PAI, TÔ COM FOME!
Vale a pena ler!!!!
Ricardinho não agüentou o cheiro bom do pão e falou:
– Pai, tô com fome!!!
O pai, Agenor , sem ter um tostão no bolso, caminhando desde muito cedo em busca de um trabalho, olha com os olhos marejados para o filho e pede mais um pouco de paciência….
– Mas pai, desde ontem não comemos nada, eu tô com muita fome, pai!!!
Envergonhado, triste e humilhado em seu coração de pai, Agenor pede para o filho aguardar na calçada enquanto entra na padaria a sua frente…
Ao entrar dirige-se a um homem no balcão:
– Meu senhor, estou com meu filho de apenas 6 anos na porta, com muita fome, não tenho nenhum tostão, pois sai cedo para buscar um emprego e nada encontrei, eu lhe peço que em nome de Jesus me forneça um pão para que eu possa matar a fome desse menino, em troca posso varrer o chão de seu estabelecimento, lavar os pratos e copos, ou outro serviço que o senhor precisar!!!
Amaro , o dono da padaria estranha aquele homem de semblante calmo e sofrido, pedir comida em troca de trabalho e pede para que ele chame o filho…
Agenor pega o filho pela mão e apresenta-o a Amaro, que imediatamente pede que os dois sentem-se junto ao balcão, onde manda servir dois pratos de comida do famoso PF (Prato Feito) – arroz, feijão, bife e ovo…
Para Ricardinho era um sonho, comer após tantas horas na rua….
Para Agenor , uma dor a mais, já que comer aquela comida maravilhosa fazia-o lembrar-se da esposa e mais dois filhos que ficaram em casa apenas com um punhado de fubá…
Grossas lágrimas desciam dos seus olhos já na primeira garfada…
A satisfação de ver seu filho devorando aquele prato simples como se fosse um manjar dos deuses, e lembrança de sua pequena família em casa, foi demais para seu coração tão cansado de mais de 2 anos de desemprego, humilhações e necessidades…
Amaro se aproxima de Agenor e percebendo a sua emoção, brinca para relaxar:
– Ô Maria!!! Sua comida deve estar muito ruim… Olha o meu amigo está até chorando de tristeza desse bife, será que é sola de sapato?!?!
Imediatamente, Agenor sorri e diz que nunca comeu comida tão apetitosa, e que agradecia a Deus por ter esse prazer…
Amaro pede então que ele sossegue seu coração, que almoçasse em paz e depois conversariam sobre trabalho…
Mais confiante, Agenor enxuga as lágrimas e começa a almoçar, já que sua fome já estava nas costas…
Após o almoço, Amaro convida Agenor para uma conversa nos fundos da padaria, onde havia um pequeno escritório…
Agenor conta então que há mais de 2 anos havia perdido o emprego e desde então, sem uma especialidade profissional, sem estudos, ele estava vivendo de pequenos ‘biscates aqui e acolá’, mas que há 2 meses não recebia nada…
Amaro resolve então contratar Agenor para serviços gerais na padaria, e penalizado, faz para o homem uma cesta básica com alimentos para pelo menos 15 dias…
Agenor com lágrimas nos olhos agradece a confiança daquele homem e marca para o dia seguinte seu início no trabalho…
Ao chegar em casa com toda aquela ‘fartura’, Agenor é um novo homem sentia esperanças, sentia que sua vida iria tomar novo impulso…
Deus estava lhe abrindo mais do que uma porta, era toda uma esperança de dias melhores…
No dia seguinte, às 5 da manhã, Agenor estava na porta da padaria ansioso para iniciar seu novo trabalho…
Amaro chega logo em seguida e sorri para aquele homem que nem ele sabia porque estava ajudando…
Tinham a mesma idade, 32 anos, e histórias diferentes, mas algo dentro dele chamava-o para ajudar aquela pessoa…
E, ele não se enganou – durante um ano, Agenor foi o mais dedicado trabalhador daquele estabelecimento, sempre honesto e extremamente zeloso com seus deveres…
Um dia, Amaro chama Agenor para uma conversa e fala da escola que abriu vagas para a alfabetização de adultos um quarteirão acima da padaria, e que ele fazia questão que Agenor fosse estudar…
Agenor nunca esqueceu seu primeiro dia de aula: a mão trêmula nas primeiras letras e a emoção da primeira carta…
Doze anos se passam desde aquele primeiro dia de aula…
Vamos encontrar o Dr. Agenor Baptista de Medeiros , advogado, abrindo seu escritório para seu cliente, e depois outro, e depois mais outro…
Ao meio dia ele desce para um café na padaria do amigo Amaro, que fica impressionado em ver o ‘antigo funcionário’ tão elegante em seu primeiro terno…
Mais dez anos se passam, e agora o Dr. Agenor Baptista, já com uma clientela que mistura os mais necessitados que não podem pagar, e os mais abastados que o pagam muito bem, resolve criar uma Instituição que oferece aos desvalidos da sorte, que andam pelas ruas, pessoas desempregadas e carentes de todos os tipos, um prato de comida diariamente na hora do almoço…
Mais de 200 refeições são servidas diariamente naquele lugar que é administrado pelo seu filho , o agora nutricionista Ricardo Baptista…
Tudo mudou, tudo passou, mas a amizade daqueles dois homens, Amaro e Agenor impressionava a todos que conheciam um pouco da história de cada um…
Contam que aos 82 anos os dois faleceram no mesmo dia, quase que a mesma hora, morrendo placidamente com um sorriso de dever cumprido…
Ricardinho, o filho mandou gravar na frente da ‘Casa do Caminho’, que seu pai fundou com tanto carinho:
‘Um dia eu tive fome, e você me alimentou. Um dia eu estava sem esperanças e você me deu um caminho. Um dia acordei sozinho, e você me deu Deus, e isso não tem preço. Que Deus habite em seu coração e alimente sua alma. E, que te sobre o pão da misericórdia para estender a quem precisar!!!’
(História verídica)
Se acharem que vale a pena repassem, pois nunca é tarde para começar e sempre é cedo para parar!!! h
Embora não podemos voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora de fazer um novo fim!!!

 

 

            TUDO QUE É BOM NA NOSSA VIDA VEM DE DEUS. ELE É A FONTE DE TUDO. ELE DEVE ESTAR ACIMA DE TUDO PARA CADA UM DE NÓS!

           

            Não sei se vocês conhecem a história de Andrew Hyde. Pois bem, Andrew Hyde escreveu um livro onde ele diz viver o extremo minimalismo. Ele tem em sua bagagem 15 itens apenas e prova que é possível viver assim e viajar ao redor do mundo. Tirando sua conta bancária, é claro, o restante ele não tem nada que o ancore. Tudo está na  sua mochila. Ele vive muitas vezes das coisas que outras pessoas dão para que ele viva bem.

            Quantas vezes em nossas vidas temos tantas coisas inúteis. Pense comigo, nesta quarentena como nós nos deparamos com os excessos, e não sei você, mas eu doei muitas coisas que não tem mais nenhuma função na nossa casa, e nisso vemos utensílios e vestuário. Porém quantas coisas em nossas vidas estão por ali porque nós estamos de alguma forma presos a elas. Não é tão mal assim, ter coisas que gostamos, mas estarmos apegados, eis a questão do excesso.

            Quanto mais nós crescemos mais coisas nós temos, e quanto mais coisas nós temos, descobrimos QUE TEMOS MUITO MAIS A PERDER.

            Há também pessoas em  nossas vidas que são valorosos para nós. Pessoas que tem nos amado e temos o risco de perdê-las.

            Como somos abençoados de termos um pai e uma mãe. São pessoas que sempre nos amaram, e mesmo que você nunca tenha sentido este amor, por razões outras que não é ponto hoje para a gente falar. Um pai e uma mãe, quando seguram seus filhos a primeira vez nos braços, entendem que jamais pensaram que um dia iriam amar tanto uma criaturinha tão adorável. Carne da sua carne, sangue do seu sangue. Um filho, uma filha são bênçãos!

            Entre os maiores mandamentos está Amar e Honrar Pai e Mãe. Porém Jesus vai dizer nas Escrituras, quem amar mais pai e mãe mais do que a Mim não é digno de Mim! Uhaul! O que é isso? Jesus na verdade está estabelecendo o lugar Dele! Todos os dons de Deus que Ele nos deu são fantásticos e devem ser honrados, mas Ele é o maior de Todos! Não existe maior poder entre um relacionamento que entre Pais e filhos, contudo acima disso está o relacionamento entre Deus e seu Povo!

            No Evangelho Jesus diz sobre isso. Eu sou a fonte de tudo aquilo que você ama! Todas as pessoas que você ama na sua vida, Ele nos deu!  Todos são dons e bênçãos. Tudo o que nós amamos vem de Deus, pois Ele nos amou por Primeiro! Por isso Ele é a razão de tudo que temos a perder. Deste modo, nós temos que a Amar mais o Doador ou o Criador do que as pessoas e a criação. Esta é a sua Missão e sua Razão.

                        SE Jesus é apenas algo a mais na nossa vida é a mesma coisa que dizer que Ele não é nada na nossa vida. Nós todos temos alguma coisa para perder . Se Jesus não é tudo, nós já o perdemos.

            Num tempo futuro, quando Jesus não é o nosso acima de tudo, aos poucos vamos perdendo tudo o que Ele nos deu. Nossa idade passa e o Dom da Juventude em nós já se foi.  A vida é assim, vamos passando a vida e deixando coisas para trás que já não fazem parte da nossa vida. Nossa energia se foi. Nossa possibilidade das coisas que vem pela frente já foi, nossa saúde, muitos de nós mesmo antes desta pandemia, já tínhamos doenças adquiridas. Vivemos às custas de remédios e procedimentos cirúrgicos. Nossa independência, nossa habilidade e nossa mobilidade, tudo isso vai se apagando com o tempo. Nossas amizades e nossos familiares de repente morrem e nós os perdemos.

            Todos nós somos batizados em Cristo,  somos batizados na morte de Cristo! Na Cruz! Nós assim morremos em Cristo para ressuscitar com Ele . São Paulo disse que nós não temos nada a perder, pois morremos com Cristo.

            Quando encontraremos Cristo de novo? Na sua segunda vinda ou na nossa ida para Ele. Acho que as duas coisas estão mais perto do que nunca. Todos os fenômenos em nossa volta, toda esta engenharia social, todo distanciamento inclusive agora nas celebrações, tudo  tudo para nos afastar uns dos outros e assim termos menos chance de amar ao próximo como a nós mesmos. Jesus é o mesmo ontem, hoje e sempre. Ele se apresenta ao povo de Deus e diz que antes de  Salomão , Eu Sou!

            Precisamos ter bem claro em nossas vidas a quem devemos Amar sobre todas as coisas. Quem tem fé em Cristo crê que tudo vai certo. Claro, se cremos em Cristo sabemos que será um presente para nós quando Ele nos chamar para junto do Pai! Precisamos estar preparados para entregar a Deus tudo o que Ele nos deu! O que são os 15 itens que deveríamos cultivar em nós, abrindo mão de se apegar do resto? Sim, não deixe de identificar item por item e no final dizer: – Jesus meu tudo!

            A chave de tudo não é fé mas AMOR!  Busque conhecer Jesus profundamente para quando você se aproximar Dele sentir seu coração arder de Amor! Como a Profetiza Ana no templo: – Eu derramo meu coração diante do trono do Deus Altíssimo! Não é somente Fé, mas Alegria, pois vivendo intensamente o Amor em Jesus mais a Alegria brota do coração, mesmo diante de uma doença grave, de uma situação de restrição… Jesus não é apenas um dom, uma benção, mas ELE É TUDO! Assim não teremos nada a temer e nada a perder!

 

            Oração: Abbá Pai. Hoje estou aqui diante de ti, para te louvar e te amar e te glorificar, Senhor. Tu és o meu Senhor e meu Deus. O Senhor está acima de tudo em minha vida. Como muitas vezes é difícil em meio a tantos conflitos, batalhas diárias, preocupações ter o Senhor sempre em meus olhos, mas eu te Peço Senhor não deixeis que eu tire meus olhos do Senhor! Nestes tempos que são os últimos, Senhor, eu preciso de ti, pois se eu tenho o Senhor ante meus olhos eu não vacilarei! Amém

 

 

 

                                                                                  

            Muitas coisas nestes dias estão vindo à tona, nossas mentes estão aflitas e a pergunta que não quer calar: – Eu gostaria de saber quando tudo isso irá terminar? Quando eu voltarei ao trabalho? Quando eu poderei terminar meus estudos? Quando finalmente eu poderei fazer uma entrevista que foi adiada pela pandemia? Quando finalmente eu serei batizado, ou quando será meu matrimônio? Quando será minha formatura? Eu só queria saber , quando isto tudo irá acontecer!

            Porque que nós queremos saber? Muitos responderão, eu não sei , eu só queria saber! Mas porque se eu souber, eu não ficarei mais preocupado. Mas a questão é , você não precisa se preocupar!

            O fato de querermos saber continuamente, gera em todos algo muito sério, do ponto de vista mental que é ANSIEDADE! A preocupação que passa dominar nossas vidas. Recentemente vários estudantes demonstraram nesta epidemia que necessitaram de ajuda de profissionais de saúde mental, ou seja,  psicólogos e psiquiatras. Ansiedade é a supervalorização do perigo e subvalorização da esperança por ajuda neste perigo. Dentro desta pergunta sobre o que irá acontecer, vem as duas vertentes a supervalorização do perigo e a subvalorização da ajuda, assim se manifesta a ANSIEDADE GENERALIZADA.

