Quando nós ouvimos falar do nome Michael Phelps, acho que todas as pessoas que tem acesso aos meios de comunicação no mundo sabem quem é. Certo? Claro, o maior medalhista olímpico de todos os tempos. Ele tem VINTE E OITO medalhas olímpicas, sendo VINTE E TRÊS de ouro. A segunda pessoa mais premiada tem em toda a história das Olimpíadas,  NOVE medalhas. Ele é uma das pessoas que podemos classificar como: O Maior de todos os tempos (GOAT em inglês).  Há uma história interessante sobre Michael Phelps: – Um dia ele, sua esposa e seu amigo foram a um Starbucks, e deram seus nomes aos copos, mas o atendente sabendo quem ele era escreveu: – GOAT, Esposa do GOAT e amigo do GOAT.

                  Muitos de nós sentimos no coração, especialmente jovens, a quem eu me remeto, um desejo de ser mais do que somos, ou ainda, que nascemos para coisas maiores do que vivemos agora. Porque? Porque nós fomos feitos para coisas grandiosas.

                  O termo GOAT foi adicionado ao dicionário Inglês recentemente para homenagear alguém que é um super atleta, super gênio do esporte que pratica, com vitórias na NFL (Futebol Americano), o cara desse esporte, seu nome todos conhecem no Brasil pois ele é casado com uma brasileira, Gisele, seu nome TOM BRADDY.  T Braddy conseguiu a proeza de ser o único atleta desse esporte a ganhar 5 vezes o anel do Super Bowl, pelo mesmo time. Por isso seu nome inspirou a criação do termo GOAT.

                  Outros atletas hoje merecem esse termo: LeBron James, Serena Willams, Federer, e por aí vai.

                  O que na verdade seria GOAT, quais as qualificações para ser O maior de todos os tempos?

                  Iniciamos hoje  nossa série o Maior de todos os tempos em inglês: GOAT  ( O maior de todos os tempos). Para ser o maior de todos os tempos alguém deve ter essas características:

         –        Ter habilidades incomuns.

         –        Fazer muitas coisas

         –        Muita autoridade

         –        Todo mundo o reconhece, quer ouví-lo pois tem autoridade.

                  De acordo com o mundo e o dicionário essas são as qualificações para ser GRANDE.

                  Talvez não seja somente isso o que realmente importa. Após três anéis de Super bowl, Tom Brady disse: – Porque após três anéis eu ainda continuo insatisfeito, tem que haver algo maior para mim lá fora. E o repórter disse: – Qual a reposta? Ele respondeu : – Eu não sei.

                  Michael Phelps ainda foi pior, pois em 2014 ele se envolveu seriamente com o mundo das drogas, teve de ser internado, e após um tremendo esforço de toda equipe olímpica dedicada a esse tipo de situação conseguiu voltar. Ele sentia um vazio infinito no seu coração, quase  se matou com tanto vazio de saber que teria de abandonar as piscinas e não ser mais alguém que continuava ganhando. Ele se sentia miserável, inútil. E disse:- Eu tive uma crise de identidade.

                  De onde vem essa crise de Identidade? – Nós frequentemente cometemos esse erro de achar que nossa Habilidade traz nossa Identidade, que nossas Realizações trazem nosso Valor, e isso é um ledo engano.

                  Usando essas comparações com a vida de cada um dos alunos aos quais escrevo agora, que a pouco tempo estavam no Ensino Médio e agora estão na Universidade. Muitos eram lideres em equipes de matemática, de robótica, principalmente outros se dedicavam aos esportes, possuíam a camisa de titular do time, viviam com o time, viajavam com o time, vitórias e derrotas, e agora, amargam um banco de reserva, ou ainda do desconhecido, ou pior, por conta de lesão já não são mais úteis em equipes universitárias. Então se nós nos identificávamos com essas atividades e agora não podemos mais tê-las ou ter valor nelas, o que nós faríamos agora? SE eu ganho eu sou vencedor, seu perco um Perdedor, seu eu batalho sou uma vítima, se eu não sou escalado, se eu não me adequo as novas posições do time ou da equipe de estudo, eu me sinto um descartável, apenas mais um.

