Reze conosco e deixe seu pedido de oração que estaremos depositando nos lugares por onde Jesus passou, na Terra Santa.

 

PRIMEIRA ESTAÇÃO

“JESUS É CONDENADO À MORTE”

dvd158.jpg

Estava definitivamente concretizado o mais absurdo e abominável processo de julgamento que se tem notícia, jamais igualado em sordidez, em torpeza e na vergonhosa baixeza de seus critérios, envolvendo testemunhas preparadas, com acusações falsas que conduziu à decisão condenatória.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

 SEGUNDA ESTAÇÃO

“JESUS CARREGA A SUA CRUZ”

01160507321.jpg

A Cruz é um antigo instrumento bárbaro de suplício, usado por vários povos para executar os condenados à morte. JESUS recebeu a sua Cruz, um grosso e pesado madeiro que apoiou no ombro.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

TERCEIRA ESTAÇÃO

“JESUS CAI PELA PRIMEIRA VEZ”

ruas-de-jerusalem.jpg

Numa ladeira com degraus de pedra, ELE cai pela primeira vez, batendo com o joelho esquerdo forte contra o piso rústico, esfolando-o por causa do peso da Cruz. Os soldados que O escoltava, severos e cruéis, com os chicotes forçaram-no a levantar-se e continuar a caminhada.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

QUARTA ESTAÇÃO

“JESUS SE ENCONTRA COM SUA MÃE”

terra-santa-258.jpg A multidão se espremia entre as paredes das casas, das estreitas ruas, pois queriam avidamente presenciar os lances que aconteciam. ELE cansado, fez uma pausa. Seu Corpo estava coberto de chagas que sangravam. Da cabeça, rasgada pelos espinhos da ignóbil coroa desciam veios de sangue pelo rosto, cobrindo os olhos e turvando a visão. Ao erguer a face, depara com o olhar triste e amargurado de Maria, Sua MÃE, impressionada com a intensidade da maldade do mundo. Ao presenciar todo aquele sofrimento, aquela terrível e brutal tortura que seu querido Filho enfrentava, sentiu uma pungente dor transpassar o seu coração.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

QUINTA ESTAÇÃO

“SIMÃO CIRINEU AJUDA A CARREGAR A CRUZ”

terra-santa-260.jpg

ELE estava debilitado pela noite mal dormida e sem alimentação, além dos maus tratos e flagelos que recebeu no pretório. Parecia que dificilmente chegaria ao local da crucificação no Gólgota, que significa lugar da Caveira ou Calvário. Em sentido contrário vinha Simão, o Cirineu, que voltava do campo para a sua casa. Obrigaram-no a carregar a Cruz de JESUS.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

SEXTA ESTAÇÃO

“VERÔNICA ENXUGA O ROSTO DE JESUS”

dsc_3325.JPG

A esta altura do percurso, por terem ultrapassado o portão do muro que fechava a cidade, grande parte do povo que já conhecia aquelas cenas, perderam o interesse e debandaram. Uma mulher aproximou-se e enxugou o rosto ensangüentado do SENHOR.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

SÉTIMA ESTAÇÃO

“JESUS CAI PELA SEGUNDA VEZ”

dsc_3313.JPG

Mais um trecho caminhado de uma distância de aproximadamente 600 metros, que separava o Tribunal romano na Fortaleza Antônia até o Calvário. O cansaço do SENHOR era muito grande. Os soldados sem qualquer sentimento de piedade, empurraram-NO para que caminhasse mais ligeiro. Uma ponta de pedra enviesada no caminho derrubou o SENHOR pela segunda vez.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

OITAVA ESTAÇÃO

“JESUS CONSOLA AS MULHERES DE JERUSALÉM”

dsc_3385.JPG

A guarda romana zelando pelo cumprimento de sua missão, não permitia que o SENHOR parasse um pouco para descansar. Já estavam próximos ao Monte Calvário, quando ELE observou mulheres ao lado do caminho que lamentavam os SEUS sofrimentos.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

NONA ESTAÇÃO

“JESUS CAI PELA TERCEIRA VEZ”

dsc_3412.JPG

Todos nós temos capacidade para avaliar a grandeza dos problemas e dificuldades enfrentadas pelo SENHOR, lembrando sobretudo que o percurso era acidentado e excessivamente longo, para qualquer homem cansado pelas dores, em jejum e traumatizado por abomináveis e covardes flagelos.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

DÉCIMA ESTAÇÃO

“JESUS É DESPOJADO DE SUAS VESTES”

church-of-the-holy-sepulchre1.jpg

Chegando ao Gólgota, os soldados O empurraram e tiraram as Suas roupas, rasgando a veste íntima em quatro partes e depois, lançaram sorte sobre a túnica, que era inteiriça, para ver quem ficaria com ela.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

DÉCIMA PRIMEIRA ESTAÇÃO

“JESUS É PREGADO NA CRUZ”

church-of-the-holy-sepulchre25.jpg

Simão, o Cirineu, deixou a Cruz próximo a JESUS enquanto os soldados romanos crucificavam os dois ladrões. Depois vieram até ELE. Deitaram-NO sobre o madeiro e com violência pregaram a mão direita, enfiando um cravo de ferro que penetrando em sua carne rasgou o tecido, atravessou o pulso e se fixou na Cruz, enquanto o sangue jorrava pelo rompimento das veias e vasos sanguíneos dilacerados pela brusca penetração. Do mesmo modo, com força e brutalidade, pregaram a mão esquerda e também ambos os pés, um sobre o outro, o pé esquerdo encima do direito, atravessados com um único cravo. Agora ELE estava definitivamente pregado à Cruz …

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

DÉCIMA SEGUNDA ESTAÇÃO

“JESUS MORRE NA CRUZ”

golgota.jpg

A respiração do SENHOR estava ofegante… Com dificuldade conseguia firmar os pés apoiando-os no cravo de ferro que os prendiam, para elevar o Corpo e poder respirar. Sofre o REDENTOR por causa de nossos muitos pecados e morre na Cruz. Nuvens pesadas envolveram o firmamento e a terra cobriu-se de trevas, acontecendo fortes tremores, fendendo-se a rocha, abrindo muitos túmulos dos quais ressuscitaram corpos de justos e o véu do Templo judeu rasgou-se ao meio. O SENHOR entregava o seu ESPÍRITO ao SANTO PAI.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

DÉCIMA TERCEIRA ESTAÇÃO

“JESUS É DESCIDO DA CRUZ”

0921110255.jpg

Como entardecia e não tinham notícias dos crucificados, os homens do Sinédrio que tramaram a morte do SENHOR, mandaram mensageiros pedir autorização a Pilatos para quebrar as pernas dos crucificados, a fim de acelerar a morte. Apesar de bárbaro, era um costume utilizado para apressar a morte dos condenados. A patrulha pretoriana chegou ao Gólgota e quebrou as pernas dos dois ladrões. Vendo que JESUS estava morto, não LHE quebraram as pernas, mas para comprovar, um dos centuriões cravou a lança com força no lado direito do SENHOR, penetrando entre a quinta e a sexta costela, atingindo o Coração. No mesmo instante saiu sangue e água.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

  DÉCIMA QUARTA ESTAÇÃO

“JESUS É COLOCADO NO SEPULCRO”

 

dvd170.jpg

José de Arimatéia, Nicodemos e alguns Apóstolos auxiliados por pessoas piedosas e as Santas Mulheres, de acordo com o costume judeu, prepararam o Corpo do SENHOR ungindo-O com um mistura de aloés e mirra, e O envolveram com um lençol de linho. Respeitosamente em procissão conduziram JESUS para uma sepultura próxima, de propriedade de Arimatéia . Deitaram o Corpo do SENHOR numa saliência na rocha em forma de cama e fecharam a entrada com uma grande pedra.

*Nós vos adoramos SENHOR JESUS, e vos bendizemos!

*Porque pela Vossa Santa Cruz remistes o mundo!

DÉCIMA QUINTA ESTAÇÃO

“A RESSURREIÇÃO DE JESUS”

dsc_3593.JPG

Houve um forte tremor de terra, que fez rolar a pedra que fechava o túmulo do SENHOR, ao mesmo tempo em que uma luz brilhante saiu de dentro e projetou no chão os soldados, como se estivessem mortos, paralisados contra o solo, enquanto JESUS ressuscitava.

Quem sabe você estará colocando o seu pedido na Terra Santa?

Obra de Maria

Pentecoste na Terra Santa

Saída 31 de maio de 2014.

Últimas Vagas!

Contatos (0xx12) 3186 2055

ou pelo e-mail peregrinacoes@cancaonova.com

Comunidade Obra de Maria – Eis aí tua Mãe!

O nome da Obra de Maria foi inspirado por Deus. Assim como Ele quis dar ao Seu Filho uma Mãe, nós compreendemos que, também, somos seus filhos e na pessoa de João Evangelista, o discípulo amado, recebemos a missão do próprio Deus de levá- la para casa, procurando imitá-lá no servir com Alegria. Através do nome “Obra de Maria” entendemos que em nossa Comunidade não determinamos uma única forma de evangelizar, pois na nossa vocação temos o desejo de evangelizar de todas as formas com alegria.

fundação obmfundadores

Em 1985 Gilberto Gomes Barbosa, nosso fundador, conheceu a Renovação Carismática Católica e teve uma experiência com a “efusão do Espírito Santo”. Essa experiência aconteceu na Igreja de São Vicente de Paulo, no bairro Caxangá/Recife – PE. A partir daí iniciou-se um novo processo na vida dele. Depois de participar 5 anos ativamente de Grupos de Oração da RCC, surgiu o desejo de entregar mais de sua vida ao Senhor. Conhecendo a Comunidade Canção Nova e Shalom, vendo seus modelos de vida, despertou o desejo de iniciar a Comunidade Obra de Maria, isto na década de 90 começando a comunidade aliança, data de fundação no dia 25 de março. Após 3 anos de caminhada, teve início com 7 jovens a formação da comunidade de vida da Obra de Maria. Ainda no início, quando era um pequeno grupo, houve uma profecia de Frei Fulgêncio, Frade Capuchinho, de Maceió – AL, que disse: “A Comunidade Obra de Maria crescerá no Brasil e no mundo”. E o próprio bom Deus foi mostrando todas as coisas.

blog obmEvangelizar de todas as formas com alegria!

Este é o nosso objetivo: estar à disposição da Igreja naquilo que ela necessitar. Por isso ao visitar cada casa de missão da Obra de Maria, nos deparamos com trabalhos específicos, vividos de acordo com cada realidade. Ao mesmo tempo, percebemos nestas casas a força do carisma na alegria e na disposição de servir de cada membro.

Usamos uma medalha no peito onde está cunhado o Cristo Crucificado, ainda vivo, com Maria e o discípulo João aos pés da Cruz, no momento em que Jesus lhe entrega Maria como sua Mãe e lhe pede para levá-la para sua casa. Somos esses filhos que levam a Mãe para nossa vida e para os outros filhos que o Senhor confiou a Ela.

A alegria de servir é um dom de Deus, acolhido, particularmente, pelos nossos consagrados. O sorriso, também, nos torna evangelizadores a partir do momento em que acolhemos a quem chega em nossas casas em busca de alguma ajuda. Por isso, é tão valioso para nós o servir com alegria.

Somos Renovação Carismática Católica. Nascemos e crescemos nos carismas do Espírito. Somos testemunhas do poder da efusão do Espírito Santo e, como testemunhas, queremos levar outros a experimentarem o mesmo Pentecostes. Temos Maria como modelo de fidelidade e como santos protetores: São José, São João Evangelista, Santa Teresinha do Menino Jesus e São Padre Pio de Pietrelcina.

Somos uma Associação Pública de Fiéis de Diteiro Diocesano (Diocese de Nazaré) e membro da Catholic Fraternity (Associação Internacional das Novas Comunidades), que possui personalidade jurídica aprovada pelo Vaticano, através do Conselho Pontifício para Leigos, formada por vários “estados de vida”, e é isto que queremos mostrar ao mundo de hoje: uma comunidade eclesial bem diversificada, mas com o mesmo desejo de viver a santidade. Somos identificados como membros desta família, quando consagrados por compromissos ao modo de vida do nosso apostolado, segundo os conselhos evangélicos, vivendo como irmãos.

Estamos presentes no Brasil nos estados de: Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Bahia, Maranhão, Sergipe, Pará, Acre, Tocantins, Goias, Distrito Federal, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo. E também em outros países como: Paraguay, Itália, Portugal, Israel, Angola, Moçambique e Costa do Marfim.

Servirmos ao Senhor 

com Alegria!

Obra de Maria

blog capa quaresma

Este tempo forte, é meu kairós! É minha oportunidade dada por Deus para me reestruturar enquanto cristão, na minha vocação pessoal, nas minhas convivências e com a minha família.

Chama-se Quaresma os quarenta dias de jejum e penitência que precedem a festa da Páscoa. Esse costume em preparar a Páscoa, existe desde os tempos dos Apóstolos em memória aos 40 dias que Jesus passou no deserto enviado pelo Espírito. A quaresma inicia-se na quarta-feira de cinzas e percorre o tempo até a quarta-feira da Semana Santa.

Toda a Igreja vive este momento como um tempo especial dentro do ano litúrgico e nos convida a adentrar neste mistério dos 40 dias para fazer como Jesus a experiência do deserto. A própria liturgia nos põe dentro desta dinâmica com os cânticos litúrgicos, a própria liturgia da palavra, as cores fortes do roxo usado nos paramentos e alfaias representando a penitência e a contrição, o cântico do Glória e a Aleluia que são suprimidos, tudo nos levam para viver este kairós (tempo de graça).

O Papa Francisco em sua catequese da última quarta-feira de cinzas, disse que a Quaresma é como um tempo forte para todo cristão, provoca em nós uma reviravolta; isso mesmo, REVIRAVOLTA! No sentido de favorecer em cada um de nós uma mudança, uma nova compreensão de si, uma conversão. O Salmo meditado na missa de cinzas como também no primeiro domingo da quaresma é o mesmo: O Salmo 51(50) Misere - Iniciando pedindo misericórdia à Deus tão amoroso, capaz de apagar a culpa e lavar o pecador de seus delitos, é o fio condutor deste tempo, que nos faz olhar com sinceridade a nós mesmos e reconhecer que precisamos recomeçar, reconciliar com Deus e os irmãos. Ainda no Sl 51(50), o salmista vai terminando pedindo à Deus a alegria de ser salvo e uma renovação por dentro com um espírito decidido. Assim podemos compreender a base do que vem a ser este tempo quaresmal.

O tempo da Quaresma nos lembram também o apelo dos profetas do antigo testamento como o próprio apelo de Jesus à conversão e à penitência. A oração, o jejum e a caridade estão intimamente ligados entre si para uma verdadeira conversão do coração. O Catecismo da Igreja Católica (CIC), afirma: “A penitência interior é uma reorientação radical de toda a vida, um retorno, uma conversão para Deus de todo nosso coração, uma ruptura com o pecado, uma aversão ao mal e repugnância às más obras que cometemos” (CIC 1431).

Este tempo forte, é meu kairós! É minha oportunidade dada por Deus para me reestruturar enquanto cristão, na minha vocação pessoal, nas minhas convivências e com a minha família. Neste tempo me recordo que nunca devo esquecer-me de pedir perdão à Deus, que nunca se cansa de perdoar e plasmar em atitude este perdão com os que nos ofendem. No evangelho de São Mateus Jesus nos diz: “Sede Misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso” (Mt 6,36). Diante desta palavra, nos lembra o Papa Francisco que, para viver esta vontade do Senhor, é necessários duas atitudes: reconhecer-se e ter um coração alargado. Aí entra mais uma vez na dinâmica do tempo quaresmal, que é um olhar para si, reconhecer as misérias, pedir perdão, agir com caridade e mudar a história para ser vivida com Cristo Misericordioso.

Pe Moises Coelho