25. julho 2016 · Comentários desativados em A Casa de São Pedro · Categories: Artigo, Informações

Este é o interior da Igreja de Cafarnaum.

Em baixo da extensão deste cercado, encontramos a casa de São Pedro.

Igreja Cafarnaum

Ela foi projetada com vidros para que pudéssemos ver a casa de São Pedro. Nas grades foram colocadas as iniciais de Pedro.

Lendo o Evangelho de São Marcos 2,1-5 acompanhamos o milagre do paralítico que foi carregado por quatro homens e descobrindo o teto, desceram o leito para que Jesus pudesse vê-lo.

E Jesus diz: “Filho, perdoados te são os pecados,”

Casa de São Pedro

O paralítico entrou por cima desta casa e foi curado. Jesus também perdoa os seus pecados.

Ele não quer mostrar o milagre que faz, pois ele é Deus e tudo pode, mas sim nos mostra que perdoa os nossos pecados.

Casa de São Pedro

Diante desta história, não podemos deixar de citar que a sogra de Pedro, estava com febre e foi curada por Jesus.

O centro desta igreja nos mostra os milagres que Jesus fez, meditamos nas passagens bíblicas e rezamos para que o Senhor possa nos curar e mais ainda, perdoar os nossos pecados.

É uma emoção grande, estar neste lugar e dizer, Jesus esteve aqui, pregava neste lugar e na companhia de seus discípulos.

Exterior da Basílica

Quando chegamos a Terra Santa, ouvimos falar muitas vezes do nome de Antonio Barluzzi.

Ele foi um frade franciscano, arquiteto e restaurador de muitas igrejas da Terra Santa.

A Basílica da Transfiguração que fica no Monte Tabor, foi uma das melhores igrejas que Antonio Barluzzi construiu.

Em 1918, Antonio conhece o Pe Ferdinando Diotallevi da Custódia Franciscana, onde o nomeia para projetar a igreja no Tabor.

O Monte Tabor fica a 600 metros acima da planície de Jezreel. A Basílica foi construída de 1919 a 1924.

Do lado de fora da Basílica, encontramos paredes muito simples e dentro encontramos o centro semicircular decorados com duas fileiras de pequenas colunas.

 

Mosaico com imagem de Jesus transfigurado

Todas as janelas são de vidro com alabastro e acima encontramos mosaicos. Na nave central existem dois níveis. O superior é dedicado a natureza divina de Cristo e no inferior encontramos um mosaico com diferentes manifestações da humanidade de Jesus. Este mural em torno do altar descreve Jesus, em sua natividade, na Eucaristia, em sua morte e ressurreição.

 

Altar da nave central

Atrás do altar da nave central da Basílica, encontramos uma janela com pavões no vitral. O pavão é um símbolo comum que lembra a imortalidade de Jesus.

Vitral com pavões

Dentro da Basílica foram construídas duas capelas, dedicadas a Elias e Moisés. Na capela dedicada a Moisés ele segura as tábuas da lei em sua mão esquerda e por trás está o Sinai e uma rocha da onde a água flui (Ex 17,6).

No grande mosaico, estão os discípulos impressionados com a transfiguração de Jesus, acompanhados por Moisés e Elias.

O rosto de Jesus demonstra muita doçura e paz, suas vestes brancas com raios dourados.

Enfim, ficamos impressionados com a beleza desta Basílica, onde fazemos a mesma experiência dos discípulos.

Deus abençoe!