                  Onde está então o coração da GRANDEZA? A resposta está e não tenham dúvidas, ao observar e seguir os passos do verdadeiro GOAT , seu nome? Jesus, 2018 anos após e ainda celebramos seu nascimento, a história é contada antes e depois Dele. Não é questão de ser Cristão ou não, é um fato.

                  Mas vamos mais profundo, quando analisamos por exemplo um grande GOAT não somente da Teologia mais da Filosofia, um homem escrito no livro da história dos notáveis do mundo, Santo Agostinho vai dizer: – Tarde te amei, ou ainda, meu coração era inquieto enquanto não te conhecia!

                  Jesus possui todas as qualidades do GOAT: Ele faz todas as coisas bem. Suas habilidades de curar qualquer tipo de doença ou debilidade que se aproximava dele, seja cegueira ou surdez ou paralisias. Mas isso era muito mais do que habilidade, era sua Identidade. Isaias 37 anuncia a Identidade do Emanuel, como ele seria reconhecido, como a sua identidade seria revelada pela sua Habilidade: – Os surdos escutarão, os cegos verão e os coxos andarão! Jesus ainda dirá, lendo  a Profecia de Isaías Ele fecha o Livro Sagrado e diz: -Hoje se cumpriu esta Profecia.

                  As habilidades de Jesus não é o que importa mas a sua Identidade, Eu sou o Senhor! O que você faz não é nem de perto  Quem Você é! Jesus é o que Ele é porque é Ele é. Olhe para Jesus: Nunca leu um livro, nunca escreveu, nunca saiu de seu país, Jesus revelou toda a salvação em um raio de muitos poucos quilômetros comparado a tudo quanto nós já viajamos na vida. Jesus nasceu na pobreza, viveu na pobreza e morreu mais na pobreza ainda.

                  Jesus morreu numa aparente falha. Sua história é importante, mas é secundária, mas o que importa é sua Identidade, seu caráter.

                  O seu caráter é mais importante do que as coisas que você já realizou.

                  Quando observamos um livro ou filme, como é importante que os autores nos passem bem os caracteres dos personagens, isso é bastante relevante muito mais importante do que o livro por si só ou filme.  Isso é tão importante pois conseguimos inclusive apontar quando por alguma razão o personagem não faz algo que seja dele aquilo, que vai contra sua identidade.

                  Finalmente uma história para exemplificar e penso que cobre todas as ideias. CFG, estudante  universitário,  não nasceu cristão, não foi criado cristão mas se converteu ao final de sua adolescência e pediu para ser batizado na Igreja Católica. Após seu batismo ele se tornou realmente um verdadeiro católico. Seus atos se modificaram, suas palavras se modificaram, ele realmente parecia alguém que vivia, que tinha como identidade ser um homem ou filho de Deus.

                  Todas as vezes que as pessoas se aproximavam dele sentiam a presença de Deus. Todos seus amigos queriam ser como ele, e ele sempre dizia, torne você a sua a identidade, pois isso agrada a Deus. Ele aparece  um dia com câncer, câncer ósseo rapidamente progressivo que apesar de tudo, não viveu por muito tempo. Mas no tempo que ele teve, soube demonstrar a Identidade do verdadeiro cristão. Isso é o que importa. Habilidades vem e voltam, mas Identidade é para sempre. Por isso não importa o que você fez ou quantas coisas realizou, ou ainda, O que foi sua história, quais foram seus erros, mas o que importa é que o que você se tornou, a sua Identidade o seu caráter, que marca o coração de todos que por você passaram e puderam ser eternizados pelo seu coração e pela sua amizade leal.

                  Seja sempre você, não importa o que os outros possam dizer a seu respeito, pois apenas Deus conhece o seu coração e sabe quem você é, pois sua vida vale muito, não desperdice ou se perca achando apenas que você é o que você conquistou ou suas habilidades, mas seu Caráter. Aquilo que você é quando ninguém está te olhando.

                 

                 

        

                  Oremos: Abbá (Pai) Amado, eu te peço hoje , que deixe  tudo em mim que possa ser falsa identidade caia por terra, pois eu quero ser aquilo que o Senhor pensa de mim! Sim Senhor, eu não posso me identificar apenas com o que eu tenho ou com que  eu faço, mas com a minha verdadeira identidade, que é revelada pelo Seu Olhar que me identifica e mas dá forças para a partir de hoje me revelar. Obrigado Senhor!

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém

IDENTIDADE INABALÁVEL, QUEM SOU EU! (PARECER-SE COM JESUS)

     Nestes tempos recentes,  aparece gente que se identifica como  parte de  tribos e grupos e realidades virtuais e shows de rock e outras uniões que se atraem. Em virtude disso vemos as pessoas andarem com as mesmas vestimentas, adquirir produtos ligados a determinados jogos, se comportar como certos personagens e por aí vai. Então cabe a pergunta tão atual: Quem é você? Você é o que pensa que é , ou que sabe que é , ou você é o que os outros dizem que é?

 No meu Livro Semeando Dons Colhendo vocações discorro bastante sobre assunto. Mas hoje gostaria de refletir com você jovem de todas as idades sobre a palavra Identidade! Nos anos 80 eram comuns as propagandas a respeito de: – Se você dirige determinado carro você tem este tipo de status social, se você se veste desta maneira você é assim, então o que você tem determina o que você É! Mas atualmente nós mudamos de o que temos é o que somos, agora o que vale é a experiência que diz o que você é. Todos temos um smartphone, com uma câmera que vai apresentando ao público na verdade o que você é baseado no que você faz! Então atualmente determina-se a identidade assim: – Sua atividade diz quem você é! Hoje na TV a cabo ou parabólica, são  mostradas todas as coisas estranhas que pessoas fazem ao redor do mundo, tiram fotos incríveis, medonhas, bizarras e postam o que fizeram de radical no final de semana e na manhã da segunda volta para o trabalho  vivendo de forma normal… Como apresentar-se então diante da normalidade, enquanto as suas atitudes não bate o que professam! Como não relacionar sua identidade com sua atividade bizarra, se é o que você mostra ao mundo! Mas o interessante é que se sua saúde passa por uma tormenta, ou se você perde sua capacidade física para aquilo, ou algo inesperado te priva de fazer as coisas e atividades, você perde sua identidade. E isso acontece com tudo aquilo que é perecível. Mas uma coisa eu posso afirmar hoje aqui, sua identidade está acima de tudo isso, e somente quando ela é revelada, o mundo pode ruir, mas você continuará sendo a mesma pessoa. As pessoas hoje querem fazer de tudo para se travestir de outro corpo, de outro gênero, de outro status, mas nada mudará Quem você realmente é! Quem disse isso? Deus. Ele disse a Moisés: Eu sou Aquele que é! E como nos fez sua imagem e semelhança, também nos deu a imutabilidade de nossa identidade, não importa por que caminhos tortos andarmos, Ele sempre nos olhará como aquele ou aquela que somos!

            Perigo no mundo Cristão é nos identificarmos na Igreja com aquilo que fazemos, ATIVISMO. Quanto mais fazemos, achamos que somos mais importantes. Você pergunta se a pessoa é Católica ou Evangélica, e logo vem a pessoa dizendo tudo o que faz na Igreja. Baseamos nosso cristianismo com nossas atividades. Muito perigoso. Tem Padres e Pastores que trabalharam pela Igreja desde cedo, levando milhares de pessoas aos Centros de Evangelização, Estádios, Campos e no final de suas vidas foram para um asilo, e poucas pessoas vem até eles para visitar. Mas a Santidade está em para eles Jesus os chamou tão cedo e pronto. E agora é tempo de estar mais a sós. Mas que não perderam a identidade por isso. Caso contrário estariam trabalhando para si e não para o Reino de Deus, pois se Vivemos ou Morremos é para Deus.

            Jesus está com os discípulos e os ensina que o Reino de Deus é um Patrão que chama os trabalhadores desde a primeira hora até a última e a todos paga o mesmo salário. Esta linguagem simbólica para que todos entendam, na língua deles, sabendo como  é difícil pelo calor ou pela sequidão em Israel,   você ser chamado cedo, naquele sol de quarenta graus. E de repente no final do dia iriam olhar para os recém contratados e cairiam na tentação de se acharem mais importantes do que os outros, pois nós seres humanos somos assim, nós nos julgamos mais importantes porque fizemos mais. Mas daí vem a raíz do ressentimento, da murmuração e da comparação. Mas para Deus todos somos iguais não importa o que fizermos. Aqui está o importante, fazer bem, totalmente focado naquilo que te foi confiado, faça mesmo que sejam pequenas ou grandes coisas, as faça como o Senhor te incumbiu e pronto. O salário é a salvação.