            Dentro deste contexto preciso esclarecer um mito que existe, que criamos: – Saber igual a  segurança. Tem a sensação que isso nos traz paz. Estamos falando de Insegurança. Claro que nós precisamos saber das coisas para nos planejarmos melhor. Eu preciso saber qual a quantidade de pessoas que virão para uma festa, por exemplo, para que todos possam usufruir da festa e serem bem servidos.  Profissionais de esportes precisarão das datas de forma correta, pois seus treinamentos estarão ligados a quanto tempo lhes restam para ser prepararem de forma adequada.

            Saber é algo muito importante, mas eu preciso me planejar para realizar algo de forma adequada. Eu não preciso saber para ter paz, pois saber não é igual a segurança, pois este mundo não é seguro.

            Cristãos, nosso chamado não é para vivermos sem estresse, mas estarmos em meio a tantos combates podendo estar em paz, pois temos em quem confiar. Por isso nós somos chamados a não permitir que as coisas nos perturbem, mesmo que nós não conheçamos. O desconhecido não é para o católico uma ameaça. Para isso, nós precisamos de duas coisas: SERMOS CORAJOSOS E CONFIANTES.

            Uma coisa muito importante para nós pais nestes tempos modernos é: Não protegermos nossos filhos do mundo, mas tornarmos nossos filhos corajosos para enfrentarem o mundo! Não vamos fazer do mundo um lugar seguro, mas temos que fazer nossos filhos mais fortes e corajosos para enfrentar o mundo, que não é um lugar seguro.

            Deus fez a mesma coisa por nós. Ele criou este mundo bom mas não inquebrável. O mundo se tornou corrompido e inseguro. Não podendo mais fazer este mundo seguro, nos fez mais corajosos , fortes e destemidos.  A Bíblia inteira é cheia de exemplo de pessoas corajosas, destemidas que ouviram a Voz de Deus e foram à luta. Dentre todas estas figuras, alguém muito especial ouviu o chamado e se pôs em ação, Maria a Virgem Santíssima. Pense Maria ouvindo o Anjo. A pergunta que ela faz :- Como isso se dará? O Anjo explica: – O Espirito de Deus virá sobre você  e você conceberá e dará a luz a um filho e será chamado Jesus. Maria simplesmente se coloca a serviço do Pai e da história de Salvação. FIAT, faça-se em mim conforme a Vossa Vontade! Maria é uma mulher cheia de coragem, cheia de confiança em Deus. Mesmo sabendo de tudo o que iria acontecer com Ela, jamais temeu! Maria não agiu com um de nós que iria perguntar tudo que iria acontecer, para responder. Ela simplesmente disse SIM! Isso foi o suficiente. Ela não se perturbava com o desconhecido porque ela era corajosa e confiante (  do grego com fé).

            Hoje Jesus diz: – Eu sou o BOM PASTOR! Eu conheço as minhas ovelhas e elas me conhecem, elas ouvem a minha voz e me seguem! Será que eu e você ouvimos a voz do Pastor todos os dias e fazemos o que Ele está nos pedindo? Quantas vezes nós caímos nesta armadilha de querer saber para ter segurança e Deus está nos chamando para caminharmos com confiança mesmo naquilo que não conhecemos bem ou nada.

            Cristão não precisa saber onde eu te colocarei diz o Senhor, mas Eu estarei contigo até o fim e isso é o suficiente!

            Deus nos deu a voz pela Igreja e pela Palavra, Ele já falou muito para nós sabermos o que fazer e ainda ficamos ansiosos para saber. A gente pode não saber o que virá mas nós podemos saber o que acontece agora!

            Nós não precisamos saber o que vai acontecer mas entender o que acontece agora. Muitos querem saber o que virá para certamente estragar tudo. Nós frequentemente tomamos a decisão errada e falhamos. Imagine se soubesse o que iria acontecer, iríamos falhar ainda mais.

            Na vida de discernimento ouvimos histórias sobre jovens que são chamados para vida consagrada. Certa vez um jovem universitário após muitas orações, retiros, direções e discernimentos entrou para a Vida Consagrada. Algum tempo discerniu através de orações, direções e retiros  que ali não era o seu lugar. Voltou a vida anterior e novamente veio uma crise muito séria sobre sua vida com  um não religioso. Ao final ele concluiu: – Senhor, mesmo eu não entendendo nada de qual caminho o Senhor quer para mim, eu vou seguir o caminho que o Senhor está traçando para mim agora, porque um dia eu vou chegar lá, onde o Senhor preparou para mim aquilo que é melhor para a minha vida! O mais importante não é o que na verdade eu serei, mas o que eu serei vocacionado e deveria exercer com um homem virtuoso e isso é o suficiente.

            Concluindo eu e você já sabemos o suficiente para viver bem e sabiamente AQUI E AGORA! Que possamos ser corajosos neste mundo tenebroso e confiantes, neste mundo Inseguro, pois temos um Bom Pastor! Cabe a nós não ficarmos longe para sempre podermos ouvir a Sua Voz!

           

Oração: Abbá Pai. O Senhor é o meu Pastor não me falta coisa alguma. Senhor como Pai, um Pai zeloso, sabes muito bem quantas vezes eu te abandono, fico longe passando a não ouvir a Sua voz! Eu sei também que o Senhor sempre fala baixo, para que eu possa ouvi-lo sempre em silêncio. Senhor, pelos braços de Maria que eu seja sempre reconduzido a sua presença como uma ovelha ao Seu Redil. Jesus acalma minha alma, retira de mim toda Ansiedade e todo o desejo de saber todas as coisas, faça-me corajoso e confiante na Sua Palavra que nunca falha e nunca tarda. Batiza-me com Seu Santo Espírito, faça-se em mim nova todas as coisas. Derrama sobre nós a Sua Infinita Misericórdia! Amém.

 

                                                                                  

           

           

            Nós estamos vivendo um tempo onde a primeira pergunta  que todos fazemos é que: – QUANDO ISSO TUDO VAI ACABAR? QUANDO A MINHA VIDA VOLTARÁ AO NORMAL?

            Hoje diante da nossa meditação começaremos fazendo um paralelo com a Coleção de livros que deu a J.R.R. Tolkien o prêmio de melhor obra literária do século passado. Sim. Senhor dos Anéis ou em inglês The Lord of the Rings. Quantos de vocês já leram os livros ou assistiram a trilogia do cinema. O fato é que esta pérola literária nos serve muito para meditarmos hoje.

            A história fictícia se passa numa Europa Fictícia há muitos anos atrás criada por Tolkien. No início as cenas se passam dentro uma região chamada de Shire( condado), onde os habitantes chamados Hobbits viviam. Os Hobbits acreditavam em paz e viviam em comunidade compartilhando seus bens. De repente chega a noticia para eles que o mundo não era mais seguro como eles achavam que era. Suas vidas já não estavam mais em segurança. Dois personagens aparecem como protagonistas, Frodo
Baegins e Sam. A mensagem que Frodo recebe é : – Você tem que deixar sua casa. Frodo iria partir mas seus amigos o acompanham, Sam é o mais próximo. Eles a partir daí vão passar quase o tempo todo fora de casa. Eles passam a viver a partir daí num mundo que não era mais a casa deles e mais ainda, um mundo que era inseguro e ameaçador.

            Hoje nos deparamos com dois personagens. Cléofas e o outro discípulo ( poderia ser a esposa Maria de Cléofas, contudo eu convido você a colocar o seu nome). Eles voltavam para casa, para um lugar chamado Emaús. Eles caminhavam e discutiam entre si como está nas Escrituras. Que tipo de conversa eles teriam entre si? Total desolação, seu herói havia morrido de forma humilhante, pregado em uma cruz. Para eles, tudo havia acabado. Talvez eles estivessem naquele momento pensando: – Vamos voltar para casa. Queremos estar em casa. Queremos nossa vida de volta ao normal.

            Como estaríamos nós, se tivéssemos presenciado tudo aquilo? E hoje como estamos nós, recolhidos em casa e vendo o tempo passar: – Queremos voltar a rotina, queremos voltar ao trabalho, aos estudos enfim, a vida. Queremos ir e vir sem sermos importunados! Queremos ver nossos amigos. Queremos voltar ao altar do Senhor, Queremos voltar a Igreja. Queremos voltar a ilusão da segurança! A ilusão de que normalidade é segurança!

            Dando prosseguimento a nossa formação sobre INSEGURANÇA, há momentos da nossa vida em que aprendemos que segurança é uma ilusão e certeza uma miragem. Porque normalidade é insegurança. Voltemos ao Senhor dos Anéis, Frodo várias vezes se sente tentado em voltar para casa, quando se depara com o mal, com a violência, com  traição, com ameaça, com criaturas ameaçadoras.

