Como estou?

 

 

            David Brooks é um colunista do New York Times e recentemente publicou um artigo que fala um pouco sobre, como cada um de nós pode olhar uma situação e agir ou não! Ele conta a história real de uma cantora de pop rock e seu melhor amigo que também era da banda. Um dia eles estavam indo para um show e de repente o produtor ligou e disse que o show havia sido cancelado. A razão do cancelamento se deu pois, houve uma denuncia na internet que este cara havia enviado uma foto indecente  para uma fã  e que havia viralizado, se tornando algo bastante impróprio. Apesar do cara ter se retratado com ela e negado tudo, ela levou a situação a sério, foi para o facebook e escreveu um textão dizendo o quanto isso era sério, e que ele não fazia mais parte da banda. Pois bem, tudo na sua vida ficou arruinado e ele perdeu emprego, contatos e estava em uma condição bastante deprimente.

            Dois anos depois acontece algo parecido com ela. Esta história foi revelada quando a cantora ainda estava no High School(ensino médio), e que também envolvia foto dela e outra pessoa e que rapidamente viralizou, ela se tornou motivo de ódio das pessoas em sua volta e foi demitida da banda. Ela foi abandonada, discriminada e condenada à solidão. Sua carreira não existia mais. Ela disse que se sentia como um monstro. O Podcast que David Brooks mencionava finaliza com a entrevista do garoto que escreveu o post sobre a Cantora revelando tudo e levando-a a ruina. E David perguntou: – Como você se sente sobre isso ? – O Garoto respondeu: – Bem, me sinto incrivelmente prazeroso em destruí-la. Eu não ligo para o que aconteceu com ela. Eu não ligo se ela está viva, morta ou o que quer que seja.

            A pergunta para nós hoje é: – Como nos sentimos quando lemos tudo isso ? Como nós olhamos tudo isso ? Assim começamos nosso segundo capítulo da série: Como eu me pareço ? Como eu vejo as coisas ?

            Hoje, podemos responder a tudo isso de acordo com São Paulo aos Coríntios: – Não nos conformemos com este mundo mas mudemos a nossa maneira de pensar e reagir. Nós precisamos olhar o mundo como cristãos! Aprendamos com Chuck Wilson, grande evangelizador americano, figura carimbada nos presídios de segurança máxima dos EUA, respeitado por todos. Não importando onde ele estiver, a primeira pergunta que ele faz é: – O que é para você Cristianismo ? Muitos respondem que é Religião, uma filosofia…Ele diz: – Cristianismo é uma Visão do Mundo! Pois muda toda a nossa maneira de pensar e de ver o mundo.  Isso é importante pois A VISÃO DETERMINA NOSSO DESTINO! Se eu olho o mundo como o mundo, eu vou terminar condenando como o mundo faz, excluindo, porque se eu excluo eu retiro a minha opção de amar. Agora se eu olho o mundo como Cristo ( cristianismo) então eu acabarei observando e olhando e agindo como ELE.  Então como  eu olho, como eu me comporto quando há uma situação como esta acima ? Quando alguma pessoa faz alguma coisa errada como eu me comporto em relação a isso ? Eu me excluo, eu digo que isso não tem nada a ver comigo, ou que aquela pessoa merece pagar olho por olho dente por dente, ou pior ainda, em tempos de mídia social, eu tiro minhas conclusões condenatórias baseadas nos comentários ou críticas. Cada um deles tem a tentação de olhar para os exemplos acima e tratá-lo como NINGUÉM.

            Corinto antes da evangelização de Paulo era uma cidade do pecado, tipo como chamamos hoje Vegas. Eles contudo foram chamados  a uma tremenda conversão. Onde abunda o pecado superabunda a graça.  Paulo chega na cidade e ao  chegar encontra-se em  uma das comunidades um rapaz tendo um relacionamento com a esposa do pai dele. Paulo levanta a voz e diz: – Vocês não estão fazendo nada com relação a isso ? Parecia que todo mundo estava achando que aquilo era normal. Alguém faz alguma observação como se o cara fosse assim  mesmo, e tudo que ele fizesse se justificava pelo jeito dele. Não, não, Paulo se levanta e adverte . Quando nós olhamos algo errado perto de nós, e não falamos nada, muitas vezes estamos agindo assim porque NÃO É NOSSA RESPONSABILIDADE! Como assim ? Nós como Cristãos, não podemos olhar as coisas como  o mundo as olha. Não, nós somos  um povo que tem Mestre e este se chama Jesus e Ele não quer que nós vivamos uma vida como se a eternidade não existisse, ou como se nós fossemos politicamente corretos, quando devemos denunciar o que está errado. Quando não fazemos nada, estamos tratando aquela pessoa que está no erro como NINGUÉM! É tratá-los com desprezo.

            Deus envia seus profetas e os capacita para quando vir o Mal, denunciá-lo. O que nós como Profetas, pois batizados que somos, devemos sim tomar responsabilidade pelas coisas de Deus e denunciar o Mal. Ezequiel o profeta, deveria publicamente denunciar o Mal, pois sua motivação era a Justiça. Deus diz a Ezequiel que denuncie constantemente as obras do maligno pois se não, as outras pessoas irão ver as obras e achar que é normal. Irmãos e irmãs olhe para o Brasil hoje. Quantas pessoas fazendo coisas erradas com o povo brasileiro. Enganando, caçoando da cara de pessoas de bem, criando histórias difamatórias, liberando bandidos para a rua, prendendo pessoas de bem, atropelando a verdadeira ciência em favor de implantação de estratégias de medo e assim poderem trazer a pacificação falsa. Meus irmãos, pense se todo batizado brasileiro, consciente da moral e do direito, com a missão de denunciar as obras do maligno, se se pusessem a proclamar nas praças o que está acontecendo, nós teríamos a nação mais abençoada do planeta.

             Em Gálatas 2, Paulo adverte Pedro que vivia nos meios dos gentios ( pagãos) agora convertidos e quando chegavam os Judeus convertidos Pedro ficava meio enrolado com relação a comida e outras coisas. Paulo vai dizer : – Não! Somos um só povo, Jesus ensinou que deveriam ser irmãos e irmãs sem distinção. São Paulo diz: – Eu Publicamente critico Pedro face a face! Pedro estava dando mau exemplo publicamente e desta forma Paulo o corrige também. Para que todos soubessem qual é a regra, pelo bem da Justiça. Fazendo isso ele não estava se desfazendo de Pedro, mas sim, se ele estivesse ignorando Pedro.  Há também a segunda fonte da responsabilidade :- Relacionamento.  Se seu irmão (alguém que tem relacionamento contigo) pecar contra você, corrige particularmente. Muitas vezes nós fazemos tudo, menos isso. Levamos nossos problemas para os outros e não resolvemos com aquele que é  a nossa responsabilidade ( relacionamento). Assim não somente irmãos, colegas de trabalho, filhos, ainda mais, na nossa vida conjugal. Como é importante ouvir a palavra de um esposo ou da esposa: – Não me amola! Sim amolar, é tornar o instrumento cortante reto, preciso e cortante! Sim, nas correções das imperfeições vamos corrigindo quem amamos.

            Então o primeiro passo é pessoal e privado para correção. Caso não funcione, precisamos de mais alguém para esta conversa.  A maioria de nós, quando não funciona de modo particular e pessoal, tendemos a agir com se a pessoa fosse ninguém, ou seja, para mim  chega, não é mesmo! Então, não é o que Jesus diz: – Chame alguém de confiança para esta conversa.  Quantas vezes casais necessitam trazer alguém de fé para uma conversa sincera, pois vale a pena brigar por este relacionamento e não um com o outro. Seja persistente. E se não funcionar, traga para a Igreja! Trazer para Igreja significa oferecer tantos caminhos na Igreja que pode agir em cada um, grupo de oração, Missa, Direção Espiritual , Adoração e por aí. Não existe vencedor, existe vitória no relacionamento. Isso pode ser aplicado dentro do Prolife, não apenas luta para evitar o Aborto mas para derrotar toda a indústria do aborto.       

            Quando estamos lutando por alguém e o que estamos fazendo está machucando mais a outra pessoa do que a nós é hora de pararmos,  pois estamos fazendo alguma coisa errada.

            São Tomás de Aquino diz que: Talvez quando alguém apresentar uma pessoa para você, que tem o mesmo problema que você, Ele diz: – Quando Deus enviar alguém assim em sua vida, aprenda a não julgar a pessoa, a não condenar a pessoa, mas crescer com ela.  Pense nisso, nós somos fracos e miseráveis no mesmo problema que a outra pessoa, então que eu saiba crescer com ela, para juntos podermos nos livrar destas fraquezas que nos leva as nossas frequentes quedas, e convide esta pessoa a se arrepender contigo.

            Jesus termina dizendo apesar de  tudo isso, se você já fez tudo, foi paciente e persistente, foi compassivo e no final nada funcionar, é o risco de tudo isso. Mas você fez o que era para ser feito, pois existe o limite do outro sempre.

            Muitas vezes nós ficamos tristes com todos aqueles que tentamos e não trouxemos para dentro, Jesus vai dizer que devemos tratá-los como gentios e cobrador de impostos, não que Jesus não amasse a todos, mas eles preferiram ficar do lado de fora. Então a grande pergunta hoje é : – De que lado você deseja ficar hoje, de dentro ou de fora ?

            Como eu me pareço? Mesmo no meio do mal, eu olho para a Pessoa e não para o pecado! Como eu luto ? Como Cristãos,  nós lutamos pela pessoa. Para vencer com a  pessoa!

           

           

            Oração: Abbá Pai. Como eu me pareço hoje para o Senhor, meu Deus? Hoje eu te peço que me ensine a não julgar, a não ficar nas aparências e saber quando oportuno denunciar as obras do Mal. Não deixes que eu me torne omisso, em tantas coisas erradas que tem assolado nossa família, nossa cidade, nossa nação e nosso planeta. Que eu diminua e que o Senhor cresça em mim! Que cada passo que eu der na direção do meu irmão seja para maior honra e glória de ti Senhor!  Obrigado Senhor, Louvado Seja Seu Santo Nome! Amém.

 

Recentemente, um fato muito triste aconteceu ao mesmo tempo que houve a explosão em Manchester ( Inglaterra) e pouco foi noticiado. Mas este fato nos leva a refletir seriamente sobre nossas próprias vidas e nossa existência. O que aconteceu há um mês atrás quando um ônibus no sul do Cairo(Egito), repleto de  Católicos peregrinos que peregrinavam em direção a um Mosteiro histórico e foram abordados por extremistas islâmicos. Vinte e nove pessoas foram colocadas para fora e uma por uma foram questionadas decidindo sobre vida ou morte. Primeira pergunta: – Você é Cristão? E a segunda pergunta: – Você está disposto a negar Jesus Cristo agora e se tornar Muçulmano?

Todos foram tentados a salvar suas próprias vidas, mas não negaram e todos morreram martirizados.

O ocidente quando olha para este fato diz: – Isso é o oriente médio, não vá para lá! Ou pior: – Onde estavam os parentes dessas pessoas que deixaram que elas dessem a vida por Jesus? – E seguem os comentários : – Por aqui não é assim, nós não temos este tipo de decisão! Mas pensar assim é um grande engano. Estamos hoje aqui para falar não apenas sobre os executores destas pessoas, mas do Mal. Na ultima frase do Pai Nosso temos o Mal como uma pessoa,  por isso é maiúsculo!

Todas as manhãs somos perguntados: – Por quem nos estamos vivendo hoje? E a noite: por quem nós vivemos hoje?

No momento da escolha, nós normalmente fazemos a opção errada. Todos nós. Esaú e Jacó (Gen 25) eram irmãos onde Esaú era o primogênito, grande caçador, vivia pelas aventuras  e tinha o apreço de Isaac seu pai, enquanto Jacó vivia perto de Rebeca sua mãe. Ser primogênito era herdar tudo do pai, assim como Isaac herdou tudo de seu pai Abraão.  Um dia Esaú chegou da caçada, cansado e ao ver um sopa de lentinhas de Jacó disse: – Me dê isso aí vermelho pois estou morrendo de fome!  Jacó disse: – Esaú, me dê sua primogenicidade por este alimento. Esaú  respondeu: – Sim, e fez o juramento de passar aquilo que é o mais precioso em família de Deus, a primogenicidade, pois desde Abrãao o filho mais velho é consagrado ou  oferecido ao Senhor. Este foi o preço de Esaú.

Bernard Shaw contava um dia que diante de uma Lady muito sensual atrevidamente perguntou: – Por cinco milhões você faria uma coisa inapropriada comigo? – Ela respondeu : – Bem, por cinco milhões, talvez. E ele seguiu :- E por cinco reais?   Enfurecendo-se ela responde :- Como assim, que tipo de mulher você acha que eu sou? – Bernard disse: – Isso já não está mais em discussão, agora estamos acertando apenas o preço.

Qual é o seu preço hoje?

Quantas vezes estamos tentando viver uma vida em Cristo e acabamos  por fazer coisas que nos compromete como Cristão, ou seja, negamos o Senhor!

Todos nós hoje somos Esaú! Para Deus todos somos primogênitos. E com tanta facilidade nós abrimos mão dessa posição de Primogênito!

Nós dizemos que somos cristãos, a menos que estivermos em casa, e lá ninguém vive na fé, então eu nego minha fé lá. Ou no trabalho, como sermos profissionais de saúde e chegando lá teremos que decidir se vamos ou não negar Jesus:- Quando chega o assunto de contracepção, esterilização, aborto, eutanásia.

Outros negam Jesus assistindo Programas de TV e filmes que negam Cristo, ou seja negamos por entreterimento, porque é divertido. Nosso preço é a conveniência! Estou disposto a negar Cristo por conveniência, diante de todos antes de me alimentar, por respeito humano, não faço meu agradecimento! Para não chamar a atenção eu nego a Cristo. Eu não testemunharei Jesus se isso for inconveniente. Eu não vou fazer alguém se sentir estranho, eu fico com medo do que os outros vão pensar de mim…E Jesus no último domingo começa nos falando em Mt:10 – Não tenhais medo!

Não é porque uma pessoa vive no pecado, vive em outra religião, vive em relacionamento de mesmo sexo, ou na infidelidade ou ainda em marginalidade, não é por tudo isso que estas pessoas são nossos inimigos. O inimigo real é aquele que pode destruir nossa alma, e de certo até os islâmicos que mataram os vinte nove cristãos não são nossos inimigos.

Estamos em batalha todos os dias contra o inimigo que quer nos destruir todos os dias. Temos nosso grande General que é Cristo ao nosso favor e seus Anjos. Não há exceção nesta vida, todos estamos em guerra, dá pra entender! Muitos estão no meio desta batalha, vestidos com roupa de festa, sem estar em posição de ataque, prontos para serem abatidos pelo inimigo que não tem misericórdia. Estar preparado todos os dias é se colocar em posição de combate e combater o bom combate.

Há um livro sobre a Arte da  Guerra de Sun Tzu, grande general japonês, que diz: Se você conhece seu inimigo e conhece você mesmo, você nunca temerá nem mil batalhas. Você saberá como combater e nunca perecerá. Mas se você não conhece seu inimigo ou você mesmo, a derrota é iminente, e ainda mais, se você não conhece nem um nem outro, você já está derrotado.

Todos os dias a pergunta deve ser feita: Por quem eu luto todos os dias?  Estratégia, Táctica. Eu conheço minhas fraquezas e clamarei o Senhor que fortaleça minhas fraquezas para a vitória. A segunda pergunta é tão importante: – Por quem eu combati hoje? E se neste dia não combatemos tanto assim com o Senhor, olhe para Ele com sinceridade de coração e se arrependa, e você escutara´: – Amanhã recomeçaremos, pois você vale muito mais para mim do que milhares de pardais(Mateus 10)!

Pois os que confiam no Senhor, são como os montes de Sião que não se abalam, combaterão e não cairão. Confie no Senhor pois somente Ele renova as nossas forças, Ele nos dá todos os dias Asas de Águia ( Isaias 40)!

Convido a todos hoje neste final de Semana que assistam o primeiro filme da série As Crônicas de Nárnia! Observe todos os diálogos aos olhos da fé, esta é uma Aula de C.S.Lewis para cada um de nós, sobre que batalha estamos travando no dia de hoje! E quem fez o maior de todos os Sacrifícios por cada um de nós! E Ele venceu! O Leão de Judá!

Formação

 

Muitas pessoas pensando no que acontecerá após a morte, derramam uma teoria platônica de que o corpo é a prisão da alma, então depois que morremos nós simplesmente seremos nós, então seremos livres , sem morte, não vai ser mais homem ou mulher, ou alto ou baixo, então fazem uma visão angelista deste momento, mas nós Católicos não acreditamos nisso, pois no Credo todos domingos nós cremos Nós somos materialistas, nós cremos na RESSURREIÇÃO DA CARNE ( CORPO), nós somos nosso corpo e nosso corpo é nosso. Jesus é o que cremos, ele Ressuscitou e se apresentou aos apóstolos com o mesmo Corpo. É claro que é um corpo ressuscitado, ou seja glorificado, então o corpo é totalmente obediente à Alma. Por isso que ele se apresenta  aos apóstolos simplesmente passando pela parede, pois estas são habilidades da alma. Há tantas qualidades destas características do corpo  que assusta quando não conhecemos nossa fé. Mas São Padre Pio, São Bento, e Santa Teresa, como poderiam estar em lugares ao mesmo tempo. Pois pela graça do Espirito Santo e pela Obediência a Deus e por Cristo Jesus, e claro através do Poder do Espirito Santo este Santos desafiaram a Física. Pois o corpo era totalmente obediente a alma.

