Dando seguimento a nossa reflexão sobre ir ao encontro da Raiz, do coração e no Deserto neste tempo propício. Hoje o assunto É Ser HONESTO! Muitas pessoas acham que é extremamente difícil ser honesto, mesmo com eles mesmos. Porém se nós não passarmos da superfície em direção a nossa Raíz, do que é verdadeiro em nossos corações, não somente nós não nos conheceremos, como também ninguém nos conhecerá.

                  No nosso relacionamento com Deus precisamos e é uma urgência sermos Honestos com o que está em nosso coração, e sendo assim precisamos nos confiar o que temos em nós mesmos, o que encontramos neste encontro e endereçar ao Senhor! Deste modo nos tornamos vulneráveis o suficiente para receber o Seu Amor!

                  Por quê Deus nos fez imperfeitos? Para dependermos do Seu Amor que sempre nos transformará. Todo ateu inconscientemente bloqueia que todo o Amor de Deus transpasse seu coração. Vivem enjaulados em seus Egos, sem serem transformados, porque não aceitam ser vulneráveis, porque confundem isso com deixar de ser forte, enquanto São Paulo responde dizendo que “ Quando sou fraco é que sou forte pois o Senhor vem em socorro das minhas fraquezas”! 2Cor12.

                  Muitas vezes dizemos coisas às outras pessoas e não pensamos, mas é sério. Quantas vezes perguntamos: – Posso ser Honesto? Como assim, porque precisamos perguntar se podemos ser honestos, e não sermos honestos o tempo todo! Por que isso para nós é estranho? Porque antes de ser honesto com alguém eu preciso ser honesto comigo mesmo! Porque nos remete a nossa profundidade e não aquilo que representamos no palco da nossa vida.

                  Para irmos às profundezas do nosso coração, dando sequencia a toda esta reflexão iniciada no inicio desta quaresma, vamos em busca da Raíz! E daí vem a pergunta, será que estamos preparados para alcançar este lugar e encararmos o que está lá dentro, longe dos palcos e das nossas máscaras? Será?

                  Muitos de nós temos certeza que é impossível chegarmos neste lugar tão profundo. Porque quando vamos além da pele, na profundeza do nosso coração, é neste lugar que somos testados, pois é lá que a nossa Verdade se torna revelada. Por isso Jesus disse a Bartolomeu quando do seu chamado ao convite de Felipe: – Bartolomeu ou Natanael, que mesmo antes, quando ele estava debaixo da figueira, Ele já o via! Já o via dentro do seu coração! João1:48.

                  Será que eu consigo ser honesto o suficiente para chegar neste lugar longe das máscaras e ser honesto comigo mesmo? Muitos  de nós vivemos no raso, na superficialidade. Fazemos tudo para não aprofundarmos para dentro do  coração,  não queremos transparecer nossa vulnerabilidade! Muito menos diante de alguém. Porquê eu não deixo me transparecer? Porque este lugar sem o devido entendimento se torna o lugar da solidão!         Quem vive muito na superfície, ou vive representando, ou mesmo como vida profissional de artista, sendo diferentes personagens, quantos experimentam a solidão e a depressão, pois este lugar sem o devido entendimento é o lugar da solidão! E porque eu não me relaciono bem comigo mesmo neste lugar, eu jamais conseguirei me relacionar com quem quer que seja! Este lugar é o lugar de sermos HONESTOS! Por isso estamos vivendo este tempo de Solidão!

                  Resumindo neste local, onde não conseguimos nos relacionar bem conosco, e por isso embarcamos nesta solidão, ou numa vida vivida na superficialidade, neste local também não nos relacionamos bem com Deus!

                  Muitas pessoas que dizem cristãos vão a Igreja aos Domingos, vão com desejo no coração de mudar de vida, de serem transformados pela Palavra e pela Eucaristia, mas pouca coisa muda depois da saída do local sagrado e por quê? Por que não são capazes de serem honestos com Deus, e por isso não são capazes de serem honestos com o que encontram neste lugar Sagrado. Como então buscar neste tempo, vencer estas limitações e sermos honestos com Deus? Como?

                  Primeiro: Peça todos os dias a presença do Espirito Santo em você! Ele nos ensina a orar! Ele ora em nós e abre os nossos corações e traz tudo que está oculto à revelação! Eu vou até a Raíz, dentro do coração e tomo conhecimento do que está agora lá dentro do meu coração! Tome conhecimento do que está lá! Pronto, este é primeiro passo, nada complicado, fácil de visualizar e tomar ciência. Quais são os pensamentos e desejos que já estão ali no meu coração? Nós sempre tentamos evitar ir neste lugar, porque nós não gostamos do que está lá, ou nós dizemos a Deus que não queremos que Ele veja isso, e por último se eu mostrar ou dizer a Deus sobre isso Ele vai me tirar e eu não quero! Por isso não sou honesto e nem transparente. Eu começo a rezar e de repente vem uns pensamentos estranhos, sujos em minha cabeça. Estou rezando e outros pensamentos vêm e me atrapalham de me concentrar! Esta é a luta entre o Sagrado e Tentador.

                  Segundo: Após tomar conhecimento mostre a Deus o que nisso tudo te aborrece, Diga a verdade, o que realmente te importa! Deus quer se relacionar com conosco por inteiro e não por uma das versões de cada um de nós escondidas atrás das superficialidades. Seja HONESTO E TRANSPARENTE

         Terceiro: – Diga a Deus sobre tudo isso! Quão bem Deus sabe sobre você? Deus conhece você e eu, mas quando nos relacionamos com Ele, nós não dizemos coisas a Deus que Ele já não saiba, mas nós damos coisas a Ele que Ele ainda não tem ! Quando entregamos a Ele a nossa confiança, as nossas fraquezas, as nossas misérias, as nossas quedas, os nossos vícios, as nossas perversões, daí presente Ele está para nos Justificar e  a partir da nossa permissão Ele começa a agir e nos transformar, para  sermos a melhor versão que pode existir. O que estamos fazendo é nos confiar tudo de nós ao Senhor!

                  Quantas vezes nós que temos filhos atletas, assim que termina o jogo, ou a final, ou que seja, recebemos uma ligação do técnico dizendo coisas incríveis sobre nossos filhos, e ao encontrá-los queremos ouvir a história contada por eles, como foi a batalha aos olhos de quem guerreou e não por quem apenas assistiu! Deus quer que nós contemos sempre a nossa versão, aquilo que está dentro de nós , a melhor versão nossa possível sobre o que vivemos sendo bom ou mau, mas que é nosso! Assim mostramos confiança a quem confia em nós! Confiança é se entregar aos braços de quem podemos sempre ser honestos! Sermos honestos com alguém é sermos transparentes, mas quando nos confiamos a alguém nos tornamos Vulneráveis! Esta é diferença entre Transparência e Vulnerabilidade.  Muitos de nós temos dificuldade de sermos vulneráveis porque queremos ter o controle sobre tudo, mas com Deus, Ele sempre nos pode dar o Seu melhor! Quantos de nós nos relacionamos com Deus com medo de que se entregarmos as coisas para Deus Ele fará uma bagunça com elas e conosco! Quantas vezes as pessoas acham que se entregar suas coisas a Deus Ele irá destruí-las, sejam coisas ou Pessoas!  Como Deus pode destruir o que é bom, quem faz isso é o tentador.

                  Em um retiro, um rapaz casado estava orando e de repente teve uma     experiência com Deus, e Ele dizia ao rapaz me entregue sua esposa e seus        dois filhos! Como este rapaz ficou desesperado para saber se vinha de Deus      ou do tentador. Claro que vinha de Deus, pois ele sentiu paz quando ouviu a voz, mas o medo veio do mentiroso, do tentador. O maior medo do ser          humano é achar que uma vez entregar tudo seu a Deus , Ele irá destruir o que estamos dando. O que Deus está chamando é o outro significado, claro, é ir além de todo o amor que este rapaz estaria amando para mostrar seu Amor! Quando Abraão foi testado em sacrificar seu filho, na verdade Deus testou e demonstrou quão profundo Abraão iria por amor, Deus foi além! Quando Deus nos convida a ir a este lugar tão dentro de nós, que nós não conhecemos é para nos apresentar quão grande é o Seu Amor, acima de tudo! São Paulo nos traz em Romanos 8 : 32-33

–        “Que diremos depois disso? Se Deus é por nós, quem será contra nós? 32.Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas que por todos nós o entregou, como não nos dará também com ele todas as coisas? 33.Quem poderia acusar os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica.” 
            Vá até a raíz, até o coração e atinja o Terceiro Passo: Pergunte a Deus, COMO DEUS ESTÁ TE AMANDO AGORA NESTE MOMENTO ?

         Como um pai que está neste momento, arrumando todo o carro da sua filha, que vive em uma Universidade, polindo, arrumando os pneus, trocando o óleo, e ao final sua filha com sua mãe em casa, reclama que o pai está ausente. Ele está amando sua filha mesmo quando a filha não entende como isso se dá. Assim Deus nos ama em todos os momentos mesmo quando não está fazendo da maneira que queremos.

         Como trabalhar este tema durante estes dias que se seguem: – Tire uns 15 minutos para Deus todos os dias: – Medite sobre estes três passos para Oração:

 

–    VÁ ATÉ O  SEU CORAÇÃO E SEJA HONESTO, DIGA A VERDADE À DEUS

–   CONFIE NELE, DEMONSTRE SUA CONFIANÇA, TORNE-SE VULNERÁVEL

–   PERGUNTE A DEUS COMO ELE ESTÁ TE AMANDO HOJE!

        

         Posso ser capaz de não ser honesto após este tempo tão profícuo? Claro que muitas barreiras terás vencido e não ter mais desconhecimento sobre o que está em seu coração o fará a pessoa que você é , e poderá assim ser conhecido por outros, importância fundamental em quem deseja se relacionar, com relacionamentos que darão frutos.

 

                 

 

Oremos: Abbá (Pai) Amado, hoje eu quero te convidar para vir comigo além da minha pele, além da minha superfície, dentro do meu coração, no interior do meu coração onde habitam todas as minhas raízes e minhas angústias, meus medos meus vícios, minhas misérias e fraquezas. Hoje eu quero ser honesto com o Senhor! Eu tomo conhecimento de tudo o que está em meu coração neste dia e quero ser honesto mostrando tudo isso que o Senhor já sabe, mas que eu preciso eu mesmo nominar. Sim Pai, entrego em suas mãos tudo isso e confio em ti minha vida e minhas necessidades, sei que já está agindo e me transformando. Em cada manhã que eu me colocar em oração peço Senhor que mostre como o Senhor tem me amado em cada dia, tirando de meus olhos as escamas que me cegam de ver a sua mão me guiando e me transformando! Dá -me sempre a graça de me conhecer e de me assumir para assim ser sempre fortalecidos por sua destra em toda a minha vida!

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Liberta-me, Restaura-me Senhor!  Amém

 

         Deveres e obrigações são vistos frequentemente como limites ou restrições. Eles nos restringem a fazer aquilo que queremos e sermos capazes de apreciar a vida. Mas isso é necessário e preciso! Na verdade, para nós o compromisso com o dever é um dom…E ser capaz de realizar este comando é um poder.

        

Buscando livros interessantes sobre Guerras, especialmente Segunda Guerra pois está mais perto de nós, um livro que me chamou a atenção foi Cidadãos e Soldados, escrito por Eliot Cohen, que descreve os combates na Europa com a participação dos Estados Unidos e especialmente a batalha mais vasta e mais longa da história desta guerra, onde toda a miséria que meninos de 18 a 20 anos, no meio de uma batalha longa, com todo o inverno, com os desafios de se colocar as vidas deles em perigo, em comum  todos tinham em mente o desafio de cumprir o dever, mesmo que custasse a vida deles. Eu era capaz de cumprir meu dever, isso não foi dito por um americano e sim por um australiano que se alistou para estar pelos americanos lutando, a isso se chamou em seu relatório de CALL OF DUTY, o que inspiraria anos depois o videogame.

                  Dever e obrigação neste tempo que vivemos parece que virou algo que tira nossa liberdade de fazermos o que queremos. Nos Estados Unidos, nestes tempos atuais, as pesquisas mostram que os jovens agora acham que não tem mais obrigação mais com nada do que não querem, pois odeiam a palavra dever e obrigação.

                  Cada pessoa que nós já lemos sobre alguém fora de série, alguém história, ou alguém que se tornou um herói, todos foram marcados por serem alguém que sabia do Seu DEVER!

                  Esta formação de hoje vem a meditação sobre obrigação e dever, que parece que nós pensamos que obrigação vai contra nossa liberdade. Obrigação vem de algo que nós demos um grande SIM. Por isso nós entendemos que o que vivemos e aprisionamos  nossa liberdade é porque damos sins para muitas coisas e não para as prioritárias, e caímos no perfeccionismo de que nunca acabamos com coisas que assumimos de forma errada! Por outro lado, quando damos um Grande SIM, então decorrem os deveres e as obrigações com propósitos definidos. O contrário é o perfeccionista que quando algo dá errado se sente culpado e frustrado pois ninguém consegue fazer tudo dar certo, daí o fracasso. São Paulo dizia que : Eu semeei e Deus irrigou e fez brotar.

                  Outro conceito errado que temos de obrigação é apenas nos apresentar lá por obrigação e não por que sabemos que é um valor estar ali. Os melhores treinadores sabem que é importante o treino exaustivo, mas o descanso necessário. Quando temos a impressão errada de obrigação achamos que não podemos descansar.

                  As pessoas muitas vezes estão dentro de um time e é fácil  notar que está lá com o coração e os que não estão. Por quê? Pois quem não está jamais dá o valor naquilo que está sendo pedindo e é capaz de responder quando a situação solicita mais esforço para aquele dia, sabendo o valor do DEVER.

                  Quando meu filho decidiu que iria estudar e jogar futebol e deu seu grande SIM a isso, todos nós sabíamos o sacrifício que seria acompanha-lo nos torneios nacionais, estar juntos mesmo debaixo de um sol escaldante tudo para que conseguisse sua bolsa pelo futebol para estudar fora. Quando damos um grande SIM sabemos as consequências que dão significado a isso o dever e a obrigação inerentes a este SIM.

                  Os pais dos alunos de futebol nos Estados Unidos vão a todos os jogos possíveis mesmo no calor na chuva ou no frio e na neve. Todos fazem por que sabem que isso é um valor  e não algo que se faz sem sentido , por obrigação vazia.

                  Independência é bom por um tempo, mas não dura muito tempo, porque há um vazio na independência. Alguém confia em você quando há uma obrigação. Mas quando é Deus quem confia em nós!!! Pronto! Foi assim com os Apóstolos, especialmente com São Paulo que ele mesmo reconhece e proclama com todo Amor e coração.

                  Quando seguramos um filho no colo, sabemos que Deus nos confiou esta criança, mas não é somente uma obrigação simples, mas um Valor, uma honra cuidar desta criança que Deus nos confia.

                  Todo discípulo disse Sim a Jesus e Ele responde dizendo Eu confio em você! Muito forte e real esta confiança. Quando Jesus faz coisas incríveis naquela cidade da Galileia, na manhã seguinte antes do sol nascer, Ele se retirava a um lugar quieto para Rezar e ser reabastecido por Deus! Homem e Mulher de Deus estejam com Deus todas as manhãs antes do combate para que as batalhas a serem vencidas sejam já endereçadas ao Senhor que combate conosco!

                  Ter um Dever para com Deus é um privilégio e não uma obrigação vazia. É uma honra combater pelo Senhor! Realizar este Dever para com Deus é uma Liberdade! Somos nós que mantemos nossas obrigações com Deus, a hora que desejamos, a hora que estabelecemos. Somos livres para isso. Sabendo que  o nosso SIM, iniciou tudo isso.

                  Diga a Deus assim: Senhor, eu comecei tudo isso por um principio, agora eu o mantenho em nome de uma pessoa:- Jesus!

         Eu me recordo sempre do meu Sim para todos dias caminhar até o fim, Eu sempre sou lembrado em todas as manhãs a quem eu dei meu coração e permaneço firme nos meus deveres! Sei em quem pus minha confiança!

                  Finalizo com a historia de João e Mariana, casados há 46 anos. Ele era o mais cotado para ser o Diretor de uma importante Universidade,  quando tem seu caminho desafiado pelo diagnóstico em sua esposa, Mal de Alzheimer. No momento do seu discurso de afastamento Ele disse: – A quem eu dei meu grande SIM, recebe mais uma vez a renovação dele e por isso me aposento para cuidar da pessoa que mais amei na vida, porque esta é a minha escolha, meu dever e meu reconhecimento.

                  Em todo momento ele foi livre para escolher até mesmo fazer as duas coisas, mas o dever está acima de tudo, e para servir precisamos decidir por alguém! E agir com liberdade! O discípulo age com liberdade pois tem no coração o DEVER!

                 

 

                 

                           Oremos: Abbá (Pai) Amado, eu te peço hoje, eu me entrego a ti, Senhor, Eu me rendo a ti Senhor! Te dou e renovo o meu SIM. Para mim viver é Cristo morrer é lucro, como diz São Paulo! Abençoa este meu caminho e minhas encruzilhadas, onde a tentação me faz vacilar! Fortalece-me nos dias difíceis onde meus pés vacilam. Renova todas as manhãs meu desejo de orar e me colocar diante do Senhor para mais um dia na sua presença de na realização dos deveres que me são confiados. Pai que o meu cansaço a outros descanse. Vem em socorro das minhas fraquezas

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Liberta-me, Restaura-me Senhor!  Amém

 

VOCÊ NUNCA VAI TER O SUFICIENTE DAQUILO QUE VOCÊ NÃO NECESSITA

 

            Por que esta geração atual tem MEDO de não ter o suficiente. Aqui no Rio de Janeiro, nesta semana, um certo supermercado faz aniversário e por isso seus preços são muito em conta. Filas se formam na abertura, parece Black Friday nos EUA, as pessoas se atropelam, as pessoas vão abarcando tudo o que está em promoção nas lojas, vindo para fora o pior de cada um, consumindo coisas dentro da loja e deixando lá dentro sem pagar, uns esbarrando nos outros e carregando caixas, pacotes, pilhas de coisas. Será que usarão tudo o que compraram? Será que terá valido a pena tanta violência para obter tais coisas? Será que conseguiram determinar o SUFICIENTE para suas vidas naqueles dias? Talvez tenham medo de não ter o suficiente! Tem pessoas que vivem dentro de apartamentos ou casas onde as coisas vivem amontoadas. Tem um programa de TV que mostra pessoas que vivem com tanto apego, que mal tem espaço para caminhar em suas casas! Qual o motivo para tamanho desequilíbrio mental?

            Recentemente um estudo realizado pela Universidade Cornell em Nova Iorque sobre pessoas e alimentos. Neste estudo onde 180 pessoas foram colocadas em mesas onde elas não sabiam do que estaria acontecendo, somente que seria servido sopa. Eles iam tomando a sopa e não se davam conta de que pelo fundo a tigela ia se enchendo. Somente duas destas 180 pessoas descobriram que havia um refil, pois uma olhou por debaixo da mesa e viu os tubos e uma outra levantou a tigela para beber mais rápido e ao encontrar resistência descobriu os tubos. O restante tomou duas vezes e meia o que uma pessoa normal tomaria sem se dar conta.

            Outro estudo eles faziam testes com pessoas com pipoca e filme! Os pesquisadores tinham colocado pipoca armazenada por 5 dias, imaginem o gosto de pipoca velha! E neste dia eles serviam essas pipocas em dois tamanhos e ao final do filme eles perguntaram o que as pessoas acharam do filme e da pipoca. Apesar de todos reclamarem da pipoca eles pegaram e comeram toda a pipoca do maior tamanho, e a conclusão foi de que não tinham comido pipoca o suficiente. Esta ideia de não ter alcançado o suficiente ronda a cada um de nós todos os dias.

            Nós queremos mais, e não temos o suficiente. O problema que é parece sempre que não vamos ter o suficiente. Apesar de hoje vivermos num tempo entre os mais confortáveis de toda a história. Nós temos todas as facilidades em nossa própria casa. Não precisamos ir ao banheiro fora de casa, ao contrário temos vários banheiros, temos tudo ao nosso alcance. E mesmo nestes tempos as pessoas são tão apegadas a tudo, que não abrem mão de nada, mesmo sem precisar.

            Neste dia venho com a mensagem de São Paulo ao Romanos que nos diz: –  O Senhor irá nos suprir de tudo que necessitamos. Mas em nossa cultura não temos a noção do que é suficiente, cultura do consumismo. Mesmo sabendo que hoje nós temos necessidades, hierarquias de necessidades, há um primeiro nível de uma pirâmide sobre   conforto social que é: Habitação, alimentação e vestuário. Segundo nível psicológico que é: Aceitação, Amor e entendimento. E o último é o nível da nossa aspiração, auto realização. Diferença existe entre necessidades e vontades. O que realmente nós necessitamos!

            Alguma coisa muito poderosa está a minha volta que me gera ansiedade se eu vou ter o suficiente. Precisamos ter a consciência da diferença entre necessidades e frivolidades. Muitos de nós não temos a noção desta diferença e necessitamos saber. Muitas das nossas coisas são opcionais e não necessidades.

           

Como todos nós somos influenciados hoje em dia com toda esta era de tecnologia. Às vésperas do lançamento da nova versão do telefone da moda, em ter o novo, o maior em tamanho e o maior em memória. Para quê?  O nosso está funcionando perfeitamente sem problemas, mas tememos não acompanharmos a evolução e não termos o suficiente, aqui em memória e velocidade e autonomia. Estamos refém dos nossos desejos. Quando deixamos nossos telefones em casa, temos que voltar, pois não podemos ficar sem ele! Cultura da dependência e da ansiedade.

            Recentemente um jovem me contou sobre sua vida e me disse que ele estava arrasado, pois sua namorada havia finalmente terminado com ele. Mas ao contar a história ele também relatou que esta era a oitava vez. No final ele concluiu que não estava arrasado por ela o ter deixado, mas por ter medo de ficar sozinho e ninguém o encontrar pelo caminho.

            Nós nunca poderemos ter o suficiente daquilo que não precisamos!

            Por isso vivemos na cultura do excesso e o problema da cultura do excesso, quando me encho de coisas que eu não necessito, chego a conclusão de que eu vivo numa cultura do EXCESSO e por isso é uma cultura de INFELIZES!  É a cultura do MEDO. Nós precisamos aprender a viver sem todas as coisas. Para ser feliz, nós precisamos aprender a viver com todas as coisas e também sem elas. Na abundância e na privação total. Por isso é possível ser feliz tendo e não tendo. É possível ser feliz saudável ou diante de uma doença.  Mas atenção, precisamos ter cuidado para não nos confundir de sermos livres em Cristo, com minimalismo. Pois nestas circunstâncias de falta das coisas um Cristão se levanta com Jesus Cristo sendo o self supply, ou seja, o Senhor vem em socorro das nossas misérias e fraquezas e nos faz continuar sendo felizes mesmo sem termos nada. Pois Ele disse, quem perde tudo por minha causa será rico no Reino do Céus. Não junte para si tesouros aqui na terra, onde tudo passa.

            Quando São Paulo escreveu sobre o Senhor vem em sua suplência, em Filipo, ele estava preso, numa prisão absurdamente terrível. Não sabia se voltaria a comer um dia, as situações daquelas prisões eram miseráveis. Mas quando faltava comida ele jejuava, e as vezes faltava mais e ele jejuava ainda mais, e sobre todo este caos, ele sabia em quem ele punha sua confiança. Suficiente é um ato de Fé! Saber que o Senhor vem em socorro das nossas fraquezas fortalece o nosso coração para as terríveis provações.

            Suficiente é o ato de Fé! Eu digo isso, porque eu confio em um Deus fiel! Mesmo que não tendo o que eu necessito hoje, eu ainda tenho o que eu preciso, pois eu tenho um Jesus que se mantém em movimento na minha vida!

            Retorne comigo para o tempo do povo de Israel no deserto, onde Deus fazia chover sobre eles o Maná e dizia: – Pegue apenas o que vocês necessitam para este dia, nada mais. É o suficiente.

            Eu convido a todos para este semana e para este dia. Talvez hoje para você seja parar com Netflix, mídia social, facebook, TV, internet, seja lá o que você não consegue parar e se concentre no seu tempo, para dizer BASTA, é o SUFICIENTE! Aqui se aplica oração, jejum e penitência. Isso clama  por disciplina! Saber dizer Não, trará de volta as suas mãos um ato de fé, e o controle da sua vida!  A oração me traz de volta para o olhar ao transcendente e me isolar de todos estes estímulos externos. Toda vez que nós desligamos nosso PC, nosso fone, nossa TV, fazemos um ato de Fé. Deus nos quer felizes e não ansiosos.

            Por fim, saibamos dizer: – Eu tenho o suficiente. Faça esta semana este exercício de viver alegre e livre, quebrando todo aquilo que bloqueia sua vida hoje de ser mais determinado e disciplinado. O que está me tornando ansioso e escravo desta tecnologia, sem saber o momento correto de desligar. Levante seus olhos para o monte de onde vem seu socorro, peça ao Senhor que quebre toda a raiz de ansiedade e medo e no momento seguinte o Senhor já estará fazendo você colher o pão do céu, trazendo Alegria e Liberdade.

           

                       

 

Oremos: Abbá ( Pai) Amado, hoje eu quero te pedir, ensina-me o momento certo de parar! Ajuda-me a passar mais tempo no silêncio da oração, ouvindo tudo o que o Senhor está me dizendo para este dia! Afasta-me de toda ansiedade, frivolidade, medo, insegurança, necessidade de auto-aceitação, curiosidade exagerada nas informações. Dá-me Sabedoria para reconhecer hoje todos os excessos da minha vida e restaura o meu coração na Paz que somente vem de Ti! Eu quero dizer não e saber discernir o que é SUFICIENTE na minha vida e assim viver feliz sendo na penúria ou na abundância.

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém!