NOSSA HISTÓRIA

Monsenhor Jonas Abib – Fundador da Comunidade Canção Nova

“Faça alguma coisa”. Esse chamado feito há mais de três décadas ao monsenhor Jonas Abib por Dom Antônio Afonso de Miranda, bispo emérito de Taubaté (SP), ecoa forte e instigante até os dias de hoje, não só dentro de corações e mentes dos membros da Canção Nova, mas para muito além dos limites geográficos da Chácara Santa Cruz – a sede desta comunidade ligada ao Movimento Católico Carismático;

Essa aventura de fé começou a ser escrita, em 1978, por 12 jovens liderados por um padre salesiano de testemunho de vida exemplar. E continua sendo construída todos os dias por mais de mil membros – a maioria anônima – entre sacerdotes, seminaristas, leigos, celibatários, casados, homens, mulheres, pais, mães e filhos de diferentes idades, profissões, origens e nacionalidades.

A história da Canção Nova, não por acaso, se confunde com a vida e o ministério desse líder religioso, que se tornou seminarista salesiano em Lorena (SP); depois cantor, músico e compositor de talento para se curar de uma gagueira e para lhe ser útil na evangelização. Tornando-se também animador de jovens em retiros espirituais e, por fim, o fundador e o grande timoneiro espiritual dessa comunidade católica atuante, na qual pessoas, de diferentes estados de vida, vivem em sadia convivência com a missão de evangelizar.

CHAMADO INSPIRADOR

A partir de um encontro, em 1976, com Dom Antônio Afonso de Miranda, na época bispo de Lorena (SP), nasceram as bases evangelizadoras da Canção Nova. Chamado ao escritório episcopal, padre Jonas, então com 37 anos, recebeu a missão de colocar em prática a Exortação Apostólica “Evangelii Nuntiandi”: Evangelização no Mundo Contemporâneo, assinado pelo Papa Paulo IV em 8 de dezembro e publicado em 21 de dezembro de 1975. O Santo Padre reconhecia no item 44 desse documento que “os batizados não são evangelizados”.

Ao apresentá-lo para o padre Jonas, Dom Antônio disse: “É hora de evangelizar porque os batizados não são evangelizados. Como você trabalha com jovens, comece com eles. Faça alguma coisa!”. O item 45 do mesmo documento – o de levar a Boa Nova a milhões de pessoas por intermédio dos meios de comunicação – também acabaria por inspirar o surgimento do Sistema Canção Nova de Comunicação.

Tudo o que a Canção Nova é hoje nasceu desse documento pontifício sobre a evangelização e de uma experiência concreta disso [evangelização]. Dom Antônio foi enviado pelo Senhor para definir as coisas, mas não imaginava o alcance do que estava fazendo: Deus já estava usando algumas pessoas como instrumento.

Hoje, em Campos dos Goytacazes, a Canção Nova conta com a Casa de Evangelização, situada na Av. Sete de Setembro, 275 – Centro.  A Missão de Campos dos Goytacazes conta com 9 missionários do Núcleo e 12 do Segundo Elo.

A Canção Nova veio para Campos no dia 03 de Fevereiro de 2004, com o objetivo de evangelizar toda a região Norte Fluminense, através da Rádio e dos encontros. Viemos a convite do Bispo, D. Roberto Gomes Guimarães.