“Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-lhe ao pescoço e o beijou.”(Lc. 15,20)

Quem não precisa de um abraço do Pai…

Somos todos filhos pródigos que todos dias,  saímos de casa e comemos as “lavagens” do mundo, mas sempre recordamos que temos uma casa, e na nossa miséria voltamos a casa do Pai…

“E não me perguntou por onde andei…os bens que eu gastei, mais nada me restou…mas olhando em meus olhos somente me amou…E ao me beijar…me acolheu…com um abraço de Pai.”

Be Sociable, Share!

3 Comentários

  1. Pingback: Edison Oliveira

  2. Muito bom ademir, todos nós precisamos de um abraço de Pai.

  3. Pingback: Gilberto Duarte

  4. Ademir

    Realmente todos os dias precisamos de um abraço de pai, um abraço que perdoa, que cura, que não julga enfim… um abraço que ama. Pois todos os dias somos como o filho pródigo mesmo.
    Obrigada irmão por essa partilha e que saudade desse abraço do Rubão!!!!
    Sua Nilza santos

  5. Pingback: Marie-Noëlle

Deixe uma resposta para diariodeumconsagrado Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *