FULTON Sheen em sua reflexão natalina se refere ao Natal comentando sobre a passagem de Maria  cobrindo   seu filho Jesus com os lençóis e faz referência   ao momento da Sua morte. E também,  por que o Evangelista Lucas vai descrever que, após seu nascimento, Maria o coloca numa manjedoura? Porquê manjedoura é um local de alimentar um ser vivo. Jesus desce do céu para alimentar toda a criação. Para alimentar a cada um de nós, o Pão vivo que desceu do céu! Ele se dá em alimento. Aqui está o Grande PORQUÊ!

                  Ciência é muito importante pois nos leva a questionar o Universo inteiro, e como ele funciona. A pouca fé nos afasta de Deus a muita nos aproxima ( Pasteur). Muitos grandes cientistas ao longo dos séculos eram católicos, muitos inclusive religiosos como padres ou monges.

                  Ciência e Fé não devem se contradizer pois são complementares. Ciência pergunta Como  e O quê, a Fé pergunta O Porquê e Quem!

                  Há duas formas de olhar o Universo, a primeira é olhar como se Deus não existisse e a outra como se Deus existisse.

                  Do ponto de vista de Deus não existir, nada do que você fizer faz diferença pois não existirá o porquê, vida sem significado. É como se tudo fosse um acidente.

                  Se Deus existe eu não deveria fazer o que eu quero apenas, porque tudo que eu faço tem consequências. Tudo que você fizer importará.

                  Do ponto de vista ateísta você pode vencer ou perder. Do ponto de vista do que crê, você pode perder para ganhar. O PORQUÊ do que  crê está acima de tudo, e há uma vida eterna onde não haverá mais choro ou ranger de dentes.

                  Simon Sinek escreveu um livro eu já citei aqui, chamado de Comece com um grande porquê! Ele menciona a Apple, dizendo que nós compramos produtos Apple baseados não em como ou o quê, mas porquê. Porque há inúmeras qualidades nos produtos que fazem deles os ícones perante o mundo moderno. Apple começou dizendo que eles poderiam mudar o mundo com uma tecnologia diferente , usando produtos de altíssima qualidade. O porquê da Apple define o quê da tecnologia.

                  Voltando a esse dia tão maravilhoso o porquê desse Dia nos remete ao LOGOS. Logos traz SIGNIFICADO. Dentro desse LOGOS todos nós somos importantes. Nenhuma outra Religião no mundo traz a prova ou ao conhecimento de que com a vinda do Messias VOCÊ se tornou importante para DEUS!

                  Diga comigo: EU SOU IMPORTANTE PARA DEUS!!!

                  O que eu tenho que atrai Deus para você e para mim? NADA. São Paulo na sua Carta aos Romanos 5, diz que Jesus deu sua vida por nós, por todos os desvalidos, os improváveis, os perdidos, os derrotados. Alguém poderia talvez dar a vida por um justo, mas Ele não fez objeções ao Seu Amor, foi por todos. Neste Natal nós ouvimos São João nos dizer que no principio o Verbo era a Palavra e a Palavra estava com Deus e a Palavra era Deus. O Logos se fez carne  e habitou entre nós. Aqui está o porquê e o QUEM! Aqui está o sentido da vida de todos nós!

                  Infelizmente mesmo sabendo de tudo isso ainda continuamos vivendo a vida como um ateu prático, ou seja, numa vida que parece sem sentido, parece que a mensagem de São João acima não faz diferença na vida, a vida parece um  acidente.  Fazendo coisas e não demonstrando que sabemos o Porquê de tudo isso aqui.

                  Isso me remete a Viktor Frankl , em seu livro , O Sentido da Vida, escrito a partir da sua experiência no campo de concentração de Auschwitz. Qual era a diferença entre os que caíam e os que se mantinham em pé? Ele concluiu que o ser humano pode sobreviver a qualquer O quê, se tiver um grande PORQUÊ! Um momento emblemático do seu livro, ele narra  os que não suportavam e sucumbiam e os que iam sóbrios a caminho da câmara de gás cantando Shema Israel ou rezando o Pai Nosso!

                  O PORQUÊ se fez carne e viveu entre nós. O significado da nossa vida andou entre nós. Viveu como um de nós. Viu tudo o que os seus passam aqui, e sofreu todo tipo de maldade desse mundo e tomou tudo sobre seus ombros para nossa Redenção. Aqui está o grande Porquê, a nossa Salvação! Tudo o que Ele fez entre nós, tudo sem exceção : PARA FAZER A VONTADE DO PAI!

                  E fazer a Vontade do Pai, é amar sem medida! Deus nos escolhe um por um pois Ele nos ama, individualmente, para cada um de uma maneira particular  de nos amar. Aqui está o Grande Porquê!

                  Feliz Natal de um Deus que apesar de todas as nossas quedas, Ele com Amor sabe nos erguer e nos apontar para o significado da nossa existência, amar a Ele acima de tudo e a todos como a nós mesmos!

                 

                 

                   

                 

                          

                                   

        

                  Oremos: Abbá (Pai) Amado, diante do Presépio eu só posso te contemplar de alma aberta e te agradecer por ter vindo habitar no meio de nós. Com São Francisco eu quero derramar as minhas lágrimas por admirar o Senhor no mais pobres dos pobres lugares do mundo. Eu quero acolher em meus braços e te aquecer. Eu mal posso esperar para com o Senhor vir fazer a Tua vontade em mim. Renova-me como seu nascimento em todo o meu interior que necessita de restauração e de redenção. Como Santo Agostinho, dá-me o que me pedes e pedes o que quiseres!

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém

 

 

                     O Conceito de Dor pela OMS é de : Uma experiência sensorial e emocional desagradável que é associada ou descrita em termos de lesões teciduais.

A dor é uma condição indispensável à vida. Usada pelos povos não hindus como uma fonte de sofrimento ou punição.

         A dor é atualmente aceita como um sinal de alerta à integridade física ou funcional de todos nós. Isto faz com que tomemos determinadas providências no sentido de adotar medidas preventivas ou frear lesões mais graves. Não existe nada que arrase mais a alma humana que a dor. Todos nós em pelos menos um estágio da nossa vida iremos experimentar uma sensação desagradável dolorosa, sensação esta que pode nos trazer uma incapacidade temporária ou crônica. Quando a dor permanece por tempo prolongado pode trazer conseqüências físicas e psíquicas severas e permanentes. Várias vezes em clínica de dor observamos que o agente causal fora tratado, e o fenômeno doloroso perpetuado, como se tivesse vida própria. É preciso Ter um cuidado especial com o paciente com DOR. Muitas possibilidades terapêuticas existem e são aplicadas. Muitas variáveis medicamentosas com efeito temporário estão disponíveis em todas as prateleiras farmacêuticas mundo afora. Apesar de todo este esforço muito ainda está por vir tanto no modelo fisiopatológico (o modo exato como qualquer sintoma ou doença acontece do começo ao fim , quais os órgãos , tecidos , células , neurotransmissores envolvidos ) e no campo terapêutico precisa ser entendido. Falando em neurotransmissores é preciso esclarecer o que isto quer dizer:

–        Neurotransmissores são determinadas moléculas que são produzidas como o nome diz por células que tem sua formação embriológica junto ao sistema nervoso. Os Neutransmissores (NT) são fundamentais para a sobrevivência de qualquer ser vivo. Estão sendo produzidos incansavelmente e sendo utilizadas abundantemente para que todas as vias nervosas funcionem perfeitamente. Desde um movimento no dedo do pé, a um pensamento elaborado filosófico ou matemático ou artístico, desde um exercício físico a uma performance musical, desde um comando de uma aeronave às noites de plantão, enfim tudo que traz a vida em si, e que faz com esta vida se realce , que traz o prazer , o amor, o ódio , a paixão, a sensibilidade, a agressividade, o choro, o relaxamento, o bem estar e a dor e a depressão vem desta harmonia ou da desarmonia. Nomes famosos como Adrenalina, nor. Adrenalina, Dopamina, Serotonina, Substância P, Morfina, Endorfinas, Encefalinas, Adenosinas, Calcitoninas, Glicina, Vasopressina,  Neurotensina, Nalbufinas, Acetil-colina, GABA, Glutamato, Prostaglandinas, Peptídeos e tantas outras menos famosas são liberadas constantemente no cérebro, no tronco cerebral, na medula para modular para mais ou para menos nossa vida. Tudo que se estimula por um dos 5 sentidos que possuímos age liberando um destes ou uma combinação destes neurotransmissores em locais no sistema nervoso ( SNC) bem estabelecidos. Quando tomamos um medicamento de ação central como dizemos , ou seja que age no SNC, estamos ajudando determinado NT a ficar mais ou menos disponível naquela hora e nos seus locais mais importantes trazendo um alívio doloroso e uma sensação de bem estar maior.

