VOCÊ NUNCA VAI TER O SUFICIENTE DAQUILO QUE VOCÊ NÃO NECESSITA

 

            Por que esta geração atual tem MEDO de não ter o suficiente. Aqui no Rio de Janeiro, nesta semana, um certo supermercado faz aniversário e por isso seus preços são muito em conta. Filas se formam na abertura, parece Black Friday nos EUA, as pessoas se atropelam, as pessoas vão abarcando tudo o que está em promoção nas lojas, vindo para fora o pior de cada um, consumindo coisas dentro da loja e deixando lá dentro sem pagar, uns esbarrando nos outros e carregando caixas, pacotes, pilhas de coisas. Será que usarão tudo o que compraram? Será que terá valido a pena tanta violência para obter tais coisas? Será que conseguiram determinar o SUFICIENTE para suas vidas naqueles dias? Talvez tenham medo de não ter o suficiente! Tem pessoas que vivem dentro de apartamentos ou casas onde as coisas vivem amontoadas. Tem um programa de TV que mostra pessoas que vivem com tanto apego, que mal tem espaço para caminhar em suas casas! Qual o motivo para tamanho desequilíbrio mental?

            Recentemente um estudo realizado pela Universidade Cornell em Nova Iorque sobre pessoas e alimentos. Neste estudo onde 180 pessoas foram colocadas em mesas onde elas não sabiam do que estaria acontecendo, somente que seria servido sopa. Eles iam tomando a sopa e não se davam conta de que pelo fundo a tigela ia se enchendo. Somente duas destas 180 pessoas descobriram que havia um refil, pois uma olhou por debaixo da mesa e viu os tubos e uma outra levantou a tigela para beber mais rápido e ao encontrar resistência descobriu os tubos. O restante tomou duas vezes e meia o que uma pessoa normal tomaria sem se dar conta.

            Outro estudo eles faziam testes com pessoas com pipoca e filme! Os pesquisadores tinham colocado pipoca armazenada por 5 dias, imaginem o gosto de pipoca velha! E neste dia eles serviam essas pipocas em dois tamanhos e ao final do filme eles perguntaram o que as pessoas acharam do filme e da pipoca. Apesar de todos reclamarem da pipoca eles pegaram e comeram toda a pipoca do maior tamanho, e a conclusão foi de que não tinham comido pipoca o suficiente. Esta ideia de não ter alcançado o suficiente ronda a cada um de nós todos os dias.

            Nós queremos mais, e não temos o suficiente. O problema que é parece sempre que não vamos ter o suficiente. Apesar de hoje vivermos num tempo entre os mais confortáveis de toda a história. Nós temos todas as facilidades em nossa própria casa. Não precisamos ir ao banheiro fora de casa, ao contrário temos vários banheiros, temos tudo ao nosso alcance. E mesmo nestes tempos as pessoas são tão apegadas a tudo, que não abrem mão de nada, mesmo sem precisar.

            Neste dia venho com a mensagem de São Paulo ao Romanos que nos diz: –  O Senhor irá nos suprir de tudo que necessitamos. Mas em nossa cultura não temos a noção do que é suficiente, cultura do consumismo. Mesmo sabendo que hoje nós temos necessidades, hierarquias de necessidades, há um primeiro nível de uma pirâmide sobre   conforto social que é: Habitação, alimentação e vestuário. Segundo nível psicológico que é: Aceitação, Amor e entendimento. E o último é o nível da nossa aspiração, auto realização. Diferença existe entre necessidades e vontades. O que realmente nós necessitamos!

            Alguma coisa muito poderosa está a minha volta que me gera ansiedade se eu vou ter o suficiente. Precisamos ter a consciência da diferença entre necessidades e frivolidades. Muitos de nós não temos a noção desta diferença e necessitamos saber. Muitas das nossas coisas são opcionais e não necessidades.

           

Como todos nós somos influenciados hoje em dia com toda esta era de tecnologia. Às vésperas do lançamento da nova versão do telefone da moda, em ter o novo, o maior em tamanho e o maior em memória. Para quê?  O nosso está funcionando perfeitamente sem problemas, mas tememos não acompanharmos a evolução e não termos o suficiente, aqui em memória e velocidade e autonomia. Estamos refém dos nossos desejos. Quando deixamos nossos telefones em casa, temos que voltar, pois não podemos ficar sem ele! Cultura da dependência e da ansiedade.

            Recentemente um jovem me contou sobre sua vida e me disse que ele estava arrasado, pois sua namorada havia finalmente terminado com ele. Mas ao contar a história ele também relatou que esta era a oitava vez. No final ele concluiu que não estava arrasado por ela o ter deixado, mas por ter medo de ficar sozinho e ninguém o encontrar pelo caminho.

            Nós nunca poderemos ter o suficiente daquilo que não precisamos!

            Por isso vivemos na cultura do excesso e o problema da cultura do excesso, quando me encho de coisas que eu não necessito, chego a conclusão de que eu vivo numa cultura do EXCESSO e por isso é uma cultura de INFELIZES!  É a cultura do MEDO. Nós precisamos aprender a viver sem todas as coisas. Para ser feliz, nós precisamos aprender a viver com todas as coisas e também sem elas. Na abundância e na privação total. Por isso é possível ser feliz tendo e não tendo. É possível ser feliz saudável ou diante de uma doença.  Mas atenção, precisamos ter cuidado para não nos confundir de sermos livres em Cristo, com minimalismo. Pois nestas circunstâncias de falta das coisas um Cristão se levanta com Jesus Cristo sendo o self supply, ou seja, o Senhor vem em socorro das nossas misérias e fraquezas e nos faz continuar sendo felizes mesmo sem termos nada. Pois Ele disse, quem perde tudo por minha causa será rico no Reino do Céus. Não junte para si tesouros aqui na terra, onde tudo passa.

            Quando São Paulo escreveu sobre o Senhor vem em sua suplência, em Filipo, ele estava preso, numa prisão absurdamente terrível. Não sabia se voltaria a comer um dia, as situações daquelas prisões eram miseráveis. Mas quando faltava comida ele jejuava, e as vezes faltava mais e ele jejuava ainda mais, e sobre todo este caos, ele sabia em quem ele punha sua confiança. Suficiente é um ato de Fé! Saber que o Senhor vem em socorro das nossas fraquezas fortalece o nosso coração para as terríveis provações.

            Suficiente é o ato de Fé! Eu digo isso, porque eu confio em um Deus fiel! Mesmo que não tendo o que eu necessito hoje, eu ainda tenho o que eu preciso, pois eu tenho um Jesus que se mantém em movimento na minha vida!

            Retorne comigo para o tempo do povo de Israel no deserto, onde Deus fazia chover sobre eles o Maná e dizia: – Pegue apenas o que vocês necessitam para este dia, nada mais. É o suficiente.

            Eu convido a todos para este semana e para este dia. Talvez hoje para você seja parar com Netflix, mídia social, facebook, TV, internet, seja lá o que você não consegue parar e se concentre no seu tempo, para dizer BASTA, é o SUFICIENTE! Aqui se aplica oração, jejum e penitência. Isso clama  por disciplina! Saber dizer Não, trará de volta as suas mãos um ato de fé, e o controle da sua vida!  A oração me traz de volta para o olhar ao transcendente e me isolar de todos estes estímulos externos. Toda vez que nós desligamos nosso PC, nosso fone, nossa TV, fazemos um ato de Fé. Deus nos quer felizes e não ansiosos.

            Por fim, saibamos dizer: – Eu tenho o suficiente. Faça esta semana este exercício de viver alegre e livre, quebrando todo aquilo que bloqueia sua vida hoje de ser mais determinado e disciplinado. O que está me tornando ansioso e escravo desta tecnologia, sem saber o momento correto de desligar. Levante seus olhos para o monte de onde vem seu socorro, peça ao Senhor que quebre toda a raiz de ansiedade e medo e no momento seguinte o Senhor já estará fazendo você colher o pão do céu, trazendo Alegria e Liberdade.

           

                       

 

Oremos: Abbá ( Pai) Amado, hoje eu quero te pedir, ensina-me o momento certo de parar! Ajuda-me a passar mais tempo no silêncio da oração, ouvindo tudo o que o Senhor está me dizendo para este dia! Afasta-me de toda ansiedade, frivolidade, medo, insegurança, necessidade de auto-aceitação, curiosidade exagerada nas informações. Dá-me Sabedoria para reconhecer hoje todos os excessos da minha vida e restaura o meu coração na Paz que somente vem de Ti! Eu quero dizer não e saber discernir o que é SUFICIENTE na minha vida e assim viver feliz sendo na penúria ou na abundância.

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém!

O SENHOR QUE ANDA SOBRE ÁS AGUAS, QUE ACALMA O MAR MAS QUE NOS RESGATA DE NOSSAS FRAQUEZAS…

 

O que é ter coragem na vida. São muitas coisas sendo a primeira delas, levantar de manhã principalmente quando está frio, há que se ter muita coragem. Quando estamos falando de fé, coragem é uma ferramenta que não pode ficar fora de nossas mãos. Estamos diante de águas tempestuosas e temos de ter coragem. Nas escrituras, água e tempestade significam os perigos. São sinais de morte aliado às ondas gigantes. Mas a vida é assim, imprevisível. Não há como controlar a vida. Ficar achando que passamos por esta vida sem enfrentar estes desafios é ilusão. Nós somos apenas uma gota, um coágulo. Água é o sinal de Caos, sinal de morte, sinal de perigo. De repente vem Jesus e anda sobre as águas. Somente Deus poderia fazer isso, além de andar sobre as águas ainda acalma o mar quando é do seu desígnio. E assim, Jesus nos mostra que Ele tem o poder sobre as coisas que nos mata. Todos os apóstolos estão no escuro, no meio da tempestade, tremendo de medo, faltando toda a coragem.

Jesus nos ensina em João 6, que neste mundo teremos muitas tempestades, muitos desafios, muitas batalhas, mas Ele estará conosco em todas as batalhas. NO meio da tempestade Jesus nos ensina a ter coragem. Muito de nós estamos sempre falando para Jesus que acalme nossa tempestade e no minuto seguinte nos afastamos Dele. Nós ficamos pedindo e ao invés de nos comprometer e permanecer com Ele o tempo todo.

Pedro se precipita e pergunta, Jesus me faça andar assim até o Senhor. Isso foi imprevisível. Jesus disse: Vem Pedro.  Jesus mostra em toda sua vida publica que ao curar os enfermos, libertar os possessos, ressuscitar os mortos, multiplicar os pães, Ele tem poder sobre tudo, que para nós significa impossibilidade.

Jesus vem, e fica no meio da tempestade, no escuro, sobre as ondas. Os apóstolos vêem algo a amais. Jesus diz: Tenha coragem. Porque Eu estou aqui. Nada ainda tinha se acalmado, Jesus diz tenha Coragem porque Eu estou aqui contigo. Eu posso andar sobre as aguas eu tenho poder sobre o Caos.

Voltando a Pedro que tinha muitas coisas a dizer mas ele diz : Jesus faça eu ir até o Senhor! E Jesus diz: VEM! Pedro começa andar sobre as águas, mas sua coragem passa a confiar nele mesmo e daí afunda.

Acho que todos nós passamos por isso. Pois se tivermos Jesus em toda a nossa respiração, não afundaríamos. Você e eu hoje estamos passando por problemas gravíssimos,  e para tal não basta requerer apenas Coragem, mas requerer JESUS. Quem  acreditar Nele, João 14, fará coisas que Ele fez e  ainda  fará coisas ainda maiores.

Então em tudo, nas nossas ações, nas nossas orações, na nossa vida, precisamos ter sempre coragem em uma mão e Jesus na outra para que possamos superar todas as nossas tempestades. E como Pedro, devemos clamar Senhor me salve. Jesus o faz na hora, imediatamente ao chamado. Jesus traz Pedro de volta ao barco, mas Jesus acalmou o mar, os ventos e a tempestade. Pedro aprendeu o que é ser salvo por Jesus em suas fraquezas, o que é ser resgatado do Pecado, o que é ser salvo pelo Salvador.

Vim para a Confissão após ter pecado, demanda Coragem e  demanda ter Jesus. Por isso Santo é o pecador que não desiste nunca!

Vida de Cristão é assim, tome Coragem e Tome Jesus, a vitória é certa. O meu Senhor que acalma o Mar.

Quantas vezes em nossa vida nós olhamos para nós mesmos e dizemos: – Não era assim que eu imaginava estar hoje! Eu nunca pensei que era esta a história da minha vida. São nossas feridas. Sobre isso vamos discutir AGORA. Todo este tempo de Quaresma nos leva a buscar o Senhor para sermos preenchidos pelo Amor de Deus que dá nome no que sentimos e ordena os nossos sentimentos.
Todas estas histórias sobre nossas feridas, nos remete ao livro do Gênesis! Quando nós voltamos a pensar que não confiamos mais em Deus.
Ferida contra a Confiança! Todos nós pensamos e passamos por isso. Nosso problema não é ser mal, mas sermos feridos. Quantos de nós vivemos esta ilusão de que para sermos amados precisamos ser bonitos, simpáticos, inteligentes, corajosos, cheios de sucesso…Mas se não somos assim, não seremos amados pois seremos Rejeitados, Indesejados.
A Islândia eliminou Síndrome de Down no país, que é uma ilha, pois é dever abortar todos. Nos EUA 90% dos descobertos intra-útero são mortos, pois é assim que agem os planejadores familiares. No Reino Unido 95% são abortados. Pois se não são bonitos, são eliminados, isso é Eugenismo.
Por outro lado um estudo de Harvard mostra que quase todos os Down são felizes. Mas não é assim que o mundo de hoje os vê. O mundo do perfeito, do corpo ideal, de gente que esconde suas feridas não tem tempo para observar os excluídos, pois seu eu os excluo me eximo de ter de amá-los. Pois os que aparecem com defeitos visíveis são indesejáveis. Pois ninguém quer saber sobre você, ninguém quer se envolver contigo. Relacionar com pessoas com deficiências e defeitos significa comprometimento. A que ponto o mundo está chegando. O mundo dos que escondem suas feridas, pois todos temos. E não somos capazes de esconder para sempre estas feridas. E Jesus Cristo hoje se aproxima de você e diz: – Olhe para si, aponte todas as suas feridas, eu quero te curar e te livrar do mundo das aparências, do mundo do se é belo é bom.
Vergonha e culpa são muito diferentes. Vergonha é altamente correlacionada com distúrbios alimentares, depressão, baixa estima, ansiedade, suicídio, pois revela o que somos. Quão pobres nós somos. Culpa pelo contrário é algo externo a nós. Vergonha é assim, como eu sou e me paralisa. Não há escapatória para a vergonha. Culpa é poderosa, pois quando assumimos, ganhamos poder. Vergonha significas que não temos mais poder. Podemos ser manipulados por outros , quando a vergonha nos domina. A culpa nos dá força ao assumirmos para galgar passos mais altos.
Jesus e a Samaritana é o encontro do Evangelho João 4. Encontro de Jesus com alguém que vem ao meio dia ao poço, para pegar água, pois somente os marginais viriam esta hora que ninguém vem. Jesus ignora que ela é samaritana, marginalizada e ainda dá nome a vergonha dela: Chame seu esposo!. Ele conhece os corações. Ele olha dentro dela e diz você teve vários esposos agora está com alguém que não é seu. Quantas feridas esta mulher tinha, quanta Vergonha! Vivia já a falsidade que muitos vivem hoje. Quantas mulheres e homens fingem um relacionamento com suas feridas, dizendo em muitos relacionamentos e dizendo agora achei o meu ou minha cara metade. Mas na verdade os dois estão usando um ou outro. Usam inclusive fisicamente, usando seu corpo. A cultura do ser útil, atualmente e quando não é mais útil descarta.
Jesus se aproxima e entra dentro da vergonha da Samaritana e revela a ela que ela é DESEJADA e AMADA, não por homem mas pelo AMOR ETERNO. Só o amor de um Deus Amor é capaz de curar nossas vergonhas e nos libertar de nossos momentos de esconderijo humano.
A historia de Santa Margarida de Castela, revela uma mulher deformada desde o nascimento, rejeitada pela sua família Real, criada com os empregados. Deformada, corcunda, sindrômica e ainda cega. Mas ela era guiada pela mão de Deus, que a fazia inteligente, brilhante, doce e amável. Dos seis anos até 15 anos morou dentro de uma Igreja, para se isolar de todos, mas não de Deus. O Padre a educava dia a após dia. Margarida sabia que era Indesejada. Mas Margarida ouviu que Deus a tinha criado e a desejou desde o ventre materno. Ela ouviu que o coração dela pertencia a Deus e que Deus queria que ela o amasse de todo coração, e que não importa o quanto sua família a rejeitasse, Deus a amava. Pois o sentido da vida dela era o AMOR. Mesmo depois que sua família tirou esta menina das mãos do Padre e a abandonou nas ruas de uma cidade distante, e lá ela pode ser Margarida, com palavras de ciência aos sofridos e obras de caridade. Ela se tornou Santa Margarida de Castela, que todos naquela região amavam.
Nossa vergonha nos faz escondermos. Nossa vergonha nos faz nos esconder de todos com medo de que se souberem da nossa vergonha não irão mais nos amar. Assim é em várias regiões da África onde as meninas são tomadas em sua adolescência e são levadas para a selva, por semanas abusadas. Mas suas tribos, quando elas retornam fazem uma enorme roda e as amam. Festejam porque elas estão de volta, vivas. Mesmo que elas não queiram suas vergonhas expostas já estão expostas e mesmo assim todos as amam.
Assim é a porta do Confessionário. Neste local a vergonha é morta e enterrada. Nesta Quaresma procure um Confessionário. Abra seu coração. Deixe o Perdão do Senhor retirar de todo o seu interior suas feridas abertas com suas dores, e recomece com o Senhor a nova página da sua vida. Deus conhece seu coração, e mesmo sabendo de todas as suas feridas e vergonhas Ele não para de te amar e me amar. Por que somos DESEJADOS por Quem nos Criou!
A paz do Senhor, o Shalom esteja em todos os corações! Para sermos luz para este mundo tenebroso, que atenta dia e noite contra a vida!

Amados a convite das maravilhosas almas da São Francisco de Paula, do Grupo Aliança, Gislaine, Carolina, e CIA , pela intercessão de São Padre Pio e já do Frei Saturnino, estarei amanhã as 20hs pregando e fazendo um momento especial de Cura Interior…Se você puder se aproxime do Senhor…Para que sempre cumpre o Salmo 115-1…Não a nós, não a nós ao vosso Reino seja toda a Glória….Levarei alguns exemplares do Livro SEmeando Dons Colhendo Vocações quem quiser poderá adquirí-lo e ajudar a Canção Nova a Evangelizar pelos meios de Comunicação
Dr Nasser
O endereço é Av Armando Lombardi, Barra da Tijuca, não tem como errar, quem vem de São Conrado ao entrar na Barra já avista a esquerda a Igreja Redonda de São Francisco de Paula, cujo Pároco é o Frei Dino, grande Sacerdote. Quem vem da Barra é a continuação da Av das Américas perto da ponte do Itanhangá. Divulguem e traga seus amigos…
Maiores informações: 2178697390 ou 22492710 ou 22945329
2178697387  DrNasser

Oração de Cura e Perdão
Pe. Robert DeGrandis, SSJ

Senhor Jesus Cristo, hoje quero perdoar a mim mesmo por todos os meus pecados, faltas e tudo que há de mau em mim por tudo que acho que é mau.

Senhor, perdoa-me por qualquer especulação no ocultismo, por ter recorrido à prancheta ouija, horóscopos, práticas espíritas, por ter procurado cartomantes, por ter acreditado em amuletos, por ter usado o Teu nome em vão, por não Te adorar, por ter ofendido meus pais, por ter-me embriagado, usado drogas, cometido pecados contra a castidade, adultério, abortos, roubos, mentiras. Eu me perdôo verdadeiramente.

Senhor, quero ser curado por qualquer rancor, mágoa e ressentimento para contigo nas ocasiões em que achei que Tu enviavas mortes, doenças, desgostos e dificuldades financeiras à minha família e eu imaginava que fossem castigos. Perdoa-me, Jesus. Cura-me!

Senhor, eu perdôo minha mãe pelas vezes que ela me magoou, me deixou ressentido, zangou-se comigo, castigou-me, deu-me preferência a meus irmãos e irmãs em meu prejuízo , chamou-me de pasmado, feio, estúpido ou acusou-me de dar muitas despesas à família, ou quando me disse que eu não havia sido desejado, que nasci por acaso, por engano ou não correspondera ao que ela esperava.

Perdôo meu pai por todas as vezes em que não me deu apoio, pela sua falta de amor, falta de afeto, falta de atenção, falta de tempo, falta de companheirismo; pelas suas bebedeiras, pelas suas brigas, especialmente com minha mãe ou com os outros filhos, pela severidade de seus castigos, pelo abandono em que nos deixou, saindo de casa, divorciando-se de minha mãe, por suas ausências.

Senhor, perdôo meus irmãos e minhas irmãs por me rejeitarem, por mentirem a meu respeito, por terem raiva de mim, por me magoarem, por disputarem comigo o amor meus pais, por me agredirem fisicamente ou fazerem minha vida desagradável de qualquer maneira. Eu os perdôo, querido Senhor.

Senhor, perdôo meu marido (ou minha mulher) por sua falta de amor, falta de afeto, falta de consideração, falta de apoio, falta de comunicacao, pelas tensões, pelas falhas, desgostos ou quaisquer outros atos ou palavras que me ofendem ou perturbam.

Senhor, perdôo meus filhos por sua falta de respeito, de obediência, de amor, de atenção, de apoio, de compreensão, pelos seus maus hábitos, por quaisquer más ações que possam perturbar-me.

Senhor, perdôo minha avó, meu avô, tios, tias, primos e primas que interferiram em nossa família e causaram confusão, voltando um pai contra o outro.

Senhor, perdôo meus parentes por parte de meu casamento, especialmente minha sogra. Perdôo também meu sogro, cunhados e cunhadas.

Senhor, oro, hoje, especialmente pela graça de perdoar meus genros e noras e outros parentes por afinidade que tratam meus filhos com falta de amor.

Jesus, ajuda-me perdoar meus companheiros de trabalho que são agradáveis ou infelicitam minha vida. Aqueles que me empurram serviço, que falam mal de mim, que não querem cooperar comigo ou tentam tirar o meu emprego. Eu os perdôo hoje.

Meus vizinhos precisam ser perdoados, Senhor. Por todo o barulho que fazem, por não cuidarem de sua propriedade, não prenderem seus cães e deixarem-nos passar para o meu quintal, por não recolherem suas latas de lixo, por nos prejudicarem e abusarem de nós, eu os perdôo.

E agora perdôo meu pároco, a minha congregação e a minha Igreja por toda a falta de apoio, mesquinharia, falta de amizade, seus sermões, por não me afirmarem como deveriam, por não me proporcionarem inspiração, por não me usarem numa posição chave, por não me convidarem para servir em setores que exigem maior capacidade e por quaisquer outras ofensas que me tenham feito. Eu os perdôo hoje.

Senhor, eu perdôo todos os profissionais que de alguma forma me tenham prejudicado – médicos, enfermeiras, advogados, policiais, funcionários de hospitais. Por qualquer coisa que me tenham feito, eu realmente os perdôo hoje.

Senhor, perdôo o meu patrão por não me pagar um salário suficiente, por não valorizar o meu trabalho, por ser indelicado e injusto comigo, por irritar-se e por não se mostrar meu amigo, por não me promover e não fazer nenhum elogio ao meu trabalho.

Senhor, perdôo meus professores e instrutores de meus tempos de estudante bem como os de agora. Perdôo aqueles que me castigaram, me humilharam, em insultaram, me trataram injustamente, caçoaram de mim, chamaram-me de bobo ou de estúpido ou me retiveram na escola depois das aulas.

Senhor, perdôo meus amigos que me abandonaram, que perderam contato comigo, que não me apóiam, que não se mostram disponíveis quando preciso de ajuda, que me pediram dinheiro emprestado e não me pagaram, que falaram mal de mim.

Senhor, Jesus, peço especialmente a graça do perdão para aquela determinada pessoa, em minha vida, que mais me ofendeu. Peço-Te que me ajudes a perdoar qualquer pessoa a quem eu considere como meu maior inimigo, aquela que me seja mais difícil perdoar ou aquela outra que eu jurei que jamais perdoaria.

Obrigado, Jesus, por me estares libertando do mal da falta de perdão e eu Te suplico que me perdoes por todas as pessoas que foram ofendidas por mim.Obrigado, Senhor, pelo amor que através de mim veio para elas.

Amém