Quando morrermos temos o nosso Juízo Particular, e continuaremos sermos nós, e no Juízo Final, o Reino Dos Céus nosso Corpo será Glorificado, o mesmo corpo, lembre-se que Jesus comeu peixe, pão com os discípulos. Ou seja, o  mesmo corpo mas Glorificado.

Após nossos 40 anos de idade nós somos responsáveis de como nosso Rosto se mostra. Lembre-se de Madre Teresa, seu rosto, quem pode dizer que seu rosto era belo segundo os  moldes deste mundo fútil, mas ao olhar para ela alguém continuava a ficar do mesmo jeito, todos olhavam para ela e viam algo maior, pois transpirava o Amor. Pense na vida eterna, como ainda mais será gloriosa na presença de Deus.

Claro que este corpo será invulnerável! Não mais doença, não mais sofrimento, não mais morte por isso o corpo será glorificado. Todos nós poderemos ser abraçados pelo total poder do Amor de Deus. Todas as nossas fraquezas serão fortalezas, pois não mais seremos imperfeitos. E mesmo que não gostemos muito do que vemos hoje quando olhamos para o espelho, veremos a nós mesmos na vida eterna como Deus nos vê, como nos fez, totalmente conectados com a obediência do Pai. Nossas almas serão totalmente obedientes a Deus e assim nosso corpo. Estaremos todos sob A Autoridade de Deus. Por isso nossos sentidos serão totalmente dimensionados como Deus nos fez. Agilidade para deslocar, levitar, ver a distância, ouvir a distância, assim que é poder do nosso corpo Ressuscitado será capaz. Tudo isso não livro de ficção e sim a Teologia Católica, durante dois mil anos mergulhando na Palavra de Deus…São Tomas de Aquino no nos traz em LUMINOSITY descrevendo que Deus  em nosso corpo redimido poderá se apresentar aos olhos de Deus em nossa totalidade. Esta luz de glória que nos permite ultrapassar e entrar em Sua Gloria, e nos Glorificar, tudo de nós é agradável aos olhos de Deus, do PAI ETERNO. Lembre de Jesus que ainda aparece aos discípulos glorificado mais ainda com as chagas, pois estas Chagas foram Glorificadas e por elas jorram a Redenção da Humanidade.

Por isso temos saudade do Céu, caminhamos aqui mas nossa Casa é lá. Devemos lutar para que todos nossos irmãos possam olhar para o céu e compreender que tudo isso existe, por Jesus Cristo nos ensinou e nos ensina em todas as Missas de que temos uma Vide Eterna, que São Paulo disse aquilo que nossos olhos nunca viram, nossos ouvidos nunca ouviram e que não conseguimos imaginar realmente como será. Mas pela nossa escolha pelo céu ainda aqui nos levará após a nossa morte, para os braços do Pai, e aguardaremos  o Juízo Final, onde recuperaremos nosso corpo totalmente ressuscitado e glorificado.

Igualmente ela disse: “Quando as enfermidades nos vêm importunar, não nos atristemos de que a doença do corpo nos empeça de permanecer de pé para orar e cantar os salmos em voz alta. Essas provações são úteis para destruir as inclinações más; do mesmo modo o jejum e o leito de pedra nos foram impostos contra os prazeres desregrados. Se a doença empolga o aguilhão, esses labores se tornam supérfluos. Que digo eu – supérfluos? De fato os sintomas mortais (do pecado) são limitados pela doença, que age como um remédio poderosíssimo e eficaz. Enfrentar as doenças dirigindo ao Senhor os hinos de ação de graça – eis a grande ascese. Se perdermos a vista, não nos atristemos demais: perdemos o órgão duma avidez insaciável, mas com os olhos d’alma contemplemos a glória do Senhor. Se ensurdecermos, rendamos graças: não escutamos mais os barulhos vãos. Enfraquecem-se nossas mãos? Conservamos ainda as da alma, que são prestas a lutar contra o inimigo. O corpo todo foi atingido? A saúde do homem interior se avulta”. (Sinclética, 8; Vida, 99)