         O Sistema Nervoso Periférico(SNP)  tem um papel importante na captação da informação sensorial, codificação e condução ao SNC onde ela é interpretada.

         EPIDEMIOLOGIA

Dor é um sintoma comum à todas as patologias. Além  de ser um sintoma muitas vezes se torna uma doença, ou mais que uma doença. Afeta indistintamente todos os indivíduos. Em algum momento da vida todo mundo terá uma experiência como descrita de dor. É claro que as síndromes mais severas dolorosas são mais raras , atingem em torno de 5% da população que se encaminha ao hospital para tratamento de qualquer doença. Para os pacientes que vem para a Clínica de Dor , cerca de 80% experimentam uma forma de sofrimento seja por mecanismos de alteração dos receptores , seja por desregulação das zonas das interações da área de entrada da medula chamada de DREZ(zona de entrada da raíz dorsal). 

 

DR José Augusto Nasser dos Santos MD e PHD

Neuroclinica

admneuroclinica@gmail.com

tels: 2122492710 e 22945329

 

                          

                  NÃO DESPERDICE SEU SACERDÓCIO. JESUS É O ÚNICO E ETERNO SACERDOTE. ELE TEM CHAMADO ALGUNS HOMENS PARA PARTICIPAR DO SEU SACERDÓCIO DE UM MODO ÚNICO. JESUS TAMBÉM TEM EXTENDIDO SEU SACERDÓCIO A TODOS OS SEUS SEGUIDORES, PARA QUE O PAI SEJA GLORIFICADO E O MUNDO REDIMIDO QUANDO O SACRIFÍCIO É OFERECIDO POR TODO O MUNDO.

                  Muitas vezes nós estamos procurando algo na internet e como Google conhece tudo o que nós gostamos ele nos oferece algumas curiosidades. Então se você começa a pesquisar mais sobre exercício físico, como ficar mais FIT, e de repente aparece umas coisas muito bizarras. Assim acabei me deparando com um colchão que você se envolve e que dá estímulos elétricos, usando é claro condutor a água. A idéia é que se você deixar passar essa corrente por você, você ficará FIT, você é eletrocutado e fica FIT, só que não. Não somente é uma idéia estranha como é um desperdício de dinheiro. E por aí vai outros aparelhos que te estimulam, para você ficar saudável. Quanta baboseira que vem e engana as pessoas, pois as pessoas querem acreditar em milagre para da noite pro dia as levar a ficar super FIT.  

                  São todas essas coisas que fazem com que as pessoas desperdicem tempo e dinheiro. Muitas pessoas estão em suas academias sentados em uma bicicleta ergométrica apenas assistindo uma série ou um programa e desperdiçando seu tempo, pois nem suando estão. Isso não é malhação, mas todos acham que estão malhando.

                  Quantas pessoas hoje estão dentro de uma biblioteca gastando tempo em nada. Os primeiros trinta minutos estão apenas mexendo em mídia social, depois começam a observar as pessoas em volta.  Das várias horas ali passadas talvez uns trinta minutos tenham sido realmente dentro do propósito de ter ido ali para isso, estudar para uma prova ou fazer um trabalho ou aprofundar para uma monografia.

                  Juntando  o exercício físico e os estudos, uma pergunta cai bem aqui: -Quanto eu tenho desperdiçado meu tempo? Por quê? Quando então nos movemos para o campo da Espiritualidade, quanto temos desperdiçado em nos aprofundar na Missa para apenas assistir a Missa!

                  Um exemplo recente está num documentário do Vaticano feito sobre a história de uma jovem Irlandesa que nasceu e cresceu numa periferia de Dublin, onde o meio era extremamente violento. Durante anos ela foi contrária a toda manifestação de fé, pois ao seu redor o que ela vivenciava era violência e crime. Um dia quando ela menos esperava, foi tomada em um momento de oração por um encontro pessoal com Jesus. Naquele dia ela foi tomada completamente pelo Amor de Jesus. Renunciando a tudo o que ela vivia, entrou para um convento e buscou o nome de Consagrada de Irmã Clara. Depois de doar sua vida pelos pobres veio a falecer, em Missão,  quando um forte terremoto assolou Equador, e antes de morrer deixou uma frase célebre: – Não conseguiria ir dessa vida sem ter me doado inteiramente aos outros pelo nome do Senhor Jesus, meu único prazer, amá-lo naquele que sofre, Eu temo não ter amado o Senhor. Lembra muito esta frase Madre Teresa de Calcutá. Isso quer dizer, Não dispersar a vida! O medo de morrer sem ter dado tudo de si para o Reino.

                  Nós muito facilmente dispersamos nosso tempo, nos esportes, na biblioteca e na nossa vida espiritual, especialmente quando vamos à Missa e não nos aprofundamos suficiente, nós não apresentamos nossos primeiros frutos, mas apenas nossas sobras. Com esta reflexão estaremos fechando nossas quatro semanas de reflexão sobre Vir para o Altar de maneira mais profunda. Nós estamos oferecendo o Filho ao Pai!

                  Sacerdócio é tudo, sem sacerdócio não há o que oferecer ao Pai, pois sem Eucaristia não há SACRIFICIO!  Sem Sacrifício não há o que Adorar. Sem adoração não  há salvação para o  mundo, pois o mundo estará perdido  não havendo Redenção para ele.

                  Quantos Sacerdotes há no mundo? A resposta é : Apenas um: Jesus Cristo o único e eterno Sumo Sacerdote. Todo Padre é consagrado pelo Sacramento da Ordem para ser Sacerdote Ministerial. O Padre participa do Sacerdote de Jesus Cristo, o único. Todos compartilham o Sacerdócio de Jesus Cristo. Mateus 28: Ide Batizei a toda criatura. Em João 20: Todos os pecados que vocês perdoarem serão perdoados e os que não serão retidos. Em Lucas, Jesus capacita seus sacerdotes para a Unção do Enfermos. Na última Ceia Jesus capacita seus apóstolos para Celebrar a Eucaristia a partir daquele momento. Sacerdócio Ministerial.

                  Em Atos 5 e 13, fica demonstrado a Sucessão Apostólica, impondo a mão aos discípulos e capacitando-os para Missão, tornando-os Pais para seus rebanhos. Santo Agostinho disse que existem grande Padres, Padres de Pedro e Padre de Judas. Santo Agostinho se aprofunda  e diz: Quando os Padres de Pedro batizam é Cristo quem Batiza quando Padres como Judas batizam é Cristo quem batiza. Os dons de Deus são irrevogáveis.

                  Jesus é o que age e o Pai é Glorificado. Por quê os Padres são consagrados e trazem os Sacramentos aos fiéis?  Por cada um de nós. Para fazer cada um de nós SANTO! A partir da nossa santidade alcançar nossa família, desde os primórdios foi assim.

                  Quando lemos o livro do Apocalipse Capítulo 1, lemos que Cristo tornou-nos Sacerdotes do Reino para a Glória de Deus. Quando somos batizados nos tornamos REI, SACERDOTE E PROFETA. Então somos todos sacerdotes do Reino. Quando oramos por cura interior, estamos exercendo os dons do Espirito Santo pelo nosso Sacerdócio do Reino.

                  Sacerdócio Ministerial é diferente do Sacerdócio do Reino onde como Sacerdote do Reino eu posso dizer que estou perdoando uma pessoa, mas Sacerdócio Ministerial diz: Eu perdoo você em nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo. O Sacerdote consagra Jesus Cristo na Eucaristia e oferece o Sacrifício ao Pai. Mas logo após o ofertório toda a Assembleia, sacerdotes do Reino e o Sacerdote Ministerial estão oferecendo o pão e o vinho para serem Consagrados e assim ser elevados ao Pai pela Mão do Sacerdote.

                  Quantos Sacerdotes Ministeriais hoje estão oferecendo o Sacrifício e estão mais assistindo do que penetrando no Mistério da Eucaristia, e do Sacrifício? Em certos Ritos o Sacerdote fica de costas para a Assembleia, porque Ele com a Assembleia  oferecem o Sacrifício ao Pai.

                  Venha ao altar para ir mais profundamente oferecer o Sacrifício ao PAI junto ao Sacerdote. Na próxima Missa logo após o Ofertório preste atenção na Oração que o Sacerdote vai fazer com a Assembleia…

                  Muitos Sacerdotes estão dispersando seu Sacerdócio, ocupados com tantas coisas que realmente não importa. Todas as orações na Missa estão dirigidas ao PAI! O Sacrifício é oferecido através de Jesus Cristo , o Sumo Sacerdote ao Pai!

                  Todos nós leigos estamos sendo chamados após o Ofertório com o Sacerdote para oferecer ao Pai o Sacrifício ( Cristo Jesus), corpo e o sangue, alma e divindade. As orações que nós fazemos diz isso, precisamos prestar mais a atenção no que falamos.

                  Venerável Fulton Sheen em seu livro, O  Padre não é para si mesmo, nos narra  que o Padre quando consagra, consagra Jesus, pois o Padre é Persona Christi, não somente o que oferece mas também a VITIMA.

                  Como Sacerdotes do Reino, nós devemos fazer o mesmo, não devemos apenas na Missa oferecer o Sacrifício mas ser o Sacrifício. João Paulo II nos ensinava que nós devemos oferecer como  oferta Eterna ao Pai, para o Glória do Pai. Nós somos chamados a ser o SACRIFICIO!

                  Outro ponto importante a salientar finalizando, é que após o nosso Batismo, nós somos chamados como Templo do Espirito Santo. Templo é o lugar onde Deus habita. No mundo antigo Templo era o local da Adoração e de Sacrifício, e onde está o Altar. Nós fomos feitos Sacerdotes do Reino, nós somos o Sacrifício neste Templo do Espirito Santo. Não venha mais a Missa para desperdiçar seu Sacerdócio. Ofereça a partir de hoje o Sacrifício e seja a Vítima, Adore o Senhor que está sendo Consagrado para a Salvação e Redenção do Mundo, por mim e por você!

                          

                  Oremos: Abbá (Pai) Amado, hoje eu preciso renovar o meu Batismo. Batiza-me Senhor com Teu Espirito pois Minh alma sedenta está. Sim Senhor como Templo do Espírito eu quero a partir de hoje exercer meu Ministério como Sacerdote do Reino em toda plenitude. Doar minha vida para o Reino, por ti Jesus, que se doa todos os dias em minha vida. Sim, Senhor  a partir de hoje eu não deixarei de não somente me fazer oferta mas também ser a VITIMA nesse Sacrifício de Amor, que és Tu Senhor!

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém

 

 

                 

                  A Verdadeira grandeza está em ser capaz de se livrar do que você não necessita. Fique com a essência.

                  É fácil cair na  poderosa tentação de medir grandeza de acordo com os padrões do mundo. E quando nós podemos  ver como os outros vão bem e o que eles têm  realizado, podemos cair facilmente na COMPARAÇÃO, ciúme, despeito, cobiça e  inveja.

                  Não podemos temer que não sejamos plenos, suficientes porque outrem tem mais. Esse é um grande engano, que nós teimamos em cair, mesmo quando dizemos que assumimos seguir o nosso GOAT.

                  Quando analisamos este termo GOAT, é inevitável não remetermos aos Jogos Olímpicos, pois existem certos atletas que escreveram, que escrevem e que escreverão seus nomes na Lápide dos notáveis. Um atleta que desafiou as críticas foi há quase 100 anos atrás foi Eric Liddell. Eric Liddell apesar de ser na época considerado o mais rápido do planeta nos 100 metros e 200 e revezamento, apenas ganhou uma medalha de ouro porque recusou as outras, pois ele correria e ganharia, mas seu coração estava acima das medalhas. O que mais chamou a atenção do mundo não foi o que ele ganhou mas o que ele deixou de ganhar, pois fez a sua opção, e sua opção era: Para competir no Domingo, dia do Senhor eu me recuso a correr. Mesmo a assim ele é GOAT. Ele desejava ser Missionário Cristão depois que parasse de competir. Sua grandeza não foi o que ele ganhou mas o que ele teve a coragem e a liberdade interior para deixar de lado por algo em sua convicção maior. Ele tinha liberdade interior suficiente para realizar algo de impacto exterior.

                  Nós não seremos grandes a menos que possamos fazer algo interiormente maior, que é deixar de lado, deixar para trás as coisas que o mundo enaltece por algo muito maior.

                  Baseado nesta reflexão, vimos Jesus chamar os seus discípulos para algo muito maior e de uma forma extremamente radical ele aponta que se um olho, uma mão ou qualquer outro pedaço do nosso corpo nos leva ao descaminho, melhor cortá-lo. Isso serve de uma forma muito concreta ao nosso interior. O que em nós hoje é obstáculo para fazer o que Eric Liddell fez? Vamos ainda mais profundo. Quando colocamos certas formas nas palavras e as tornamos algo maior que, melhor que, e assim vai, vamos implicitamente escrevendo a palavra COMPETIÇÃO e competição leva diretamente a COMPARAÇÃO. Comparação é um veneno pois se ele tem mais eu tenho menos, se ele é mais ovacionado eu sou menos, se ele é mais amado eu sou menos, se ele é notável eu sou menos e se ele é especial eu não sou . Isso tem um poder destrutivo forte dentro do nosso inconsciente.

                  Voltamos novamente as Sagradas Escrituras, onde no Livro dos Números 11: 25, o Senhor chega para Moisés ( o grande GOAT do Velho Testamento) e diz que 70 outros do povo de Deus tinham começado e Profetizar e os de perto de Moisés, como Josué, se aproximam e começam a murmurar contra o que estava acontecendo temendo que Moisés deixasse de ser o GOAT, e Moisés os adverte chamando a atenção acima do que eles estavam julgando e agradecendo a Deus que não somente eles pudessem profetizar mas que todo o povo de Deus pudesse. Moisés prossegue demonstrando a eles que a grandeza dele dada por Deus, não significava que outros não pudessem ter. O brilho dos outros nunca apagarão o seu brilho se esse brilho vem de Deus. Eles demonstraram aí ciúmes, despeito, porque achavam que assim Moisés não seria mais especial, assim pensa os pagãos que não conhecem a Deus.

                  A partir desse fato é apropriado diferenciar Ciúmes, cobiça e Inveja. Ciúme ou cobiça é querer o que o outro tem. Alguém possui alguma coisa que eu quero, isso é cobiçar. Inveja é se entristecer pelo o que outro tem. Inveja é obscura e faz quem a sente depressiva. Cobiça é desejo, mas inveja é tristeza o que é muito grave. Cobiça faz a pessoa pensar que nunca tem o suficiente, mas a Inveja faz a pessoa pensar que se a pessoa não tem o que o outro tem, a pessoa se sente que não é suficiente, que não é especial.

                  Como se livrar da inveja e da cobiça? Aqui vai a dica. A cura para a cobiça é GRATIDÃO e a cura para a Inveja é ADMIRAÇÃO. A cura é sempre é um movimento positivo. Não é o que você não tem mas é o que tem.

                  Curar a inveja também vem algo bem profundo. Admirar o outro, e como isso se dá! A admiração é algo que se sente de forma muito rápido admirando o que o outro representa ou alcança, ou seja admirar o brilho dos outros e se ALEGRAR.

                  Todos esses dois movimentos não tira nada de quem sente. Imagina um altar repleto de velas brilhando ao mesmo tempo. Tirar uma vela não muda o brilho das outras.

                  O cuidado para não deixar que esses vícios entre em nós, tanto a cobiça quanto a inveja, faz algo extraordinário, pois se não vivemos assim, todas as pessoas para nós se tornam uma AMEAÇA. Sem admiração ou gratidão nós corremos o risco de passar por essa vida em constante perigo de sermos menos. Nós sempre encontraremos em nossa vida quem tem algo a mais que nós. Precisamos nos livrar desses vícios. Para sermos capazes de nos livrarmos de tudo. Grandeza começa de ter liberdade para se livrar desses vícios.

                  Nós temos uma grande vocação para ser grande. Então porque nós nos comparamos, porque temos medo de nos livrar disso, ou melhor daquilo que não precisamos. Deus sabe quem somos e confia em nós. Ele nos chama para sermos grandes.

                  Há somente uma razão segundo São João da Cruz para não sermos Santos, porque não queremos. Isso cai perfeitamente na Palavra quando Jesus alerta sobre se algo de nós impede que possamos ir para o céu, que cortemos isso, e o que isso está dizendo agora, claro, pois se há alguma coisa em nós que para nós é preciso que nos livremos disso, é isso que nos impede de sermos grandes e sermos livres verdadeiramente.

                  Para nos livrarmos dessas coisas interiores que nós temos tanta dificuldade, devemos fazer  duas coisas:

         –        Seja Paciente com você mesmo

         –        Seja duro com seu meio ambiente, com seu meio onde vives.

                  Todos os santos fizeram isso. Muitas vezes há relacionamentos que não deveriam estar nos escravizando assim. Isso inclui  tudo que nos tira  do caminho do céu, podendo ser dentro da sua casa, como pai ou mãe que te induz ao descaminho, ou irmão, ou amigo, ou relacionamento.

                  Um estudo feito em uma universidade americana em pessoas que passam horas ouvindo músicas que induzem a ira, induzem a raiva ou ao ódio e substituindo por músicas calmas por duas semanas, concluíram que ao final desse período todos experimentaram estar mais calmos. Assim é que o quer dizer ser Duro ou implacável com seu meio ambiente.

                  Jesus se livrou de suas habilidades, seu conhecimento, sua força física, suas realizações, sua autoridade, tudo na Cruz, para a liberdade minha e sua.

                  O momento em que Jesus se torna Grande foi no momento em que se livra de tudo. Lembra de Eric Liddell, que ao se tornar missionário ficou preso em prisão de guerra no Japão, e na fila da morte ele ia trocando com as pessoas que estavam na fila. Por isso ele se tornou um GOAT.

                  Na segunda carta de São Paulo aos Coríntios 2Cor 10. Ele proclama que Jesus revelou a Paulo, que o Poder de Deus se realiza na fraqueza do homem. Quando sou fraco Ele é forte em mim.

                  Quando estou em Cristo não sou fraco nunca mais. Eu sei que o Senhor me faz forte. Não desista de você pois Jesus nunca desistiu.

                  Oremos: Abbá (Pai) Amado, eu te peço hoje, retire de mim  toda a Inveja e toda a Cobiça e ciúme. Não deixe que eu me perca me comparando com o que os outros realizam ou o que os outros conseguiram e ou conseguem no dia de hoje. Senhor eu sei que minhas limitações e minhas fraquezas me impedem de ser livre, por isso vem com sua graça oh Senhor me fortalecendo e me iluminando o caminho que eu tenho que seguir. Sim, Senhor, me faça ter paciência comigo e ser ao mesmo tempo implacável com meu meio ambiente, o meio em que vivo e as pessoas com quem eu convivo e os hábitos degradantes que me fazem cair. Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém

Procrastinação espiritual leva a pessoa ao esgotamento na caminhada

PROCRASTINAÇÃO, eis o termo que devemos meditar hoje, ou seja, a arte de adiar as coisas que deveriam ser feitas logo, ou ainda, que deveriam ser feitas agora. Existe um termo que cabe bem aqui que se chama: PROCRASTINAÇÃO ESTRATÉGICA.  Pessoas pensam que procrastinação é  somente assistir aos seriados na TV; gastar tempo navegando pelas mídias sociais e,  isso sim, seria procrastinação. Mas, ainda não é o que realmente fazemos.

Nós costumamos  fazer um monte de coisa, parecendo que somos muito ocupados, mas não fazemos o que necessita ser feito. A isso chamamos de PROCRASTINAÇÃO ESTRATÉGICA.

As pessoas olham a distância e acham que nós estamos superocupados, mas, nós estamos (realmente) fazendo muitas coisas, quando nós deveríamos fazer uma coisa só, e cada coisa a seu tempo.

Procrastinação na Vida Espiritual 

Esse conceito se aplica não somente à nossa vida diária, mas também à nossa vida Espiritual.

As pessoas, na vida espiritual, se ocupam de uma porção de atividades e se ocupam de uma série de devoções, de ações, ao invés de focar em algo que realmente seja a vontade de Deus para aquele tempo.

Muitas pessoas, hoje, estão numa caminhada errática querendo fazer todas as coisas, abraçar todo tipo de devoção, fazer todo o tipo de atividade dentro da Igreja e na ações externas e acabam se esgotando nesse caminho de superatividade que nada mais é do que Procrastinação espiritual.

São João da Cruz dizia que o excesso de atividade na vida espiritual leva o individuo ao cansaço e ao fracasso de sua caminhada. Por isso não se deve fazer um monte de coisa, e sim “A Coisa”!

Exemplo da Sagrada Escritura

Nas Escrituras estamos cheios de exemplos de Judeus que viviam como os fariseus da época. Queriam fazer as coisas, mas ao final não faziam “A COISA”! Exemplo seria a crítica deles quanto os servos de Cristo, que não lavavam as mãos antes de comer. Mas, na verdade, a obsessão deles sobre lavar as mãos para tudo, levava os seguidores de Jesus a uma exaustão de preocupação, com um suplemento saudável transformado em Requerimento, exigência ou mandamento. Mas, em momento algum, em Levítico, Deus tinha dito que deveria ser exagerado assim, esse exagero tornou-se ação do homem.

Nós somos, muitas vezes, criticados a respeito da nossa Tradição. A Tradição vem da comunicação oral e, também, das Escrituras.

