Lucas 11

 

Os discípulos não queriam apenas que Jesus os ajudasse a ter uma “vida espiritual melhor” ou uma vida de oração mais profunda; eles queriam orar como Ele orava. E Jesus os ensinou. Ele ensinou a eles que a Quem oramos determina Como oramos.

Este tempo tão profícuo para atualizarmos o que Deus tem preparado para cada um de nós. Contudo não sabemos orar. Então ouvimos os discípulos pedirem ao Senhor: – Ensina-nos a orar como o Senhor!

Os discípulos observavam o Senhor orando e queriam saber como fazer para orar como Ele! Então eles mantinham a pergunta: – Senhor, ensina-nos a orar como o Senhor!

Jesus aponta não como orar, para  Quem orar, pois o Quem define o como!

Muitas vezes nós temos esta idéia do Velho Testamento, com o Abraão de que Deus  é Juiz. Esta idéia para nós não é ruim, o ruim é sermos Julgados. Contudo o Deus Juiz não é um Juiz passivo, Ele age, e age poderosamente. Ele não olha o povo de Deus e fica passivo, não, Ele age, Ele não permite que o Mal aja indefinidamente sobre seu povo.

Levando para o campo desportivo, para que o jogo seja jogado e ser justo, o Juiz precisa ser bastante atuante e ao mesmo tempo fazer o jogo fluir, do contrário o jogo se torna muito confuso e por vezes lances interpretados de forma injusta, interferem no resultado, causando indignação dos derrotados.

Para ser um bom Juiz é necessário se JUSTO!

Deus não vai fazer os justos perecerem pelos malfeitores. Nesta Escritura, Abraão descobre que Deus é Bom e Justo.

Quantas vezes nós estamos agindo em nossa fé de uma maneira ativista. Fazemos tudo de forma automática, e se não falamos a tal palavra que está lá dentro da novena, nada vai acontecer. Como se fosse uma máquina de retirar dinheiro, onde se não digita o código certo o valor não vai sair! Fazemos sim, isso com nossa fé, e esquecemos de que oração é conversa com Deus, e se entendermos isso, começamos a modificar a maneira de nos referir a Deus. Apresentamos nossas necessidades e ouvimos o que Deus tem para falar. Pode ser que Ele não responda nada. Pode ser que Ele permita que as coisas andem ou não. Deus não está demorando quando não responde a uma oração nossa, Ele está caprichando. Ele não tira nada de nós, Ele nos livra. Qual a imagem que você tem de Deus neste dia? Medite sobre isso!

Quando você orar, diga o Quem! Abba! Papai! Então o Quem determina o Como! A grande oração é: Humilde Confiança! Jesus eu confio em vós!

Como se torna diferente quando entendemos que a Quem estamos orando é o Mesmo que Jesus orava!

Observe as Escrituras em Lucas 11, quando ele usa a Palavra Persistência, na verdade esta palavra em Grego significa persistência vergonhosa. Aquela pessoa que não vai desistir de clamar, mesmo que todos queiram que o fiel se cale. Jesus está dizendo que Deus é muito melhor que um pai que dá coisas boas aos filhos, pois nós que somos maus, nós damos. Deus é muito melhor que isso, e sabe exatamente o que precisamos e como precisamos, nós não! Ele sabe nossa oração antes de nós fazermos. Deus é bom em todo tempo, todo tempo Ele é bom!

Em grego a mensagem é : Mantenha pedindo, mantenha perguntando, mantenha batendo a porta. Isso não é para convencer Deus que sabe todas as coisas, mas para forjar nosso caráter e nossa determinação em persistir humildemente. A oração não muda Deus, mas muda a cada um de  nós!

CS Lewis certa vez disse que Deus é bom e quer fazer coisas boas para nós, mas Ele não quer fazê-las sem a nossa participação.

Por fim, Deus está dizendo para mim e para você hoje: – Eu quero fazer isso, mas eu não quero fazê-lo sem você!

 

 

 

 

Eu posso saber tudo o que tenho que fazer e ainda assim não fazer tudo que tenho que fazer!

 

Há muitas coisas que nós sabemos que temos que fazer. Há ainda mais coisas que nós gostaríamos de fazer e não fazemos, mesmo sabendo como se faz. Como devemos começar? Como nos tornarmos pessoas que sabendo o que tem para ser feito, fazer?

 

Quando o assunto é Smart Phone, a media de toque em uma tela é : 2670 vezes por dia. Isso significa que você toca sua tela do telefone mais do que 100 vezes por hora, isso significa 2.4vezes por minuto por hora. Isso quer dizer que nós passamos muito tempo diante das telas.  Outro estudo demonstrou que a média mundial é de 6horas e 46minutos tocando o telefone. Nos EUA são 7horas e 4minutos.Duas horas e meia em Mídia social. Na África do Sul são 10horas 47minutos por dia. Calcule agora quanto tempo se passa por dia, fora o tempo de dormir, estão gastando no telefone. Na África do Sul 70% do tempo que está acordado, estaria na tela do Smart Phone.

Por que estou trazendo este assunto? Porque isso me diz que alguma coisa precisa ser mudada. Quando discutimos sobre isso, falamos que precisamos ter mais atividade esportiva, estarmos mais ocupando o tempo com outras coisas mais saudáveis, e a resposta é unânime: -Sim, eu sei! E a questão que se levanta é, e porque não faz?

Qual o objetivo da minha e da sua vida? Na verdade nós sabemos o objetivo da nossa vida e de tudo que temos que fazer, mas nós temos feito um trabalho muito bom mesmo, em complicar as coisas.

Faça as coisas simples primeiro!

Quando o assunto é uma vida com significado e ouvir sempre a voz divina dentro de nós e colocar em prática, quantas vezes nós complicamos as coisas. Em muitas áreas das nossas vidas, nós já sabemos o que tem que ser feito, e o problema está aí, por que não fazemos?

Eu posso saber tudo o que eu tenho que fazer e mesmo assim não fazer!

Todos nós conhecemos grandes nomes do mundo, grandes santos, que tiveram grandes batalhas, grandes sacrifícios, grandes conversões e ainda grandes desafios e todos tiveram uma coisa em comum;

– INTEGRIDADE NO MOMENTO DA ESCOLHA!

Isso que complementa com a seguinte coisa: – INTENÇÃO NÃO VALE DE NADA SEM AÇÃO!

Quantos de nós quando o assunto é agir e realizar uma coisa planejada,  nós não fazemos e criamos uma Desculpa! A desculpa é a arma dos fracos.

Vejamos a Parábola do Samaritano, todos tiveram a chance de agir, apenas o improvável fez. Todos se revestiram de desculpa e adiamento, ao invés de tomar a ação. Isso acontece na nossa vida todos os dias. Veja como nós necessitamos a reflexão diária sobre isso. Quando você começa a dar desculpas, vai chegar uma hora que você terá que fazer o que você vem dando desculpas ( Dr Peter Craig). Todos passamos por isso.

Salomão pediu a Deus Sabedoria, ele poderia ter pedido qualquer coisa, mas pediu Sabedoria e lhe foi dado. Salomão assombrava quanta Sabedoria saia de seus atos, de suas atitudes. Salomão parecia saber tudo que deveria saber para tomar a decisão correta, a Rainha do Sul, como está descrito, ao ver tudo aquilo, ficou sem fôlego. Contudo o tempo passa e certa vez, Salomão ao envelhecer se curva a outros deuses que não o Deus de Israel.  Salomão se desvia da verdade de Deus por algo como Molak, que tinha como costume sacrificar crianças. Pense nisso, alguém que tivera tanta sabedoria para saber o que tinha quer ser feito e fazia, agora rendido a uma devoção pagã, totalmente perdido em suas ações.

Quando o assunto é mudar radicalmente de caminho, mesmo sabendo  o que tem que ser feito, uma coisa é muito importante, quem são suas companhias. Pense nisso, relacionamento nos faz aproximar das coisas de Deus ou afastar fortemente. Nós sabermos o que temos que fazer mas porque estamos rodeados de pessoas que fazem outras coisas, nós acabamos sucumbindo aos erros pelos outros. Diga-me com quem andas!

Mesmo que estamos rodeados por lobos, precisamos saber e defender o que é certo. Muitas vezes também é hora de nos afastarmos de quem não tem os mesmos princípios que nós temos, ou que constantemente nos chama para o caminho que não nos aponta para a vida eterna.

Certa vez um casal que faz homeschooling com seus filhos foi questionado porque seus filhos mesmo fazendo aprendizado em casa, também tinham relacionamentos na escola. Eles responderam que era saudável as crianças terem interações, mesmo que tivessem realidades diferentes e tudo mais, mas o que eles falaram que se tornou emblemático foi: – Nós criamos e educamos nossos filhos e não a cultura.

Quando você tem que fazer o que tem que ser feito, é muito importante quem está a sua volta. Nós nos tornamos semelhantes as cinco pessoas que nós passamos os últimos cinco anos. Um dos maiores estudos nesta área feito em área médica foi feito por James Fowlers e  Nicholas Christakis a respeito de network de felicidade e atitudes viciosas.

Como poderosos são os grupos sociais quando o assunto é saúde e bem estar, para o bem e para o mal. Eles fizeram um estudo horizontal por 30 anos, sobre vários aspectos, por exemplo obesidade. Caso você tenha um amigo que se torna obeso, você tem 40 a 45% chance de aumentar de peso nos dois anos seguintes. Caso você tenha o amigo do amigo que se tornou obeso, você tem 20% de chance de se tornar obeso nos próximos 2 a 4 anos. E por ai vai, se é amigo, do amigo do amigo que se tornou obeso, você tem 10% de chance de se tornar. Quando o assunto é Cigarro, ou seja fumante, se você tem uma amigo que começou a fumar, você tem a chance de 61% de se tornar um fumante. Amigo do amigo? Você tem 29% de chance de se tornar fumante. Amigo, do amigo, do amigo que começou a fumar você tem 11% de chance de fumar. Isso é muito doido.

Por outro lado quando você se torna de estar feliz, tem a chance de contaminar na mesma proporção as pessoas que você convive. O percentual não é tão alto, pois é apenas 11%, contudo se você acha que é pouco? Pois bem, sem você tiver um aumento de 50 mil reais em seu salário, você terá um aumento de felicidade apenas de 2%.

O que isso tudo quer dizer? Que você é a média de todos os que estão a sua volta. Então a conclusão é simples. Quem são as pessoas que você está preenchendo a  sua volta?

Como começar a transformar tudo isso? Em primeiro lugar, as coisas simples. Faça as coisas simples primeiro. Ao seu redor, não complique, comece a escolher bem quem está a sua volta.

Esteja sempre com a Palavra de Deus ao seu lado e a mão estendida ao seu próximo. AME A JUSTIÇA e faça o que tem que ser feito! Comece e termine as suas tarefas. Faça o simples primeiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em 1787 um grupo de pessoas na Pensilvânia que levantaram uma excelente pergunta. “O que nós deveríamos fazer com os criminosos?” Naquela época os criminosos violentos eram apenas punidos, flagelados ou enforcados. Um grupo de Quakers, religiosos vieram com a idéia de se criar as Solitárias, sim Solitárias como Confinamento! Eles acreditavam que as pessoas poderiam ser reabilitadas, pois na solitária eles estariam mais perto deles mesmos e de Deus. A idéia era ótima mas a prática se mostrou catastrófica. Stewart Grassian, psicólogo especialista em Solitárias e Confinamento disse que este experimento tinha uma finalidade nobre mas se mostrou um desastre. Isolamento não liberta as pessoas ao contrário os oprime ao extremo. Isolamento danifica não somente fisicamente mas mentalmente. As consequências são irreversíveis.

Alexis de Tocqueville veio para América para saber sobre o grande experimento, e ele viu este confinamento. Ele disse que em nenhuma civilização este tipo de estratégia trouxe algum benefício quanto a recuperação do detento, pelo contrário destrói suas vidas e o pior, traz um custo ao Estado alto. Ele ainda disse que esta solidão está acima da capacidade do ser humano de suportar. Isso não recupera o detento, mas o destrói, sem pena ou compaixão. Isso mata.

James Medley no mesmo tempo foi condenado por ter matado de forma violenta sua esposa. James foi condenado a solitária, 45 dias. Estes 45 dias fizeram tanto malefício a este homem, que ao ser avaliado na Suprema Corte posteriormente ele foi liberado pois era como se ele já tivesse pago sua pena, tamanha foi a devastação naquele ser humano. A conclusão da Suprema Corte foi que estes 45 dias de solitária foram piores que se estivesse sido sentenciado à morte.

Isolamento forçado é mais mortal que o cigarro, que o câncer, mais mortal que doença cardíaca e obesidade. Vários estudos descrevem esta comparação especialmente em medicina forense.

Isolamento hoje em dia se demonstrou totalmente insano. Vejam os efeitos em pequenas doses na população jovem. Esta doença  trouxe para o mundo uma experiência funesta sobre o ser humano além de amplificar a métrica do MEDO.

Nós passamos os últimos dois anos em Isolamento. Uma doença respiratória com uma taxa de mortalidade tão baixa para a maior parte da população, especialmente os saudáveis, correndo todos os riscos mortais do isolamento. Quem viveu este isolamento tem coisas que jamais se apagarão, jamais serão esquecidas. E uma das coisas que mais nós temos certeza e não podemos esquecer: – NÓS PRECISAMOS UNS DOS OUTROS!

O que nós estamos vendo hoje, sendo chamado há alguns anos de Epidemia da Solidão!  Lendo um artigo sobre interação humana e neurociências, observei que esta epidemia de Solidão está acometendo americanos de meia idade. Estas pessoas tem família, tem co-workers, mas interiormente são sozinhos, devastados, apenas com relacionamentos muito superficiais.

É bíblico e em Gênesis no primeiro capítulo Deus diz: – Vamos fazer o homem a nossa Imagem e Semelhança. No segundo capítulo Deus diz : – Não é bom que o homem  esteja sozinho!

Pense só. O primeiro homem, Adão. Ele tinha seu intelecto perfeito, ele fazia tudo que o ser humano é chamado a fazer e desfrutar de uma vida intensa e estável. O que FALTAVA A ADÃO?

A resposta eu deixo para vocês. Uma dica: Deus é um O quê em três Quem! Deus por ele mesmo é a inextinguível fonte do Amor. Ninguém poderia saber disso se não fosse por Jesus, pois ele revelou o Ágape do Pai.

Nós fomos feitos para o Amor. Deus quando faz o primeiro homem adormecer, ele o leva ao que em Grego se diz:- Extasies!  Tirar você de si mesmo!

O sentido da vida está em seguirmos nesta direção de nos dar por amor!

Finalmente um caso de Jordan Peterson. Certa vez ele conheceu uma mulher que se sentia tão rejeitada quanto a pior pessoa do mundo. Ela se vestia como um trapo, vivia como um bicho. Em sua vida sua mãe a tratava de forma abusiva, seu pai era viciado, enfim tudo de ruim que uma pessoa poderia experimentar. Ela acabou se tornando absorvida pelo sistema de recolhimento. Ela era paciente deste lugar, e após muito tempo ela conseguiu certa evolução em termos de socialização.  Agora de alta foi até a direção da Instituição e pediu que pudesse ajudar alguém que fosse totalmente destruído como ela. A maneira dela ajudar seria tomar esta pessoa pela mão todos os dias, junto com seu cachorro e dar uma volta. Todos os dias era faria isso, para que esta pessoa sentisse que alguém em sua vida a amou!

Nós fomos feitos para o amor, e necessitamos dos outros para revelar o nosso amor. Nós somos chamados para encontrar alguém que esteja hoje em isolamento, em desespero e levar o seu Amor!

Esta é a Semana que meditamos a Santíssima Trindade e é Ela que revela tudo isso o que vocês acabaram de ouvir!

 

Perguntando a várias pessoas, qual seria o poder que elas gostariam de ter? Então me deparei com a maioria querendo ser invisível, o que me deixou preocupado. Este tempo de isolamento e confinamento ainda assim a pessoa querendo ser invisível? Pois bem, não importa quantos poderes você possa almejar, nós já temos muitos poderes naturais e com o coração aberto aos que creem, vários poderes sobrenaturais poderão ser dados se realmente pedirmos. Eles nos serão dados através do Espírito Santo de Deus, que também é denominado de Poder de Deus. Contudo para darmos testemunho de que temos estes superpoderes, precisamos dar sentido a todos eles. Eles não são para nosso próprio uso, mas para os outros. Como podemos testemunhar que temos estes poderes? Simples, em três ações: Sabedoria, Coragem e Amor.

Faça um exame de consciência e veja se no último ano você foi prova destes três grandes superpoderes e como eles foram aplicados.

A Santidade não significa ter muitos dons, ser superpoderoso ou superpoderosa, mas ser DISPONÍVEL!

Portanto meus queridos irmãos e irmãs, antes de tudo pense se no último ano e se você foi capaz de falar de Deus para alguém, foi exemplo da presença de Deus em você para alguém, começando na sua família e na sua convivência. Caso a resposta seja sim, que bom, você já está acima dos super-heróis que são inventados todos os dias mas que não têm os três super Poderes!

 

 

É possível encontrar Deus e voltar a ser a mesma pessoa? E é possível viver como se o milagre nunca tivesse acontecido. É possível dizer Eu Creio e não ser um testemunho. Mas é também  possível não ver um milagre e ainda dar testemunho de Cristão, pela maneira que vivemos e as escolhas que  fazemos e como Amamos!

 

13 de outubro de 1917 em Fátima Portugal, algo muito espetacular aconteceu. Na presença de mais de setenta mil pessoas, como Nossa Senhora disse aos pastores todos veriam a Glória de Deus, Deus seria glorificado. Neste dia, pessoas vieram de todo lugar com câmeras, tinha de tudo um pouco, céticos, ateus, religiosos, repórteres, enfim, neste dia que foi um dia muito especial começou desde manhã com chuva, e eles esperavam o sol. Aquele dia que todos murmuravam e caçoavam dos pequenos pastores, claro, que raramente a mídia faz isso né. Todos zombavam dos crentes, dos peregrinos que esperavam ansiosamente por um sinal e chovia e chovia. Parecia que o sol não iria aparecer e o esperado era o milagre do Sol. Pois bem, faltavam 15 minutos para o meio dia e como num piscar de olhos todos estavam molhados com água na canela. Assim que os pastores pararam de falar com Nossa Senhora, o Sol não somente apareceu como todo o céu se limpou e o sol brilhou de tamanha intensidade que todos ficaram secos de uma hora para outra e o Sol começou a dançar no céu, de maneira jamais vista. Tudo foi documentado. Era a última aparição de Fátima.

Minha pergunta para todos vocês hoje é: – Por que ninguém fala sobre isso hoje? Porque não se fala mais nisso, um Milagre tão poderoso. Quantos ateus se tornaram católicos fervorosos neste dia.

Eu respondo: – É possível ver um Milagre e não se tornar testemunho?  É possível encontrar Deus e voltar a vida antiga, ou vida velha de novo. É possível como se isso nunca tivesse acontecido. Apenas ver o milagre não me torna testemunho. Mesmo vendo Jesus ressuscitado dos mortos.

Nestes dias estamos meditando todas as aparições de Jesus  após ter ressuscitado. A pergunta que não quer calar é:  – Porque Jesus não apareceu para todos e mostrou que estava vivo de novo? Porque ele não apareceu para Pôncio Pilatos, para os sumo sacerdotes? Bem, porque Jesus deseja testemunhos e não gente que quer ver apenas milagres. O Novo Testamento mostra isso para todos nós, as pessoas verdadeiramente tocadas não estavam apenas a espera de um milagre mas de um desejo profundo de serem transformados. Pense no paralítico ao lado da piscina de Betesda. Pense no cego Bartimeu, no Zaqueu, na Samaritana, na Maria de Lázaro e na Magdalena. Bem o caminho é por aqui.

Pedro dá o testemunho aos Judeus, ele diz: – Jesus Cristo que vocês crucificaram Deus o ressuscitou dos mortos e isso nós somos suas TESTEMUNHAS.

A maioria das pessoas não é assim, não é testemunha. Para entender  um pouco isso John Newman vai dizer que : – A maioria de nós somos influenciados por medos repentinos e por contrições repentinas. Tudo isso tende a desaparecer de uma hora para outra, instável como a água. Nós cantamos Hosana no Domingo de Ramos e na Sexta da Paixão nós gritamos Crucifica-o. Tudo isso é facilmente ouvido, facilmente visto e facilmente tocado e facilmente esquecido.  Depois disso tudo, somos capazes de viver como se nada disso tivesse acontecido. Eu posso ver o milagre e não me tornar uma testemunha. Eu posso dizer eu creio e não ser uma testemunha.

Certa vez um filósofo que se dizia cristão foi interrogado se ele acreditava em Deus, e ele disse que esta pergunta era muito profunda. O que você quer dizer com você crê em Deus? O que eu digo, o que eu escrevo? Ou ainda como eu ajo? Como eu digo que faço ou aquilo que eu escolho para viver.

Nós podemos nos perguntar hoje, em que Cremos? Eu realmente creio? Como eu realmente sei que eu creio? O jeito que nós podemos constatar que nós cremos é seguir seus mandamentos, não por obrigação mas por amor. Quando falamos que cremos e não obedecemos os mandamentos somos mentirosos.

Nos dias de hoje como podemos ver se uma pessoa é de Cristo ou não. Tomemos como exemplo a mídia social, mais especificamente Instagram. Instagram tem a nossa bio e as nossas fotos. Muitas vezes há uma discrepância abissal entre uma coisa e outra. Como podemos dar tanto contratestemunho da nossa fé num ambiente de exposição de nós mesmos como este! Muitas vezes no Instagram nós dizemos coisas sobre nós que não batem com nossas verdadeiras escolhas. A minha descrição não bate com a minha imagem.

As suas pesquisas demonstram seus interesses e o algoritmo mostra as suas escolhas. Algoritmo nunca mente para nós. Nossa conta bancária mostra muito sobre nós, pois onde nós mais gastamos nosso dinheiro é onde nós damos mais valor. Olha na sua vida da última semana e se pergunte onde você tem gastado seu tempo, pois onde você gasta mais seu tempo é onde você coloca seu coração. E isso nunca mente.

A marca do testemunho é , eu falo que amo e escolho o amor. O que eu digo é o que eu faço, é o que eu escolho. Ver o milagre não nos torna testemunhos, porque nós não precisamos ver milagres para sermos testemunhas.

Eu digo que creio então as minhas coisas ,  a minha vida, minhas escolhas convergiram para testemunhar minha fé. Eu vivo crendo no perdão? Eu vivo fazendo da minha vida um ato de luta diária? Ninguém é perfeito. Nós sempre cairemos, mas sabemos que a Graça nos levanta e a Divina Misericórdia nos levantará.

Nós sempre batalharemos sempre contra o pecado, mas isso não é o mais relevante, e sim, o que com facilidade temos a tentação de ignorar nos ensinamentos e nos mandamentos, fazermos de esquecidos, fazermos de indiferentes. Testemunha não é assim.

Para finalizar, muitos saíram daquele lugar e mudaram suas vidas e suas heranças, transformando suas famílias em gente de fé dando muitos frutos de vocação para a Igreja e passando de pai para filho e assim por diante testemunhando o grande Milagre e o que Deus fez na vida de cada um.

E que possamos ser testemunhas daquilo que nós escolhemos para Amar!

 

ABBÁ! Hoje eu peço por todos deste planeta que vivem neste momento com medo, com desespero, com indiferença, com fome e sede de Deus procurando em locais onde o Senhor não está. Sim, Pai, em meio a tantas batalhas,  em meio a tantas maldades que o mal tem feito neste momento sobre todos os seus filhos amados, dai-nos a força profética para não calarmos e proclamarmos a verdade que cura e que liberta, pois o grande Milagre é te Amar de todo o coração! Que eu seja sempre sua testemunha e jamais me perca pelos vales sombrios! Amém.