Como diz o meu amigo Beto Bernardi – missionário na Amazônia: “eu não sou de papel para ter medo de chuva.” rsrs

Em um domingo destes saímos debaixo de muita para celebrar em uma aldeia chamada Ndabissa, não tão distante de nossa casa, mas de difícil acesso e com chuva então, piora um pouco a situação. Para chegar um terreno muito acidentado com muitas pedras e barro. Mas como estávamos de carro superamos as “barreiras” e chegamos a aldeia.

Como estava chovendo muito forte o povo foi chegando aos poucos. Todos sem guardas chuvas e ensopados pela chuva. Mas não deixaram de chegar a capela para celebração da Santa Missa. Atrasamos propositalmente a celebração para que os fiéis pudessem chegar, pois a chuva não parava. Brincamos um pouquinho com as crianças. Atendi as confissões e começamos a celebração.

O bonito da fé, mesmo que molhados pela chuva participaram com muita alegria e entusiasmo da celebração da Missa, pois o padre chega poucas vezes por ano a esta comunidade.

Ainda depois da Santa Missa nos ofereceram um delicioso almoço com Xima e ovos fritos. Despedimos do povo e seguimos o caminho de volta a Vila de Zobuè.

Mais uma missão, mas uma experiência com Deus através do povo.

 

Até próxima!

 

Forte abraço,

Padre Ademir Costa

Missionário em Moçambique

 

Be Sociable, Share!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *