Uma das maiores revelações cristãs para o mundo é o Sermão da Montanha. Neste sermão Jesus revela a verdade dos nossos corações. Nós precisamos da LEI. Ele quer que sejamos livres pela Lei. Não quer abolir a Lei. Mas fazer o nosso coração semelhante ao Dele. Para que isso aconteça devemos assumir nossa responsabilidade, agir e abraçarmos e dependermos da força que Ele nos dá.

           

            Hoje gostaria de partilhar com vocês um assunto muito atual. Quão facilmente eu e você  quebramos as regras e burlamos a lei! Pois é, um exemplo comum eu diria sobre Leis de trânsito. Necessitamos que alguém nos puna seja presencialmente ou eletronicamente para sentirmos a dor da punição. Pois precisamos da Lei. A velocidade indicada é 80km e andamos a 100Km. No pedágio a velocidade é 30 e queremos passar a 40km, aviso de escola e ficamos torcendo para que não seja horário escolar, o que jogaria a velocidade lá embaixo. Quanta liberdade sentimos quando após sermos parados na estrada e o policial rodoviário nos diz , que nós poderíamos estar até 92km mas  não 100km. Que sentimos um liberdade nesses doze km a mais que está sendo sugerido nas placas.

            Quando o assunto é criminologia, interessante estudo feito nos Estados Unidos mostrou que aumentar a austeridade da pena não reduz criminalidade. O que melhora os índices de controle é o criminoso perceber que pode ser preso. O ato de ser apanhado e punido, não importa quão austera ela seria. Então não é a pena menor ou maior que determina e sim o medo de ser pego naquele limite. Todos temos um coração assassino, criminoso. Mesmo se eu obedecesse a todos os semáforos do mundo, há uma coisa dentro de mim que é fraqueza , que me faz avançar o sinal, por isso eu posso dizer que tenho um coração propenso a algo fora da lei. Eu quebraria a lei até eu ter a segurança de que eu não serei pego.

            No sermão das montanhas, Jesus discorre sobre as cinco Antíteses. Lembram de que Ele diz: Mt 5: 17-37

37Seja o vosso ‘sim’: ‘Sim’,
e o vosso ‘não’: ‘Não’.
Tudo o que for além disso vem do Maligno.
Palavra da Salvação.

 

            Quando Jesus fala sobre tudo isso e menciona os fariseus, Ele fala pois os Fariseus eram os que viviam obedecendo meticulosamente a Lei. Jesus quer dizer que a regra não é obedecer apenas a Lei, o objetivo é ter o Coração igual do Pai.

            Lembrando de novo, temos um coração criminoso e desta forma, quebramos a Lei continuamente. Sem Ele , sem o Espírito Santo não temos nada de Santos! Deus não quer que sejamos acorrentados na Lei, mas livres pois Se amamos cumpriremos a Lei naturalmente. Quantas vezes o nosso coração ao invés de amar nosso irmão, condenamos e não vemos o  mal que temos dentro do nosso coração, no mínimo faríamos pior do que ele  fez. Isso determina o que temos dentro de nós. Temos um coração machucado e ferido, e precisamos do Senhor para amar e ver nossos irmãos com liberdade de coração, ver com Jesus significa ver lá no interior e não através de aparências e condenações frívolas.

            Nós olhamos para outra pessoa e desejamos ela, no modo de usá-la. Pior ainda EU FARIA SE EU PUDESSE! Nós temos um coração capaz de quebrar o que de mais importante temos em nossa vida que é um Juramento de Matrimônio ou um Celibato! Este coração que é criminoso que é capaz de manipular pessoas, enganar as pessoas, romper alianças. Então, todos os que a Palavra de Deus é um Fardo Pesado, segundo João Paulo II, tem um coração ferido e machucado capaz de quebrar todas as Leis que seria para os libertar, e quebrando os faz escravos e servos das consequências. A única razão para que a Lei para mim é um problema porque eu desejo violar a lei! Mas Jesus hoje quer anunciar um coração que pode ser convertido, liberto não forçado, ser restaurado a partir do Coração do Pai.

            Voltando então para o que fazer diante do nosso coração criminoso, como fazer para transformar este coração num coração semelhante ao do Pai. Para que isso aconteça devemos assumir nossa responsabilidade, agir e abraçarmos e dependermos da força que Ele nos dá.

            Nós não podemos mudar as circunstâncias. Muitas vezes não podemos também mudar as consequências do que foi escolhido. Nós somos responsáveis pelas nossas escolhas. Não podemos mudar as circunstâncias mas podemos escolher o que nós escolhemos. O que nós escolhemos será nos dado. Ter responsabilidade para permanecer no Amor e na Lei . Dizer não a morte e escolher a Vida. Nós não podemos escolher como uma pessoa nos trata, mas sim como  responder.

            Quantas vezes nós agimos de forma incontrolável, agressiva e inconsequente com alguém, mas temos uma chave para resolver isso, antes da próxima Missa, se volte para o seu irmão e se reconcilie então vá louvar a Deus. Não deixe este coração criminoso voltar a existir. Peça perdão, se humilhe. O Orgulho nos mantém longe do perdão. Pare e peça perdão. Diga que sente muito por ter sido motivo daquele ato impensado.

            Quais são as fontes da suas tentações? Todos nós de alguma forma reconhecemos quais são essas fontes e se livrar delas é um bom começo para se fortalecer no combate da responsabilidade e prevenção de novas quedas. Talvez para você hoje seja as suas companhias, suas redes sociais, enfim, as avenidas que te levam aos erros. Livre-se delas e serás livre. Tudo que te leva a tentação de quebrar as regras e a lei, livre-se. Então, a Sabedoria divina vai te dizer nestas situações: – Seja paciente com você mesmo, não desista de tentar e tentar,  seja implacável com seu meio ambiente, com o seu ao redor. Eu me conheço, eu sei onde eu caio, então seja paciente contigo. Não deixe seu meio te controlar.

            Purifique seu viver. Você mesmo sabendo que seu telefone, seu tablet, seu computador, seus apps, tudo isso pode ser o caminho das tentações, seja implacável, em usar apenas para seu trabalho e para seu dia a dia, não deixando que estes caminhos venham nas horas inesperadas, decida por agir e não por ser passivo diante das possibilidades de violar a Lei.

            Sempre diga a Verdade! Sempre diga a verdade ou ao menos nunca MINTA! Quem está sob a verdade toma a responsabilidade. Ação é viver na verdade.

            Ao final, muitos de nós sentimos que não temos força para mudar tudo isso. A força não é nossa, a nossa força vem do quanto nos abrimos ao Senhor, Ele diz: O Poder e Bondade só vem de DEUS! Sozinho não temos nada disso. Santo Agostinho sentindo que desejava mudar de vida, mas não tinha força para isso ouviu uma voz de criança dizendo a ele para abrir a Palavra. Ele obedece e abre a Palavra em 1 Corintios   onde São Paulo abre os olhos daquela comunidade para que não agisse se não conforme a luz do Dia.

            Estas três ações, podem mudar o coração criminoso e assassino para um coração que obedece, que age como um coração Livre , como coração igual ao Pai.

 

Oração: Abbá Pai. Abra nossos corações Senhor para que possamos converter estes corações semelhantes ao Seu. Sem ti não somos nada, sem o seu Amor, sem sua Unção. Tira de nós tudo aquilo que não é de ti, coloca em nós tudo aquilo que te imita, vem Senhor em socorro das nossas fraquezas. Para que o nosso Sim, seja Sim e o nosso Não , Não! Dai-nos um Coração igual ao Teu! Amém

           

 

           

 

 

           

 

 

         Deveres e obrigações são vistos frequentemente como limites ou restrições. Eles nos restringem a fazer aquilo que queremos e sermos capazes de apreciar a vida. Mas isso é necessário e preciso! Na verdade, para nós o compromisso com o dever é um dom…E ser capaz de realizar este comando é um poder.

        

Buscando livros interessantes sobre Guerras, especialmente Segunda Guerra pois está mais perto de nós, um livro que me chamou a atenção foi Cidadãos e Soldados, escrito por Eliot Cohen, que descreve os combates na Europa com a participação dos Estados Unidos e especialmente a batalha mais vasta e mais longa da história desta guerra, onde toda a miséria que meninos de 18 a 20 anos, no meio de uma batalha longa, com todo o inverno, com os desafios de se colocar as vidas deles em perigo, em comum  todos tinham em mente o desafio de cumprir o dever, mesmo que custasse a vida deles. Eu era capaz de cumprir meu dever, isso não foi dito por um americano e sim por um australiano que se alistou para estar pelos americanos lutando, a isso se chamou em seu relatório de CALL OF DUTY, o que inspiraria anos depois o videogame.

                  Dever e obrigação neste tempo que vivemos parece que virou algo que tira nossa liberdade de fazermos o que queremos. Nos Estados Unidos, nestes tempos atuais, as pesquisas mostram que os jovens agora acham que não tem mais obrigação mais com nada do que não querem, pois odeiam a palavra dever e obrigação.

                  Cada pessoa que nós já lemos sobre alguém fora de série, alguém história, ou alguém que se tornou um herói, todos foram marcados por serem alguém que sabia do Seu DEVER!

                  Esta formação de hoje vem a meditação sobre obrigação e dever, que parece que nós pensamos que obrigação vai contra nossa liberdade. Obrigação vem de algo que nós demos um grande SIM. Por isso nós entendemos que o que vivemos e aprisionamos  nossa liberdade é porque damos sins para muitas coisas e não para as prioritárias, e caímos no perfeccionismo de que nunca acabamos com coisas que assumimos de forma errada! Por outro lado, quando damos um Grande SIM, então decorrem os deveres e as obrigações com propósitos definidos. O contrário é o perfeccionista que quando algo dá errado se sente culpado e frustrado pois ninguém consegue fazer tudo dar certo, daí o fracasso. São Paulo dizia que : Eu semeei e Deus irrigou e fez brotar.

                  Outro conceito errado que temos de obrigação é apenas nos apresentar lá por obrigação e não por que sabemos que é um valor estar ali. Os melhores treinadores sabem que é importante o treino exaustivo, mas o descanso necessário. Quando temos a impressão errada de obrigação achamos que não podemos descansar.

                  As pessoas muitas vezes estão dentro de um time e é fácil  notar que está lá com o coração e os que não estão. Por quê? Pois quem não está jamais dá o valor naquilo que está sendo pedindo e é capaz de responder quando a situação solicita mais esforço para aquele dia, sabendo o valor do DEVER.

                  Quando meu filho decidiu que iria estudar e jogar futebol e deu seu grande SIM a isso, todos nós sabíamos o sacrifício que seria acompanha-lo nos torneios nacionais, estar juntos mesmo debaixo de um sol escaldante tudo para que conseguisse sua bolsa pelo futebol para estudar fora. Quando damos um grande SIM sabemos as consequências que dão significado a isso o dever e a obrigação inerentes a este SIM.

                  Os pais dos alunos de futebol nos Estados Unidos vão a todos os jogos possíveis mesmo no calor na chuva ou no frio e na neve. Todos fazem por que sabem que isso é um valor  e não algo que se faz sem sentido , por obrigação vazia.

                  Independência é bom por um tempo, mas não dura muito tempo, porque há um vazio na independência. Alguém confia em você quando há uma obrigação. Mas quando é Deus quem confia em nós!!! Pronto! Foi assim com os Apóstolos, especialmente com São Paulo que ele mesmo reconhece e proclama com todo Amor e coração.

                  Quando seguramos um filho no colo, sabemos que Deus nos confiou esta criança, mas não é somente uma obrigação simples, mas um Valor, uma honra cuidar desta criança que Deus nos confia.

                  Todo discípulo disse Sim a Jesus e Ele responde dizendo Eu confio em você! Muito forte e real esta confiança. Quando Jesus faz coisas incríveis naquela cidade da Galileia, na manhã seguinte antes do sol nascer, Ele se retirava a um lugar quieto para Rezar e ser reabastecido por Deus! Homem e Mulher de Deus estejam com Deus todas as manhãs antes do combate para que as batalhas a serem vencidas sejam já endereçadas ao Senhor que combate conosco!

                  Ter um Dever para com Deus é um privilégio e não uma obrigação vazia. É uma honra combater pelo Senhor! Realizar este Dever para com Deus é uma Liberdade! Somos nós que mantemos nossas obrigações com Deus, a hora que desejamos, a hora que estabelecemos. Somos livres para isso. Sabendo que  o nosso SIM, iniciou tudo isso.

                  Diga a Deus assim: Senhor, eu comecei tudo isso por um principio, agora eu o mantenho em nome de uma pessoa:- Jesus!

         Eu me recordo sempre do meu Sim para todos dias caminhar até o fim, Eu sempre sou lembrado em todas as manhãs a quem eu dei meu coração e permaneço firme nos meus deveres! Sei em quem pus minha confiança!

                  Finalizo com a historia de João e Mariana, casados há 46 anos. Ele era o mais cotado para ser o Diretor de uma importante Universidade,  quando tem seu caminho desafiado pelo diagnóstico em sua esposa, Mal de Alzheimer. No momento do seu discurso de afastamento Ele disse: – A quem eu dei meu grande SIM, recebe mais uma vez a renovação dele e por isso me aposento para cuidar da pessoa que mais amei na vida, porque esta é a minha escolha, meu dever e meu reconhecimento.

                  Em todo momento ele foi livre para escolher até mesmo fazer as duas coisas, mas o dever está acima de tudo, e para servir precisamos decidir por alguém! E agir com liberdade! O discípulo age com liberdade pois tem no coração o DEVER!

                 

 

                 

                           Oremos: Abbá (Pai) Amado, eu te peço hoje, eu me entrego a ti, Senhor, Eu me rendo a ti Senhor! Te dou e renovo o meu SIM. Para mim viver é Cristo morrer é lucro, como diz São Paulo! Abençoa este meu caminho e minhas encruzilhadas, onde a tentação me faz vacilar! Fortalece-me nos dias difíceis onde meus pés vacilam. Renova todas as manhãs meu desejo de orar e me colocar diante do Senhor para mais um dia na sua presença de na realização dos deveres que me são confiados. Pai que o meu cansaço a outros descanse. Vem em socorro das minhas fraquezas

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Liberta-me, Restaura-me Senhor!  Amém

 

 

 

 

SUFICIENTE: NUNCA SERÁ O SUFICIENTE

 

                                      

           

                       Estamos num tempo, em que as pessoas muitas vezes querem o controle das coisas, o alcance de tudo em suas mãos ao infinito e além. Mas como ter tudo em suas próprias mãos? Isso é insano. Não podemos pensar em tudo, cuidar de tudo, enfim. As pessoas ficam olhando por exemplo para Media Social e se comparando, pensando consigo mesmas, eu não estou fazendo tudo o que eu posso fazer. Pessoas se questionando porque não estão fazendo o suficiente. Mas a questão é : – O que há de errado em não fazer o suficiente? Não somos robôs, temos nossas limitações e nem sempre as coisas saem como desejamos. Ficamos às vezes nos perguntando: – Como esta pessoa consegue tempo para tanta coisa, para sair, para fazer esportes que requerem tempo, para estar sempre elegante, sempre arrumado(a), sempre saudável, sempre alerta sem sono, quantas horas do dia esta pessoa tem?

            Em nossa cultura  vivemos neste lugar, onde estamos sempre nos sentindo DEFICIENTES. Porque em nossas vidas, nós não poderemos fazer tudo de maneira suficiente. Suficiente será suficiente em algumas vezes mas não em todas.

                       Falando sobre fé, isso é um grande perigo, porque ficamos cobrando que não estamos rezando o suficiente. Nós ficamos achando que conseguimos fazer tudo. E caímos na real de que não podemos fazer tudo, porque não podemos fazer tudo. E também fazer tudo não seria o objetivo. Pois fazer uma coisa realmente relevante seria o objetivo.

                       O objetivo é fazer o que é certo para atingir o objetivo. Fazendo uma coisa certa neste caminho coloca o resto em ordem, ou seja, coloca as coisas em sequência na forma correta. Interessante saber, o grande mandamento de Jesus é Amar a Deus sobre todas as coisas e Amar os outros como a si mesmo, faz com que tudo se encaixe da maneira correta. Pense comigo, a obstrução disso acontecer está sempre nas razões que colocamos e que sufoca este Amor. A pergunta então é : O que estamos fazendo hoje que está sufocando o Amor?

                       São Paulo em Tessalônica, vai dizer que este povo é maravilhoso, especial, super admirado, mas o que sufocava Deus neles era a idolatria. Quantos ídolos hoje estamos colocando e sufocando Deus e o Amor em nós? Talvez a indiferença? Há uma coisa hoje em minha vida  que é incompatível com Amar a Deus sobre todas as coisas? Quando mudamos esta coisa em nossa vida o resto se torna óbvio para nós.

                        Falando sobre isso vem o Efeito Diderot( filósofo francês que amava viver na miséria), e um dia ele recebeu uma desafio pois era o   casamento de sua filha e ele tinha que dar alguma coisa para ela como dote. Tendo ele tantas coisas boas a serem vendidas acabou recebendo de Catarina II ( Russa) uma compra de uma obra sua, ela o pagou muito bem. Com o dinheiro que recebeu não somente deu dote a sua filha como resolveu dar uma volta e ver algumas coisas que estava necessitando para comprar e descobriu que uma coisa levava a outra e a isso descreveu como Efeito Diderot(como se fora efeito em cascata). Porque mudou uma coisa, as outras se tornaram óbvias.

                        No lado positivo do efeito Diderot, quando mudamos uma coisa em algo bom, o resto ficará óbvio. Começamos a fazer exercício e logo descobrimos que necessitamos uma alimentação mais saudável. Algumas músicas fazem isso assim conosco, e vamos mudando nosso gosto, quão melhor vamos conhecendo música de qualidade. 

                        O que é mais difícil para me fazer amar mais a Deus? O que faz crescer  o Amor a Deus?  Oração, jejum e penitência. Muitas vezes é difícil fazer estas três coisas. Mas precisamos de Objetivo para que isso naturalmente aconteça. Uma coisa é importante neste caminho. Quando olhamos para isso precisamos definir três coisas em nossas vidas para aumentar este amor:

‘           1) Estado de Vida : Se estamos solteiros, na faculdade e quando estamos casados com filhos recém nascidos e assim vai.

            2) Circunstâncias da vida: Quando estamos doentes, sobre um leito de hospital. Estou perto de entregar uma tese de doutorado, etc.  

            3) Tempo de sua vida: Uma mulher que está com cinco filhos menores de 12. Estará o tempo todo cuidando de filhos.

                       São Paulo da Cruz dizia : Quando o assunto é oração: Dê a você o descanso que você precisa. Peça a natureza que te ajude a louvar a Deus. Ouça a Palavra de Deus através das flores, dos jardins, dos pássaros, enfim da natureza. Por isso o tempo de oração não deve ser pesado. Quando pensamos em fazer todas as orações, ladainhas, novenas, terços, e ainda nos sentirmos que não é o suficiente, estamos prestes a cair no desânimo e nos falta sabedoria para enxergar que o que nos afasta de termos momentos maravilhosos com Deus todos os dias e podemos fazer isso de maneira mais inteligente sendo mais Específicos. Decida sua oração não a noite quando está cansado, nem de manhã ao acordar. Faça após sua primeira aula na escola, na faculdade, no mestrado ou após a primeira parte da reunião, pois já estaremos muito mais alertas. Decida o que fazer pois é importante: Escolha uma coisa e a faça direito, seja : Um rosário, ou uma leitura da Bíblia, uma novena, enfim faça uma coisa mas a faça bem, como São Francisco fazia.

                       Uma vez tomada esta decisão agora você precisa fazer um compromisso para  ser consistente. Nesse momento você acaba de estabelecer uma aliança com Deus. Faça ações de Amor todos os dias. Pais que decidem por fazer ações de amor quando é necessário,  não importando o que estão sentindo, amarão mais seus filhos. Ações de amor, independe do fatos, fazem crescer o amor. Assim o Amor cresce constantemente em suas vidas.

                       Santidade é isso, é fazer a vontade Deus como Ele quer, porque Ele deseja.

                       Não são as coisas que nos fazem Santos, mas Deus nos faz Santos. Deus que faz o Amor crescer. Por isso que fazendo uma coisa de maneira concreta, estaremos colocando Deus sobre todas as coisas e as outras coisas entrarão em harmonia. Deus colocará Amor onde em nós não está havendo agora, neste momento, pois Deus é Amor, e sabe onde sentimos esta necessidade constante desse Amor que não extingue nunca pela vontade Deus. Deixe-se abrasar pelo Amor de Deus que hoje quer definitivamente morar, habitar em cada um de nós!

                      

                      

            Oremos: Abbá ( Pai) Amado, hoje eu quero te pedir que Sua Alma Santifique-me. Vem Espírito Santo Criador, restaurar em mim o primeiro Amor. Vem Espírito confortai-me de todas as minhas lutas diárias. Derrame sobre cada um de nós o Seu Amor! Deixe-me Senhor fazer as coisas como o Senhor deseja, quando o Senhor desejar, e as fazê-la de coração aberto para que o Seu Amor preencha todos os meus vazios. Fortalece me Senhor para os desafios de cada dia, para que minha vida seja a minha grande oração, refletindo este Amor que o mundo não conhece, para que mais almas sejam direcionadas ao Seu Amor, que deseja ser eternamente ser Amado!  

Pai em tuas mãos entrego meu coração! Cura-me Senhor, Restaura-me Senhor!  Amém!

Quantas vezes em nossa vida nós olhamos para nós mesmos e dizemos: – Não era assim que eu imaginava estar hoje! Eu nunca pensei que era esta a história da minha vida. São nossas feridas. Sobre isso vamos discutir AGORA. Todo este tempo de Quaresma nos leva a buscar o Senhor para sermos preenchidos pelo Amor de Deus que dá nome no que sentimos e ordena os nossos sentimentos.
Todas estas histórias sobre nossas feridas, nos remete ao livro do Gênesis! Quando nós voltamos a pensar que não confiamos mais em Deus.
Ferida contra a Confiança! Todos nós pensamos e passamos por isso. Nosso problema não é ser mal, mas sermos feridos. Quantos de nós vivemos esta ilusão de que para sermos amados precisamos ser bonitos, simpáticos, inteligentes, corajosos, cheios de sucesso…Mas se não somos assim, não seremos amados pois seremos Rejeitados, Indesejados.
A Islândia eliminou Síndrome de Down no país, que é uma ilha, pois é dever abortar todos. Nos EUA 90% dos descobertos intra-útero são mortos, pois é assim que agem os planejadores familiares. No Reino Unido 95% são abortados. Pois se não são bonitos, são eliminados, isso é Eugenismo.
Por outro lado um estudo de Harvard mostra que quase todos os Down são felizes. Mas não é assim que o mundo de hoje os vê. O mundo do perfeito, do corpo ideal, de gente que esconde suas feridas não tem tempo para observar os excluídos, pois seu eu os excluo me eximo de ter de amá-los. Pois os que aparecem com defeitos visíveis são indesejáveis. Pois ninguém quer saber sobre você, ninguém quer se envolver contigo. Relacionar com pessoas com deficiências e defeitos significa comprometimento. A que ponto o mundo está chegando. O mundo dos que escondem suas feridas, pois todos temos. E não somos capazes de esconder para sempre estas feridas. E Jesus Cristo hoje se aproxima de você e diz: – Olhe para si, aponte todas as suas feridas, eu quero te curar e te livrar do mundo das aparências, do mundo do se é belo é bom.
Vergonha e culpa são muito diferentes. Vergonha é altamente correlacionada com distúrbios alimentares, depressão, baixa estima, ansiedade, suicídio, pois revela o que somos. Quão pobres nós somos. Culpa pelo contrário é algo externo a nós. Vergonha é assim, como eu sou e me paralisa. Não há escapatória para a vergonha. Culpa é poderosa, pois quando assumimos, ganhamos poder. Vergonha significas que não temos mais poder. Podemos ser manipulados por outros , quando a vergonha nos domina. A culpa nos dá força ao assumirmos para galgar passos mais altos.
Jesus e a Samaritana é o encontro do Evangelho João 4. Encontro de Jesus com alguém que vem ao meio dia ao poço, para pegar água, pois somente os marginais viriam esta hora que ninguém vem. Jesus ignora que ela é samaritana, marginalizada e ainda dá nome a vergonha dela: Chame seu esposo!. Ele conhece os corações. Ele olha dentro dela e diz você teve vários esposos agora está com alguém que não é seu. Quantas feridas esta mulher tinha, quanta Vergonha! Vivia já a falsidade que muitos vivem hoje. Quantas mulheres e homens fingem um relacionamento com suas feridas, dizendo em muitos relacionamentos e dizendo agora achei o meu ou minha cara metade. Mas na verdade os dois estão usando um ou outro. Usam inclusive fisicamente, usando seu corpo. A cultura do ser útil, atualmente e quando não é mais útil descarta.
Jesus se aproxima e entra dentro da vergonha da Samaritana e revela a ela que ela é DESEJADA e AMADA, não por homem mas pelo AMOR ETERNO. Só o amor de um Deus Amor é capaz de curar nossas vergonhas e nos libertar de nossos momentos de esconderijo humano.
A historia de Santa Margarida de Castela, revela uma mulher deformada desde o nascimento, rejeitada pela sua família Real, criada com os empregados. Deformada, corcunda, sindrômica e ainda cega. Mas ela era guiada pela mão de Deus, que a fazia inteligente, brilhante, doce e amável. Dos seis anos até 15 anos morou dentro de uma Igreja, para se isolar de todos, mas não de Deus. O Padre a educava dia a após dia. Margarida sabia que era Indesejada. Mas Margarida ouviu que Deus a tinha criado e a desejou desde o ventre materno. Ela ouviu que o coração dela pertencia a Deus e que Deus queria que ela o amasse de todo coração, e que não importa o quanto sua família a rejeitasse, Deus a amava. Pois o sentido da vida dela era o AMOR. Mesmo depois que sua família tirou esta menina das mãos do Padre e a abandonou nas ruas de uma cidade distante, e lá ela pode ser Margarida, com palavras de ciência aos sofridos e obras de caridade. Ela se tornou Santa Margarida de Castela, que todos naquela região amavam.
Nossa vergonha nos faz escondermos. Nossa vergonha nos faz nos esconder de todos com medo de que se souberem da nossa vergonha não irão mais nos amar. Assim é em várias regiões da África onde as meninas são tomadas em sua adolescência e são levadas para a selva, por semanas abusadas. Mas suas tribos, quando elas retornam fazem uma enorme roda e as amam. Festejam porque elas estão de volta, vivas. Mesmo que elas não queiram suas vergonhas expostas já estão expostas e mesmo assim todos as amam.
Assim é a porta do Confessionário. Neste local a vergonha é morta e enterrada. Nesta Quaresma procure um Confessionário. Abra seu coração. Deixe o Perdão do Senhor retirar de todo o seu interior suas feridas abertas com suas dores, e recomece com o Senhor a nova página da sua vida. Deus conhece seu coração, e mesmo sabendo de todas as suas feridas e vergonhas Ele não para de te amar e me amar. Por que somos DESEJADOS por Quem nos Criou!
A paz do Senhor, o Shalom esteja em todos os corações! Para sermos luz para este mundo tenebroso, que atenta dia e noite contra a vida!

Amados irmãos, amanhã dia 06 de abril de 2010, estarei participando do Programa da Canção Nova, Minha família é assim com o Díacono Nelsinho e a Márcia sua esposa. Será um progama ao Vivo, interativo que todos poderão acompanhar seja pela TV, pela Rádio Am e FM ou pela WEB. Não deixem de assistir e enviar seus comentários… Programa bom para familia e jovens. Falaremos sobre adolescentes.

Fiquem com Deus