ele estiver em alguma paroquia que pertença a outra Diocese, ele precisará da permissão do Bispo local.
Quando Padre Rufus, Padre Jose Fortea, Padre Duarte Sousa Lara estiveram na Canção Nova, em nenhum momento realizaram Exorcismos, pois não poderiam sem a autorização do Bispo de nossa Diocese.
Um Bispo também pode nomear um Sacerdote como Exocista de sua Diocese, e este será o Exorcista fixo, que poderá sempre que entender necessário dentro do que recomenda a Igreja realizar a celebração do Exorcismo, ou ainda o Bispo pode dar uma licença para um Sacerdote em casos determinados e específicos.

No que diz respeito ao Exorcismo em si, uma vez que o Sacerdote tenha identificado que os sinais, e sintomas que identifiquem uma Possessão Diabólica, não é obrigatório nenhum tipo de diagnostico médico ou algo do tipo. É claro que um diagnóstico médico poderá servir de ajuda para o discernimento, mas não irá determinar nada. Isso porque a linha entre os sintomas de uma possessão e um distúrbio psiquiátrico podem ser muito parecidos.
Agora, quanto buscar a ajuda na medicina em si ou em psiquiatras, no próprio Ritual de Exorcismos, em suas explicações Preliminares, há uma recomendação: “…e consulte, na medida do possível,
peritos em ciência médica e psiquiátrica, que tenham a sensibilidade das realidades espirituais.” (Cap III – Preliminares 17)
A observação é bem clara: “…peritos em ciência médica e psiquiátrica, que tenham a sensibilidade das realidades espirituais.” Os profissionais que tratarão deste tipo de situação, precisam ter certo conhecimento sobre as realidades espirituais. Não pode – se escolher qualquer profissional…

Penso que já deu para ter um bom entendimento do que é um Exorcismo…E somente para terminarmos, pois é certo que outros artigos sempre trarão esta realidade, destaco aqui o que o Cardeal Angelo Scola fez em sua Diocese em Milão, na Itália.
O Cardeal Angelo Scola precisou nomear mais 6 novos Exorcistas em sua Diocese por consequência da grande solicitação de fiéis que estavam procurando este tipo de ajuda. Além de nomear 6 novos Exorcistas, Card. Angelo Scola ativou um telefone na qual as pessoas podem ligar e serem informadas onde se encontra um Exorcista mais proximo de sua regiao, referente a Diocese de Milão. Hoje sua Diocese conta com 12 Sacerdotes Exorcistas, e os mesmos foram orientados pela Cardeal Scola a atender entre 2 a 4 casos por dia somente. Isso porque o discernimento de cada caso pode ser bem demorado e envolve questões do psicológico da pessoa, espiritual, familiar e etc…

Eu trouxe este exemplo do Cardeal, para ficar claro que a questão do Exorcismo e de pessoas que realmente estão sofrendo com este situação é real e crescente…E não podemos virar as costas e fingir que nada esta acontecendo, ou achar que tudo é da cabeça das pessoas…
Quem dera eu tivesse um tempo maior para responder aos e-mails que me chegam, um tempo maior para receber as pessoas e rezar por elas…

O que não podemos como cristãos é deixar que estas pessoas não encontrem em nós ao menos uma palavra de conforto, e que contem ao menos com as nossas Orações.

Deus abençoe voce!

– Acompanhe também nossa Pagina no Facebook
– Me acompanhe diariamente pelo Twitter

Leia também:

1. Passos para a Cura Interior

2. Não entre no Combate de maneira leviana

3. Preciso de Cura, Libertação ou Exorcismo? – Parte 1

Sobre o Autor:

Danilo Gesualdo, é membro da Comunidade Canção Nova e atua junto ao Ministério de Cura e Libertação, residindo em nossa sede em Cachoeira Paulista.
Para contato me envie um e-mail:
livresdetodomal@cancaonova.com
HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com