            Quantas vezes nós nos dedicamos tanto na nossa profissão em nos aperfeiçoar, ou nas artes, tanto como pintura, performance, oratória, música e vem alguém e com extrema facilidade sem ter se preparado tanto quanto nós, faz tudo com maestria e nós ficamos assim, chocados. Quando nossa identidade está na nossa atividade, diante de alguém que faz tudo aquilo com o pé nas costas e melhor que a gente corremos o risco de nos perder e pior de nos sentirmos sem VALOR.

            Quando podemos nos olhar como Jesus se olha. Jesus não tem o menor problema de ser ameaçado como nós somos. Em Filipesenses 2: 1-11:-  Porque  Jesus sendo Deus (igual), se despiu desta condição e veio habitar no meio de nós! Por causa de nossos pecados, Ele tomou a iniciativa de vir habitar entre nós para mostrar-nos o Caminho e revelar em nós nossa Identidade. Jesus se fez escravo para nos libertar.   Porque Jesus sabe quem Ele é , sua identidade é imutável.

            No início da vida Pública de Jesus, Ele vai ao Rio Jordão e ao ser batizado por João Batista, sobre Ele desce a Glória de Deus, e sobre Ele todos ouviram a voz de Deus dizendo: – Este é Meu Filho muito amado, em Quem Eu pus minha confiança!  Jesus o tempo todo de sua vida conosco, nos ensinou a nos relacionar com Deus , não como alguém longe, mas chamando-o  de Papaizinho ( ABBA). Ninguém jamais havia chamado Deus, palavra até para os hebreus impronunciável, como muitas consoantes, por reverência, e Jesus o chama da Papai! A única oração que Jesus nos ensinou começa com Papai! Assim Ele nos ensina a nos relacionar.

            Esta parábola nos mostra o caminho de cada um de nós rumo a nossa salvação. Os que foram chamados precocemente são as crianças batizadas e os últimos são o que encontraram Jesus e foram batizados talvez num leito de morte, numa doença terminal. O salário, ou seja, Denário, um denário quer dizer Salvação, por isso todos recebemos o mesmo, Denário também pode ser traduzido como Vida Eterna. Salvação é ADOÇÃO. Quando recebemos o Denário, nos transformamos em Filho e não mais servos. Deus nos fez suas crianças, Seus filhos. Ele nos fez como Seu Filho! Como Jesus! O que Jesus sempre foi, nós nos transformamos por GRAÇA! Então o Batismo é GRAÇA! Deste modo nós temos pelo Batismo uma Identidade imutável! Nossas coisas e atividades sim são mutáveis, mas nossa identidade não muda nunca! Pois fomos transformados pelo nosso Batismo!

            Há uma história bastante pitoresca mas que cabe aqui. Uma menina que tinha muitos irmãos. Em todo Natal ela colocava na cabeça o preço de todos os presentes que cada um de seus irmãos ganhava para no final saber quem os pais amavam mais! Por este exemplo vemos alguém, claro ainda uma criança, mas que via sua filiação não como filha amada mas como serva, pois se baseava em presentes o amor dos pais. Nós muitas vezes fazemos isso. Nossa relação com Deus, nossa identidade, ou seja como nós olhamos para nós deveria ser inabalável, ou como Jesus olha para si mesmo com os Olhos do Pai! Nós não atualizamos este Olhar poderoso e amoroso sobre nós! Por isso nossa identidade fica vulnerável.

            Hoje eu convido você para que a partir de hoje nem que seja 15minutos todos os dias, aparte de suas atividades para estar com Deus! Não importa como! Afaste das multidões como Jesus fazia e fale com Deus! Como Jesus nos ensinou, pode ficar durante todo este tempo chamando Deus de Papai. Como filho ou filha você pode chamar de Papai e com este Papai tão amoroso, abra seu coração e conte a ele sobre tudo que está vivendo! Antes que seus pensamentos vierem para seu cérebro Ele já sabe, então a resposta será instantânea. Não canse de chamar Deus de Papai ou Pai ou Papaizinho! A sua oração estará como filho se ela for como um filho que chama seu Pai que está bem perto, por isso não precisa gritar, pois Deus está ao seu lado, ao menor dos seus sons Ele alcança. Buscai o Senhor enquanto Ele está próximo!

            Olhemos para nós mesmos com os olhos de um Pai Amoroso!

 

 

Oremos: Abbá ( Pai) Amado, hoje eu quero te pedir, assim como os discípulos, ensina-me a Orar. Papai, eu hoje quero te pedir, para restaurar em mim o primeiro amor, no momento do meu batismo. Quero te agradecer toda a oportunidade que tive e tenho de colocar em prática seus pedidos e alcançar o coração dos meus irmãos que sofrem e os que não sabem que o Senhor é Pai, e é próximo. Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém!

O QUE É A TEOLOGIA DO CORPO E POR QUE ESTÁ

MUDANDO TANTAS VIDAS?

Christopher West

É uma ilusão pensar que nós podemos construir uma verdadeira cultura de vida

humana se nós não aceitarmos e experimentarmos a sexualidade, o amor e a existência

inteira no seu significado verdadeiro e na sua íntima correlação.” João Paulo II, O

Evangelho de Vida (n. 97).

A união sexual é a pedra de fundação da vida humana. Em resumo, como anda o

sexo, assim anda o matrimônio e a família. E como o matrimônio e a família andam,

assim anda a civilização.

Não é nenhum exagero dizer que a tarefa do vigésimo século foi “se libertar” da

ética sexual cristã. Se nós estamos chamados a construir a “cultura de vida”, a tarefa do

vigésimo primeiro século deve ser recuperá-la.

A freqüente aproximação repressiva de gerações prévias de cristãos (normalmente

com o silêncio ou, no máximo, “não faça”) é largamente responsável pela má

interpretação que a cultura faz sobre os ensinamentos da Igreja a respeito da

sexualidade.

Nós precisamos de um “idioma novo” para romper o silêncio e inverter a

negatividade. Nós precisamos de uma teologia fresca que explica como a moral sexual

cristã assumida fica longe da lista melindrosa de proibições, e correspondeperfeitamente aos anseios mais profundos de nossos corações por amor e união.

Como muitas pessoas estão descobrindo agora, o Papa João Paulo II dedicou o

seu primeiro e principal projeto do seu pontificado para desenvolver uma teologia: ele a

chama de “teologia do corpo.” Esta coleção de 129 curtos discursos já começou uma

“contra-revolução sexual” que está mudando vidas pelo mundo. O “fogo” está

esparramando e a seu devido tempo nós podemos esperar repercussões globais.

O Biógrafo papal George Weigel disse isso de uma maneira clara quando ele

descreveu a teologia do corpo como “um tipo de bomba de tempo teológica fixada para decolar com conseqüências dramáticas… talvez no século vinte” (Testemunha de

Esperança, 343).

Uma Resposta para Nossas Perguntas Universais

Focalizando na beleza do plano de Deus pela união dos sexos, João Paulo vai da

discussão do legalismo (“quão distante que eu vou antes de eu quebrar a lei?”) para a

liberdade (“o que é a verdade que me faz livre para amar?”).

A verdade que nos faz livre é salvação em Jesus Cristo. Não importa que erros

cometemos ou que pecados nós temos cometido. Para o Papa, a teologia do corpo não

aponta um dedo a ninguém. É uma mensagem de salvação sexual oferecida para cada

um e para todos. A teologia do corpo é uma mensagem de salvação sexual oferecida

para cada um e para todos,

Em resumo, por uma reflexão detalhada dos livros da Bíblia, João Paulo II busca

responder duas das perguntas universais mais importantes:

– “O que significa ser ‘ser humano?’” e

– “Como eu vivo minha vida de forma que traga a verdadeira felicidade e a

plenitude?”

De certo modo então, o que o Papa está ensinando não é somente sobre sexo e

matrimônio. Desde nossa criação como homem e mulher, este é o “fato fundamental de

existência humana” (13 de fevereiro de 1980), e a teologia do corpo dispõe “oredescobrimento do significado do todo da existência, o significado da vida”

(29 de

outubro de 80).

———————————————————————————