            Cléofas hoje deseja voltar para casa, de volta a normalidade de sua casa e falsa sensação de segurança.  Ele procura em sua vida as fontes de sua segurança. Nossa sensação de segurança está ligada ao nossos resultados ( prognósticos). Eu estarei em paz se determinadas coisas acontecerem, se meu salário vier , se minha saúde estiver ok, se meu teste para Covid der IGG positivo! Quando os estudantes estão na semana de prova, pensão que estarão em paz quando as provas terminarem. Quantas pessoas colocam certos questionamentos no condicional:  – Eu só serei feliz SE, eu só ficarei alegre SE…Contudo um dia entenderemos que enquanto estivermos colocando nossa segurança nos resultados, nossa vida permanecerá INSEGURA! Tudo, felicidade, fé,  alegria, paz e vida se torna condicional , portanto insegura!

            Para os cristãos o que é normal para o cristãos? O normal para os católicos é nunca estar em casa, por isso a palavra Paróquia que vem do grego e significa morada à beira do caminho, pois estamos sempre a caminho, da vida eterna!

            Como cristãos nós nunca devemos  dizer que as coisas precisam mudar para que eu tenha alegria ou felicidade. Nós podemos dizer isso mas precisamos acrescentar duas palavras: – EM MIM! Por isso São Pedro vai dizer que devemos viver com muito empenho em nossas coisas e vidas para vivermos comprometidos com as coisas do céu. Para os discípulos de Emaús faltava uma coisa. Eles disseram que eles tiveram fé mas não tinham mais. Neste momento vamos ver que a fé deles era fraca e pior,  era baseada em resultados. AS coisas não aconteceram como eles estavam planejando então a fé deles ficou ameaçada.

            Os discípulos confundiram esperança com desejo. Eles desejavam que Jesus fosse reinar da maneira que eles pensaram. Eles eram otimistas e as coisas não aconteceram da maneira que eles planejaram. Cristãos prestem atenção, verdadeiros cristãos não são otimistas. Ser um otimista é ter uma visão positiva sobre a vida, contudo otimismo pode te fazer morrer, especialmente neste tempo de pandemia. Deixe me explicar melhor com esta história breve: – Certa vez o Almirante James Stockdale ao cumprir sua missão em um bombardeio no Vietnã foi atingido e seu avião abatido. Ferido foi capturado. Esta foi uma das prisões mais longas da história  desta guerra. Foi mantido em campo de concentração e torturado além de ter ficado em solitária por 4 anos, torturado todos os dias. Anos depois em uma entrevista de TV alguém perguntou, qual a diferença aos que sobreviveram e os que não sobreviveram, qual seria a explicação para isso? – James respondeu, fácil, os que não sobreviveram foram o otimistas. Então replicaram: – Então o Senhor pensa que os que pensam positivamente não sobrevivem, otimistas! Ao que James responde: – Os otimistas são aqueles que quando são capturados fazem planos como, estar em casa na semana santa, ou primeiro de maio, sete setembro, natal, semana santa e assim vai e ao acúmulo das frustações vão sucumbindo. Otimismo não é esperança. Esperança não é baseado em resultado ou prognóstico. Esperança não é feito de pensamento positivo. Esperança é baseado em uma pessoa, em Deus! Esperança é acreditar em uma pessoa perdurando por toda  sua vida. É a certeza daquilo que ainda não aconteceu! Esperança é assumir que Deus está a sua direita por toda sua vida.

            Estamos caminhando em um tempo de incertezas e desesperanças. Neste momento podemos separar o joio do trigo, os que creem e os que não!. Deus caminha com aqueles que Nele depositam sua fé e esperança. Com Deus podemos caminhar num mundo que está sempre mudando junto a Alguém que nunca muda!

            Jesus abre as Escrituras para Cléofas e para mim e vai revendo tudo desde o principio para que eles revendo tudo possam entender Quem Ele é! Lembre-se o que Eu fiz e agora entenda o que Eu faço. Vocês jamais pensem que vocês Caminham sozinhos! Você nunca mais andarão sozinhos! Você jamais estarão em casa, mas jamais estarão sozinhos! Aqueles que esperam são aqueles que caminham! Aqueles que esperam são aqueles que agem, movem! Pois Esperança é a virtude da ação!  Isso não é  desejo, desejo eu sento e espero, como muitos estão fazendo e querendo fazer mais agora. Otimismo eu sento e espero as coisas boas acontecerem. Esperança é diferente, Esperança é a virtude da ação, por isso cheio de esperança os cristãos faziam acontecer porque o Espirito Santo agia através deles.

            Esperança não se importa com os resultados, pois há sempre um movimento a ser feito. Mesmo quando tudo está perdido, a Esperança nunca se vence. Neste mundo de insegurança você não está sozinho e não caminha sozinho.

            Frodo e Sam. Frodo é aquele que carrega o anel e o mantem até o fim. Frodo faz relembrar Jesus carregando a Cruz até o fim e Sam o Cirineu. Em um momento Frodo está muito cansado, exasperado, já tinha passado por tantas coisas , provações e tribulações e se vira para Sam e diz: –  Eu não posso fazer isso Sam. Sam responde: – Eu sei, nós não deveríamos estar aqui! Quantas vezes nós repetimos esta frase. Sam: – Quantas coisas más acontecem, como a vida pode voltar o normal depois de tudo isso. Mas vai chegar um dia em que o sol vai brilhar e iluminar toda a terra, e então vamos entender o porquê. Frodo vai dizer: – Sam, há uma coisa muito boa neste mundo para termos esperança. Claro que Tolkien como católico deixaria implícito que o Bom é Jesus. Nós não caminhamos sozinhos.

            Nós teremos esperança até o fim. Chegará um dia em que esperança não existirá pois não será necessária. Este momento chegará para cada um de nós. Neste momento veremos Deus face a face. Após  toda esta insegurança que se chama mundo, nós estaremos com o Senhor  e então poderemos finalmente descansar pois estaremos na nossa casa, morada eterna!

           

 

           

                       

Oração: Abbá Pai. Hoje eu quero te pedir, venha em mim refazendo tudo o que foi se desfazendo ao longo de toda a minha vida. Senhor, só tu podes me tocar com este Amor que vai  me curando e cicatrizando feridas que muitas vezes eu já tinha desistido de ter algum alento, quanto mais uma cura! Sim, Senhor lava toda a iniquidade que habita em mim! Jesus eu quero ser todo seu Senhor! Faz-me fiel no Teu Amor! Jesus manso e humilde de coração, fazei o meu coração semelhante ao Vosso! Derrama sobre nós a Sua Infinita Misericórdia! Amém.

           

 

           

 

 

           

 

 

                                                           Nós vivemos num mundo que tem nos quebrado, partido nossos corações e relacionamentos. Jesus vem tocar nas consequências destas chagas. Ele é a água Viva!          

           

 

 

            Quantas vezes nós perguntamos a alguém : – Oi como vai você?  E ele responde: – Bem. Estou ótimo, ou estou OK. Muito frequentemente a resposta está ótimo é mentira. Apenas acostumou a ficar com coração partido. Acostumou a viver fingindo. NO mundo que é desfeito, eu fico me sentido falsamente ótimo, mas não estou ótimo.

            Quantas vezes nós olhamos ao redor, vemos tantas pessoas que não acreditam em nada e  parece que estão muito bem! Parece que estão ótimos! Por quê? A razão é porque nós olhamos pessoas que estão bem, mas apenas parece que estão bem. A máxima da anti-religião hoje é: – Esqueça o passado, ignore o presente e não pense no futuro.

            Esta história sobre viver assim, é assim há muito tempo. Voltemos para João 4,onde Jesus encontra a Samaritana, ao meio dia, no poço de Jacó. Este diálogo é muito profundo e muito atual. Nada se torna mais tenso neste diálogo do que no momento em Jesus pergunta: – Vá e chame seu marido! Esta mulher vive sua própria vida, se alguém a cumprimentasse na rua: – Olá como vai você? Mesmo naquela situação ela iria dizer:- Bem estou ótima! Mas não está. Ela disse que não tinha marido e Jesus diria que ela teve cinco e o homem que ela estava vivendo naquele momento não era seu marido. Ela divorciou 5 vezes. Ela teve 5 casamentos, 5 luas de mel.  Voltemos no primeiro casamento, na noite anterior ao seu primeiro casamento. Quanta esperança alimentava seu coração. Iria se casar, iria prometer amar o seu homem, seu esposo até o fim.  E isso não aconteceu,  seu coração foi se partindo, toda vez que ela se levanta e com a esperança de que neste novo relacionamento vai dar certo, volta a se desfazer e como consequência mais seu coração foi sendo  ferido, mais uma vez a experiência do fracasso. E agora depois de cinco tentativas emocionalmente desastrosas  ela vive com alguém, que nem sequer é seu marido, sem promessas, sem aliança, sem compromisso, sem aproximação de coração em sua essência. Ela não acreditava mais no amor. Toda quebra de aliança, quebra de promessa a fez se fechar devagar e devagar para agora ela estar descrente de tudo e de todos. Tenta esquecer o passado, ignorar o presente e não se importar com o futuro.  Neste momento aparece Jesus e Jesus dá nome ao que aquela mulher sente: – Vá e chame pelo seu marido! Naquele momento ela se dá conta que, diante daquele homem que a olhava no coração, ela não poderia mais fingir. Ela não estava ótima, sequer bem, sequer ok, estava quebrada, desfeita, miserável.

            Isso acontece hoje conosco. Tentamos esquecer nosso passado, ignorar nosso presente e não pensar no futuro.  Viver a vida sem Deus é assim. Mas no silêncio que estamos vivendo nesta Quaresma forçada, esta crise está nos revelando tanta coisa. Tantas pessoas foram ao supermercado para comprar um monte de papel higiênico! Por quê? Isso revela nossa total incapacidade de nos olhar e verificar o que realmente nós precisamos para estar em casa com o que necessitamos.

            Samaritanos eram pessoas que pertenciam as tribos do norte de Israel, uma vez que foram dominados passaram a adorar outros deuses, para eles estavam ótimos. Para eles não fazia diferença vir a Jerusalém para adorar, eles não seguiam a religião judaica mais como o Deus único. Para eles casarem várias vezes não fazia diferença. Contudo aparece Jesus e vai revelar que tudo isso não era legal.

            No momento em que ela está diante de Jesus, ela entende que não estava ótima, mas que não era sem esperança. Olhando para ela, quantos homens disseram que iam amá-la e não o fizeram. Quão destruída internamente ela estava. Neste dia não. Neste dia ela estava diante de alguém que a olhava com Amor divino além de tudo que ela possa ter sonhado. Os discípulos estavam chocados com aquele momento. O mais incrível em tudo isso: – Nas Escrituras , quando se tinha um homem, uma mulher e um poço ou uma fonte, tinha-se um Casamento! Jesus diz : Eu te dou água viva. Nas Escrituras, no dia antes da mulher se casar, ela era banhada em Água Abençoada. E Jesus continua: – A Ferida que sangra dentro de você é que nenhum homem verdadeiramente te amou até hoje. Quantas vezes os corações dela foi despedaçado em tantos relacionamentos destruídos. Neste momento Jesus o esposo de todas as esposas ( almas) diz: – Eu sou a água viva, que você bebendo não mais terá sede. Jamais terá sede de amor de ninguém pois Eu sou o Amor infinito!

            Nós somos esta samaritana. Mesmo sabendo de todos nossos pecados, Ele ( amor) veio ao mundo e se deu por Amor, por cada um de nós na Cruz, para nos Salvar para  a eternidade.

            Quantas vezes nós chegamos a um ponto tão distante que não acreditamos mais que o amor exista, que alguém possa nos amar de verdade, que nós não temos mais jeito. Hoje o Senhor está te chamando para sair da miragem do estar ótimo e fingindo que isso é verdade, esquecendo o passado, ignorando o presente e não pensando no futuro.

            Neste tempo quaresmal, como é salutar e curativo para nossos corações feridos e dilacerados  nos aproximarmos da Confissão, e experimentarmos o mesmo encontro que a Samaritana experimentou com Jesus. Ele está hoje sentado no confessionário esperando o seu sim, renuncie a si mesmo, tome sua cruz e venha até Ele. Entregue suas misérias, seus relacionamentos desfeitos, suas amarguras, mágoas e ressentimentos de pessoas que passaram por sua vida te destruindo, te humilhando, te fazendo inexistir, te usando, te fazendo de objeto, te machucando de forma sangrenta indo até os ossos, de forma profundamente dolorosa, ao Senhor! Entregue tudo e se deixe ser lavado(a) pela Água Viva. Sinta-se como uma noiva nas suas Vésperas das núpcias. Sinta-se de novo a pessoa que Deus criou para ser amada, para ser mais do que apenas falsamente ótima, para ser realmente feliz e que saberá a partir deste encontro fazer os outros felizes, levando-os ao encontro do Senhor, o verdadeiro Esposo. Assim fez a Samaritana, ela foi até sua cidade e trouxe muitos para serem como ela, lavados pela água viva.

        Oração: Abbá Pai. Hoje eu quero te pedir, venha em mim refazendo tudo o que foi se desfazendo ao longo de toda a minha vida. Senhor, só tu podes me tocar com este Amor que vai  me curando e cicatrizando feridas que muitas vezes eu já tinha desistido de ter algum alento, quanto mais uma cura! Sim, Senhor lava toda a iniquidade que habita em mim! Jesus eu quero ser todo seu Senhor! Faz-me fiel no Teu Amor! Amém