Tudo pode ser mudado pela oração.

VDEUS DEMORAocê já teve a tentação de achar que Deus está demorando em fazer aquilo Ele “precisa” fazer?

Pois bem, isso é uma tentação! E aqui, não vou repetir o clichê de que “Deus não está demorando, mas caprichando”. Na boa, sem ser fatalista ou determinista: se não aconteceu é porque ainda não chegou a hora ou simplesmente, não era pra acontecer.

Tenha calma. Aprenda esperar e se não chegou, louve. Quer mudar a realidade? Então, ore. Quem não é amigo(a) do tempo, tem dificuldades de ser amigo(a) de Deus.

Converse com Jesus. Peça a graça para que: tudo em você, principalmente em seu coração, seja mudado pela força da oração. Peça a virtude da paciência. Peça o Espírito Santo!

Deixe de se culpar com as frustrações do passado ou com a ansiedade do futuro. Que, de agora em diante, sua confiança em Deus aumente ainda mais e você possa reconhecer que verdadeiramente: “Deus provê, Deus proverá e sua misericórdia não faltará!” Sim, o necessário não faltará. Está faltando? Talvez seja momento oportuno para você rever suas metas mirabolantes.

Sofrer as demoras de Deus

Meu filho, se entrares para o serviço de Deus, permanece firme na justiça e no temor, e prepara a tua alma para a provação; humilha teu coração, espera com paciência, dá ouvidos e acolhe as palavras de sabedoria; não te perturbes no tempo da infelicidade, sofre as demoras de Deus; dedica-te a Deus, espera com paciência, a fim de que no derradeiro momento tua vida se enriqueça.” (Eclesiástico 2, 1-3)

Não há outro jeito. Precisamos mesmo esperar no Senhor! Sofrer as “demoras” na certeza de que: quem espera em Deus não é decepcionado(a). Agora, se você é do tipo que fica batendo a ponta dos dedos na mesa, por que seu vídeo ou rede social online, ainda “não carregou” e já se passaram eternos 5 segundos. Você é um(a) candidato(a) elegível ao sofrimento desnecessário diante das incontingências da vida, ou seja, apto a roer desesperadamente as unhas diante daquilo que é “possível mas incerto”.

Gosto de uma oração muito simples, para antes das refeições, que diz: “Senhor, muito obrigado pelo alimento em nossa mesa, dai-nos um coração pobre e agradecido. Que a tua providência nunca falte em nossa mesa, mas se vier a faltar, não nos deixe reclamar!” Que tipo de palavras estão presentes em sua boca: a gratidão ou a murmuração?

Deus viu que tudo era bom

A nossa parte é ser fiel, continuar lutando, rezando, caprichando na espera! Faça a experiência e você verá que aquele que espera no Senhor é mais feliz!” (Eliana Ribeiro, missionária e cantora)

Segundo a narrativa da Criação, vemos no livro da Gênesis que, após o processo da Criação, Deus viu que tudo era bom. Ele não caprichou aqui ou ali. Ele não fez mais rápido nos primeiros dias e deu uma “relaxada” nos últimos: não! Deus viu que tudo era bom. E quando usamos a palavra “tudo”, queremos dizer que é…? Isso mesmo, tudo é tudo!

Quer um exemplo? Me responda: que horas são? Vai, por favor, olhe no relógio. Pronto! Neste exato momento – onde talvez Jesus aparentemente não está fazendo nada e quem sabe parece que está tirando um cochilo na “barca” de sua vida, isso não quer dizer que seu/sua vizinho(a) ou aquele ex-colega de faculdade esteja na mesma situação que você. Enquanto você “xinga muito no twitter”, ou fica caprichando na foto de exibição do seu perfil, ou está procurando a pessoa certa para namorar, outras já estão mudando de status no face e estão exibindo algumas fotos da viagem de lua de mel. Desculpe se estou sendo duro com você: mas agora existem pelo menos duas pessoas chorando: uma de dor e outra de alegria. É a vida! É tenso! É equilíbrio!

Precisamos ter coragem de admitir isso ou ficaremos, infantilmente, achando que milagre é somente quando faz sol naquele “feriadão” prolongado em que você planejou ir à praia ou que catástrofe e que, se chover, Deus está dando uma “afrouxada” na condução dos rumos do mundo. A mesma chuva que te fez praguejar e murmurar no dia daquela festa de formatura, faz um agricultor louvar e agradecer por não levar prejuízo nas sementes financiadas junto ao Governo. É simples. A vida é dura pra quem é mole.

Você pode me questionar: é mas e aquele(a) aparentemente “mole” que não faz quase nada e se dá bem? O “bonitão” ou a “bonitona” que descaradamente usa o dinheiro dos outros de modo ilícito, que é corrupto, incoerente, falso, que faz viagens pra lá e pra cá as custas do pobre, que constrói mansões pra si e pra prole, que vive até mesmo dentro de contextos religiosos e eclesiais, que fala manso, mas humilha a atendente do pedágio, que “apregoa” mas não vive, que é causa de escândalo aos pequeninos e até mesmo aos grandões, que é fake no mundo virtual e, pior ainda, fake no mundo real? Sabe qual é minha resposta agora: “Eu lhes garanto que eles já receberam sua plena recompensa.” (Mateus 6,2)

Apesar de ser difícil de ser vivida, gosto mundo daquela expressão do livro de Jó: “O Senhor deu, o Senhor tirou; como foi do agrado do Senhor, assim aconteceu. Bendito seja o nome do Senhor.”  (Jó 1,21)

Não te deixarei, confia em mim

Isto é uma ordem: sê firme e corajoso. Não te atemorizes, não tenhas medo, porque o Senhor está contigo em qualquer parte para onde fores.” (Josué 1,9)

Certa vez, li que o oposto de fé não é a dúvida, mas sim o medo. De certa forma, faz sentido. Veja só: se estamos com dúvidas a solução é procurar respostas, mas se estamos com medo, nossa tendência é ficarmos paralisados. O medo nos paralisa e pode nos impedir de irmos adiante, de acreditarmos na transformação do outro, de voltarmos até mesmo a crer no amor. Corremos o risco de colocar as pessoas em um “pacote rotulado” do tipo “todo homem é igual”, “toda namorada irá me trair”, “todo chefe irá me assediar moralmente”, todo isso…, todo aquilo… e corremos o risco de jogarmos fora o bebê junto com a água do banho. Não precisa ser assim. Deus nos livre de tamanha imbecilidade e desprovimento de inteligência, em outras palavras: viver fechado no seu mundinho “faz-de-conta” é burrice. Pare de repetir cacoetes mentais, que você fica ouvindo nas novelas, seriados e telejornais.

Gosto muito da música “Chave do Coração” da Adriana Arydes, que tem um belíssimo trecho que diz: “(Jesus) Quer te amar te perdoar. Mas é você que tem que abrir o coração. Deixa Jesus te consolar. Deixa Jesus te abençoar. Deixa Jesus te dar a tua Salvação.” Entendeu? Deixe. Permita. Conceda. Abra-se. Desarme-se. Abaixe as guardas.

Acredito que para cada um de nós, filhos(a) amados(as) do Pai, Jesus tem um presente para nos entregar. Um presente que Ele mesmo embalou por te amar e por conhecer profundamente a sua alma. Neste momento, respire fundo e relaxe. Deixe Jesus te entregar aquilo que Ele preparou para você. Solte o peso dos ombros. Já imaginou a alegria de poder desembrulhar esse presente customizado, que você mesmo sonhou e Jesus aperfeiçoou só para te alegrar pessoalmente?

É exigente, mas Deus só nos pede uma coisa: o amar. Sim, “Se creres [nisto] verás a glória de Deus” (João 11,40) e “É como está escrito: coisas que os olhos não viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração humano imaginou, tais são os bens que Deus tem preparado para aqueles que o amam.” (I Cor 2,9)

Graças a Deus tenho aprendido que os ganhos e benefícios no reinado de Deus não funciona como PLR (Participação nos Lucros e Resultados) do mundo corporativo, onde no final do período previsto os funcionários ganham bônus pro terem incrementado os lucros dos sócios, investidores, acionistas,… O “PLR” e “participação nos resultados” dos empreendimentos dos filhos e filhas de Deus na sua Obra, que é todo o corpo da Igreja é a Vida Eterna. O amor gera vida plena e felicidade, o pecado gera a morte. Quem não ama e não confia está, em alguma medida, gerando a morte da própria alma e a infelicidade de viver na mediocridade.

“Tudo concorre pelo bem dos que amam a Deus!” (Rm 8,28)

É isso, meu irmão (ã), o tempo de Deus é o agora, sempre! Por isso Ele não demora, sempre capricha e não te abandona. Deus é amor!

Existe um tempo pra cada coisa: vamos orar?

Enquanto isso…

“Espera no Senhor” (Eliana Ribeiro)

Que Deus nos abençoe.
Até logo.

Veja também:

 

Cleber dos Santos Rodrigues
Comunidade Canção Nova