Nós marchamos segurando a Tradição e as Escrituras. Jesus diz que não veio para mudar a Lei mas para dar pleno cumprimento.

Há 73 Livros Sagrados na Bíblia para nós Católicos e, também, a Tradição, isto é,  que não está nas Escrituras veio pela Tradição. Mesmo os livros serem 73, estão relacionados à Tradição que os junta no inicio do Catolicismo e se mantém até hoje.

O problema dos fariseus não eram as Escrituras ou a Tradição. O problema deles confrontando Jesus era : primeiro, crerem que o suplemento poderia ser tomado como Prescrição ou Requerimento. Segundo, por confundirem a aparição sagrada com a presença do Sagrado. Terceiro, eles usavam a tradição para o opcional, ao invés do ESSENCIAL.

O essencial 

Um costume nosso é fazer o sinal da Cruz quando passamos em frente a uma Igreja Católica. Pois sabemos que aquele prédio tem algo especial e merece todo o nosso respeito. É o tabernáculo, ou seja, o Corpo, Alma e Divindade de nosso Senhor Jesus Cristo, portanto, diante do Rei dos Reis nosso respeito. Isso é um suplemento.

Uma pessoa católica que passa diante da Igreja e não faz sinal da Cruz não pode ser condenado, pois não é um Mandamento, um Requerimento, mas um Suplemento. Um exemplo da vida cotidiana é avaliar uma pessoa e dizer que ela é saudável, não pelos suplementos que ela ingere diariamente, mas pelas suas atividades físicas e pela sua alimentação.

Na vida espiritual, o suplemento não pode ser usado como avaliador. Frequentar a Missa todos os Domingos é um Requerimento, e não o sinal da Cruz que se faz quando se passa diante da Igreja. Jesus fala forte quando diz que os Judeus louvavam o Senhor com os lábios, mas os corações estavam longe dele. Por isso, eles faziam muitas coisas mas não faziam a COISA, ou o Essencial.

Nós fazemos muitas coisas, mas não vamos fundo no nosso coração. Ficamos aparentando Santidade com exterioridades, mas não demonstramos Santidade, não exalamos Santidade e, por fim, não vivemos Santidade.

O que está errado  é optar pelo opcional, ao invés de abraçar o essencial. E, assim, não viver o verdadeiro sentido da Fé Católica. Nós não somos chamamos a nos ocupar de uma série de coisas, mas a uma coisa essencial e essa é o que o Senhor está hoje indicando dentro de nós. Então assim nós estamos vivendo uma Procrastinação Estratégica.

Doação e desapego 

Doação é um ato de pegar qualquer coisa na sua vida e oferecer a Deus. Isso é muito precioso, pois demonstra nosso respeito e nosso desapego.

Muitas pessoas contribuem monetariamente com a Igreja, quando poderiam usar esse dinheiro com os seus pais idosos. Isso é o que Jesus chama de Hipócritas. Muitos de nós fazemos isso hoje, fazer o opcional, no lugar do essencial.

Muitos, hoje, estão carregando uma Cruz no peito; um Rosário no bolso; e vivendo por fofocas, por individualidades, por se portar indevidamente quando há uma fila para ser respeitar, ou quando alguém solicita a ajuda física, ou mesmo, quando a vaidade vem acima nas tarefas de comunidade.

Nosso chamado, hoje, é para mudarmos o interior e não o exterior. Para o próximo Domingo desejo que, todos os que participarem da Santa Missa, busquem uma mudança interior verdadeira. Tome uma caneta e um papel e escreva para ofertar no altar das intenções:

Senhor, qual é a Coisa Essencial que eu preciso mudar hoje? Basta entender que é apenas um passo e não doze passos.

Em seguida, perguntar ao Senhor para iniciar a Semana: “Qual a única Coisa que o Senhor deseja que eu faça no próximo dia”?

Desse modo se combate a Procrastinação Espiritual.       

Oremos

Abbá (Pai) Amado, qual é a Coisa mais importante que eu preciso mudar hoje?
Senhor, qual a única coisa que o Senhor me pede para que eu faça?
Senhor, derrube em mim todas as coisas suplementares e que venha de dentro de mim apenas o Essencial.
Senhor, me transforme em um verdadeiro seguidor do Senhor, renovando a cada dia do desejo, ser melhor diante dos seus olhos.
Destrua em mim o pecado da Procrastinação, para que cresça, em mim, os Seus Dons e diminua os meus vícios.

Pai, em Tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém.