Para caminharmos com alegria, necessitamos algo mais poderoso do que controle

 

         Os primeiros cristãos eram homens e mulheres que viviam na incerteza. Os cristãos de hoje são homens e mulheres que vivem na incerteza. A diferença chave é que eles tinham algo muito maior do que segurança, eles tinham convicção. Mais do que controle eles tinham CONVICÇÃO.

         A pergunta que todos vocês hoje estão na cabeça é: – O que vem a seguir? Qual o próximo passo a dar? Você que hoje está na Universidade, optou por sua carreira ou ainda no início ainda anda muito confuso com esta escolha, isto está pesando em todos os seus momentos de recolhimento, esta pergunta anda te assombrando? O que vem a seguir? Qual o caminho que eu preciso tomar agora? Urgente e tão delicada essa questão. Posso ver nas mentes de vocês meus filhos, meus alunos, que isso está bastante fervilhante e poderia dizer preocupante em suas mentes, e por ser um assunto tão atual, escolhi trazer à tona para  clarear um pouco e ajudá-los a entender e assim prosseguir no caminho da luz, quando falamos como cristãos em Luz, estamos falando da Pessoa de Jesus Cristo Ressuscitado, pois Ele disse: Eu sou a luz do mundo, quem me segue não anda nas trevas mas tem a Luz da vida! Andar na verdade é seguir a Luz, pois Ele também disse, Eu sou o caminho, a Verdade e a Vida!

         Estou falando para os jovens, mas acho que isso vale para todas as idades, quando confrontamos com este questionamento.

         Muitos de nós passamos a vida nos preparando para o que vamos decidir hoje, nos preparando para o que vem a seguir. Já falamos um pouco sobre esse assunto algumas semanas atrás. Vivemos numa sequencia vital, do ensino fundamental à vida acadêmica.  Educar é ensinar os filhos o que vem a seguir, o próximo passo. Quando vamos para a Universidade vamos para sermos preparados para o que há de vir!  Isso as vezes nos dá a ideia, quando estamos vivendo a vida universitária de que teremos o Controle do que virá!

         Preparação é bom, pois preparação nos capacita para o futuro, mas uma certeza precisamos ter, por mais que nos preparemos, não poderemos controlar nosso futuro!

         Muitas pessoas são controladoras e vivem se frustrando e se decepcionando com os outros, pois é muito fácil perder o controle. O controle das coisas é uma ilusão. Muitos deixam de se alegrar, de aproveitar certos momentos saudáveis da vida, tentando controlar as coisas e as pessoas. Ninguém sabe o que vem no futuro.

         Para começar, aproveito este tempo pascal e convido vocês para observar as leituras, onde os apóstolos após Jesus ter sido preso, torturado, mutilado, esfacelado, crucificado e ressuscitado, todos sem exceção, todos estão sem poder, sem controle, sem certeza de nada! Todos estão deste modo com medo! Isso, muito medo. Quando não temos as coisas nas nossas mãos caímos no abismo do medo. O medo nos paralisa, nos acorrenta, nos aprisiona. Jesus se apresenta no meio deles, traz para eles a segurança de um Poder que nós não temos, que dependemos desta força do Alto para sobreviver e disso nasce a Convicção.

         Outra passagem nos narra que os primeiros cristãos vendiam todos os seus bens e partilhavam entre si. Viviam em comunidade e hoje alguém de nós poderia imaginar pessoas vivendo assim? Claro, quem já ouviu falar da Canção Nova ou  nas Novas Comunidades  que vivem assim., Mas na nossa vida secular, imaginamos algo desta proporção? Que lindo que todos venderam tudo o que tinham e não se preocuparam com o que vinha depois.

         Não sei se lembram mas os primeiros 31 papas da história foram Mártires, todos foram mortos! Trezentos anos na sequencia de papas mortos por serem Cristãos e imagina o 32º que não o foi, será que pensaria que era inferior, por não ter entregue sua vida por Cristo?

         Eles viviam em tamanha incerteza, que todos seriam a qualquer momento martirizados. O que vemos então é que parte do DNA do Cristão é não ter senso de controle sobre as coisas, ou seja, viver na incerteza! A certeza que temos como Cristão é que seremos rejeitados por sermos Cristãos! Este assunto é totalmente atual! Pense não somente no mundo, mas na sua casa, você se converteu e de repente todos da sua casa rejeitam esta ideia, você vai escutar coisas do tipo: – Pense com sua cabeça!

         Jesus entra no Cenáculo, e mostra no primeiro momento Suas chagas: – E após mostrar as chagas diz: – O Pai me mandou e assim eu vos envio neste mundo. Vocês serão rejeitados, olhem para as Minhas Chagas, sinal da Rejeição do mundo! O mundo vos odeia porque Me odiou por primeiro! Nós não aceitamos muito estas Palavras até sermos nós os interrogados! Por isso que a Igreja necessita algo muito maior do que Controle! Eu preciso algo maior que controle, muito mais do que saber o que vem a seguir! Tomé é o cara deste caminho! Ele fica muito furioso, quando seus amigos narram que Jesus apareceu no meio deles, e disse: – Se eu não tocar em suas Chagas não acreditarei, pois Eu o vi ser Crucificado, morto, impassível! Alguém já pensou porque Tomé quis colocar seu dedo nas chagas? Que ideia estranha! Quando Ele o vê, Ele cai no chão e diz: Meu Senhor e meu Deus! Naquele momento ele recebe algo maior que o controle! Ele recebeu a convicção!!!! Tomé não apenas acreditou, mas se CONVENCEU! Convencer é vencer junto! É tomar parte de uma Vitória memorável! É Ser um com o vencedor!

         Quando tomamos conhecimento e abrimos nossas mentes com a experiência de Jesus vivo e ressuscitado, sentimos seu Poder e sua força, nos convencemos! Este convencimento nos dá o sustento para nossas batalhas diárias sabendo que Ele é Guerreiro em nós! Nossa força vem Dele e tomamos como realidade algo que nos garante que Alguém muito maior do que nós, em cada um de nós, Tem o controle de Tudo! Einstein dizia que Deus não joga dados! Nada é a ao acaso! Jesus está no controle, tudo em nós muda pela Raiz, mudando nosso paradigma! Somos agora Um com Ele!

         Não sei se vocês sabem, mas as últimas estatísticas mostram que a cada ano desde o ano 2000, Cem Mil Cristãos são mortos/ano.

         Há 20 anos atrás quando você se apresentava na Universidade ou numa entrevista de emprego como Católico ou Cristão, você era imediatamente reconhecido como uma pessoa honesta, séria, proclamadora e defensora da verdade! Isso era muito positivo. E hoje, o quanto mudou! As últimas estatísticas mostram que quando os jovens se identificam como Católicos, são na mesma hora rejeitados, pois vão dizendo que nós somos intolerantes, homofóbicos, hipócritas. O que antes era uma pessoa trabalhadora, boa e cuidadora agora é um grosso, intolerante, arrogante, homofóbico. O antidoto para superar tudo isso é ser Convicto de que isso é a realidade que no rejeita.

         Exemplo simples para hoje é fazer parte de um grupo de alunos em qualquer  Universidade, mundo ocidental, em que sua bandeira é ser PROVIDA ( PROLIFE). Ande com uma campanha na Universidade com este tema e veja como os outros estudantes irão te tratar. Aqui no Rio a pouco tempo houve um ato de intolerância com algo parecido! Então, o que é claro é que no momento que vocês jovens tomam um tema dentro da sua fé para apresentar ao mundo, vem a contracorrente! Nadamos contra a maré. Quando tomamos nossa fé a sério, não importa não sabermos o que virá, qual será o próximo passo, mais ter a  convicção no que cremos e defendemos, pois Ele é a nossa força! É Sempre bom lembrar a última frase de toda Missa: – A Alegria do Senhor seja a vossa Força! Preste atenção numa coisa: – Quando o assunto é fé, e somos tratados desta forma tão grosseria, não é motivo para ficarmos com raiva, e sim para lembrarmos dos nossos irmãos nesses dois mil anos de caminhada, que se rejubilavam, ao poder testemunhar para quem estavam servindo.

         Saindo deste cenário do nosso mundinho e transpondo para o Vaticano. Quando um Papa é escolhido no Conclave, dentro da Capela Sistina há uma Capela a qual  ele se dirige ,conhecida como a  sala das Lágrimas! O escolhido se recolhe nesta sala, logo após ter sido eleito, para chorar! Por que? Porque todos, desde os primeiros sabem que este oficio é maior do que eles, e que muitos de seus precursores foram MORTOS e que ele pode ser martirizado também!  Papa Bento XVI, quando eleito, entrou na sala, se cobriu de lágrimas, mas quando apareceu na sacada estava com um sorriso maravilhoso, e vem logo a seguir esta explicação:  Ele sabia que não tinha controle nenhum sobre tudo aquilo, mas tinha a total e implacável CONVICÇÃO Apostólica! Pois o Espirito Santo o capacitou e Nele está o Controle!

         Então pense algo comigo que muito te ajudará em sua caminhada. Quando você consegue um emprego, uma posição, algo que chega a ser amedrontador para você, saiba que se o Espirito Santo o escolheu para aquele lugar, aquela função que você tem hoje, não é porque você é perfeito ou perfeita, ou porque você é o máximo, mas porque Ele tem a absoluta certeza de que você não vai comprometer aquele lugar! O trabalho é seu mas o controle é Dele!

         O que vem a seguir! Eu não sei mas eu sou Convicto de que o que me espera é o melhor! Eu não tenho o controle mas sou convicto. Jesus quando vence a morte, ele se torna o Vencedor de todas as coisas, por isso, eu e você participamos desta Vitória continuamente, mesmo que para isso tenhamos que perder a nossa vida, pois Ele prometeu, e se  Ele é o que Ele disse que era, eu sou o que Ele disse que eu sou, então  quem perder a sua vida por causa Dele, terá a Vida Eterna!

        

Oremos: Abbá (Pai) Amado, hoje estou aqui diante de Ti! Pois só tu tens Palavras de Vida Eterna. Hoje venho entregar em suas mãos todo o controle da minha vida, das minhas escolhas e do meu futuro! Sim, Senhor eu sei que só Tu tens Poder para através das minhas mãos fazer crescer os frutos do meu trabalho, esta é sua grande promessa! Pai eu preciso vencer toda raiz de perfeccionismo gestada em meu coração, toda a espécie de comportamento controlador, que em segundos as vezes, me faz me decepcionar com as coisas, com as pessoas e culpar o Senhor! Tira de mim Senhor tudo o que me afasta de Ti e  a partir de hoje permanecer Convicto, e levar meus irmãos a alcançar essa Convicção e assim poder, mesmo diante de todo desafio, não negar a minha Fé!

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Liberta-me, Restaura-me Senhor!  Amém

Glória a ti Senhor nos mais alto dos Céus agora e para sempre, por todos os séculos dos Séculos. Amém!

 

O TÚMULO ESTÁ VAZIO

 

                  Muitas pessoas gostam de visitar túmulos e tumbas de personagens famosos no mundo, de Lincoln em Springfield a São Pedro no Vaticano. Nós sentimos uma sensação de paz ao redor desses lugares. Mas uma coisa que nós não esperaríamos em tais túmulos e cemitérios seria ação. É isso que nós encontramos no centro do Cristianismo, como São João narra hoje em Seu Evangelho Pascal.

         Todos os grandes personagens da história estão enterrados e se pode confirmar a presença dos restos mortais. Todo tipo de personagem, sejam militares, filósofos, músicos, artistas, políticos enfim, toda espécie de herói está enterrado e ali não existe mais ação, mesmo se a pessoa tenha sido extremamente  ativa.

         Após toda esta meditação sobre túmulos e história, vamos ao que ocorreu dois mil anos atrás. O túmulo deveria estar sereno, pacífico, calmo, mas ali não era nada calmo e sereno, havia um grande movimento. A primeira a chegar, trazendo   óleos, perfumes, talvez alguma coisa escrita, esta era intenção desta discípula, na verdade uma mulher. De repente a Pedra estava rolada, apesar do peso daquela enorme rocha, incapaz de ser movida por poucas pessoas. Dentro do túmulo está alguém dentro, alguém que se apresenta como um Anjo. Que tremenda sensação, esperar ver alguém morto e o que há é um vivo. Imaginem como os discípulos ficaram atordoados, quando experimentaram aquele acontecimento. O anjo proclama: – Aquele a quem vocês procuram não está mais aqui, vocês verão na Galiléia. Este túmulo é um local de choque, que amedronta as pessoas. Atingir este ponto, nós atingimos o Centro do Cristianismo. Por que os discípulos ficam com medo e saem correndo daquele lugar.

         Deus é o Inimigo da morte. Nós temos medo da morte. Ele nos mostra o seu Poder sobre a morte. Nossa mente odeia a morte. A Ressurreição mais aceitável para o mundo moderno, mostra que diferente dos outros túmulos, este túmulo traz uma ação incontestável. Neste local, Deus demonstra seu Poder.

         O túmulo de Jesus traz uma sensação de ação, pois está vazio. As pessoas não vão ao túmulo de Jesus. Ali se olha para a própria vida e toma direção da Vida Eterna, da Ressurreição.

         Finalmente, uma reflexão pertinente diz respeito ao homem que aparece no Getsêmani que corre nú, deixando a túnica para trás. Nesta passagem da Ressurreição temos esta mesma figura, que no momento da Verdade foge, ele vem com Pedro, mas não tem nome. Este personagem foge, deixando sua Sidonah (túnica) para trás. Quem é este?  Ele é cada um de nós, que precisa a partir da experiência do túmulo vazio, sair pelo mundo para anunciar a Boa Nova. Deixe ser transformado pelo Elã da Nova Evangelização. Ele Ressuscitou e está no meio de Nós! A pedra rolou, e a morte não tem mais poder sobre ninguém por Jesus Cristo! Aleluiah!

Amados gostaria de recomendar a vocês alguns livros para presentear e também para fazer leitura neste tempo de férias.

Uma Cabana no Céu  – Fuad Kouri – Ed Canção Nova

Jesus em nosso corpo – Bispo Andrè Leonard – Quadrante

Páscoa – Pe. Raniero Cantalamessa – Paulinas

Escritos de Fogo – Elena Guerra – Editora da RCC

Jesus está vivo – Pe. Emiliano Tardif – Ed. Kerigma

Semeando Dons Colhendo Vocações – J a Nasser – Ed Canção Nova