Eu sempre soube que Deus me chamava para ser Dele

Finalmente encontrei o que buscava, o lugar onde Deus me queria, testemunha missionária.

Meu nome é Lindomar Cristina do Nascimento Pontes. Tenho 48 anos, sou casada e tenho uma filha de 5 anos. 

Eu sempre soube que Deus me chamava para ser Dele, fiquei minha adolescência me perguntando onde Deus me queria, onde Ele havia me plantado. Desde sempre minha vida foi dedicada a Deus, ao serviço do reino, já na adolescência era claro para mim que Deus queria mais, muito mais de mim.

E eu tentei encontrar este lugar, procurei 2 congregações de Irmãs Franciscanas, e o mosteiro das Irmãs de Santa Beatriz, mas não ia pra frente, meu coração ficava apertado, eu queria ser de Deus, e sabia que Ele me queria mas não conseguia ir pra frente. Só ficava no sonho, na minha mente o que eu queria viver com Deus e para Deus. 

Foto: Linda/arquivo pessoal

“Vai para a Canção Nova, lá eles vivem isto que você quer”

Até que em um retiro em minha cidade eu expliquei para um amigo como eu gostaria de viver e aí ele me disse: “Vai para a Canção Nova, lá eles vivem isto que você quer”. E parou por aí a conversa, eu não sabia o que era Canção Nova. Passado alguns meses fui para outro retiro em minha cidade, chegando no local a equipe que foi para conduzir o retiro se misturou com os participantes, e uma senhora começou a conversar comigo sobre a vocação na Canção Nova dela, como ela vivia, e dizia que achava que eu tinha o jeitinho deles. Fiquei surpreendida,  finalmente encontrei o que buscava, o lugar onde Deus me queria, era real, o lugar que eu sonhava existia mesmo.

Escrevi minha carta para o vocacional em 1992, em 1995 entrei para o noviciado da Canção Nova em Queluz como membro da comunidade de vida,  fiz meu primeiro compromisso definitivo em 2000, em 25 de agosto de 2012 eu deixava o núcleo da comunidade Canção Nova para me casar. Em 2015 fiz meu primeiro compromisso de vida consagrada a Deus no Segundo Elo da Canção Nova .

Sou chamada a ser toda de Deus

Sou chamada a ser toda de Deus, e isto independe o modo de vida, porque o que conta é o afinco, o zelo, o amor apaixonante em responder a Deus que me amou e em chamou. 

O membro do Segundo Elo da Canção Nova é chamado a evangelizar, a santificar com sua vida a realidade do mundo, o ambiente onde está inserido (família, trabalho, amigos, estudo).

Na Comunidade cuido de alguns irmãos como formadora,  e atuo no ministério de música do grupo de oração Pai das misericórdia.  Na Paróquia São Sebastião atuo na Pastoral da Criança, um trabalho maravilhoso de evangelização e promoção humana, onde o foco principal é o cuidado com as crianças e as gestantes.

Leia também:

:: A beleza da descoberta vocacional

:: Dar a vida para salvar almas

Muitas vezes para que a criança tenha suas necessidades atingidas precisamos cuidar da família e para isto precisamos  conhecer a família, acompanhar de perto, buscar parcerias com outras pastorais como pastoral da saúde, Vicentinos, posto de saúde do bairro e formar uma rede de apoio pessoas que podem colaborar de alguma forma. Eu como coordenadora da pastoral devo estar atenta a tudo isto e também cuidar dos outros líderes da pastoral.

O membro da Comunidade Canção Nova, neste modo de vida do Segundo Elo, é um evangelizador ativo onde ele estiver e como estiver:  no trabalho profissional(eu sou legendista e esteticista depiladora), na família, no estudo, com os amigos, no passeio, enfermo ou com saúde, cansado ou revigorado.

Peço a Deus a graça da fidelidade com qualidade a Ele e ao Carisma, por que meu sim é para sempre, por que sou guardiã do Carisma.

 

Lindomar Cristina – Linda 

Comunidade Canção Nova