banner_2_alt_01002_alt

A Canção Nova e a Obra de Maria são comunidades irmãs, e juntas realizam peregrinações.
O Evangelizador Peregrino é um projeto, feito para aqueles que são Evangelizadores Porta a Porta.
O Evangelizador Porta a Porta leva a Palavra de Deus por meio dos produtos do DAVI, e é convidado a evangelizar sem fronteiras, oferecendo roteiros de peregrinação.
Você participa de promoções como 50% de desconto em uma peregrinação à Terra Santa, além de ganhar comissões a cada peregrinação vendida.
A inspiração surgiu com um propósito muito especial, proporcionar um encontro com Deus aos lugares santos.
Como participar
O projeto é para aqueles que estão cadastrados a mais de um ano como Evangelizadores Porta a Porta.
Entrando em contato conosco receberão uma ficha de inscrição para tornar-se um Evangelizador Peregrino.
E-mail de contato evangelizadorperegrino@obrademaria.com.br ou (12)3186-2055.
Promoção
O Evangelizador Peregrino cadastrado há um ano, participa de uma super promoção.
Aqueles que solicitaram os produtos Porta a Porta durante os seis últimos meses, terão um desconto de 50% na compra de uma peregrinação especial para a Terra Santa.
Os produtos Porta a Porta, deverão ser solicitados até o mês da peregrinação.
Esta promoção é válida somente para peregrinações a Terra Santa.
Como tornar-se Porta a Porta
Para fazer parte deste projeto, os interessados devem tornar-se Porta a Porta primeiramente, entrando entre em contato com os atendentes. Com um ano de cadastro, você poderá participar do Evangelizador Peregrino.
Você que ama viajar e precisa entrar em contato para esclarecer algumas dúvidas, pegue seu (12) 3186 2055.
Nosso contato 📱 via skype: atendimento.obrademaria
Adicione o nº (12) 98239-2934 e fale no WhatsApp, por meio de mensagens ou ligação 📞 📱
Peça já informações sobre as peregrinações! 🏡 🗽 🌄 🗻 🌇 🏣

As muralhas da cidade velha de Jerusalém são rodeadas por 8 portões.

 

Por cima dos telhados de Jerusalém escutamos o repicar dos sinos, de um lado o canto dos muezzines chamando os fiéis muçulmanos e o murmúrio das preces judaicas.

A cidade está dividida em quatro bairros dos Cristãos, Muçulmanos, Judaicos e Armênios.

 

Portão dos Leões

Portão dos Leões

Portão dos Leões

Este portão também é conhecido como portão de Santo Estevão em honra ao primeiro mártir cristão apedrejado à morte, Atos 7.

As suas muralhas trazem muitas histórias, entre elas que o Califa otomano Suleiman, em uma noite sonhou que os leões que guardam os tronos dos reis Davi e Salomão estavam atacando como castigo às pesadas taxas que havia imposto.

Ao despertar cancelou as taxas e construiu em volta de Jerusalém uma muralha de pedra calcária com mais de 2 km de comprimento.

No lugar em que iniciou a obra, foi construído um portão ornado com quatro leões em recordação do seu sonho.

Esta é uma das histórias do Portão dos Leões.

 

 

 

Portão de Sião

Portão de Sião

Portão de Sião

É onde encontramos o túmulo de Davi, em frente ao Monte Sião. As sua muralhas erguem-se sobre fundações construídas por Herodes o grande.

 

 

 

 

 

 

 

 

Portão do Estrume

Tem este nome devido ao lixo atirado pelos nas ruínas do templo. Conduz ao portão de Herodes o cerco dos cruzados abriu uma brecha nos muros da cidade em 1099, sendo a entrada para o Bairro Muçulmano.

 

Portão de Herodes ou da Flor

Julga-se que a casa de de Herodes Antipas era ao lado.

Portão de Herodes

Portão de Herodes

 

Portão de Damasco

Construído no lugar onde o imperador Adriano abriu uma entrada a norte à cerca de 2000 anos. Portão triplo dá acesso a artéria principal da cidade.

 

Portão Dourado

Ele também é chamado Portão da Misericórdia.

A tradição diz que um dia entrará na cidade pelo Portão Dourado um conquistador e é por isso que o portão está bloqueado por um cemitério. Os Judeus creem que o Messias entrará em Jerusalém por este portão.

Para os cristãos ele assinala o lugar onde Jesus entrou para o Monte do templo. A entrada para esta área situada acima do portão de Susa, é chamada de pórtico de Salomão, Atos 3,11. Local onde os primeiros cristãos se reuniam.

 

Portão de Jafa

Este portão foi aumentado em 1889 para que o imperador Guilherme II da Alemanha pudesse entrar na cidade com a sua carruagem. Ao mesmo tempo o novo portão também foi aberto para dar acesso ao Bairro Cristão.

 

 

Venha viver a Mística do Ano da Misericórdia

Saída 18 a 30/10

Visitaremos a República Tcheca, Alemanha e Polônia na companhia Pe Fábio de Melo

Entre em contato (12) 3186-2055

Whatsapp(12) 98239-2934

Skype: atendimento.obrademaria

Magdala foi uma pequena aldeia, situada na Galileia, local  do nascimento de Maria Madalena, conhecida como Madalena ou Maria de Magdala. E Maria era um nome muito comum daquela época.

20151124_104931

Nos Evangelhos não encontramos referências falando diretamente que Maria de Magdala era uma prostituta, ou quais foram os pecados cometidos.

São Gregório Magno, faz referencia destes sete demônios, sendo os sete pecados capitais. “Maria chamada Madalena, da qual saíram sete demônios” texto bíblico extraído de Lucas 8,2.

Provavelmente foram cometidos muitos pecados graves e os evangelhos preferiram deixar ocultos, da mesma forma em que é realizada uma confissão sacramental a um sacerdote.

A Igreja de Magdala nos convida a entrar mar a dentro e olhando para o mosaico, vemos alguns demônios e a própria serpente tentadora, significam os sete demônios que são expulsos por Jesus.

20151124_131809

 

Suas vestes são da mulher nova, não mais de uma mulher sedutora.

Jesus teve compaixão de Maria de Magdala, olhou em seus olhos diferentemente como outros homens a olhavam, com cobiça.

Não era um olhar de condenador, sedutor, era um olhar misericordioso o qual Maria se apaixonou mas com pureza.

Jesus aponta o dedo a Maria Madalena com amor mostrando-lhe as várias dimensões do amor que cria, cura, liberta e chama.

20151124_131244

 

O nome de Maria Madalena é citado várias vezes na bíblia:

Mt 27,61 Maria Madalena e outra Maria estavam assentadas ali, em frente do sepulcro.

Mc 15,47 E Maria Madalena e Maria, mãe de José, observavam onde o punham.

Mc 16,1 Quando terminou o sábado, Maria Madalena, Solomé e Maria, mãe de Tiago, compraram especiarias aromáticas para ungir o corpo de Jesus.

Mc 16,9  Quando Jesus ressuscitou, na madrugada do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, de quem havia expulsado sete demônios.

 

 

20150212_085442

Lc 8,2 e Também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e doenças: Maria, chamada Madalena, de quem haviam saído sete demônios.

Lc 24,10 E eram Maria Madalena e Joana e Maria, mãe de Tiago, e as outras que com elas estavam, as que diziam estas coisas aos apóstolos.

Jo 19,25 E junto à cruz de jesus estava sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas, e Maria Madalena.

Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse a seu mãe: Mulher, eis aí o teu filho.

Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa.

Jo 20,1 No primeiro dia da semana, bem cedo, estando ainda escuro, Maria Madalena chegou ao sepulcro e viu que a pedra da entrada tinha sido removida.

Jo 20,18 Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos: “Eu vi o Senhor!” E contou o que ele lhe dissera.

 

 

 

 

 

 

 

Nas peregrinações caminhamos o dia todo, visitamos muitos lugares e por isso precisamos de calçados confortável. Os nossos pés precisam de um cuidado especial, pois dependendo do pacotes, não são menos de 10 dias de viagem.

Além do tênis podemos levar sandália e sapato sem salto. Dê preferência aqueles que vocês está acostumada a usar em seu dia a dia, eles não causarão desconforto ou incômodo aos pés.

Os tênis precisam ter um solado com amortecimento, para proteger do frio.

Chegando no hotel, use os chinelos, descanse seus pés. Você pode ficar bem à vontade, com roupas leves.

É necessário levar bermudas a baixo dos joelhos, dependendo do clima da região e se preferir para ficar à vontade nos hotéis. Aproveite para se refrescar.

Levar calça jeans para a peregrinação é uma boa opção, são práticas e confortáveis.

Nas visitas aos lugares santos, não é permitida a entrada com vestuários curtos ou com ombros descobertos.

Geralmente as mulheres colocam lenços sobre os ombros, para entrarem as Igrejas e basílicas.

Camisetas também são ótimas opções. Você poderá optar por malhas bem frescas nas estações de calor. Não utilize regatas nas visitas aos lugares santos.

Para uma peregrinação de 10 dias, vou dar como exemplo, levamos uma camiseta para cada dia e mais quatro sobressalentes.

Sobre a bagagem de mão, aquela que vai com você dentro do avião.

O seu peso deve ser de 8 a 10 kg em voos internacionais, vale ressaltar que este peso varia de companhia aérea.

Aconselhamos que você verifique com a empresa de turismo ou pesquise na internet para obter informação.

A soma de suas dimensões (altura, largura e comprimento) não podem ultrapassar 115 cm.

Se houver excessos você deverá pagar uma taxa extra.

Esta bagagem pode ser uma mochila, bolsa, mala pequena, será embarcada com o passageiro tendo sempre em mãos os documentos, dinheiro, aparelhos eletrônicos, itens de valores, remédios e etc.

As malas maiores são despachadas para o bagageiro do avião, o passageiro receberá um comprovante em caso de extravio de mala.

Cada passageiro terá direito de transportar 2 bagagens de 32 kg cada. Esta informação também varia de companhia aérea e de país.

Sobre as identificações das malas, coloque dados como nome completo, endereço, contato telefônico de familiares (coloque o seu nº telefônico, caso adquira um chip do país local), caso aconteça extravio da mesma, ela poderá ser enviada para sua residência. E para facilitar a visualização na esteira da sala de desembarque coloque fitas, adesivos ou etiquetas. Uma dica importante é na hora de comprar uma mala, prefira as de cores, pois geralmente as pessoas optam pelas cores escuras. E isto confunde bastante quando estamos aguardando a nossa mala na esteira.

Peça ao guia que acompanhará a peregrinação, o nº do celular do país que será visitado. Caso aconteça algum imprevisto.

Espero ter dado algumas dicas, de como fazer uma mala para viajar em peregrinação. Lembrando que o mais importante é curtir a viagem e fazer um encontro com Deus.

Deus abençoe!

Como fazer check-in

 

Ao peregrinar com a Obra de Maria, muitas pessoas questionam como é realizado o check-in de embarque.

1º passo – Verifique a companhia aérea de sua peregrinação. Lá você se encontrará com o responsável da Obra de Maria e com o grupo de peregrinos.

2º passo – Dirija-se ao balcão da companhia aérea tendo em mãos o passaporte, o código de reserva e o documento de identidade ou carteira de motorista. Sua bagagem será despachada para o porão da aeronave, esteja com a mesma.

3º passo – Após a confirmação dos documentos e entrega de bagagem, você receberá um cartão que autorizará o embarque.

4º passo – Após o check-in, vá para o portão de embarque, pois o seu horário é sempre diferente da decolagem. Tenha em mãos o cartão de embarque e o passaporte.

5º passo – Após o portão de embarque, cada passageiro deverá passar pelo controle de segurança. Evite bijuterias em metal e cintos.

6º passo – Na sala de embarque a pessoa da Obra de Maria estará reunindo o grupo de peregrinos para que o embarque seja realizado sem atrasos.

Esta pessoa será responsável em conduzir o grupo durante toda a peregrinação. Dando orientações seguras principalmente para aqueles que não viajam com frequência.

 

O Monte Sião é um lugar onde aconteceu a última Ceia, a descida do Espírito Santo e onde Jesus apareceu ressuscitado.

Foi neste lugar que Nossa Senhora viveu após a acensão de Jesus e onde ela se deitou para dormir, o Sono Eterno.

Esta tradição está apresentada em Mosaicos na Igreja da Dormição.

Entramos em uma capela que fica em cima da Igreja, encontramos uma estátua de marfim e cerejeira de Maria adormecida, uma belíssima cripta com as imagens das mulheres da bíblia. Como se estivessem vendo Maria dormir.

Monte Sião, este nome refere-se a cidade que foi construída pelo Rei Davi e uma área ocupada por ele.

No reinado de Ezequiel no séc VIII A.C o Monte Sião estava cercado por muralhas. Os arquitetos que construíram estas muralhas foram executados pagando por este erro.

Quando os romanos destruíram as cidades o único lugar que ficou intacto foi o Monte Sião.

Por outro lado, a Palavra se cumpria:

“Porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.”

A Igreja da dormição ficou conhecida como “A Mãe de todas as Igrejas” e os cruzados a batizaram com o nome de Santa Maria do Monte Sião.

 

Venha peregrinar para a Terra Santa e conheça a Igreja da dormição.

Clique aqui e escolha a data, temos a agenda completa de 2016 e 2017.

A Fonte de Meriba

Escrevendo este post me lembrei de uma música “O povo de Deus no deserto andava e a sua frente alguém caminhava”.

Esta pessoa que vai a frente é Moisés.

Por que conduziste a assembleia do Senhor a este deserto, para nos deixares morrer aqui com os nossos rebanhos?

Mas esta era a reclamação do povo israelita que havia saído do Egito. Eles estavam sendo conduzidos por Moisés e Aarão a terra prometida.

Moisés e Aarão tinham uma intimidade com Deus que os guiavam principalmente nas dificuldades, mas esse povo estava indo contra, pois não havia água para beber.

Por causa desta situação os dois foram ouvir a Deus e prostraram em terra.

 

Local onde a fonte de Meriba se encontra.

O Senhor apareceu em glória e falou a Moisés, “toma a tua vara convoca o seu povo junto com Aarão. Ordena ao rochedo, diante de todos que dê água, farás brotar a água do rochedo e darás de beber para a assembleia e para o rebanho”.

Moisés fez o que o Senhor mandou e a água jorrou em abundancia, beberam e deram aos seus rebanhos.

Este povo murmurava quando não tinha comida e Deus lhes dava o maná, reclamavam quando não tinham o que beber e Deus providenciava a água, o mal era atribuído a Deus.

Esse povo havia saído da escravidão do Egito, mesmo com todo o sofrimento vivido naquele lugar não enxergavam a promessa e as graças do Senhor.

 

Ao entrar encontramos a fonte de Meriba e a pedra onde possivelmente Moisés bateu com sua vara e fez jorrar água.

Quando peregrinamos à Jordânia, percebemos o quanto aquele povo sofria com o calor do deserto. Percebemos também que a água e a comida são como ouro para aquele lugar. O povo que tinha água e comida era considerado “rico”, e não precisavam se preocupar com mais nada. Ter o que beber e comer eram o suficiente.

Quando experimentamos este calor entendemos a murmuração deste povo, pois não é fácil.

Mas o Senhor queria liberta-los não só da escravidão ou sofrimentos na caminhada rumo a terra prometida, o Senhor queria dar a água da vida, onde nos sacia de toda a sede.

Na terra prometida o Senhor lhes mostraria que não somos deste mundo, que todo o sofrimento vivido aqui é vão, pois o nosso lugar é o céu.

Mas se perderam diante de tanta murmuração sem entender os propósitos de Deus, e Moisés que duvida, vê, mas não entra na terra prometida.

Não podemos nos perder na murmuração das pessoas que estão a nossa volta, precisamos ter o olhar fixo na meta, fixo em Jesus, na promessa de Deus para a nossa vida.

É a oração e a intimidade com Deus que nos sustentarão. Pode vir falar mal da Igreja, do Papa, das pessoas que estão conduzindo o rebanho, os padres e bispos que não iremos desviar. Toda a reclamação e tudo o que é negativo não vem do Senhor e serve somente para tirar do nosso caminho.

Fixemos em Deus ele é o nosso tudo e ele sabe o caminho que devemos percorrer para chegarmos ao céu, pois lá é o nosso lugar.

Encontramos as águas de Meriba e segundo informações o significado da fonte de Meriba é contestação e até hoje encontramos o rochedo que Moisés com sua vara fez jorrar água.

Há uma dúvida sobre a fonte ser do Sinai ou de Meriba, na Jordânia não existe o interesse de se fazer um estudo para comprovar a veracidade da fonte.

Hoje ao visitar a Jordânia percorremos o caminho de ônibus com aquecedor e ar condicionado que nos dá o maior conforto e temos água a nossa disposição. Não passamos pela dificuldade do povo israelita.

Acompanhe lendo as passagens bíblicas em Num 20,4.8.13.