Jesus e cruzEvangelho: Mc 1, 29-45

“Logo que saíram da sinagoga, foram com Tiago e João para a casa de Simão e André.  A sogra de Simão estava de cama, com febre, e logo falaram dela a Jesus. Ele aproximou-se e, tomando-a pela mão, levantou-a; a febre a deixou, e ela se pôs a servi-los. Ao anoitecer , depois do pôr do sol, levavam a Jesus todos os doentes e os que tinham demônios. A cidade inteira se ajuntou à porta da casa.  Ele curou muitos que sofriam de diversas enfermidades; expulsou também muito demônios, e não lhes permitia falar, porque sabiam quem ele era.
De madrugada, quando ainda estava bem escuro, Jesus se levantou e saiu rumo a um lugar deserto. Lá, ele orava. Simão e os que estavam com ele se puseram a procurá-lo. E quando o encontraram, disseram-lhe: ‘Todos te procuram’.  Jesus respondeu: ‘Vamos a outros lugares, nas aldeias da redondeza, a fim de que, lá também, eu proclame a Boa Nova.  Pois foi para isso que eu saí’. E foi proclamando nas sinagogas por toda a Galiléia, e expulsava os demônios.
Um leproso aproximou-se de Jesus e, de joelhos, suplicava-lhe: ‘Se queres, tens o poder de purificar-me!’. Jesus encheu-se de compaixão, e estendendo a mão sobre ele, o tocou, dizendo: ‘Eu quero, fica purificado’. Imediatamente a lepra desapareceu, e ele ficou purificado. Jesus, com severidade, despediu-o e recomendou-lhe: ‘Não contes nada a ninguém! Mas vai mostrar-te ao sacerdote e apresenta, por tua purificação, a oferenda prescrita por Moisés. Isso lhe servirá de testemunho’. Ele, porém, assim que partiu, começou a proclamar e a divulgar muito este acontecimento, de modo que Jesus já não podia entrar, publicamente, na cidade. Ele ficava de fora, em lugares desertos, mas de toda a parte vinham a ele.”

Esta palavra me fala da delicadeza de Jesus. Jesus que se compadece da sogra de Pedro.  Desta delicadeza que o faz se aproximar dela, a tomar pela mão e depois curá-la. Após este gesto de acolhimento da parte do Senhor, ela se põe a servir. Só faz às vezes de Jesus no serviço quem primeiro é acolhido por ele.  Não adianta servir, por servir, por achar que isto é o mais certo a fazer. O verdadeiro serviço nasce deste contato de amor. Deste acolhimento, desta sensibilidade do Senhor. Assim, quem é amado pelo AMOR é capaz de amar.

Uma mulher e uma mulher doente.  Jesus se aproximou e tomou pela mão uma mulher e a curou. Nas sociedades antigas, geralmente as mulheres não eram muito levadas em consideração.  Um homem que não fosse o marido se aproximar de uma mulher era um escândalo. Além disso, ela estava doente.  Também havia a mentalidade antiga de que a doença era  sinal de culpas, de pecados cometidos, por isso, doentes deveriam ficar longe dos sadios.

Mas, Jesus se aproximou delicadamente dela.  Olhou para seu ser feminino com respeito e atenção, olhou para sua fragilidade daquele momento, a tratou de uma maneira bem específica, e a curou.  A sogra de Pedro, depois de curada, passou a servir.

O leproso se aproximou de Jesus.  Era homem e reconheceu sua necessidade diante de Jesus. Teve a coragem de ultrapassar os preconceitos sobre si mesmo, de sua auto-imagem tão desfigurada pela opinião da maioria, tão desfigurada em seu próprio interior, e se aproximou de Jesus. Este se compadeceu e o curou.

A vida é assim, hora o Senhor vem ao nosso encontro, ora temos que ir até ele. Ora esperando, ora tomando a iniciativa. O importante é que o Senhor está sempre de braços abertos para nos acolher.  Ele sabe como lidar com o ser humano, sabe lidar com homens e mulheres,  nas suas características e necessidades específicas. Somos filhos de Deus por causa dele.

Mas, para tudo isso o Senhor se pôs a orar.  Teve seus momentos de silêncio. Teve seus momentos a sós com o Pai. Ele também pediu uma postura de silêncio ao leproso.  As graças mais profundas têm hora para  ser testemunhadas e têm as pessoas certas.  Assim a missão vai se tornando mais eficaz.

Se o leprozo não tivesse saído e proclamado ao meio mundo a sua cura, talvez o Senhor tivesse realizado mais curas naquela cidade.  Ele já não podia entrar publicamente na cidade. Mas, não importa, até nisso podemos tirar uma lição.  É sempre uma luta discernir o que fazer quando somos visitados por Deus.  É sempre importante escutar o Senhor para tomar as decisões certas, sem precipitações.

Aqui vejo a importância da vida de oração e do silêncio. Como Jesus, somos chamados a ter uma vida orante, a ter momentos de oração, a sós com o Senhor. Ele falará ao nosso coração. E no momento certo, só no momento certo, poderemos testemunhar as transformações que ele realizar no nosso interior.

E é por isso que eu rezo:
Ajuda-me, Senhor, pela tua palavra proclamada, esta palavra que não volta ao céu sem que o seu efeito se faça, ajuda-me  a seguir em frente.  Que eu seja curada, purificada e saiba servir.  Dá-me a sabedoria de silenciar, de calar, de esperar, de não ser tão ansiosa. Que eu saiba aguardar a tua visita, quando devo esperar e que eu saiba correr atrás de ti, quando o Senhor estiver à minha frente.

Obrigada por tudo. Obrigada por teu amor.

Tarciana Matos Barreto
Comunidade Canção Nova

menina só
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Nos meus erros e acertos
Sei que estás comigo
Como amigo, aplaudes minhas vitórias
E me estendes a mão nas quedas
.
És tu Senhor quem me sustenta!
De mim nada espera
Sabes que não tenho nada
Que de Ti não tenha recebido.
.
Seu amor é de verdade,
Livre de interesses.
Se daqui até o último dos meus dias eu só caísse,
Mas teimasse em levantar
Ainda assim Tu me amarias;
Ou, se caído, eu desistisse.
Certamente Tu virias e farias tudo pra que eu tentasse
Só mais uma vez.
.
Sei que não desistes de mim
A perfeição está no amor
“E o perfeito amor lança fora todo medo”.
Entre nós não há segredos,
Conheces todos os meus passos.
Sim, eu sei, é a Tua graça que me sustenta,
por mim mesma não tenho forças, não sou capaz.
.
Mas, mesmo sabendo de tudo isso,
como é difícil! Abrir mão dos meus conceitos e preconceitos.
Como é difícil ser deste jeito, que é o Teu jeito
E deves ver também o meu.
.
Sendo fraca é que sou forte
Sendo nada é que sou tudo
Sendo “Você” é que sou Eu.
.
Vem! Ensina-me Senhor.
Autor: Carla Picolotto
10. julho 2014 · Write a comment · Categories: Formação · Tags: , ,

olharUm olhar de amor vale mais que centenas de orações de cura interior.
Um olhar de amor vale mais que mil palavras.
Um olhar de amor pode revelar as aspirações mais profundas de um coração.

Um olhar de amor pode revelar o desejo mais profundo de se ter respostas.
Um olhar de amor pode despertar o desejo de ser diferente.
Um olhar de amor pode quebrar as barreiras da inimizade.

Um olhar de amor opera milagres …

Deus me olha assim. Quero olhar aqueles que me rodeiam assim também …

Autora: Tarciana Matos
Membro da Comunidade Canção Nova

Reduzida-1070Com o tema “Levanta-te”, os missionários da Comunidade Canção Nova, Emanuel Stênio e Padre Reinaldo Cazumbá, conduziram o encontro Kairós na CN Rio, no último domingo, 29.

Após um momento de Adoração ao Santíssimo no início da manhã, Emanuel fez a pregação a partir da passagem bíblica dos “ossos ressequidos” (cf. Ezequiel 37, 1-14). O missionário alertou os participantes para necessidade de permitirem a ação de Deus em suas vidas e a realizarem uma adesão radical a Cristo.

O dia finalizou com a celebração da Santa Missa, presidida por Padre Reinald
o. Por ocasião da Solenidade de São Pedro e São Paulo, o sacerdote ressaltou a importância dos santos como pilares da Igreja Católica e destacou o seu exemplo e testemunho de fé em Jesus Cristo.

O evento foi realizado na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Realengo, Zona Oeste do Rio.

JMJEm junho de 2014, Bandeiras estão espalhadas para todo o lado do Brasil, estádios lotados, a população do mundo inteiro vibra com mais uma Copa . O que será que motiva esses torcedores? O que faz  um time entrar em campo e vencer uma partida ? Recentemente, o  Papa Francisco declarou a importância do mundial para união e  entre os povos .
Os craques vestem a camisa do time entram em campo com um único  objetivo, ganhar o campeonato, como nesta  Copa do Mundo 2014. Existem duas coisas que fazem um bom jogador: a motivação e a parceria formada com os outros jogadores.
Em 11 de junho, o  Santo Padre chamou a atenção para que os cristãos não esqueçam que na hora de torcer  que o  mundial  é uma grande oportunidade para incentivar a união e a paz entre as nações.
“A minha esperança é que, além de festa do esporte, esta Copa do Mundo possa tornar-se a festa da solidariedade entre os povos. Isso supõe, porém, que as competições futebolísticas sejam consideradas por aquilo que no fundo são: um jogo e ao mesmo tempo uma ocasião de diálogo, de compreensão, de enriquecimento humano recíproco.
Quanto as seleções o jogador Cristiano Ronaldo, em uma coletiva o atacante da seleção portuguesa, falou da importância da unidade em campo para conquistar a sonhada taça e também parafraseou  o pontífice “ninguém vence sozinho, nem no campo nem na vida”.
O Pontífice também dá alguns  conselhos, não só para  as seleções para disputarem uma boa partida e correr atrás da vitória no mundial , mas também, a  todos nós irmãos para ultrapassarmos alguns obstáculos que afundam muitas relações.
“Para jogar em equipe é necessário pensar, em primeiro lugar, no bem do grupo, não em si mesmo. Para vencer, é preciso superar o individualismo, o egoísmo, todas as formas de racismo, de intolerância e de instrumentalização da pessoa humana. Não é só no futebol que ser “fominha” constitui um obstáculo para o bom resultado do time; pois, quando somos “fominhas” na vida, ignorando as pessoas que nos rodeiam, toda a sociedade fica prejudicada”. – afirma Papa Francisco